Vous êtes sur la page 1sur 3

Concurso Petrobras Transportes - Transpetro / 2011

1. Compreensão e Interpretação de Ele é o cabeça da turma.


textos Os olhos são o espelho da alma.

Os concursos apresentam questões Questão de Concurso Comentada


interpretativas que têm por finalidade a
identificação de um leitor autônomo. (NCE) A frase abaixo em que a palavra FEBRE
Portanto, o candidato deve compreender os está empregada em sentido figurado é.
níveis estruturais da língua por meio da a) A febre não é mal, afirmam os cientistas;
lógica, além de necessitar de um bom léxico b) Há uma nova febre na África que está
internalizado. matando os gorilas;
c) Em geral, a febre vem após uma infecção
As frases produzem significados diferentes no organismo;
de acordo com o contexto em que estão d) Há uma febre de pesquisas em todo o
inseridas. Torna-se, assim, necessário mundo;
sempre fazer um confronto entre todas as e) A febre é uma alta de temperatura do
partes que compõem o texto. corpo.

Além disso, é fundamental apreender as Comentário:


informações apresentadas por trás do texto Resposta certa: Alternativa D – No sentido
e as inferências a que ele remete. Este figurado ( ou conotativo) - as palavras
procedimento justifica-se por um texto ser possuem um valor subjetivo. Na alternativa
sempre produto de uma postura ideológica D o termo “febre” está usado com o
do autor diante de uma temática qualquer. significado de “desejo ardente”.
Nas demais alternativas, o vocábulo “febre”
Semântica é empregado em sentido real, ou seja,
É o estudo do significado das palavras e de denotativo.
suas modificações de sentido.
Polissemia - Consiste no fato de
uma palavra poder assumir vários
significados, de acordo com
Como Ler e Interpretar Bem um Texto
contexto em que está inserida.
Basicamente, deve-se alcançar a dois níveis
João era o cabeça da empresa.
de leitura: a informativa e de
(cabeça: líder)
reconhecimento e a interpretativa. A
Maria bateu a cabeça no vidro.
primeira deve ser feita de maneira cautelosa
(cabeça: parte do corpo)
por ser o primeiro contato com o novo
texto. Desta leitura, extraem-se informações
Denotação - É o uso de palavras em sobre o conteúdo abordado e prepara-se o
que o sentido próprio, real. próximo nível de leitura. Durante a
interpretação propriamente dita, cabe
Dói-me a cabeça. destacar palavras-chave, passagens
Fábia comprou um espelho. importantes, bem como usar uma palavra
para resumir a idéia central de cada
Conotação - É o uso de palavras em parágrafo. Este tipo de procedimento aguça
seu sentido figurado, subjetivo.

Todos os direitos reservado – www.autodidataeditora.com.br – Proibida a cópia ou distribuição


Concurso Petrobras Transportes - Transpetro / 2011
2

a memória visual, favorecendo o maneira a resposta será mais consciente e


entendimento. segura.

Não se pode desconsiderar que, embora a


interpretação seja subjetiva, há limites. A
Questões concurso Comentada
preocupação deve ser a captação da
essência do texto, a fim de responder às Transpetro/2006 - CESGRANRIO
interpretações que a banca considerou
como pertinentes. O que é... decisão

No caso de textos literários, é preciso No mundo corporativo, há algo vagamente conhecido


como “processo decisório”, que são aqueles insondáveis
conhecer a ligação daquele texto com outras
critérios adotados pela alta direção da empresa
formas de cultura, outros textos e
para chegar a decisões que o funcionário não consegue
manifestações de arte da época em que o
5 entender. Tudo começa com a própria origem da palavra
autor viveu. Se não houver esta visão global “decisão”, que se formou a partir do verbo latino caedere
dos momentos literários e dos escritores, a (cortar). Dependendo do prefixo que se utiliza, a palavra
interpretação pode ficar comprometida. assume um significado diferente: “incisão” é cortar para
Aqui não se podem dispensar as dicas que dentro, “rescisão” é cortar de novo, “concisão” é o que já
aparecem na referência bibliográfica da 10 foi cortado, e assim por diante. E dis caedere, de onde
fonte e na identificação do autor. veio “decisão”, significa “cortar fora”. Decidir é, portanto,
extirpar de uma situação tudo o que está atrapalhando e
ficar só com o que interessa.
A última fase da interpretação concentra-se
E, por falarem cortar, todo mundo já deve ter
nas perguntas e opções de resposta. Aqui
15 ouvido a célebre história do não menos célebre rei
são fundamentais marcações de palavras
Salomão, mas permitam-me recontá-la, transportando
como não, exceto, errada, respectivamente os acontecimentos para uma empresa moderna. Então,
etc. que fazem diferença na escolha está um dia o rei Salomão em seu palácio, quando duas
adequada. Muitas vezes, em interpretação, mulheres são introduzidas na sala do trono. Aos berros
trabalha-se com o conceito do "mais 20 e puxões de cabelo, as duas disputam a maternidade
adequado", isto é, o que responde melhor de uma criança recém-nascida. Ambas possuem
ao questionamento proposto. Por isso, uma argumentos sólidos: testemunhos da gravidez recente,
resposta pode estar certa para responder à depoimentos das parteiras, certidões de nascimento.
Mas, obviamente, uma das duas está mentindo: havia
pergunta, mas não ser a adotada como
25 perdido o seu bebê e, para compensar a dor, surrupiara
gabarito pela banca examinadora por haver
o filho da outra. Como os testes de DNA só seriam
uma outra alternativa mais completa.
inventados dali a milênios, nenhuma das autoridades
imperiais consultadas pelas litigantes havia conseguido
Ainda cabe ressaltar que algumas questões dar uma solução satisfatória ao impasse.
apresentam um fragmento do texto 30 Então Salomão, em sua sabedoria, chama um
transcrito para ser a base de análise. Nunca guarda, manda-o cortar a criança ao meio e dar metade
deixe de retornar ao texto, mesmo que para cada uma das reclamantes. Diante da catástrofe
aparentemente pareça ser perda de tempo. iminente, a verdadeira mãe suplica: “Não! Se for assim, ó
A descontextualização de palavras ou frases, meu Senhor, dê a criança inteira e viva à outra!”,enquanto
certas vezes, são também um recurso para 35 a falsa mãe faz aquela cara de “tudo bem, corta aí”. Pronto.
Salomão manda entregar o bebê à mãe em pânico, e a
instaurar a dúvida no candidato. Leia a frase
história se encerra com essa salomônica demonstração
anterior e a posterior para ter idéia do
de conhecimento da natureza humana.
sentido global proposto pelo autor, desta Mas isso aconteceu antigamente. Se fosse hoje,

Todos os direitos reservado – www.autodidataeditora.com.br – Proibida a cópia ou distribuição


Concurso Petrobras Transportes - Transpetro / 2011
3

40 com certeza as duas mulheres optariam pela primeira 02. O autor define “processos decisórios” como “aqueles
alternativa (porque ambas teriam feito um curso de Tomada insondáveis critérios adotados pela alta direção da
de Decisões). Aí é que entram os processos decisórios empresa para chegar a decisões que o funcionário não
dos salomões corporativos. Um gerente salomão consegue entender.” (1. 2-5). Assinale a opção que
perguntaria à mãe putativa A: “Se eu lhe der esse menino, apresenta a justificativa para tal definição.
45 ó mulher, o que dele esperas no futuro?” E ela diria:
“Quero que ele cresça com liberdade, que aprenda a cantar (A) Na lógica empresarial, decide-se preferencialmente
com os pássaros e que possa viver 100 anos de felicidade”. por soluções que favorecem o sistema e não por aquelas
E a mesma pergunta seria feita à mãe putativa B, que de mais racionais.
pronto responderia: “Que o menino cresça forte e obediente (B) Na salomônica lógica adotada pelas empresas, as
50 e que possa um dia, por Vossa glória e pela glória escolhas recaem sempre sobre argumentos putativos
de Vosso reino, morrer no campo de batalha”. Então, sem justos e sensatos.
piscar, o gerente salomão ordenaria que o bebê fosse (C) Para a direção de empresas, os procedimentos que
entregue à mãe putativa B. orientam as decisões baseiam-se na observação do
Por quê? Porque na salomônica lógica das comportamento do funcionário.
55 empresas, a decisão dificilmente favorece o funcionário (D) Para o alto comando de empresas, métodos que
que tem o argumento mais racional, mais sensato, mais apóiam decisões devem ser sustentados por critérios do
justo ou mais humano. A balança sempre pende para os interesse do sistema.
putativos que trazem mais benefício para o sistema. (E) Para o corpo gerencial, as escolhas que são baseadas
GEHRINGER, Max. Revista Você S/A, jan. 2002. nos ensinamentos do curso de Tomada de Decisões são
as melhores.
01. De acordo com a origem da palavra “decisão”
oferecida pelo texto, a paráfrase adequada para Comentário:
“processo decisório” é processo de:
(A) escolha. (A) Correto: A questão quer a razão pela qual “processo(s)
(B) eliminação. decisório(s)” (1.2 e 42) é definido, segundo o texto, como
(C) seleção. sendo “aqueles insondáveis critérios adotados pela alta
(D) definição. direção da empresa para chegar a decisões que o
(E) preferência. funcionário não consegue entender.” (1. 2-5). O trecho
“...na salomônica lógica das empresas, a decisão
Comentário: dificilmente favorece o funcionário que tem o argumento
mais racional, mais sensato, mais justo ou mais humano.
(A) Incorreto porque, por mais que “eliminar” implique A balança sempre pende para os putativos que trazem
“escolher”, “escolher” não implica “eliminar”; mais benefício para o sistema.” (1. 54-58) talvez contribua
(B) Correto: A questão quer o sentido que a expressão para tal justificativa. Nele, é possível perceber que a lógica
“processo decisório” assume em função da etimologia da por trás de tal definição é a de que existe uma preferência
palavra “decisão” fornecida pelo próprio texto no primeiro da empresa pelos comportamentos que beneficiem a
parágrafo. O texto, nesse momento de explicação da lógica empresarial, que é a lógica do sistema, não
origem da palavra, diz: “E dis caedere, de onde veio importando se as outras lógicas são mais racionais ou
“decisão”, significa “cortar fora”. Decidir é, portanto, não. O que interessa sempre são os resultados voltados
extirpar de uma situação tudo o que está atrapalhando e para os mecanismos funcionais para a empresa.
ficar só com o que interessa.” (l. 10-13). Sendo assim, (B)Incorreto: “Na salomônica lógica adotada pelas
pelo trecho destacado, vê-se que “extirpar” é sinônimo de empresas, as escolhas recaem sempre sobre argumentos
“eliminar’. putativos justos e sensatos” está incorreta, porquanto as
(C) Incorreto pela mesma razão da explicação da letra A; escolhas não incidem sobre o que é justo, correto, ou
(D) Incorreto porque “definir” é “tornar finito”, “(de) sensato. Os interesses da empresa estão acima de
limitado”, e não “cortar fora”; qualquer bom senso;
(E) Incorreto, porque “preferir” é “ferir antes de ferir (C) Incorreto: “Para a direção de empresas, os
outro(s)”, é “ter escolhido algo anteriormente”, e não procedimentos que orientam as decisões baseiam-se na
“extirpar”, “cortar fora, ou jogar fora de vez. observação do comportamento do funcionário” está

Todos os direitos reservado – www.autodidataeditora.com.br – Proibida a cópia ou distribuição