Vous êtes sur la page 1sur 42

Discentes : Diógenes Fidel, Nayara Araújo e Polyana Franco

Prof. MSc. Carlos Barbosa


É Um material bastante versátil, podendo usados
em paredes e pisos como revestimento, além disso,
pode ser usado nas estruturas, e nos móveis.
Facilmente encontrada nos países tropicais,
podendo inclusive se construir uma casa inteira
estruturada com ele.

O designer Paulo Cardoso, de Florianópolis (SC),


pesquisador desta matéria-prima, afirma que
existem mais de 1,1 mil espécies de bambu
catalogadas no mundo, sendo que
aproximadamente 400 podem ser encontradas no
Brasil.
Cento e oitenta delas tem aplicação comercial e
industrial, mas tradicionalmente utilizam-se somente
de quatro a cinco espécies pela abundância e
facilidade de produção.

A produção e comercialização do bambu no Brasil


pode ser bastante vantajosa, pois aqui ele é
produzido em um tempo bem menor que na China,
que pelas condições climáticas, o bambu só pode
ser colhido em cinco anos.

Na China, por exemplo, são as indústrias de fundo


de quintal que movimentam a produção do bambu.
Aspectos Gerais

Nos últimos anos, a preocupação com a qualidade de


vida e preservação ambiental como tema constante em
diversas áreas como a construção civil. Isso gerou uma
busca pelo desenvolvimento e aplicação de materiais
produzidos com baixo consumo de energia e menor
agravante ambiental.

Para atender a esses requisitos a possibilidade está na


substituição de produtos convencionais por outros com
propriedades similares.

Um exemplo deste material não convencional é o


bambu.
Aspectos Gerais

No setor da construção civil, seu uso é bastante


difundido na Ásia e em países da América Latina,
como Peru, Equador, Costa Rica e Colômbia, com
vários exemplos de edificações.

Embora seja possível executar uma construção


apenas com bambu, costuma-se associá-lo a outros
materiais, com a finalidade de melhor prevenir
possíveis processos de degradação do material.
O aço para ser obtido, consome grandes
quantidades de energia fóssil, com emissão de
gases que contribuem para o efeito estufa.
É um material cuja fabricação depende das
jazidas de minério de ferro, as quais se
constituem em fontes não renováveis de matéria-
prima.
A fabricação de um tubo de aço consome 50 vezes mais
energia do que um de bambu nas mesma proporção.

Sua reciclagem também consome grande quantidade de


energia, encarecendo o produto final.
Na atualidade, o bambu é o vegetal mais usado
experimentalmente como reforço do concreto por ser
uma planta que tem alta velocidade de crescimento, é
um recurso natural renovável que garante
sustentabilidade e flexibilidade sendo as principais
razões de utilização.
Segundo
. Ghavami, professor titular do
Departamento de Engenharia Civil da PUC-Rio , o
material tem resistência suficiente e nos ensaios
realizados na universidade, uma determinada
espécie de bambu apresentou resistência à tração
de 200 MPa, índice próximo aos 240 MPa
apresentados por uma chapa de aço.

Mais barato (Pelos cálculos do professor Ghavami,


a utilização pode reduzir em mais de 30% o custo
final da construção).
Evidentemente, o bambu será mais barato porque
o seu preço em relação ao peso próprio será
menos
. da metade do aço (JANSSEN, 2000).

O ótimo desempenho
estrutural dos bambus
quanto à compressão,
torção, flexão e
sobretudo quanto à
tração (volumetria
tubular)
A partir dos anos 1980, a arquitetura com bambu
teve grande desenvolvimento com as obras do
arquiteto colombiano Simón Vélez.
Ele utilizava o concreto armado e madeiras para
suportar enormes estruturas de cobertura em
bambu, com exemplos em diversas edificações
espalhadas pelo mundo.
O fato da estrutura bem planejada poder resistir
as ações de ventos fortes e terremotos
contribuiu para a utilização em seus projetos.
Igreja de Pereira, na Colômbia

.
Hotel do Frade & Golf Resort, Rio de Janeiro

.
.
Essa planta é cada vez mais tida como
significativa para o desenvolvimento de países
pobres.

Recentes programas de habitação, por exemplo,


no Equador, na Colômbia e na Costa Rica, já o
incluem como principal material nas edificações.

É cada vez maior o número de arquitetos latino-


americanos defendendo sua utilização.
Pavilhão Zeri,

.
Pavilhão Zeri,
Possui estrutura de cobertura de bambu em forma de
polígono decágono,com 30,50 m de vão, montada
.
inicialmente na Colômbia para testes estruturais
realizados por técnicosda Alemanha, que após sua
aprovação foi finalmente construído para a Exposição de
Hannover, em 2000, posteriormente desmontado.

Outro expoente colombiano é professor de arquitetura da


Universidad del Valle, em Cali, Carlos Vergara, projetista
da grande sala de jantar do Country Club de Cali, com
dimensões de 25 m x 25 m em vão livre, a maior área
construída de cobertura com bambu da Colômbia até os
dias atuais.
Shoei Yoh, professor na cidade de Keio, Japão, tem como
especialidade os projetos de coberturas espaciais com
bambu, com obras como a Gratting Shell inspiradas no
.
artesanato local de cestarias de bambu, consistindo em
trançados de tiras de bambu revestido com argamassa de
cimento.
Aplicações do bambu

Reforço do concreto com bambu – Bambucreto

A Unicamp verificou que a utilização de bambu como armadura


longitudinal nas vigas de concreto é viável pois é possível aplicar
a mesma hipótese de cálculo utilizada no concreto armado com
aço, desde que se adotem coeficientes de segurança maiores.
Aplicações do bambu

Cimento e bambu particulado – Biokreto

Batizado no Brasil como Biokreto, trata-se de um


concreto leve, constituído pela mistura de pasta
de cimento e pela substituição do agregado
graúdo (pedras ou pedregulhos), por partículas
vegetais onde se teria a aplicação de partículas
de bambu, adicionadas à cimento e água,
formando o concreto convencional que poderia
depois também ser armado com bambu.
Aplicações do bambu

Apresenta de 25% a 50% do peso do concreto


comum, garante leveza, boa resistência ao fogo
e é um excelente isolante térmico e acústico.

A alcalinidade do cimento, protege as partículas


vegetais contra o ataque de fungos e insetos,
além disso, o material é fácil de ser moldado,
cortado, parafusado e pregado.
Aplicações do bambu

Encaixes
De acordo com diversos autores, uma das maiores
dificuldades do emprego do bambu como material de
construção são suas conexões por causa da sua
forma não perfeitamente circular, cônica

As conexões entre duas ou mais peças de bambu


requerem um tratamento diferente dos materiais
utilizando peças de madeira ou aço.
Aplicações do bambu

Característico das
construções com bambu,
esse tipo de corte é o
precursor dos entalhes em
estruturas tubulares como o
próprio aço.

De execução simples, pode


ser realizada com
ferramentas manuais, como
serrote ou facão, e propicia
um perfeito encaixe.
Aplicações do bambu

Outro fator importante é a aderência entre o


bambu e o concreto, garantirá o bom
desempenho utilizando-se algum tipo de
tratamento como verniz com anéis de arame
farpado.

Problemas na utilização de bambu

Um dos principais problemas do bambu no que


se diz respeito à utilização como armação de
concreto armado é a sua grande capacidade de
absorção de água. O bambu deve ser tratado por
algum repelente dágua.
Aplicações do bambu

Curiosidades

O estudante da UFRGS de Engenharia


de Materiais,Felipe Hörlle de Oliveira,
inspirado em projetos internacionais e
estudos de substituição de fibras
sintéticas por fibras naturais ou
híbridas, ele desenvolveu a Bamboo
Bike. O quadro (parte responsável pela
sustentação das bicicleta), que
normalmente é feito de alumínio, aço
ou outro metal, ganhou bambu tratado
sem produtos químicos e amarrações.
No Brasil

A arquitetura com bambu ainda é pouco utilizada no


Brasil, por estar se consolidando, principalmente
devido à mudanças na maneira de pensar e conceber
a arquitetura.
Apesar de possuirmos um clima favorável ao cultivo
do bambu e apesar das tantas vantagens obtidas com
seu uso o preconceito leva à imagem do primitivo, da
“arquitetura para habitação social” mas na verdade a
arquitetura sustentável precisa tomar o papel que
sempre deveria ter tido: uma boa alternativa para a
agressão antrópica de todos esses séculos
precedentes.
http://www.jearango.com/simon/index.php?dir

http://bamboo.ning.com/profiles/blogs/bambu-e-alternativa-para
http://www.fec.unicamp.br/~estruturastubulares/geometria.htm

CARDOSO JR., R. Arquitetura com bambu. 2000. Dissertação (Mestrado


em
Arquitetura) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre,
2000.
BERALDO, A. L. Bambucreto: o uso do bambu como reforço do concreto.
In:
CONGRESSO BRASILEIRO DE ENGENHARIA AGRÍCOLA, 16., 1987.
Jundiaí.
Anais... Jundiaí: Sociedade Brasileira Engenharia Agrícola, 1987. v. 2, p.
521-530.
DANTAS, A. B.; MILITO, C. M.; LUSTOSA, M. C. J.; TONHOLO, J. O uso
do
Bambu na construção do desenvolvimento sustentável. Maceió: Instituto
do Bambu, 2005
http://www.bambujungle.com.br/casas.html

Centres d'intérêt liés