Vous êtes sur la page 1sur 3

Introdução ao pensamento de Karl Marx

1-INTRODUÇÃO

Em todo o mundo,independentemente da posição hostil ou receptiva em face do


marxismo,está se difundindo cada vez mais amplamente a convicção de que é preciso
conhecê-lo melhor do que até agora.Grandes presidentes,jesuítas,e outros grandes
homens, naturais adversários dos ideais de Marx,defendiam a importância do
conhecimento da doutrina dele,e aproveitavam dela o que lhes era considerado justo.

A doutrina de Marx determina ,hoje,a organização social de um terço da população total


da terra e ainda influi significativamente na vida dos outros dois terços.O marxismo está
no centro dos problemas contemporâneos,e não se pode,hoje,enxergar honestamente
a história e o destino das civilizações se se permanece estranho ao marxismo.

No Brasil,apesar da grande necessidade de se fazer entender os ideais de Marx,o nível de


conhecimento do marxismo é ainda mais baixo do que os presidentes americanos
lamentavam nos Estados Unidos.

2-INFÂNCIA

A infancia de Karl Marx transcorreu na epoca em que potências reacionárias da Europa


haviam organizado a Santa Aliança,com objetivo de neutralizar os efeitos da Revolução
Francesa,conduzida por Napoleão.

3-UNIVERSIDADE

Aos 17 anos,Karl desenvolveu numa dissertação ,duas idéias que deveriam acompanhá-lo
por toda vida.

-O homem feliz é aquele que faz os outros felizes;

-Existem sempre obstáculos e dificuldades que fazem com que a vida das pessoas se
desenvolva em parte sem que elas tenham condições para determiná-la.

Karl,jamais abandonou essas idéias ao longo de toda sua vida.

4-COMUNISMO

Marx começou a se aprofundar no estudo do comunismo quando dirigia a Gazeta


Renana,chegando em vão a utilizar o jornal para campanhas em prol da defesa de classes
menos favorecidas,e foi nessa época que compreendeu que a questão social não podia ser
resolvida por meio puramente jurídicos.

5-PROLETARIADO
A filosofia pôs a nu a desumanidade do mundo presente,porém,se mostrou impotente
para superar essa desumanidade e acabar com a alienação religiosa.Marx concluiu que o
proletariado era a arma capaz de fazer prevalecer praticamente e socialmente,o ideal do
humanismo.

6-RELIGIÃO

Marx explicava que as religioes eram ideologias impotentes para combater a exploração
do homem pelo homem.Elas funcionam apenas como ópio do povo,pregando o
conformismo e a resignação.

7-MORTE

Marx faleceu em 14 de março de 1883,sendo lembrado até hoje como grande líder
comunista, um homem de vida simples,de extrema superioridade intelectual,que
fascinava a todos que o cercavam.

8-AS IDÉIAS DE KARL MARX PELO MUNDO

Os ideais de Marx difundiram-se pelos quatro cantos do mundo,a medida que se


desenvolvia o capitalismo internacional,incitando a luta pela independência em colonias
européias,assim como a criação de sindicatos de operários e partidos comunistas em
varios países no mundo todo.Revoluções como a chinesa,cubana e vietnamita,apesar de
algumas diferenças,adotaram regime político com características comuns:forte
centralização econômica altamente planejada,coletivização dos meios de
produção,fiscalismo e uso intenso de propaganda ideológica e do culto ao dirigente.

Com o fim da União Soviética,houve um abalo nos partidos de esquerda de todo o mundo
e,nos países surgidos das colônias européias da América Latina e da Ásia,intelectuais e
líderes politicos que haviam associado de maneira categórica o desenvolvimento da
sociologia ao desenvolvimento da luta política e dos partidos marxistas,sentiram a
derrocada do império soviético quase como uma inviabilidade da própria ciência.

Devemos lembrar que a ausência da propriedade privada dos meios de produção é


condição necessária mas não suficiente da sociedade comunista teorizada por Marx,assim
como é improcedente confundir a ciência como ideário político de qualquer partido.

A história não termina em qualquer de suas manifestações particulares,quer na vitória


comunista,quer na capitalista.

A Ciência social precisa ser vista como um objeto de constante avaliação,jamais deve ser
considerada eterna ou imútavel.

O fim de alguns regimes comunistas não acabou com a idéia de uma sociedade mais justa
e humana,porém torna-se necessário rever essa sociedade cujas relações de produção se
organizam sobre novos princípios,entendendo que as contradições não desaparecem mas
se expressam em novas instâncias.