Vous êtes sur la page 1sur 6

[ANÁLISE DAS PROVAS DO TCU: 2007 E 2008 ]

3 de outubro de 2008

Amigos concurseiros,

Um adequado planejamento de estudos é fundamental para alcançar o sucesso em concursos públicos. Para atingir mais rapidamente a aprovação, é preciso compreender a composição dos exames e a importância relativa das disciplinas cobradas. Uma etapa importante do planejamento é analisar com cuidado os últimos editais e provas aplicadas.

O concurso para Analista de Controle Externo do TCU é normalmente realizado pelo CESPE/UnB, banca que não costuma revelar, a priori, a quantidade de itens que serão cobrados em cada matéria, o que torna a prova um elemento surpresa. Ao mesmo tempo em que prejudica o planejamento do candidato, também força que este esteja preparado para qualquer número de assertivas de cada assunto. Percebe-se que a intenção é aprovar quem esteja mais “balanceado”. Nessa linha, uma análise das provas anteriores pode revelar sinais importantes. É isso que nos propomos a fazer, de forma resumida, neste artigo.

Como dispomos apenas das duas últimas provas realizadas pelo CESPE conforme o modelo atual (de pesos diferenciados, instituído em 2007), o exame terá limitações e não será possível formarmos opinião conclusiva a respeito. O ideal seria analisar diversas provas sucessivas, mas isso ainda não tem como ser realizado. No entanto, algumas deduções a respeito das tendências das próximas provas são viáveis.

Abaixo temos um quadro-resumo das informações contidas no edital de 2008. Trata-se da última configuração de concurso utilizada no TCU, com 13 disciplinas 1 , 220 itens objetivos e quatro questões discursivas.

Quadro 1 – Informações do edital (TCU2008) 2

     

Pontos

   

Mínimo

Importância de cada Prova no total do concurso

Prova

 

Disciplina

P

sem

Peso

Total

por

 

peso

prova

 

LÍNGUA PORTUGUESA

           

CONTROLE EXTERNO

DIREITO CONSTITUCIONAL

DIREITO ADMINISTRATIVO

Objetiva

DIREITO CIVIL

P1

120

1

120

40% (48

30%

pontos)

 

DIREITO PROCESSUAL CIVIL

         

DIREITO PENAL

ATUALIDADES

LÍNGUA INGLESA

 

AUDITORIA GOVERNAMENTAL

           
 

AFO

40% (80

50%

Objetiva

ANÁLISE DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS

P2

100

2

200

pontos)

ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

 
 

2

Questões sobre Constitucional,

P3

20

1

   

5%

Administrativo ou Controle Externo (10+10)

50% (40

Discursiva

Questão discursiva + 1 Peça Técnica sobre assuntos da P2 (20 + 40)

1

P4

60

1

80

pontos)

15%

 

Total

 

400

1 Consideramos Análise das Demonstrações Contábeis como uma só disciplina, entretanto há uma subdivisão em Setor Público (Contabilidade Pública) e de Empresas (Contabilidade Geral), totalizando 14 disciplinas distintas. 2 Agradeço ao amigo Felipe, autor do Quadro 1, por tê-lo me disponibilizado para publicação.

ao amigo Felipe, autor do Quadro 1, por tê-lo me disponibilizado para publicação. www.controleexterno.wordpress.com 1
ao amigo Felipe, autor do Quadro 1, por tê-lo me disponibilizado para publicação. www.controleexterno.wordpress.com 1

[ANÁLISE DAS PROVAS DO TCU: 2007 E 2008 ]

3 de outubro de 2008

Peso maiorDAS PROVAS DO TCU: 2007 E 2008 ] 3 de outubro de 2008 Peso menor O

Peso menorDO TCU: 2007 E 2008 ] 3 de outubro de 2008 Peso maior O concursando deve

O concursando deve guiar os estudos com base nesta distribuição de pontos. Não foi à toa que o examinador estabeleceu pesos diferenciados para P1 e P2: trata-se de indicativo a respeito do tipo de conhecimento mais valorizado no candidato, e isso deve ser considerado na distribuição de suas horas de estudo. Repare que a P2 responde pela metade de todos os pontos possíveis no concurso – aí está o recado de que ela é imprescindível para a aprovação! De imediato, concluímos que as disciplinas do 2º dia devem receber uma carga maior de estudos, com ênfase na qualidade do aprendizado, pois a abordagem em prova é avançada.

Não obstante, alguns temas do 1º dia (P1) não podem ser deixados de lado: Português, Controle Externo, Direitos Constitucional e Administrativo. São as disciplinas da prova discursiva, que é eliminatória e tem sido o diferencial para uma boa classificação. Nesse sentido, a prática da redação sobre estes temas também deve ser alvo de atenção do concursando!

Enquanto o Quadro 1 apenas organizou as informações do edital, o Quadro 2, abaixo, apresenta um levantamento de quantas questões objetivas de cada disciplina foram efetivamente exigidas em prova e como isso se modificou de 2007 para 2008.

Quadro 2 – Distribuição de Questões Objetivas por Disciplina (TCU 2007 e 2008)

 

2007

2008

2007

2008

20072008

       

Peso

Peso

Importância

Disciplina

Questões

% Total

Questões

% Total

Relativo

Relativo

Relativa

 

Português

25

25%

25

20,8%

8,3%

7,8%

Caiu

Atualidades

11

11%

8

6,7%

3,7%

2,5%

Caiu

Controle Externo

12

12%

25

20,8%

4%

7,8%

Subiu

Direito Constitucional

20

20%

11

9,2%

6,7%

3,4%

Caiu

Direito Administrativo

20

20%

16

13,3%

6,7%

5%

Caiu

P1

Direito Processual Civil

0

0%

10

8,3%

0,%

3,1%

Subiu

Direito Civil

0

0%

8

6,7%

0%

2,5%

Subiu

Direito Penal

0

0%

7

5,8%

0%

2,2%

Subiu

Inglês

12

12%

10

8,3%

4%

3,1%

Caiu

TOTAL P1

100

100%

120

100%

33,3%

37,5%

 
 

Auditoria

30

30%

35

35%

20%

21,9%

Subiu

AFO

16

16%

23

23%

10,7%

14,4%

Subiu

Administração Pública

15

15%

16

16%

10%

10%

Manteve-se

P2

Contabilidade Pública*

19

19%

13

13%

12,7%

8,1%

Caiu

Contabilidade Geral**

20

20%

13

13%

13,3%

8,1%

Caiu

TOTAL P2

100

100%

100

100%

66,7%

62,5%

 

* Ou Análise das Demonstrações Contábeis do Setor Público. ** Ou Análise das Demonstrações Contábeis de Empresas.

A primeira observação é que a quantidade de itens da P1 subiu de 100 para 120 de um ano para o outro. Isso se deveu à inclusão de três disciplinas não exigidas em 2007: Direitos Civil, Processual Civil e Penal. À primeira vista e antes da prova de agosto de 2008, esperava-se que essas três disciplinas somadas totalizassem os mesmos 20 itens que foram adicionados. Não foi o que ocorreu: as três matérias exigiram 25

itens que foram adicionados. Não foi o que ocorreu: as três matérias exigiram 25 www.controleexterno.wordpress.com 2
itens que foram adicionados. Não foi o que ocorreu: as três matérias exigiram 25 www.controleexterno.wordpress.com 2

[ANÁLISE DAS PROVAS DO TCU: 2007 E 2008 ]

3 de outubro de 2008

assertivas, retirando importância relativa das disciplinas de Direito Constitucional e Administrativo, principalmente, que em 2008 foram objeto de número significativamente menor de questões em relação a 2007 (40 versus 27). Difícil avaliar se é um caso isolado do último certame ou não, pois essas duas disciplinas são essenciais para a atividade do Analista de Controle Externo. Por esse motivo, não se pode afirmar que continuarão a ser pouco exigidas nos próximos concursos ou não.

Ainda em relação à P1, apenas Controle Externo, Direito Civil, Direito Processual Civil e Direito Penal tiveram sua importância relativa aumentada. As três últimas pelo óbvio motivo de que não estavam contempladas no ano anterior. À exceção de Direito Administrativo e Constitucional, cujo número absoluto de assertivas caiu, todas as demais disciplinas mantiveram aproximadamente o mesmo quantitativo de questões.

A tendência anormal em relação à regra acima é Controle Externo, cuja importância (absoluta e relativa) duplicou. O número de itens subiu de 12 para 25, sem mencionar que em 2008 as duas questões discursivas do primeiro dia foram, também, sobre essa disciplina (comentarei mais adiante). Portanto, resta evidente que Controle Externo é uma disciplina à qual deve ser dada atenção redobrada nos estudos, em especial com relação às jurisprudências recentes do Supremo Tribunal Federal (STF) e do próprio TCU. Não se sabe se continuará em alta, mas parece ser um forte indicativo.

No que tange à prova do 2º dia (P2), percebe-se um crescimento da relevância de Auditoria Governamental e AFO. Definitivamente, essas disciplinas são o cerne do concurso do TCU, em especial a primeira, tanto em razão do número de assertivas, quanto em relação às provas discursivas. Auditoria responde, sozinha, por cerca de 22% de toda a prova objetiva! Não podemos esquecer que o nome do cargo é Analista de Controle Externo – Especialidade: Auditoria Governamental. A mensagem está dada: Auditoria deve ser a principal matéria no cronograma de estudos do candidato à ACE!

AFO correspondeu em 2008 a 15% do total de questões objetivas, por isso também não pode ser deixada de lado. Administração Pública, outra disciplina relevante, parece ter vindo para ficar no concurso de ACE/TCU – é chegada a hora de valorizá-la.

Por sua vez, as Contabilidades, que antes eram responsáveis por quase 26% de toda a pontuação da prova objetiva, foram reduzidas para 16%. Também não é possível afirmar que isso seja uma configuração permanente. Parece-me uma reação ao concurso de 2007, em que foi dada importância excessiva aos cálculos algébricos em detrimento do raciocínio. A última prova de Contabilidade, embora com menos itens, foi mais inteligente e exigiu mais raciocínio. É preciso aguardar os próximos concursos para definir se é isso uma tendência ou não.

O gráfico abaixo permite uma visualização quantitativa a respeito da variação da importância de cada disciplina entre 2007 e 2008:

Gráfico 1 – Variação da Importância Relativa das Disciplinas na Prova Objetiva (TCU 2007 e 2008)

da Importância Relativa das Disciplinas na Prova Objetiva (TCU 2007 e 2008) www.controleexterno.wordpress.com 3
da Importância Relativa das Disciplinas na Prova Objetiva (TCU 2007 e 2008) www.controleexterno.wordpress.com 3
da Importância Relativa das Disciplinas na Prova Objetiva (TCU 2007 e 2008) www.controleexterno.wordpress.com 3

[ANÁLISE DAS PROVAS DO TCU: 2007 E 2008 ]

3 de outubro de 2008

O gráfico a seguir facilita a compreensão da importância de cada disciplina frente ao total dos pontos da prova objetiva (certame de 2008):

Gráfico 2 – Distribuição do Total de Pontos da Prova Objetiva por Disciplina (TCU 2008)

Total de Pontos da Prova Objetiva por Disciplina (TCU 2008) Dessa forma, podemos trazer à tona

Dessa forma, podemos trazer à tona algumas curiosidades. Ressalte-se que são aplicáveis ao concurso de 2008, não valendo como regra, mas apenas como ilustração da realidade da última prova:

1) Contabilidade Pública teve a mesma importância relativa que Português, embora a

primeira tenha o dobro do peso. O mesmo vale para Contabilidade Geral em relação a Português; Administração Pública foi mais importante que Direito Administrativo e Constitucional,

2)

somados. Isso é um fato, mas não se pode dizer que seja uma tendência, já que parece uma situação atípica no que se refere a esses Direitos (já comentei acima); 3) Atualidades teve a mesma importância que Direito Civil. Curioso notar que, embora a segunda seja muito mais extensa, é mais valorizada e mais estudada pelos candidatos, do que a primeira, em média. Por outro lado, é mais difícil prever o que cairá em Atualidades do que em Direito Civil. A comparação serve para revelar a importância para o CESPE de um candidato atualizado. O mesmo pode ser dito quando comparamos Direito Penal e Processual Civil em relação a Atualidades. 4) Controle Externo, Português, Contabilidade Pública e Contabilidade Geral: cada uma das quatro disciplinas teve o mesmo valor relativo para o certame todo, embora as duas primeiras tenham tido peso 1, e as duas últimas, peso 2.

Inúmeras inferências podem ser feitas a partir do Quadro 2. O importante é visualizar que, embora a P2 (como um todo) seja mais representativa que a P1, pode haver diferenças no que se refere às disciplinas isoladas. A tabela deve ser utilizada pelo candidato para ponderar a quantidade de estudo em cada matéria, lembrando que se trata de uma realidade da prova de 2008, ou seja, poderá haver mudanças nos próximos concursos, mas serve de ilustração.

Na priorização do estudo, outro fator deve ser levado em consideração: embora Direito Constitucional e Administrativo tenham tido baixa representatividade em 2008, qual é a importância dessas disciplinas no contexto do concurso do TCU? Logicamente, várias pessoas fazem pontuação elevada nelas, além de serem

do TCU? Logicamente, várias pessoas fazem pontuação elevada nelas, além de serem www.controleexterno.wordpress.com 4
do TCU? Logicamente, várias pessoas fazem pontuação elevada nelas, além de serem www.controleexterno.wordpress.com 4

[ANÁLISE DAS PROVAS DO TCU: 2007 E 2008 ]

3 de outubro de 2008

úteis para a prova discursiva, logo não é aconselhável deixá-las em segundo plano. O mesmo raciocínio deve ser aplicado às demais disciplinas.

Por fim, abordaremos as questões discursivas P3 e P4. Somando-se os dados do Quadro 2 com os pontos atribuídos à prova escrita, chegamos à situação abaixo. As células amarelas indicam as disciplinas objeto de exame na discursiva, cujos pontos foram somados aos da prova objetiva em cada matéria, revelando- nos a pontuação total do concurso em cada uma.

Quadro 3 – Distribuição de Pontos Totais por Disciplina (TCU 2007 e 2008)

 

2007

2008

 

Disciplina

Pontos

% Total

Pontos

% Total

 

Português

25

6,6%

25

6,3%

Atualidades

11

2,9%

8

2,0%

Controle Externo

12

3,2%

35

8,8%

Direito Constitucional

30

7,9%

21

5,3%

Direito Administrativo

30

7,9%

16

4,0%

P1+P3

Direito Processual Civil

0

0%

10

2,5%

Direito Civil

0

0%

8

2,0%

Direito Penal

0

0%

7

1,8%

Inglês

12

3,2%

10

2,5%

TOTAL P1+P3

120

31,6%

140

35%

 

Auditoria

100

26,3%

110

27,5%

AFO

52

13,7%

66

16,5%

Administração Pública

30

7,9%

32

8,0%

P2+P4

Contabilidade Pública

38

10,0%

26

6,5%

Contabilidade Geral

40

10,5%

26

6,5%

TOTAL P2+P4

260

68,4%

260

65%

 

TOTAL GERAL

380

100%

400

100%

A P3 de 2007 abordou Direito Constitucional e Administrativo, principalmente. Já a prova de 2008

versou sobre Controle Externo e Direito Constitucional em ambas as questões – por esse motivo, atribuímos 10

pontos para a primeira disciplina e 10 pontos para a segunda, balanceando a necessidade de conhecimento de cada uma para respondê-la.

Como conseqüência, em 2008 cresceu ainda mais a importância de Controle Externo, tornando-se mais representativo (em 2008!) que Administração Pública, Contabilidade Geral e Contabilidade Pública, se considerarmos cada matéria isoladamente. Português foi a segunda matéria da P1 mais valorizada no último certame.

A P4 de ambos os anos tratou de AFO e Auditoria. Como resultado, Auditoria confirma-se como a

matéria mais importante, representando 27,5% do último concurso do TCU. AFO, por sua vez, é a segunda disciplina mais relevante, perfazendo 1/6 do total dos pontos possíveis no certame.

À guisa de conclusão, diversas inferências são possíveis, mesmo em se tratando de uma amostra

reduzida das provas do TCU:

são possíveis, mesmo em se tratando de uma amostra reduzida das provas do TCU: www.controleexterno.wordpress.com 5
são possíveis, mesmo em se tratando de uma amostra reduzida das provas do TCU: www.controleexterno.wordpress.com 5

[ANÁLISE DAS PROVAS DO TCU: 2007 E 2008 ]

3 de outubro de 2008

Os pesos das provas devem ser levados em consideração, mas a quantidade de assertivas pode tornar uma matéria da P1 mais importante que outra da P2;

Auditoria é a disciplina mais importante, seguida de AFO;

Ao menos uma discursiva tende a ser sobre Auditoria. Trata-se de uma hipótese razoável para os próximos concursos;

Controle Externo e Português, embora na P1, têm grande relevância na pontuação global;

Demais conclusões, inclusive pessoais (sobre planejamento individual de estudos), deixo à cargo dos leitores. Cada candidato deve avaliar o grau de conhecimento já adquirido nas disciplinas, em face das informações apresentadas, para então traçar prioridades para o próximo certame.

Abraços e bons estudos,

Antonio Saraiva Tony SJR (Fórum Concurseiros) www.controleexterno.wordpress.com

Antonio Saraiva Tony SJR (Fórum Concurseiros) www.controleexterno.wordpress.com www.controleexterno.wordpress.com 6
Antonio Saraiva Tony SJR (Fórum Concurseiros) www.controleexterno.wordpress.com www.controleexterno.wordpress.com 6

Centres d'intérêt liés