Vous êtes sur la page 1sur 2

SÍNTESE: A CONQUISTA DA AMÉRICA E 1492 – A CONQUISTA DO PARAÍSO

A Conquista Da América - Tzevtan Todorov (Livro)


1492 - A CONQUISTA DO PARAÍSO – Ridley Scott (Filme)

Todorov escolheu abordar o relato da descoberta e conquista da América,


especificamente nos cem anos após a primeira viagem de Colombo, e
geograficamente circunscrita à região do Caribe e do México. Esses aspectos ficam
bem claros no filme 1492 - A Conquista do Paraíso, do diretor Ridley Scott que
aborda a viagem de Colombo no qual o mesmo insere-se no cenário da expansão
ultramarina liderada por Portugal e Espanha entre os séculos XV e XVI, constituindo-
se em um dos principais acontecimentos na passagem da Idade Média para Idade
Moderna.

O ponto central do texto é o de que, nesse contexto, esse prostrar-se diante


do outro é sem dúvida o encontro mais surpreendente de nossa história. O encontro
nunca mais atingirá tal intensidade, reitera Todorov, de modo contundente. Isso fica
visível de modo concreto no filme 1492 - A Conquista do Paraíso no momento em
que Colombo desembarca da suas naus e ao penetrar naquele território até então
desconhecido, se depara com os nativos. O choque de culturas, de um lado homens
bem vestidos os chamados civilizados e de outros homens totalmente descobertos
os selvagens. A impressão que os espanhóis vão tendo dos índios é que eles são
“bonzinhos”, ingênuos, “coitados” Nos textos de Todorov ainda podemos perceber
que as idéias que Colombo tinha baseada na mitologia eram erronias mas mesmo
assim ele tentou encaixar seus conceitos figurativos em cima de uma realidade
distante de seus sonhos.

Outro ponto chave do texto são os relatos que Colombo faz sobre as
dificuldades da viagem e isso fica claro quando Todorov admira a coragem que
Colombo teve, pois ele fez uma viagem sem saber para onde iria e sem ter certeza
de que tal viagem não era apenas uma longa decida o filme também nos mostra
esse ponto com as dificuldades e os princípios de motins que o Almirante Colombo
sofria em suas descobertas. A odisséia de Colombo, apresentada através de um
cotidiano desgastante, de motins e incertezas tão somente.
Colombo não se importou com os valores, a cultura, e a fé que os índios
tinham, e foi logo impondo seus costumes em cima deles e fazendo com que eles se
adaptassem a vida que os europeus queriam O choque do exótico com o
convencionalmente determinado padrão tradicional do viver, ver e conviver europeu
são o ponto fulcral da obra. De grande valia para todos os dedicados aos estudos
humanísticos em geral e fascinante para os que poucos fazem idéia da evolução
cultural dos Descobrimentos à atualidade.