Vous êtes sur la page 1sur 9

Um televisor parado pode ter pelo menos 3 causas

1- Defeito no primário (mais fácil de resolver)

2- Têm tensão no primário, mas não tem no secundário

3- Têm tensão no secundário, mas o televisor não funciona

Em nossa primeira análise temos um televisor parado onde não existe tensão nem
mesmo no lado primário da fonte (caso 1).

A tensão do primário pode ser medida sobre o capacitor principal do televisor que
é o maior capacitor de existe no aparelho e sua tensão de trabalho geralmente é de 400 v.

O normal é termos uma tensão sobre este capacitor entre 150V a 170V para 110V
e 300 a 340V para 220V.

Quando não existe tensão sobre esse capacitor, deverá então checar as seguintes
possibilidades:

1- Fusível aberto

2- Resistor de baixo valor (fusistor) aberto

3- Chave com defeito

4- Algumas trilha rompida

Só devemos ressaltar que alguns televisores possuem uma pequena fonte


separada para fazer a fonte do stand-bY.

Nesse caso, essa fonte também deveria ser verificada, pois será essa fonte que chaveia o rele
que liga a fonte maior.

Note que os televisores modernos possuem fonte chaveada, por isso, em caso de
um defeito de fusível aberto não devemos pensar na hipótese de curto no secundário.

Um curto no secundário como flyback, transistor de saída horizontal ou diodos de


potência não fariam queimar o fusível.

Iremos analisar um televisor que tem tensão no primário porem nada sai no
secundário da fonte.

Essa é a mais comum e mais difícil de consertar É quando existe tensão no


primário e, nada no secundário.

Então ocorre assim:

O técnico mede a tensão no capacitor principal que é aquele grandão na fonte e


tem lá 150 ou 300V

Porem, no secundário, ou seja, no +B do flyback nada aparece.


Isso pode ser defeito na fonte chaveada ou curto no secundário.

É mais comum nesse caso, o defeito estar no secundário e não no primário da


fonte chaveada.

Veja abaixo os curtos mais comuns no secundário:

Em primeiro lugar o flyback

Em segundo lugar vem o transistor de saída horizontal

Em terceiro lugar os diodos do secundário

Em quarto lugar o yoke em curto

__________________________________________________________________________

No caso de um televisor que tem tensão no capacitor principal,

aquele grande, da fonte e nada chega no fly-back, vamos

começar com o passo mais comum.Esse, é o primeiro procedimento

que tomamos na oficina para televisores com esse problema.

Desligue o televisor da tomada e, meça o transistor horizontal

entre coletor e emissor sem retirar o mesmo da placa.

O coletor, é sempre o pino do meio e o emissor é o pino da

direta, vendo o transistor de frente.

BCE

Comece colocando a ponta vermelha no coletor e a preta no

emissor.

Depois coloque a ponta preta no coletor e a vermelha no

emissor.
Utilize a escala ohmica de 100R

Se a resitencia for diferente ao inverter a ponta significa

que não existe curto aparente.

Nesse caso devemos fazer o teste dinamico do fly-back que será

explicado em um tópico a frente.

Porém se a resistência for igual isso indica que existe um

curto.

É bem provavel que o curto esteja no transistor.

Retire o transistor e faça o mesmo fora da placa.

Se o transistor estiver ruim substitua o mesmo.

Não se esqueça de trocar juntamente com o transistor

o capacitor de poliester que vai ligado no coletor do mesmo. É

aquele capacitor de 1600V.

Mas se você retirar o transistor e o curto continuar isso

indica que o curto está em algum componente da placa que tem

ligação direta com o coletor do transistor.

Sugue o pino de alimentação (+b) do fly-back.Cuidado - deverá

neste caso colocar uma carga ligada entre o B+ e a massa do

chassis afim de evitar danos na fonte.Essa carga, é

constituída por um resistor de 470R (+ ou -)e cerca de 20W de

potência.

Se o curto desaparecer então o defeito está provavelmente no

diodo da fonte do +B do fly-back.

Se o curto continuar sugue também o pino do fly-back que vai


ligado ao transistor de saida horizontal.

Note que se o curto persistir ainda assim, pode haver um curto

interno no fly-back entre o primario e o secundário. Esse é um

tipo de curto fácil de ser detectado e que pode ser encontrado

com o multimetro.

Se desligar o pino do fly-back que vai no coletor do transitor

de saida horizontal o curto ainda continuar o culpado é o

pequeno capacitor de disco que vai ligado também no coletor.

Nao confudam esse capacitor com o capacitor de poliester que

falamos anteriormente.

O capacitor de disco costumar entrar em curto e derrubar a

fonte.

O capacitor de poliester custuma perder capacitância e faz

o transistor de saída horizontal entrar em curto.

__________________________________________________________________________

Digamos então que você mediu o transistor de saída horizontal

na placa e o mesmo está bom. Ou seja não existe curto aparente

entre coletor e emissor.

Nesse caso, o maior suspeito, é o fly-back. Os curtos entre

espiras no fly-back não são detectaveis com o multimetro, ao

contrario dos curtos entre enrolamentos.Para detectar esses

curtos devemos usar um aparelho de teste de fly-back.

Vamos então aplicar um jumper entre base emissor do transistor

de saída horizontal.

BCE
Se ao aplicar um jumper entre base-emissor e a fonte armar,

isso é um forte indicativo de que o fly-back está em curto,

pricipalmente se antes da aplicação do jumper a fonte não

armava. Não devemos aplicar o jumper com o televisor ligado

Proceda assim:

1- Desligue o televisor

2- Prenda a ponta do multimetro no coletor do transistor de

saida horizontal (cuidado pois se a MAT ligar corre o risco de

mandar o multímetro para a sucata) e a preta no terra.

3- Solde um fio entre base e emissor

4- Ligue o televisor e observe a subida do ponteiro

Se o ponteiro subir bastante em relação a situação anteriror

(sem o jumper), é sinal que o defeito está no fly-back ou em

casos mais raros no yoke.

Ps. O jumper evita a mão de obra de retirar o transistor da

placa e também além de testar o fly-back também testa o

proprio transistor pois em um transistor em curto o jumper não

faz diferença.

__________________________________________________________________________

Em monitores, voce pode jumpear o transistor horizontal

naqueles que usam acoplador óptico.

Naqueles que nao tem acoplador óptico a fonte aumenta muito


quando fica sem a carga (horizontal) daí explodem capacitores.

Nesse caso, o teste tem que ser instantaneo (1 segundo) para

evitar a explosão dos capacitores.

__________________________________________________________________________

No ultimo tópico você aplicou um juper base-emissor do

transistor de saída horizontal para saber onde estava o

defeito. Vamos dizer que você aplicou um jumper e a fonte

subiu. Isso indica que o defeito está no fly-back ou no yoke.

Antes de trocar o fly-back, retire o jumper e remova o

conector do yoke. Se a fonte subir bastante o defeito está no

yoke. Se a fonte subir somente um pouco ou não subir nada, o

defeito está no fly-back.

Dica: Observe cuidadosamente o fly-back com o televisor

desligado. Se você encontrar pequenas rachaduras ou vazamento

mesmo que discreto de material preto, é certeza que o fly-back

está com defeito e isso dispensa maiores testes. Um fly-back

"furado" ,também costuma provocar faiscas que saem do seu

corpo e pular nas partes metálicas do televisor.

_________________________________________________________________________

Quando tem tensão no fly-back porém não existe alta tensão

Muitos tecnicos ainda chegam a suspeitar do fly-back em um

caso como esse. Isso é um erro pois quando o +B está presente

no fly-back dificilmente o mesmo está ruim.

Isso porque quando o fly-back está em curto o mesmo bloqueia a

fonte.
Então se a fonte está proxima do normal, isso é um sinal de

que o fly-back está bom.Chamamos de +B do fly-back a fonte

alta que vem diretamente da fonte principal e entra no

fly-back.

Em um defeito como o descrito nesse topico existem dois pontos

principais onde devemos medir.

1- No coletor do transistor driver horizontal

2- O pino de VCC-H do CI oscilador horizontal

Se a tensão não chega no coletor do transistor driver

horizontal é provavel que exista algum resistor aberto ou

ainda mau contato no transformador driver horizontal.

No caso da falta do VCC-H, pode ser também algum resistor

aberto ou ainda algum defeito no circuito stand-by, já que a

maioria dos televisores usam o pino de VCC-H para ligar e

desligar o televisor através do controle remoto.

VCC-H significa o pino de alimentação do oscilador horizontal

que está dentro de um CI grade que tem várias funções.

São exemplos de CIs que contém oscilador horizontal

TDA8361, TDA8360, LA7680 etc.

__________________________________________________________________________
Existem casos no qual o VCC-H está presente e ainda assim nao

existe alta tensão.Quando ligamos o televisor faz um pequeno

barulho e pára mas, a fonte, permanece perfeita no fly-back.

Nesse caso, o maior suspeito é o circuito de proteção de

raio-x. O capacitor de 1600V ligado ao coletor do transistor

de saída horizontal.

Caso o defeito não seja resolvido, voce deve pegar o esquema

do aparelho ou o datasheet do CI oscilador horizontal e ver

qual o pino de X-ray e sua tensão adequada. Geralmente essa

tensão é 0V.

Em algums ap. de Tv o pino de proteção de raio-X não está no

CI oscilador horizontal mas sim no micro-processador.Ex.

Philco CPH5

__________________________________________________________________________

Vamos falar sobre tubo de imagem furado ou quebrado Em

primeiro lugar cuidado ao guardar televisores abertos pois o

tubo pode ser quebrado por batida o quedas de objetos no

pescoço dele.

Qual técnico com algum tempo de trabalho já não ouviu o famoso

chiadinho ?

chiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii.

Sabe o que é ?

O tubo furou amigo.. Prejuizo para ti É, o ar preenche o vacuo

que existia dentro do tal CRT (tubo de imagem)

Então, sempre oriente seus empregados para tratar bem do

pescoço dos tubos...rss..


Ao guardar o aparelho em espera deixe sempre a tampa encaixada

no televisor.

Isso evitará muita dor de cabeça.

As vezes também recebemos televisores para conserto onde não

há sinais de quebras mas ainda assim o tubo está furado.

O principal sintoma são fortes estalos ao ligar o televisor.

Para comprovar se o tubo está furado faça o seguinte teste:

Desligue o televisor e, remova o soquete do pescoço do tubo

.Ligue o televisor e, aproxime uma chave de fenda de cabo bem

GROSSO daqueles pininhos do pescoço do tubo.(Uma chave de cabo

fino pode permitir que passe choque de MAT para vc)

Se pular faisca para a chave, o tubo está furado.

Se nao pular faisca, o tubo ainda está bom e os estalos se

devem ao excesso de MAT.

Os principais causadores do excesso de MAT são:

Capacitor snubber (aquele de 1600V), fonte muito alta ou

problemas no oscilador horizontal.

Importate: Caso o tubo esteja furado não coloque um tubo novo

sem antes medir o MAT com uma ponta apropriada.Se o MAT

estiver acima do normal, vai furar o tubo novamente.

Se voce ligar o televisor e nao aparecer imagem ou aparecer um

quadro branco desfocado, desligue o televisor rapidamente.