Vous êtes sur la page 1sur 6

Princípios

como deve ser dada uma aula.


Qualquer um dos Doze poderia
fazer essa demonstração de maneira
eficaz. Cada um deles teria uma abor-

do Ensino e dagem diferente. Não existe somente


um método que funcione para todos
os professores ou situações. O

do Aprendizado
P R E S I D E N T E B OY D K . PA C K E R
Espírito é essencial para nos guiar em
nossa própria preparação, experiên-
cia, personalidade, conhecimento e
testemunho em cada situação especí-
Presidente Interino do Quórum dos Doze Apóstolos fica de ensino.
É L D E R L . TO M P E R R Y
Do Quórum dos Doze Apóstolos As Responsabilidades dos Líderes
Os líderes têm a responsabilidade
de ensinar, seja nas reuniões de con-
selho, nas entrevistas ou durante os
serviços de adoração. Também têm a
responsabilidade de assegurar-se de
que o aperfeiçoamento didático e o
aprendizado eficaz do evangelho este-
jam sempre presentes na vida dos
membros.
Para tanto, a Primeira Presidência
escreveu a carta datada de 17 de
novembro de 2006, extinguindo o
cargo de coordenador de aperfeiçoa-
mento didático da ala e da estaca.
Acompanha essa carta uma lista de
“Responsabilidades dos Líderes pelo
Ensinar e Aprender eficaz. Minha tarefa é relatar algumas Aperfeiçoamento Didático”. Estamos

À DIREITA: FOTOGRAFIA: MATTHEW REIER, COM A UTILIZAÇÃO DE MODELOS


Presidente Packer: O nosso tema experiências pessoais que me ensi- confiantes de que, com os princípios
é ensinar e aprender o evangelho naram muito acerca do ensino e do ensinados nesta transmissão e as
de Jesus Cristo, tanto na sala de aula aprendizado. Se vocês observarem sugestões e recursos especificados na
quanto no lar. Todos nós, líderes, pro- e ouvirem atentamente, perceberão carta, os líderes do sacerdócio e das
fessores, missionários e pais temos que, para ser um bom professor, auxiliares vão reunir-se em conselho
um desafio que nos foi dado pelo vocês também devem ter o desejo para melhorar a qualidade do ensino
Senhor de, durante a vida inteira, ensi- de aprender. e do aprendizado do evangelho. Não
nar e aprender as doutrinas do evan- Logo após a nossa conversa, o será necessário realizar reuniões espe-
gelho como nos foram reveladas. Élder Jeffrey R. Holland nos ensinará ciais para o aperfeiçoamento didático
O Élder L. Tom Perry e eu iniciare- como nos preparar para ensinar. Ele além das realizadas em seus conse-
mos com uma breve conversa sobre então se juntará a um grupo de alunos lhos e entrevistas de tempos em tem-
os princípios que formam o ensino numa sala de aula para demonstrar pos, de acordo com a necessidade.

50
As apresentações deste treinamento
mundial de liderança podem ajudá-lo a
ser um professor melhor e um aluno
melhor. Para identificar e aplicar as idéias
dessas apresentações, leia a informação
contida nos quadros amarelos colocados
ao lado do início de cada apresentação.
Talvez queira também assinalar as escri-
turas e as frases mais importantes e
registrar as inspirações que receber.

Leia os comentários iniciais do Presidente


Packer. Identifique idéias que possam
ajudá-lo a ser um melhor professor e
melhor aluno.

Pondere sobre as perguntas a seguir


e anote as idéias e sentimentos que
lhe ocorrerem: O que devo fazer para
assegurar-me de ter o Espírito em meu
ensino, tanto no lar quanto na Igreja?

Em sua opinião, o que acha que torna


o Presidente Packer um aluno eficaz?

A L I A H O N A JUNHO DE 2007 51
Oramos para que este treinamento de certo modo, faziam um esforço porque eu podia aprender”.
possa ajudá-los a serem melhores extra para dizer-me ou ensinar-me Sempre gostei de me relacionar
professores e alunos do evangelho algumas coisas. Acho que a razão de com pessoas mais velhas (bom, agora
de Jesus Cristo. fazê-lo — não tenho certeza de que sou um deles). Mas lembro-me de
alguma vez me viram ocupando esta que, no Quórum dos Doze, LeGrand
Disposição para Aprender posição ou chamado — era que eu Richards não caminhava tão rápido
Élder Perry: Presidente, você tinha uma virtude: eu queria aprender como as demais Autoridades Gerais
escreveu um livro intitulado Teach Ye e não ficava ofendido. E se você não se e eu sempre o esperava, abria-lhe a
Diligently [Ensinai Diligentemente]. ofende e se quer aprender, o Senhor porta e voltava para o edifício com
Toda posição na Igreja exige um pro- vai continuar a ensiná-lo, em certos ele. Certo dia, uma das Autoridades
fessor eficaz. É nosso chamado mais momentos, coisas que realmente você Gerais disse: “Você é tão bom, por

À ESQUERDA: FOTOGRAFIA: MATTHEW REIER, COM A UTILIZAÇÃO DE MODELOS; À DIREITA: FOTOGRAFIA: MATTHEW REIER
importante. Poderíamos conversar não sabia que queria aprender. tomar conta do irmão Richards”. E eu
por alguns minutos a respeito do Aqueles dois grandes professores pensei: “Você não conhece a minha
ensino diligente como requisito em ensinaram-me. Quando às vezes razão egoísta”, pois quando caminhá-
nossos vários chamados da Igreja? encontrava o irmão Romney, ele vamos de volta para o prédio, eu sim-
Presidente Packer: Fui nomeado dizia: “Garoto, quero dizer-lhe algo”. plesmente escutava o que ele tinha
supervisor do seminário, sem conhe- Eu sabia o que vinha pelo caminho. a dizer. E eu sabia que ele conseguia
cer nada, e fui incumbido, contratado Ele ia dizer-me que eu estava fazendo se lembrar de Wilford Woodruff, e
e pago para, essencialmente, visitar o que não deveria, e eu sempre agra- ouvia enquanto ele falava. O ensino
áreas onde a Igreja estava estabele- decia a ele. individual tem grande influência.
cida e dizer aos professores do semi- Aprendi cedo que existe grande Geralmente o ensino individual é o
nário como ensinar e o que faziam de valor em se aprender com a expe- que acontece quando você é corrigido.
errado. E isso era muito embaraçoso, riência das pessoas mais velhas. Tive Este é outro princípio do ensino —
pois eu entrava em uma classe, via os um presidente de estaca certa vez, levantem-se cedo (ver D&C 88:124)
professores fazerem algo e tinha de que dizia: “Sempre procurei estar na — mas a parte fácil disso, ou a parte
corrigi-los, sabendo que eu fazia a presença de grandes pessoas”. Ele difícil, é a de voltar para a cama e
mesma coisa toda vez que ensinava. vivia em uma pequena cidade, em então ponderar pela manhã, quando
E eu sabia o que era ser corrigido. Idaho. Mas dizia: “Se vinha algum a mente está serena. É aí que surgem
O Élder Lee e o Élder Romney orador até a cidade ou se havia algo idéias para o ensino.
estavam sempre ensinando e eles, especial, eu sempre tentava estar lá Não sei quantas vezes, recebia uma

52
tarefa e não tinha a mínima idéia do Élder Perry: As pessoas sempre de Grande Valor. E durante anos
que fazer. Ontem, participei de uma conversam conosco a respeito das adquiri o hábito de ler as escrituras
reunião com as Autoridades Gerais. escrituras e de como algumas delas durante o verão, quando tínhamos
Eu sabia que seria o primeiro a falar são difíceis de serem lidas. Como algum tempo livre para refrescar a
e pensei “O que direi?” E eu estava você consegue torná-las vivas em memória.
confiante de que saberia o que dizer, seu ensino?
e sempre sabia. Presidente Packer: Continue a Orar pelo Dom de Ensinar
ler. Lembro-me de quando decidi Élder Perry: Que conselho daria
O Uso das Escrituras que leria o Livro de Mórmon. Eu era aos novos conversos antes de recebe-
Élder Perry: Qual é a importância adolescente; abri-o e li: “Eu, Néfi, rem seu primeiro chamado como
de utilizar as escrituras no ensino? tendo nascido de bons pais” (1 Néfi professores?
Presidente Packer: Sempre contei 1:1). Continuei a ler e estava apren- Presidente Packer: Diria a eles que
com as escrituras. O melhor exemplo dendo coisas novas. Estava interes- são capazes de fazê-lo. Todo mundo
de ensino e como ensinar, o melhor sante, e eu prossegui até os capítulos consegue ensinar. Eu os aconselharia
modelo para ensinar métodos, a des- de Isaías e a linguagem dos profetas a orar pelo dom de ensino. Você sabe,
peito do tópico, que é o evangelho, do Velho Testamento. Então, meses o Livro de Mórmon fala sobre dons e
é o Senhor e Seus ensinamentos. É mais tarde decidi novamente começar delineia vários deles, entre os quais o
por isso que não gosto de ir ao púl- a ler o Livro de Mórmon. “Eu, Néfi, de ensinar o evangelho pelo Espírito
pito nem ficar diante de uma classe tendo nascido de bons pais”, mas toda (ver Morôni 10:8–10). Quando li isso
sem minhas escrituras nas mãos. vez que fazia isso e me deparava com anos atrás, pensei: “Esse é um dom
Tenho-as aqui comigo hoje. os capítulos de Isaías, imaginava por que eu quero, ser capaz de ensinar
Élder Perry: Presidente, você car- que estariam lá. Finalmente decidi que pelo Espírito”. Descobri lendo as
rega essas escrituras sempre com eu os leria, de algum modo. Então escrituras que você precisa pedir para
você. Toda vez que o encontro, está quando era adolescente, eu apenas lia recebê-lo — pedi, e recebereis —
com elas. Você nos contou a história as palavras, não as entendia, mas então eu diria a essas pessoas que
de uma ocasião em que elas ficaram virava as páginas e prosseguia na lei- continuassem a pedir e a buscar, “e
molhadas e que isso apenas o ajudou, tura. Quando cheguei ao livro de encontrareis” (ver Mateus 7:7; 3 Néfi
porque você conseguiu abri-las com Alma, li com a maior facilidade. 27:29), e que o dom precisa ser mere-
mais facilidade. Então é preciso determinação para cido, mas ele virá.
Presidente Packer: Bem, eu estava ler tudo. E não apenas dar uma lida
estudando no gramado e me chama- por cima, mas ler do início até o fim Buscar o Espírito
ram, e eu deixei as escrituras abertas — o Livro de Mórmon, o Novo Élder Perry: O que os professores
sobre uma mesinha e esqueci que Testamento, Doutrina e devem fazer para assegurar-se de ter
as deixara lá, como todos os velhos Convênios e Pérola o Espírito ao ensinarem?
fazem, e o sistema automático de irri- Presidente Packer: Você tem de
gação ligou. Ao sair pela manhã pen- viver dignamente e tem de pedir
sei: “Oh, minhas escrituras que eu ajuda. E você pode pedir ajuda se for
marcara durante 50 anos estão perdi- pai ou mãe. E depois, tem de guar-
das!” Mas percebi que as folhas ape- dar os mandamentos e orar cons-
nas ficaram separadas. Acho que se tante e incessantemente pela
tivesse que conseguir novas escri- capacidade e pela inspiração para
turas agora, eu as colocaria na saber o que fazer, e quando fazê-lo. E
chuva antes de usá-las. o Senhor não o desapontará: “Não

A L I A H O N A JUNHO DE 2007 53
vos deixarei órfãos; voltarei para vós” era razoavelmente severo, mas sempre atividades da Igreja. Quem tem a res-
(João 14:18); “Tudo quanto pedires no nível de entendimento deles. ponsabilidade de se preparar para
com fé, acreditando que receberás” O ensino é um chamado sagrado, ensinar?
ser-lhe-á dado (Enos 1:15). Depois, um chamado consagrado. O que acho Presidente Packer: Todo mundo
o acréscimo de uma escritura: se for que diria aos professores é que eles é professor — o líder é um professor;
bom para você (ver Morôni 7:26). nunca ensinam sozinhos. Eles não pre- o seguidor é um professor; o conse-
O evangelho é muito prático. cisam estar sozinhos. O Senhor pro- lheiro é um professor; os pais são
Talvez você seja uma pessoa mais meteu isso nas escrituras. Em Alma, professores — então temos a respon-
velha que pensa ter terminado seu onde o Senhor concedeu a toda nação sabilidade de ensinar por conta pró-
ministério, ou talvez um jovem que e em toda língua professores (ver Alma pria, de aprender os princípios do
tem medo de tudo, ou uma mãe que 29:8) há aquela declaração: “Ensinai ensino. O Senhor estabeleceu Sua
está muito atarefada com os filhos, diligentemente e minha graça acompa- Igreja para que todos façamos tudo
ou um pai que está preocupado, mas nhar-vos-á” (D&C 88:78). na Igreja. Há uma declaração em
você é capaz de ensinar e pode orar Não sei como ensinar o evangelho Doutrina e Convênios que diz “que
e pode ser guiado. E você o fará. sem oração constante. Você pode todo homem, porém, fale em nome
Você será abençoado pelo Senhor, fazer uma oração em voz alta, mas de Deus, o Senhor, (...) o Salvador do
prometo-lhe isso. também pode ter uma oração no mundo” (D&C 1:20). Quão abençoa-
Quando o Senhor ensinava, pensamento. Muitas vezes quando dos somos por termos um sacerdócio

À ESQUERDA: FOTOGRAFIA: CRAIG DIMOND, COM A UTILIZAÇÃO DE MODELOS; À DIREITA: FOTOGRAFIA: JED A. CLARK, COM A UTILIZAÇÃO DE MODELOS
sempre lidava com coisas que Seus ensino um grupo ou uma classe, eu leigo, como é chamado, para que
ouvintes conheciam. Por exemplo: oro em silêncio. “Como ajudá-los a todos os homens tenham o sacerdó-
“O reino dos céus é semelhante a compreender?” E não sei como fazê- cio, para que todas as mulheres este-
uma rede” (Mateus 13:47) — não é lo, a menos que tenha esse poder ao jam qualificadas para cargos na Igreja,
realmente uma rede, é semelhante a meu alcance. e todos nós seremos pais. Portanto, o
ela; e então Ele explicava o por quê; ensino é a essência de tudo o que
e “o reino dos céus é semelhante ao A Responsabilidade de Ensinar fazemos.
homem, negociante, que busca boas Élder Perry: O ensino Élder Perry: Você mencionou o
pérolas” (Mateus 13:45). Quando é essencial em todas as ensino em casa. Qual é a diferença
ensinou a parábola do semeador (ver entre o ensino na Igreja e o ensino no
Mateus 13:3–8) — e essa era uma lar? Existe alguma grande diferença?
coisa que dizia respeito a eles — não Presidente Packer: Em casa ele
é apenas possível, mas muito prová- é mais pessoal, melhor, mais fácil e
vel que, um mês depois de ter ensi- menos formal, e os pais ensinam pelo
nado a parábola do semeador exemplo. Os pais também ensinam
(e falado sobre sementes atiradas em outras coisas meio difíceis aos
uma terra cheia de pedras e numa filhos, quando eles perguntam
boa terra), um daqueles que o ouvira “por que” e tudo o que você
estaria plantando e, ao ver as semen- pode responder é “porque
tes em sua mão, recordaria a lição. sim”, pois você não sabe o
Se você utilizar parábolas, histó- porquê, sabe apenas que não
rias e ilustrações, elas estarão vivas é a coisa correta a se fazer. E
quando os alunos não estiverem ensiná-los sobre obediência para que
na classe. E Seu método era notavel- saibam e entendam. E em casa existe
mente simples. Em certas ocasiões Ele aquele forte elo de amor entre pais e

54
Você tem de viver dignamente e tem de pedir ajuda. E você pode pedir ajuda se for pai ou mãe—marido e mulher podem
conversar um com o outro. E então você tem que guardar os mandamentos e orar constante e incessantemente pela
capacidade e pela inspiração para saber o que fazer e quando fazê-lo.

filhos que fará com que você não o que vão dizer. Sim e não. Essa pre- Suponha que estivesse ensinando
desista até que isso lhes seja ensinado. paração inclui deixar a apresentação sobre o martírio do Profeta Joseph
flexível o bastante para envolver os Smith. Eis aqui você, um professor de
Ensinar pelo Espírito alunos, para fazer com que façam per- história da Igreja que estudou tudo, e
Élder Perry: Presidente, como você guntas e participem. Você precisa dei- você sabe que foi em 27 de junho de
consegue fazer com que o Espírito na xar espaço para a inspiração. 1844, às 17h, na cadeia de Carthage,
sala de aula vá do professor para os Temos no Espírito Santo um ponto que o Profeta foi assassinado. Se per-
alunos de tal maneira que seja uma de inspiração para a nossa memória. guntar a eles a hora do dia e onde, e
experiência significativa para eles? Caso tenhamos um desafio quanto a outras coisas sobre a ocasião em que
Presidente Packer: Primeiro, eles algo que será ensinado e pensamos o Profeta foi morto, nenhum deles
precisam saber que você os ama, que em quem somos e no que fazemos, saberá. Você não sabia antes de ler o
quer ensiná-los, e aí você precisa comu- sempre haverá uma pequena expe- manual. Mas você pode dizer: “O que
nicar-se no mesmo nível deles. Não riência vivida, algum lugar conhecido o levou a isso? O que vocês acham
podemos falar sobre coisas acima de ou algo que vimos, que podemos que o levou àquilo?” No minuto que
seu entendimento — mesmo no evan- incluir na lição. E as escrituras são disser: “o que vocês acham”, eles
gelho — sobre assuntos com os quais parte de tudo isso. Elas não são ape- terão algo a dizer. Eles podem contri-
eles não se identificam. Não foi assim nas um livro que lemos de vez em buir, até mesmo os alunos que forem
que o Senhor fez. O Senhor caminhou quando para considerar as normas e mais envergonhados terão algo a
com eles e conversou com eles sobre regulamentos da Igreja. dizer. Dessa maneira, há uma forma
o cotidiano, e Seus ensinamentos esta- Grande parte do ensino na Igreja de lidar com as perguntas e de moni-
vam sempre no mesmo nível deles. que é feito com rigidez, é como se torar e administrar a classe. Responda
Se temos algo a ensinar-lhes, eles fosse um sermão. Não reagimos muito às perguntas. Sinta-se à vontade para
realmente querem aprender. Os ado- bem a sermões em salas de aula. Nós o fazer perguntas durante a aula.
lescentes — especialmente os ado- fazemos na reunião sacramental e nas Você não pode dar algo que não
lescentes — querem aprender. Eles conferências, mas o ensino pode ter tenha conseguido, da mesma forma
têm sede de conhecimento. duas mãos de direção, para que possa que não pode retornar de um lugar
Muitos professores acham que haver perguntas. Você pode facilmente para onde não foi. Por isso, você pre-
têm que preparar palavra por palavra incentivar perguntas em uma classe. cisa do Espírito. ■

A L I A H O N A JUNHO DE 2007 55