Vous êtes sur la page 1sur 8
Bricoficha Sementeira Sementeira de de plantas plantas 7.2
Bricoficha Sementeira Sementeira de de plantas plantas 7.2

Bricoficha

Sementeira Sementeira

de de plantas plantas

7.2

Bricoficha Sementeira Sementeira de de plantas plantas 7.2
Bricoficha Sementeira Sementeira de de plantas plantas 7.2

Lista de materiais

Nível de dificuldade:

Lista de materiais Nível de dificuldade: Pá Jardim Ancinho Jardim Forquilha Sacho Jardim Jardim Pá para
Lista de materiais Nível de dificuldade: Pá Jardim Ancinho Jardim Forquilha Sacho Jardim Jardim Pá para
Lista de materiais Nível de dificuldade: Pá Jardim Ancinho Jardim Forquilha Sacho Jardim Jardim Pá para
Lista de materiais Nível de dificuldade: Pá Jardim Ancinho Jardim Forquilha Sacho Jardim Jardim Pá para
Lista de materiais Nível de dificuldade: Pá Jardim Ancinho Jardim Forquilha Sacho Jardim Jardim Pá para
Lista de materiais Nível de dificuldade: Pá Jardim Ancinho Jardim Forquilha Sacho Jardim Jardim Pá para

Lista de materiais Nível de dificuldade: Pá Jardim Ancinho Jardim Forquilha Sacho Jardim Jardim Pá para

Jardim

Ancinho

JardimLista de materiais Nível de dificuldade: Pá Jardim Ancinho Forquilha Sacho Jardim Jardim Pá para transplantar

Forquilha

Nível de dificuldade: Pá Jardim Ancinho Jardim Forquilha Sacho Jardim Jardim Pá para transplantar Jardim Bricoficha

Sacho

de dificuldade: Pá Jardim Ancinho Jardim Forquilha Sacho Jardim Jardim Pá para transplantar Jardim Bricoficha Média

Jardim

Jardim

Pá para

transplantar

Jardim Forquilha Sacho Jardim Jardim Pá para transplantar Jardim Bricoficha Média Tesoura de poda Jardim Regador

Jardim

Forquilha Sacho Jardim Jardim Pá para transplantar Jardim Bricoficha Média Tesoura de poda Jardim Regador ou
Forquilha Sacho Jardim Jardim Pá para transplantar Jardim Bricoficha Média Tesoura de poda Jardim Regador ou
Forquilha Sacho Jardim Jardim Pá para transplantar Jardim Bricoficha Média Tesoura de poda Jardim Regador ou
Forquilha Sacho Jardim Jardim Pá para transplantar Jardim Bricoficha Média Tesoura de poda Jardim Regador ou
Forquilha Sacho Jardim Jardim Pá para transplantar Jardim Bricoficha Média Tesoura de poda Jardim Regador ou

BricofichaForquilha Sacho Jardim Jardim Pá para transplantar Jardim Média Tesoura de poda Jardim Regador ou vaporizador

Média

Tesoura

de poda

para transplantar Jardim Bricoficha Média Tesoura de poda Jardim Regador ou vaporizador Jardim Semeador Jardim Vasos

Jardim

Regador

ou vaporizador

JardimMédia Tesoura de poda Jardim Regador ou vaporizador Semeador Jardim Vasos ou tabuleiros Jardim Estacas de

Semeador

de poda Jardim Regador ou vaporizador Jardim Semeador Jardim Vasos ou tabuleiros Jardim Estacas de bambu

Jardim

Vasos

ou tabuleiros

de poda Jardim Regador ou vaporizador Jardim Semeador Jardim Vasos ou tabuleiros Jardim Estacas de bambu

Jardim

Estacas de bambu ou PVC

de poda Jardim Regador ou vaporizador Jardim Semeador Jardim Vasos ou tabuleiros Jardim Estacas de bambu

Jardim

Plantas anuais e bianuais

As plantas anuais

Como o seu próprio nome indica, as plantas anuais são aquelas que num só ano são semeadas, florescem, dão sementes e morrem (geralmente no início da época fria). Dependendo da espécie a que pertencem, são semeadas no princípio do ano em vasos, resguardadas das condições atmosféricas, ou directamente no solo se puderem resistir ao frio. Por plantas anuais temos: impatiens (balsamina), salvas, lobélias, petúnias, agératos, damasquinas, perpétuas, dragões, girassóis, goivos, zínias, etc.

As plantas bianuais

As plantas bianuais caracterizam-se por florescer durante a Primavera ou o Verão no seu segundo ano. Por isso, devem ser semeadas no final da Primavera ou durante o Verão. Alguns exemplos de plantas bianuais são:

campainhas, goivos amarelos, cravos, miosótis, violetas e amores-perfeitos.

amarelos, cravos, miosótis, violetas e amores-perfeitos. Semear Com o substrato nivelado e totalmente plano (com uma

Semear

Com o substrato nivelado e totalmente plano (com uma tábua ou com a mão), espalhamos as sementes com um pequeno semeador. Devemos cobrir as sementes com uma espessura de substrato semelhante ao diâmetro das mesmas. Se forem muito pequenas, comprima-as simplesmente.

Semear em vasos / no interior

comprima-as simplesmente. Semear em vasos / no interior Preparação do vaso Para plantar nos vasos, iremos
comprima-as simplesmente. Semear em vasos / no interior Preparação do vaso Para plantar nos vasos, iremos

Preparação do vaso

Para plantar nos vasos, iremos primeiro cobrir o fundo com uma camada de gravilha (1/3 da altura), que nos irá garantir uma drenagem perfeita. A seguir, acabamos de encher o vaso com o composto de terra até 1 ou 2 cm do rebordo.

Semear

Com o substrato nivelado e totalmente plano (com uma tábua ou com a mão), espalhamos as sementes com um pequeno semeador. Devemos cobrir as sementes com uma espessura de substrato semelhante ao diâmetro das mesmas. Se forem muito pequenas, comprima-as simplesmente.

3
3

Bricoficha

Plantas anuais e bianuais

Plantas anuais e bianuais Nivelar Se as sementes forem grandes, primeiro, fazemos uns pequenos sulcos no
Plantas anuais e bianuais Nivelar Se as sementes forem grandes, primeiro, fazemos uns pequenos sulcos no
Plantas anuais e bianuais Nivelar Se as sementes forem grandes, primeiro, fazemos uns pequenos sulcos no
Plantas anuais e bianuais Nivelar Se as sementes forem grandes, primeiro, fazemos uns pequenos sulcos no
Plantas anuais e bianuais Nivelar Se as sementes forem grandes, primeiro, fazemos uns pequenos sulcos no

Nivelar

Se as sementes forem grandes, primeiro, fazemos uns pequenos sulcos no substrato, por exemplo com um lápis, e separados 3 cm entre si. Colocamos as sementes e cobrimo-las com terra.

A humidade

Depois de semearmos, colocamos o vaso dentro de outro com água para que

a humidade suba pela terra até à superfície. Quando o substrato já estiver

húmido, retiramos o vaso do interior do outro. Cobrimos o vaso com um vidro, mas para evitar que se formem gotas de condensação, colocamos uma cunha de madeira entre o vaso e o vidro.

A rega

Colocamos o vaso num local resguardado do frio e do ar (uma estufa) onde as sementes captarão o calor e acabarão por germinar com a luz. As sementes são regadas com um vaporizador, criando uma chuva fina. Se o sol

estiver demasiado forte, tapamos o vaso. Devemos lavar o vidro todos os dias

e colocá-lo numa posição diferente.

Os transplantes entre vasos

Se o vaso se tornar pequeno ou se as plantas já tiverem um tamanho que nos permita o seu transplante, repicamo-las e levantamos a terra com cuidado para retirá-las. Estas são plantadas num vaso de maiores dimensões com uma separação de 5 cm entre si. Fazemos os orifícios com um pequeno pau pontiagudo e colocamos as plantas e a terra à sua volta. Depois, são regadas.

Os transplantes para o vaso e para o exterior

Quando as plantas estiverem suficientemente desenvolvidas (com mais de 6 folhas ou uma grossura do caule adequada), são mudadas para vasos de barro com turfa comprimida que colocamos numa divisão da casa sem aquecimento, mas com boa ventilação e claridade. Até ao dia 15 de Maio podemos transplantá-las para o exterior.

4
4

Bricoficha

Plantas anuais e bianuais

Plantas anuais e bianuais Semear no exterior Semear em terreno aberto Antes de semear directamente na
Plantas anuais e bianuais Semear no exterior Semear em terreno aberto Antes de semear directamente na
Plantas anuais e bianuais Semear no exterior Semear em terreno aberto Antes de semear directamente na
Plantas anuais e bianuais Semear no exterior Semear em terreno aberto Antes de semear directamente na
Plantas anuais e bianuais Semear no exterior Semear em terreno aberto Antes de semear directamente na

Semear no exterior

Semear em terreno aberto

Antes de semear directamente na terra, devemos preparar o solo. Esta preparação é feita no Outono e consiste em remexer a terra com uma pá, aproximadamente a uma profundidade de 30 cm. Se a terra for pobre, adicionamos produtos de melhoramento para adaptar a sua estrutura ou composição como, por exemplo, o estrume.

Preparar a superfície

Na Primavera, basta apenas passar o ancinho ligeiramente sobre a superfície para nivelá-la, eliminando pedras e raízes. Se a terra for pesada e argilosa, misturamos-lhe turfa.

Semear

Depois de marcar uma série de pequenos sulcos em linha recta e paralelos entre si (assim diferenciamos os novos rebentos das ervas daninhas), colocamos as sementes misturadas com um pouco de areia.

A rega

Depois de semearmos toda a superfície, esta é coberta com uma fina camada de húmus e enterramo-las um pouco com o ancinho. Com a parte plana do ancinho, alisamos a terra e regamo-la ligeiramente com um vaporizador. Até ao momento da germinação, protegemos a sementeira da chuva com um plástico.

Eliminar as plantas débeis

Depois de as plantas semeadas brotarem e verdejarem, temos de arrancar as que estejam muito juntas e as mais débeis. A distância a respeitar está indicada no saco das sementes, que normalmente corresponde a 2/3 da altura de uma planta adulta.

5
5

Bricoficha

As plantas vivazes

As plantas vivazes

As plantas vivazes têm a particularidade de serem capazes de sobreviver ao Inverno. As partes aéreas (as exteriores) morrem no Outono, mas as subterrâneas subsistem para voltarem a germinar e oferecer flores no ano seguinte. Existe uma grande variedade de plantas vivazes, como os ásteres, as margaridas, os tremoceiros, os altramuces, a phlox, a saponária, os delfínios, as primaveras, os teléfios, etc.

Semear

A sementeira de plantas vivazes é a mesma que a das plantas bianuais: semear na Primavera ou Verão e

plantação no Outono. A particularidade destas plantas é que se podem multiplicar através de sementeiras, enxertias ou divisão. Algumas variedades devem proteger-se das geadas enquanto são jovens.

devem proteger-se das geadas enquanto são jovens. Reprodução por enxertia Efectuar uma enxertia consiste em
devem proteger-se das geadas enquanto são jovens. Reprodução por enxertia Efectuar uma enxertia consiste em

Reprodução por enxertia

Efectuar uma enxertia consiste em cortar alguns caules que surgem após a floração (escolhemos os mais robustos). Eliminamos as folhas baixas e enterramos os caules num pó especial para plantar enxertias, que irá acelerar o desenvolvimento das raízes. As enxertias serão plantadas numa mistura de areia com húmus e regadas.

Divisão

Antes da época de transplante (Primavera ou Outono), podemos dividir as plantas adultas que estejam prontas a florescer. A forma de dividir uma planta consiste em recortar com uma pá ou forquilha uma parte da planta. Com uma tesoura de poda, eliminamos as raízes mortas ou danificadas e voltamos a plantar cada parte no seu novo local.

Colocar estacas

Depois de as plantas vivazes crescerem, temos de atar as mais altas a umas estacas que podem ser de cana de bambu ou artificiais. Desta forma, não se partem com o seu próprio peso. Outra opção é entrelaçar as plantas nalgum gradeamento ou cerca metálica próxima.

Eliminar as ervas daninhas

Para erradicar as ervas daninhas, como por exemplo a trepadeira ou a grama, aplicamos sobre as folhas das ervas daninhas um herbicida que, através da seiva chegará às raízes, matando as ervas. Também existem herbicidas selectivos para diferentes culturas.

O uso da palha

A palha é um grande isolante e irá conservar a humidade da terra se a deitarmos depois da chuva ou da rega.

No Inverno, protege as plantas das geadas e durante a época de floração, impede o crescimento de ervas daninhas.

6 Bricoficha
6
Bricoficha
As plantas vivazes A limpeza Para favorecer o crescimento da planta e de novas flores,
As plantas vivazes A limpeza Para favorecer o crescimento da planta e de novas flores,

As plantas vivazes

A limpeza

Para favorecer o crescimento da planta e de novas flores, devemos cortar as que estão murchas pelo caule. Para isso, utilizamos a tesoura de poda.

Adubos e regas

As plantas vivazes duram muito tempo e, por isso, podem consumir a terra. É por esse motivo que todos os anos, antes da época de crescimento, devemos adubar a terra. Existe o sistema de sulcar a terra e deitar o adubo ou misturá-lo com a água. O melhor sistema de rega é a pulverização ou a rega gota a gota no pé das plantas.

Os bolbos e tubérculos

As plantas de bolbos

Os bolbos, tubérculos ou rizomas são plantas vivazes, mas com a particularidade de disporem de um órgão subterrâneo que armazena as substâncias necessárias para a sua sobrevivência e renovação de ano para ano. Existem bolbos que florescem na Primavera: crocus, anémonas, lírios, jacintos, almiscareiras, narcisos das neves, ranúnculos, túlipas e narcisos. Na Primavera florescem: begónias, gladíolos, canas, dálias, lírios e açucenas.

O solo

A terra dos bolbos tem de ser removida e arejada de vez em quando, para que os bolbos armazenem as suas

reservas, bem como para facilitar a luta contra os insectos e a boa drenagem da terra. Se a terra que temos for argilosa, plantamos os bolbos numa camada de areia.

A profundidade

Embora não exista uma profundidade previamente estabelecida para plantar os bolbos, estes costumam ser

enterrados a uma profundidade de 2 a 3 vezes o seu diâmetro. Em função da profundidade a que enterramos

o bolbo, a sua floração pode vir a ser irregular ou medíocre.

7
7

Bricoficha

Os bolbos e tubérculos

Os bolbos e tubérculos A plantação de bolbos O sistema para plantar os bolbos é muito
Os bolbos e tubérculos A plantação de bolbos O sistema para plantar os bolbos é muito

A plantação de bolbos

O sistema para plantar os bolbos é muito simples: com a terra húmida cavamos um buraco com o plantador e colocamos o bolbo no seu interior.

Os rizomas e os tubérculos

Neste caso, o sistema de plantação é um pouco diferente. Os rizomas costumam colocar-se em grupos ou em linha num pequeno rego. Os tubérculos são colocados no fundo do buraco para que as suas raízes fortes assentem bem.

Épocas de plantação

Existem bolbos que florescem em diferentes épocas do ano e, por isso, a sua plantação também irá variar. Os que florescem na Primavera são plantados no Outono (Outubro a Novembro) e os que florescem no Verão são plantados na Primavera. Contudo, alguns deles podem ser cultivados umas semanas antes num vaso com areia e turfa, com o objectivo de adiantar a sua floração.

Colocação de estacas

Para as variedades altas, colocamos as estacas antes de os bolbos começarem a brotar; desta forma, também ficamos a saber onde os plantámos. Quando crescerem, vamos atando os rebentos laterais à estaca e, assim, a flor crescerá melhor. À medida que as flores murchem, vamos cortando-as.

A hibernação

Com o frio do Inverno, só os bolbos que resistam podem ficar no mesmo sítio para voltarem a florescer no ano seguinte.

Protecção

Se quisermos mudar o local de plantação dos bolbos no ano seguinte, desenterramo-los quando as suas folhas secarem e guardamo-los sem terra num local seco e escuro durante todo o Inverno.

sem terra num local seco e escuro durante todo o Inverno. www.aki.pt Obtenha todas as bricofichas
sem terra num local seco e escuro durante todo o Inverno. www.aki.pt Obtenha todas as bricofichas

www.aki.pt

Obtenha todas as bricofichas na sua loja AKI

Coleccione!