Vous êtes sur la page 1sur 2

Parte 1 – Mecânica

Aula 05. Fundamentos da Cinemática 4. Referencial


1. Preliminares Para descrever o movimento, o observador deve definir
A Mecânica é o ramo da Física que tem por finalidade o um sistema de referência ou referencial em relação ao
estudo do movimento e do repouso. É dividida em qual o móvel será analisado.
Cinemática, Dinâmica e Estática.
A Cinemática descreve o movimento de um corpo sem se
preocupar com suas causas. A Dinâmica estuda as
causas do movimento. A Estática analisa as condições
para se manter um corpo equilibrado ou em repouso.
Nesta etapa iniciaremos a Cinemática, cujo método de
descrição de movimentos emprega, basicamente, as
seguintes grandezas: espaço, tempo, velocidade e
aceleração.

2. Ponto Material
Quando estudamos o movimento de um corpo, muitas
vezes é necessário levarmos em conta o seu
comprimento, a sua largura e a sua altura. Porém, em
certos casos, essas dimensões (comprimento, largura e
altura) são muito pequenas em relação ao percurso que
esse corpo vai descrever; aí então, desprezamos essas
5. Movimento e Repouso
dimensões e consideramos o corpo como se fosse um Dizemos que um corpo se encontra em movimento,
ponto material. sempre que a sua posição se modificar, no decorrer do
tempo, em relação a um certo referencial.
Dizemos que um corpo se encontra em repouso, sempre
que a sua posição se mantiver (for a mesma), no decorrer
do tempo, em relação a um certo referencial.
Considere um automóvel em duas situações de
movimento. Quando este automóvel fizer manobras
dentro de uma garagem, ele não pode ser encarado como
um ponto material, porque devemos levar em conta o seu
comprimento, largura e a altura para que não haja colisão. Note na figura a seguir que o passageiro no interior do
Mas quando este carro fizer o percurso de 20 km entre ônibus está em repouso em relação ao ônibus e ao
duas cidades A e B, como ilustra a figura a seguir, ele motorista, porque a sua posição em relação a eles é
pode ser considerado um ponto material, porque seus 4 m sempre a mesma. Já em relação ao observador fixo na
de comprimento tornam-se desprezíveis se comparados Terra, tal passageiro está em movimento, porque sua
aos 20 000 m de percurso. posição muda com o decorrer do tempo.

A Cinemática não estuda as causas dos movimentos,


servindo então para ela qualquer referencial.
Assim, se o referencial for o Sol, a Terra gira ao seu
redor, e se o referencial for a Terra, o Sol gira ao seu
redor.

3. Móvel
É muito comum no desenvolvimento teórico ou no
enunciado de um exercício, falarmos em corpos que estão
associados ao nosso cotidiano, como o movimento de
uma pessoa, de um automóvel e assim por diante. Muitas
vezes, não há necessidade de se especificar qual é o
corpo que está em movimento, se é uma moto, um carro
ou uma bicicleta, então o chamamos genericamente de
móvel.

Paulo Victor Araujo Lopes 1


Parte 1 – Mecânica

6. Trajetória Exercícios Resolvidos


Consideremos um móvel que esteja em movimento para 01. O planeta Júpiter é um ponto material?
um dado referencial. Portanto, a posição desse móvel, em Resposta
relação ao referencial, altera-se no decorrer do tempo. Depende do movimento estudado. Se quisermos analisar
o movimento do planeta em torno do Sol, ele pode ser
Se unirmos as sucessivas posições do móvel por uma
associado a um ponto. Entretanto, se formos estudar o
linha contínua, obteremos a trajetória descrita pelo móvel
seu movimento de rotação, ele não pode ser associado a
para o referencial adotado.
um ponto.

02. Ponto material tem massa desprezível?


Resposta
Não. Ponto material tem dimensões desprezíveis.
Na figura acima, P1, P2, P3, ... representam as sucessivas
03. Um garoto paralisado de medo agarra-se ao carrinho
posições ocupadas pelo móvel, correspondentes aos
de uma roda gigante. O menino está em repouso ou em
instantes t1, t2, t3, ... A curva obtida com a união das
movimento?
sucessivas posições ocupadas pelo móvel é denominada
Resposta
trajetória.
Depende do referencial adotado. Em relação ao carrinho,
o garoto está em repouso; em relação ao Sol, o garoto
está em movimento. Em relação à Terra, se a roda
gigante estiver em movimento, o garoto também estará.
Em determinadas situações, considerando-se dois
referenciais diferentes, podemos ter duas trajetórias 04. Um automóvel desloca-se numa rodovia plana e
diferentes. Observe a figura a seguir. horizontal, numa razão de 20 km/h. Um passageiro
sentado no interior do automóvel tem nas mãos uma
bolinha de gude. A bolinha é lançada verticalmente para
cima pelo passageiro e retorna em seguida para suas
mãos. Qual é a trajetória da bolinha?
Resposta
Em relação ao automóvel, a bolinha executa um
movimento cuja trajetória é um segmento de reta vertical.

A lâmpada que se destaca do teto de um vagão (em


tráfego uniforme nos trilhos) cai de forma retilínea em
relação ao vagão e, ao mesmo tempo, apresenta trajetória
parabólica em relação aos trilhos.

Resumo
Mecânica
• Cinemática – descreve o movimento. Em relação à superfície da Terra, a bolinha executa um
• Dinâmica – justifica o movimento. movimento cuja trajetória é um arco de parábola.
• Estática – estuda o equilíbrio.
Ponto Material
• Corpo cujas dimensões são desprezíveis em face da
extensa distância percorrida. Ponto material tem massa.
Referencial
Local em relação ao qual se define o movimento ou o
repouso de objetos.
Trajetória
Linha de movimento. Depende do referencial. Pois, enquanto a bolinha sobe e desce, o auto desloca-se
para a frente.

Paulo Victor Araujo Lopes 2