Vous êtes sur la page 1sur 4

Até onde as informações na web 2.

0 são confiáveis

Even where data are reliable web 2.0

Gabriella Silveira Crivellente

Faculdade Grande Fortaleza (FGF)

POSEAD

RESUMO

Atualmente as pessoas estão cada vez mais apressadas. O relógio gira

contra o tempo, e a informação, atualmente, é algo fundamental para a

existência humana. Com o advento das novas tecnologias, pode-se dizer que

os meios de comunicação aderem às novas inconstâncias do conhecimento

mundial.

A web 2.0 é uma nova forma de interação no meio virtual, em que as

pessoas se tornam um “avatar” no ciberespaço. Existem pessoas que ficam

ligadas 24 horas por dia nesse meio, talvez por ele ser mais dinâmico e

interativo. Com isso, possibilita os usuários a colaborarem diretamente em

diversos conteúdos. Porém, como essas informações são livres de censura, ou

seja, cada um opina da forma como deseja. É necessária uma reflexão mais

profunda no assunto relacionado.

Desta forma, qual será a possibilidade dos indivíduos verificarem a

veracidade dos conteúdos? A internet é um ciclo que gera instantaneamente

notícias diversas no espaço cibernético.

PALAVRAS-CHAVE: Informação, internet, tecnologia e confiabilidade

1
O termo Web 2.0 foi criado em 2004 pela empresa O’Reilly Media. A

intenção era investir em uma segunda forma de serviços na internet.

Desta forma, a nova web chegou para envolver diversos aplicativos, e

por isso, alguns são baseados em wikis, folksonomia, redes sociais, entre

outras.

Ressalta-se que a nova web não foi modificada tecnicamente, mas sim

reformulada a maneira de como os usuários lidam com esse novo ambiente

interativo.

Com a Web 2.0 os usuários possuem mais liberdade para interagir e

opinar no ambiente virtual. De modo que possam compartilhar os seus

conhecimentos com toda a rede mundial.

Algumas pessoas acreditam que a Web 2.0 foi apenas uma jogada de

marketing. Como a internet sempre apresentou interatividade, então essa

evolução seria natural com o passar do tempo. Como é o caso de Tim Berners-

Lee1, criador do sistema "www" (World Wide Web), que considerou "frustrante"

a web 2.0.

A COFIABILIDADE DA WEB 2.0

É necessário que se faça uma análise quanto a confiabilidade da

segunda geração. Pois são diversos conteúdos que são lançados diariamente

nesse ambiente virtual. Mas, em alguns casos fica difícil confirmar a veracidade

da informação.

Como exemplo da web 2.0, temos a rede Wikipédia, que é considerada

uma enciclopédia livre. Nela pessoas de todo o mundo podem colaborar e


1
Tim Berners-Lee participou do evento Campus Party em São Paulo.
2
editar diversos assuntos. Ou seja, o usuário pode sugerir, revisar, editar e/ou

incluir qualquer tema, sendo apenas necessário o seu cadastro no site.

Segundo Marli Fátima VickVieira (2008, p. 2):

O sucesso da Wikipédia advêm de um conjunto de fatores que

culminam na emergência que se chamou a Web 2.0. Ela caiu no

gosto popular por ser gratuita, aberta à participação, em constante

atualização, de fácil acesso e desdobrada em diversos idiomas,

derrubando diversas barreiras. Ajuda a sustentar o empreendimento

também um conceito amplamente trabalhado por Pierre Lévy, o de

“inteligência coletiva”. Para o autor, a internet é uma realização que

materializa a inteligência coletiva, maior riqueza da humanidade e

fonte do desenvolvimento humano.

A confiabilidade da informação na nova web está sendo um tema tratado

em várias discussões. Como foi o caso do Campus Party Brasil 2011, evento

realizado em São Paulo, no período de 17 a 23 de janeiro do corrente.

Segundo o site do evento, o foco foi a confiabilidade das informações

nas redes sociais. Ou seja, onde buscar fontes de informação segura nas redes

sociais? Como saber em quem confiar, já que qualquer um pode publicar

conteúdo? Como as relações sociais afetam a credibilidade da informação?

Como saber se o conteúdo é crível? Como separar o que é bom? Esses foram

alguns dos temas que debatidos na mesa mediada por Gil Giardelli,

coordenador do Centro de Inovação e Criatividade da Escola Superior de

Propaganda e Marketing (ESPM).

É notória a preocupação dos usuários quanto à confiabilidade das

informações postadas no universo digital.

3
Por isso, cabe que cada pessoa questione determinado assunto, ao

passo que não fique refém apenas de certo dado. E que busque sempre saber

qual e distinguir o que é realmente relevante para o momento.

REFERÊNCIAS

CAMPUS PARTY reúne jornalistas para discutir a confiabilidade das

informações nas redes sociais, São Paulo, 5 jan. 2011. Disponível

em: <http://www.blogmidia8.com/2011/01/campus-party-reune-

jornalistas-para.html>. Acesso em 15 mar. 2011.

LANG, Marina. "Web 2.0 é frustrante", diz criador do "www”. São Paulo,

20 jan. 2009. Disponível em:

<http://www1.folha.uol.com.br/folha/informatica/ult124u492279.sht

ml>. Acesso em 12 mar. 2011.

VIEIRA, Marli Fatima Vick; CHRISTOFOLETTI, Rogério. Confiabilidade no

uso da Wikipédia como fonte de pesquisa escolar. Santa Catarina,

22 abr. 2008. Disponível em:

<http://tecnologiasnaeducacao.pro.br/revista/a1n1/art4.pdf>.

Acesso em 16 mar. 2011.

WEB 2.0. Disponível em: <http://pt.wikipedia.org/wiki/Web_2.0>. Acesso

em 12 mar. 2011.