Vous êtes sur la page 1sur 19

FODAM-SE os direitos autorais: acreditamos que qualquer expressão que sirva para melhorar, evoluir o sentimento e o pensamento humano é um bem comum. Portanto não deve ser considerada uma propriedade privada. Este trabalho pode ser reproduzido ao todo ou em parte desde que não vise à produção com finalidade de lucro. Viva o livre pensar, expressar e sentir! Viva a livre poesia! CITE A FONTE. Contatos: dadazdawa@hotmail.com

Capa e contra capa: Gil Vincente (beijos nos rabiscos)

Dedico esses rabiscos as formigas arrastão!

FODAM-SE os direitos autorais: acreditamos que qualquer expressão que sirva para melhorar, evoluir o sentimento edadazdawa@hotmail.com Capa e contra capa: Gil Vincente (beijos nos rabiscos) Dedico esses rabiscos as formigas arrastão! PEidaR L@poema ANIgav " id="pdf-obj-0-9" src="pdf-obj-0-9.jpg">

PEidaR

FODAM-SE os direitos autorais: acreditamos que qualquer expressão que sirva para melhorar, evoluir o sentimento edadazdawa@hotmail.com Capa e contra capa: Gil Vincente (beijos nos rabiscos) Dedico esses rabiscos as formigas arrastão! PEidaR L@poema ANIgav " id="pdf-obj-0-13" src="pdf-obj-0-13.jpg">

L@poema

ANIgav

Sinceramente cansada, a Arara-vermelha-grande, ao

voar de um quintal para sua pequena floresta, foi a álibi imperfeita para Augusto que tentava ir para Israel buscar suas olivas. Foi buscado por uma bala de fuzil atirada por um soldado do outro lado do muro. (Anseriforme - O alastrar da luta e a sua dinâmica voltam a mostrar que a insurreição libertária não é coisa do passado, mas que se materializa em antagonismo cotidiano, deixando para trás

e para sempre a resignação, a alienação e a espera pelo “paraíso prometido”.)

Numa pequena lagoa que serve de ponto de encontro para

matar a sede de todxs, a Anhuma Anigav, o pequeno Cisne Alfredo, dois Marrecos Avles e Ravachol, o Pato Brad e as Tachâs Flávia e Aline se organizam para matar a sede de vingança aos especicista. (Caradriiforme - Hoje, a Solidariedade Direta volta a ser a arma mais vigorosa do/as oprimido/as e explorado/as, diante do olhar atônito dos maquiadores da sociedade do espetáculo, dos vendedores de ilusões e esperanças. Uma vez mais os títeres não puderam mover a tempo os fios ocultos que freiam os desejos insurrecionais do/as excluído/as, por isso dizemos presente a este novo chamado à solidariedade internacionalista, da mesma maneira que souberam responder, há pouco tempo, os/as nosso/as companheiro/as chileno/as ao chamado à solidariedade com o/as nosso/as preso/as.)

Um pequeno pedaço de “árvore” voou com a ajuda do vento. Antártida. O pequeno pingüim ri ao ler: “Na eleição ao invés de

ir votar, masturbe-se” (Esfenisciforme O poder oculta o que não quer que se veja. A expansão da guerra social. De nós depende que a revolta continue de pé.)

O vento ao passar pela mãe África trouxe a informação ke o

faisão, a codorna, o pavão, a perdiz, o peru, o urogalos, a mutum,

a jacu, o galo, o uru “corria junto” na coletividade com o frango

d´agua, o grous-africano, a jacamins, a saracura, e a seriema na conspiração de ke o planeta Terra é de todxs, não apenas dos terráquexs humanxs! (Furnarius rufus – Aliás, o ser humano é um “troço” muito sinistro. Ele sabe que está conduzindo o Planeta para um abismo com tanto “desenvolvimento”, mas ao invés de parar, não, ele acelera mais ainda.)

O pica-pau enviava informação para todxs da Flor Resta dizendo ke a Banca Internacional, o FMI, o Banco Mundial, a CIA, o FBI andam juntos na destruição do ke Resta Flor. (Zonotrichia capensis Durante muito tempo nossos conhecimentos tem sido institucionalizados, deixamos de conhecer aspectos importantes de nossa vida, numa perda continua de nossa autonomía individual e coletiva. A educação se institucionalizou, os conhecimentos medicinais se institucionalizaram, num proceso cada vez maior de controle individual e coletivo.)

A Arara era amigo do Periquito ke era amante da Ararajuba ke transava com Aratinga ke namorava com Jandaia ke era amigo do Papagaio ke paquerava o Atoba ke gostava do Biguá ke junto com o Pelicano arrumou um “cano” pra assassinar xs banqueirxs. (Quero-quero – “Bebês foram arrancados de dentro dos corpos cortados de suas mães e deixados para apodrecer no píer”, diz

Hammarstedt, que fotografou vários filhotes e fetos mortos. “Baleias piloto são grupos extremamente maternais. Não consigo

imaginar o medo e pânico destas mães enquanto seus filhotes

eram arrancados de perto delas.”)

No deck Odium Capitale escuta a Pomba-goura quieta na árvore ao lado da janela de Zonotrichia Capensis. Knup. Observa o zine “Revolucione-se” produzido por Mumia Abul Jamal sobre a história de uma Pantera Negra no corredor da morte condenado por ser Negra Pantera e também escuta Odium Capitale do outro lado da janela. (Rolinha-cauda-de-feijão - Mesmo que você não conheça o prisioneiro ou não saiba o que escrever, comece enviando cartões postais para que ele saiba que você está pensando nele e que ele nunca será esquecido nem por um momento, é simples, tudo começa por aí ) ...

Sabiá-laranjeira observa do alto. Esquina da rua Gavião-carijó com a Avenida Skinhead bom é Skinhead morto. Pé de Jatobá num terreno onde um pequeno parque de diversões para assassinos por natureza. Um balanço feito de correntes e pneus usados. Um gira-gira. Um pequeno jardim de farpas, fagulhas e centelhas dividem o espaço com a Cannabis Sativa, Salvia Divinorum, Rosa Negra, Rosa Murcha e a Erva daninha. Sol. Cinco anos. Balança calmamente com seu vestido Black Block. Na face um pequeno sorriso de ter assassinado deus e o diabo que existia em si mesma. (Andorinha-doméstica - Assim, cada carta, cartão-postal, livros, revistas, embalagem de envelopes, selos ou materiais de escritura enviados para os presos pelas pessoas de fora é um sopro de ar fresco, e tudo isso proporciona uma vasta e por vezes uma maravilhosa sensação de solidariedade. Por isso eu não posso deixar de ressaltar a importância que é apoiar aos prisioneiros para manter os nossos companheiros em bom estado de saúde mental.)

Na

esquina

da

Rua

Jesus

Cristo

nunca

existiu

Chapeuzinho

negro

caminhava

 

pela

floresta

urbana

Indo

para

o

barraco

de

sua

amante

Branca

neve (Yleinen Kapina – “Em todo lugar do mundo a desigualdade

de

impera, a

revolta é generalizada e essa revolta é como

uma

bomba

que

pode

explodir

a

qualquer

momento”)

Barricadas

e

luta

por

toda

a

cidade. O povo

na rua,

expropriando sua vida de volta. “Quando os debaixo se mexem os de cima caem” – rimava o rapper Galeano com duas pedras nas mãos. Suado de tanto correr e jogar molotovs nos opressores. Para e urina na bandeira brasileira que foi arrancada com ódio do mastro de uma escola que serve de espaço cultural popular e não

um prédio

vazio para alienação.

(Daemon - Até a libertação social mundial, a luta continua!)

Fred ia caminhando pela rua com o pensamento em seu amigo. Ed caminhando pela gaiola com o pensamento em seu amigo. Dias depois. Fred caminhando pela rua com o pensamento em seu amigo. Ed caminhando pela floresta com o pensamento em seu amigo voava livre numa pequena floresta ke resta.

(Tid - Precisamos aprender com os outros apenas o que não nos

foi possível aprender sozinhos.)

Social Genocide no toca vinil. Brinquedos espalhados pelo quarto. Na cozinha Aral prepara arroz com alho e jiló. No quintal Aul monta o cartaz. Na sala Ainav prepara os panfletos. Oteb no quartinho prepara os molotovs. Junto à ação direta será contra a empresa Mc Donald´s por assassinar outros seres e devastar florestas. (Anigav Boicote empresas que fazem testes em animais. Clairol (Aussie, Daily Defense, Herbal Essences, Infusium 23, Procter & Gamble), 1 Blachley Rd., Stamford, CT 06922; 800- 252-4765; www.clairol.com)

Nauá. Dez dias. Tarde. O sol retirava-se de cena. Única testemunha em ke a Banca Internacional dividia o mundo para conquistar mais que o necessário. Ilha. Pequena baratinha. (Eduardo - conhecimento não se compra, se toma!)

Tid. Liga o deck. Tumor. Grindcore. Alemã. Faz tímpanos mais outros sentidos terem orgasmo pra Tid. Rabisca num

pequeno pedaço de papel um texto para informar às pessoas que precisamos destruir para construir.

(Naua - Banco

é atacado

-

O

Banco

Nacional, na cidade de

Serres, foi alvo de um ataque incendiário. Um caixa eletrônico

foi

queimado

e

a

entrada

do

banco

destruída.)

Uma pequena formiga mexicana. Perambulava pelo quintal de Bemtevi. Angoleiro. Ela perambulava suavemente quando foi atacada por Michele. A gata. Michele brincava com a pequena formiguinha. Michele jamaicana. Aul mexicana. Juntos, as duas descobriram que a diferença é deliciosa e quando respeitada é melhor ainda. (Freud - Em solidariedade com os Zapatistas Maias, os Mapuches, os Kunas e todos os milhões de Guerreriros ao redor do mundo lutando contra os inimigos da Terra. Não acabará até vencermos! Tome a Terra de volta! )

No walkman Anal Massaker. Holanda. Noite escura de lua nova. Caminha a pé. Olhos atentos. O vento lhe presenteia com solidariedade. Na mochila além de balas e um spray, um alicate para libertar seu semelhante que foi condenada ainda viva a ser teste em laboratório sem ao menos ser consultada. Vivia numa pequena floresta que resta.

(Dan Wadham - Dan foi condenado em 21 de janeiro de 2009 a 5

anos de prisão

em relação com a campanha SHAC

(Pare a

Crueldade Animal em Huntingdon), contra a maior empresa de vivisseção no Reino Unido, a Huntingdon Life Science (HLS), que tortura e mata milhares de animais todos os anos em seus

experimentos

laboratoriais.)

www.myspace.com/supportdanwadham - Dan

Wadham

A5705AA HMP Camp Hill, Clissold Road, Newport, Isle of

Wight, PO30

5PB,

Reino

Unido)

Aral. 3 anos. Olhos negrosazuis. Faz barulho das sete da

manhã as dezoito e quinze, quinze pras noves

Descobrir é

... sua maior aventura. Descobridora de seu pequeno mundo.

Seu espaço. De seu corpo. Das cores. De outrxs seres. Um terráqueo e duas terráqueas conflitos e sorrisos. Descobriu recentemente que deus e o diabo mentem!

(Aul - Manifestação anti-fascista - Na cidade de Loannina, ocorreu uma manifestação anti-fascista, com a participação de

quase 200 pessoas. Durante o protesto

foram feitas várias

pichações e diversos caixas eletrônicos danificados.)

Com o vento, a condor voava sobre o jardim urbano. No jardim urbano, o humano impar coloca na garganta do pequeno macaco-do-mato um tubo para fazer teste de nicotina que a humana par apreciadora de fumaça apóia sem saber que para seu prazer alguns seres têm que sofrer. (Caá-boc Boicote empresas que fazem testes em animais - Johnson & Johnson (Aveeno, Clean & Clear, Listerine, Lubriderm, Neutrogena, Rembrandt, ROC), 1 Johnson & Johnson Plz., New Brunswick, NJ 08933; 732-524-0400; 800- 526-3967; www.jnj.com)

Stupid Patriotism ao vivo. Campinas. Noisecoredadaknup. Evento antifascista.liga o deck. Aral. Bélgica. Aumenta o volume e volta a escrever sua putoesia. Uma pequena borboleta pousou na mesa e lhe disse que humano demais faz mal.

(Anivag

-

AUTO-DIDATISMO

Basta de dependência. Se você quer aprender sobre qualquer coisa não espere por ninguém prá lhe ensinar. FAÇA VOCÊ MESMx o seu aprendizado. Busque, investigue, aja com persistência e determinação, assim as coisas acontecem prá você. Sabemos que informação é poder. As pessoas que têm conhecimento têm a vida muito mais facilitada. É por isso que os “poderosos” não incentivam a leitura, monopolizam o conhecimento e o acesso a informações. A sociedade de classes necessita dos ignorantes, pois é preciso que existam escravos para sustentar os ricos. Por isso, mesmo que estejas na escola não se limite ao que o professor diz, busque outras fontes e se houver discodância com o “mestre” conteste-o! Ao contrário dos intelectuais academicistas que criam um mundo de burocracia, saiba expor o que você acredita, utilize o conhecimento no seu cotidiano, mude sua vida!)

Um corpo no deserto. Os vermes não se sensibilizarão. O vento socializa o cheiro para todos do deserto. Um pequeno grilo para e observa um rastro de um animal que nunca tinha visto. Rastro de pneu de carro. Continua seu caminho, pula em cima do cadáver e pula numa pequena planta ao lado. Abutres se aproximam. Outros carniceiros se aproximam para limpar o ambiente. Algumas brigas para se deliciarem com o banquete. O tempo, o vento, sol, lua. Sobraram apenas ossos. Um pequeno rola bosta ao se aproximar do braço esquerdo descobre uma tatuagem no osso. Um código. Terráqueo humano impar. J. R. Rockfeller. (Anigav - Não há educação libertária que não seja auto- educação.)

Num pequeno livreto de putoesia do putoeta Luko, na mesa da cozinha perto do fogão a lenha. Deixado pela sua

irmã. Anigav sentiu ke lutar é melhor ke ficar esperando por

salvadorxs

da

pátria.

(Nauá - Por um mundo sem patrões, nem escravos, sem policiais,

nem

exércitos!)

Gig. Anti Mc Donald´s. empresa que devasta floresta e assassina seres. Os punx se deliciavam com as interrogações, duvidas, criticas construtivas, protestos y diversão. Entrada: 1 quilo de alimento. Androginia, Cadáver do ser supremo, Los crudos, Flores no lixo, Lixo urbano faziam a conspiração sonora. Cinco horas da manhã terminou. Luko. @punk descobriu ke ser

Punk é mais que uma fase passageira. Descobriu que ser Punk é

ruptura

constante.

(Anigav - Para que a rebeldia não passe a ser um conto, uma lenda! Rebeldia. liberdade, dignidade desde o México até o fim do mundo!)

Nauá. Dez dias. Tarde. O sol retirava-se de cena. Única testemunha em ke a Banca Internacional dividia o mundo

para

conquistar

mais

que o necessário. Ilha. Pequena

baratinha.

(Eduardo

-

conhecimento

não

se

compra,

se toma!)

O sol caminha a passos lentos. Plantação de milho. Monsanto Company lhe presenteou com imagem y reflexos “perfeitos”. Nem um passarinho ousou pousar para se alimentar. A pequena

horta de Anigav foi

a melhor opção.

(Rosa Boicote empresas que fazem testes em animais - L'Oréal (Biotherm, Cacharel, Garnier, Giorgio Armani, Helena Rubinstein, Lancôme, Matrix Essentials, Maybelline, Ralph Lauren Fragrances, Redken, Soft Sheen, Vichy), 575 Fifth Ave.,

New York, NY 10017; 212-818-1500; www.loreal.com)

Ao acabar de ler “Pergaminho de pele humana” de Fabricio-Bi a pequena putoeta Beija-cóccix saiu para rua com a vontade de expropriar palavras farpadas para seu

mais novo livro “Nem todos os crimes são sórdidos ” ...

(Oceano Atlântico - Faça sua parte na cura do mundo:

Vasectomia ou laqueadura!)

Anigav fez aniversário. 14 anos. Presente: um espelho.

Ganhou de seu amigo, genitor e companheiro. Conhecer a si

mesma debaixo

para

cima.

(Utuu - Na dita “sociedade da informação” o bem mais precioso, como o próprio nome já diz, é a informação. Rumores fazem despencar bolsas, uma informação mal contada leva países à bancarrota, segredos privilegiados transformam um vendedor de cachorro quente em um novo magnata. Os conhecedores dos poderes quase milagrosos da informação detêm um monopólio cada vez maior desse bem precioso. O conhecimento que poderia ser usado na intenção de engrandecer x humanx e promover uma melhor compreensão de si e das coisas à sua volta se transforma, (ou se mantém), em um bem material qualquer sob a regência das flutuações do mercado. E as leis, que segundo dizem alguns, deveria proteger o cidadão e elevar a todos e um nível de igualdade, misteriosamente se moldam a partir dos interesses desses comerciantes de informação.)

Procura-se. Um pequeno cachorro. Preto com pintas brancas. Quem encontrar será recompensado com um sorriso e um abraço de Aral. 3 anos. Jiló observa o cartaz grudado no poste em frente de sua casa. Seu consciente busca no subconsciente a imagem da carrocinha pegando um pequeno cachorro que batia com a descrição do cartaz. (Oceano Pacifico Boicote empresas que fazem testes em animais - Church & Dwight (Aim, Arm & Hammer, Arrid, Brillo, Close-up, Kaboom, Lady's Choice, Mentadent, Nair, Orange Glo International, Oxi Clean, Pearl Drops), P.O. Box 1625, Horsham, PA 19044-6625; 609-683-5900; 800-524-1328; www.churchdwight.com )

Dia. A Noite resolve sair para apreciar um cálice de fumaça com seu amigo Vento. De longe observa a Chuva

masturbando-se

lentamente.

(Oceano Índico - Hoje, a privatização da universidade não é mais enviar um carnê para cada estudante, é mais fácil deixar as empresas como Petrobrás, Agronegócio e Cia invadirem as

universidades que assim cala a boca de muita gente, com bolsas, dinheiro, etc, mesmo que seja para destruir o meio-ambiente. Desta forma, três mitos são respondidos com um NÃO, justificando que outras instituições já responderam esses pontos, como se já existisse uma LEI criada por eles, desconsiderando toda discussão sobre o assunto. A isso pode-se chamar de

“privatização

branca”!)

Francisca foi à isca usada para pegar Francisco na

esquina

da

Rua

Fran

com

a

Rua

Chica.

Sevla

era

expropriador. Francisca era uma metralhadora. Francisco

um

Banco.

(Anigav

-

busca do conhecimento

é

mais

importante

O impulso pela que

a

coisa

conhecida.)

Num evento organizado pelos punks, Alan descobriu que a

única “lei” fixa no universo é a movimentação. E se fazendo disso resolveu montar seu próprio livro de poesia com o título

“faça você mesmo não espere por ninguém”.

(Projeto Cadáver - Perguntar é o ato mais espontâneo e o único realmente indispensável na formação cultural. Não se é livre para perguntar em ambiente autoritário.)

NA NOITE fria. Carros passam cortando o silêncio. Sentada

DEPOIS de várias fotos e poses, Gisele se delicia com a

em sua cadeira. Florbela Espanca. Observa seu reflexo em dois

solidão de um cálice de fumaça. Ainda bem que amanhã e

pedaços

de

vidros.

domingo vou vadiar. Disse ela. Coça a vagina. Cheira e sai.

(Ruth

O

pernilongo

que

sobrevoava

naquela

noite).

(Pikdrato a baratinha que estava caminhando pela sala em direção a cozinha).

FLORESTA. Papua Nova Guiné. Do galho molhado pela

 

pequena chuva que acabara de passar. Refresca-se a minúscula

NO MEIO da apresentação da banda Pink Floyd. Cinco mil

formiguinha

depois

de

um

dia

de

trabalho.

pessoas. Estádio de futebol lotado. Na grama o grilo canta e

(Florbela

a

vigésima

gota

de

chuva).

dança com sua companheira o nascimento de seu filho. (Felício o chiclete na boca de Sandra que pulava e gritava no meio do show).

EM DIREÇÃO ao gol. Apenas o goleiro e o travessão. Pelé

perde a visão, ou melhor, sua visão vê apenas um leão debaixo de uma árvore. O vento sopra. Ele sem entender. Uma miragem

(?).

Brasil

perde

de

um

a

zero.

(Caco

o

abutre

do

alto.

Observa

o

lance).

VÂNIA. 17 anos. Grávida. 6 meses. Sentada no beiral da ponte do Ribeirão Baguaçu. Observa a Lua. Junto dela uma Glock.

(Lara

a

minúscula

abelha

que

passava

por

ali).

CRISTO crucificado. Ainda vivo. Sangrando. À noite Nauá,

o cupim passeia por entre seu corpo. Inerte. Volta até sua toca e

liga

o

aparelho

de

som.

(Tataw - o corvo a espera de uma chance para se deliciar com

carne humana).

NO MEIO do pasto. Savana africana. Um poço. Bem lá no fundo. Observa o peixinho a mudança da lua. Lua Nova. (Mara a pequena borboleta que acabara de sair do casulo e foi até o bar).

CINCO dias. A favela Sangue no olho. Respira silêncio.

Depois

de

um

mês

de

rajadas.

(Telcle o gato do alto do telhado observando uma pipa que caia).

CINCO DIAS. A favela Mangue. Respira silêncio. Depois de um mês de rajadas. (Fernanda traficante da favela vizinha. Possuía uma HK. Sangrava pelo braço).

VÉSPERA de natal. Meia noite. Lá fora luzes e gritos. O fungo esquecido na taça de champagne há alguns anos. Bebe

Madonna depois

de

uma

crise

existencial

e supérflua.

(Vandão o minúsculo acaro que residia na cama há alguns anos).

XUXA. Olha no espelho. Olha para o cesto de lixo. Lá

permanece um feto. Volta à sala. O telefone. “A que hora vai

passar

(Bocca

janela

o

colhedor

de

lixo?”

diz.

o

grilo que do sangue

alto da árvore observa pelo vidro da pia).

na

CAMINHOU até o bar. Getulio Vargas chapado de cocaína. A cerveja tinha acabado para ele e seu amigo fumaça. (Hélio a pequena mosca que pousa sobre o balcão. Gostava de acompanhar os bêbados nas noites de sexta.)

DO OUTRO lado do rio. Observa a cascavel. Duas crianças a margem. (Natália O calango que estava esperando a sua vez para beber água).

NO BANHO. Duas horas da manhã. Na vitrola Baden Power. Samba Triste. Padre Marcelo corta os pulsos. Na sala Anne Rice.

18 anos. Coloca a roupa e conta o dinheiro. (Braulino do outro

lado

do

prédio

com

seu

binóculo).

VATICANO. Itália. O vento. Seis horas da manhã. O papa

João

Paulo

II

coça

o

cu

e

leva

o

dedo

até

o

nariz.

(Rinaldo o ratinho que perambula pela cozinha nas noites de

quarta).

CALÇADA da Avenida Paulista. No meio da multidão. Por

entre passos largos um pequeno vírus que saiu com uma leve tosse de seu João. Encontra-se com Lana outro vírus. Ebola. (Chelim do bueiro comenta com seu amigo rato a existência

humana

na

cidade

grande).

FRANZ Kafka. Caminha pela rua. Seis horas da tarde. Uma

bala. Sai do calibre 38. Caminha pela rua. Os dois se esbarram e

dali

nasce

uma

grande

amizade.

(Nei o ladrão de banco que conseguiu fugir com três mil reais).

MIL. Tataw observa um leão se aproximar. Permanece em

cima da árvore. Novecentos. Cauê e seu camelo caminham por entre o Saara. Sessenta. Lara volta para casa depois de uma bad trip. Nove. Refugiados sudaneses abrigam-se sob árvore em

deserto

no

norte

de

Darfur.

(Neco a pulga que insiste em fincar residência na orelha do elefante).

EM CIMA do muro que separa Palestinos de Israelenses.

Clarinda a lagartixa. Olha para ambos os lados e não entende do

porque (Rimbaud o pequeno fungo que passa com a folha que viaja com o vento).

muro.

JAQUELINE. 8 anos. Favela 2+2+5. Amigo dos amigos. Salvador (BA). A rádio favela molhada anuncia mais um dia de festa. Os soldados do morro acompanham a movimentação. Nada de novo no front. Comanda o tráfico. Poucos sabiam. (Lua a pipa que observava do alto a movimentação).

SEIS

horas

da

tarde.

Na

repartição

apenas

o

presidente.

RIO DE JANEIRO. Sol. Verão. Movimentação nos

Getúlio Vargas levanta a bunda e peida. Respira fundo ao sentir

morros. O papa desce do seu avião particular. Uma bala de fuzil

o

fedor

que

se

alastra.

“Nossa

que

fedo

gostoso” diz.

se aproxima de sua cabeça. No barraco da favela Canta galo. Mar

(Papa

A barata

que

acabara

de

sair por

trás da gaveta).

diz:

“apaga

o

homi”.

 

(Nanû

o

cupim que residia em uma

das tabuas do barraco.

Observa

e

resmunga:

“Hoje,

vai

ser

rajada").

SELVA Africana. O vento suave leva a folha. A folha leva a formiga. A formiga leva em seu pensamento. Escritório da Wall Street o empresário e assassino Ronald Mac Donald´s leva a

arma

até

a

sua

cabeça.

(Lua a formiguinha que viaja com o vento. Ontem estava em

Nova York. Hoje África).

PRESIDENTE Kennedy. A bala perfura seu cérebro. O sangue escorre. A multidão fica em silêncio. Patrícia a saliva ri.

(Netto a águia fotografa com seu olho esquerdo. Do alto. Sorri.

Continua

sua

viagem).

ALEMANHA. 1928. Hitler leva até a boca o copo. Água.

A pequena baratinha conta que

ele

tem trinta dois

dentes.

(Josefina o bicho barbeiro que vivia no sapato. Era amigo da

baratinha).

NOVA YORK. Flocos de neves. África. Calor. Brasil. Chuva. Chile. Nublado. Israel. Pedras. Roma. Noite. Alemanha. Frio. Afeganistão. Tempestade de poeira e vários países. Fim de ano. A morte resolve festejar o nascimento de sua filha. (Artaud o terceiro espermatozóide que também conseguiu entrar).

VÂNIA (ex- Maria fumaça), pelo menos na gravidez. Ao som de Pixinguinha, Jacob do Bandolim e Conj. Época de ouro tocando Lamento. Ela se alimenta de fumaça quando beija seu companheiro que sai do banheiro coberto de cálice de fumaça. (Lara observa da placenta o toque suave de dois lábios).

SIM, confesso que mandei matar algumas pessoas para meu

interesse próprio. Diz o dono da Shell. Então tu reza dois pai- nosso e uma ave-maria. Sim, confesso que contribui com a destruição das florestas. Diz Ronaldo Mc Donalds. Então tu reza um pai-nosso. Sim, confesso que mandei atirar nas crianças também. Diz Sharon. Então, tu reza dois pais-nossos e duas ave-

marias. Sim, confesso

Noite fria. O papa recebeu vários

... assassinos. Ficou sozinho e disse a si mesmo. “Sim, confesso ” ... (Isnaldo a traça escondida atrás da cortina do confessionário).

1945 22:00 horas. Silêncio percorre toda a cidade. Nauá a sua sombra atravessa a Avenida Paulista. Nua. Na mão esquerda uma navalha pintava de vermelha. Lá. Atrás. Algumas ruas.

Permanece

inerte,

sem

nada.

Algumas

moscas.

Nauá.

(Dedé

o

piolho

que presenciou o homicídio).

NOVA

YORK. 12:00h. Do

alto

um

pequeno

pardal

observa os bípedes seguindo caminhos incertos. Na calçada um

bebê. 5 anos. Engatinha

por

entre os bípedes. Nos esgotos.

Ladrão de corpos arrasta o corpo de Jorge W. Bush. No vaticano

o papa diz: “Tem outro J.W.B. no estoque. Envia. Não esquece

de enviar o dinheiro para o ladrão de corpos e diga que tenho

outro

serviço

para

ele”.

(Felix a ratazana amiga e ajudante)

UM ÁTOMO. Um ácaro. Uma semente. Uma formiga. Uma plantinha. Uma pedra. Um barranco. Um bípede. Um “barraco”.

Um telhado. Uma antena. Um edifício. Um bairro. Uma cidade. Várias cidades. Um estado. Um país. Um continente. Um planeta. Uma atmosfera. Uma lua. Um sol. Um clarão. Tudo virou particular no Universo. O que aconteceu com o barranco?

Não sei. Só sei que o bípede mudou-se e levou o ácaro com ele. (Andréia a baratinha que conseguiu esconder-se dentro do livro

“.O

Vaticano”

de

Nanû

da

Silva).

CIDA. Vinte anos. Olhos azuis. Negra. Um metro e sessenta e

sete. Banco do Brasil. 11 horas. O sol faz a cobertura. Poucos bípedes. “É um assalto porraaaaaaaaaaa” – grita. Todos no chão. Trummm, trummmmm. Derrama lágrimas a HK. 15 minutos. 14 milhões. Antonio Hermínio de Moraes. Sessenta e cinco anos. Olhos castanhos. Branco. Um metro e oitenta. Banco do Brasil. 11 horas. Nublado. Poucos bípedes. Deposita 14 milhões em sua conta. Lucro de um dia. Dois minutos. Taroba. 22 anos. Olhos

castanhos.

Negro.

Um

metro

e

setenta.

Banco

do

Brasil.

11h05min. 280 reais. Saca seu pagamento de um mês carregando caixas de papéis. Cida. Vinte e dois aos. Olhos verdes. Negra. Um metro e sessenta e sete. Amamenta seu filho. Conheceu

Taroba

no ( Demá o pequeno bigato no vaso. Mesa do gerente)

banco.

Num pequeno livreto de putoesia do putoeta Luko, na mesa da cozinha, perto do fogão a lenha. Deixado pela sua irmã, Anigav, sentiu ke lutar, é melhor ke ficar esperando por salvadorxs da pátria. (Nauá - Por um mundo sem patrões, nem escravos, sem policiais, exércitos!)

nem

Gig. Anti Mc Donald´s. empresa que devasta floresta e

assassina seres. Os punx se deliciavam com as interrogações, duvidas, criticas construtivas, protestos y diversão. Entrada: 1 quilo de alimento para ajudar crianças com câncer. Androginia, Cadáver do ser supremo, Los crudos, Flores no lixo, Lixo urbano faziam a conspiração sonora. Cinco horas da manhã terminou. Luko. @punk descobriu ke ser Punk é mais que uma fase passageira. Descobriu que ser Punk é ruptura constante. (Anigav - Para que a rebeldia não passe a ser um conto, uma lenda! Rebeldia. liberdade, dignidade desde o México até o fim

do

mundo!)

O sol caminha a passos lentos para ressuscitar novamente. Plantação de milho. Monsanto Company lhe presenteou com

imagem y reflexos “perfeitos”. Nem um passarinho ousou pousar

para se alimentar. A pequena horta de Anigav foi à melhor

opção.

Orgânico.

(Rosa Boicote empresas que fazem testes em animais - L'Oréal (Biotherm, Cacharel, Garnier, Giorgio Armani, Helena Rubinstein, Lancôme, Matrix Essentials, Maybelline, Ralph Lauren Fragrances, Redken, Soft Sheen, Vichy), 575 Fifth Ave., New York, NY 10017; 212-818-1500; www.loreal.com)

Anigav fez aniversário. 14 anos. Presente: um espelho. Ganhou de seu amigo, genitor e companheiro. Conhecer a si mesma debaixo para cima. Foi a dica para se gostar. (Utuu - Na dita “sociedade da informação” o bem mais precioso, como o próprio nome já diz, é a informação. Rumores fazem despencar bolsas, uma informação mal contada leva países à bancarrota, segredos privilegiados transformam um vendedor de cachorro quente em um novo magnata. Os conhecedores dos poderes quase milagrosos da informação detêm um monopólio cada vez maior desse bem precioso. O conhecimento que poderia ser usado na intenção de engrandecer x humanx e promover uma melhor compreensão de si e das coisas à sua volta se transforma, (ou se mantém), em um bem material qualquer sob a regência das flutuações do mercado. E as leis, que segundo dizem alguns, deveria proteger o cidadão e elevar a todos e um nível de igualdade, misteriosamente se moldam a partir dos interesses desses comerciantes de informação.)

.O Vaticano. Livro de Nanû da Silva. De mão em mão.

Favela Depois da revolução a revolução continua. Novos leitores, novas leitoras aprenderam que para serem escritorxs, tem que assassinar o policial que existe em si mesmx. (Hidalgo - Na Colômbia, a United Fruit tinha-se tornado dona do maior latifúndio do país, quando explodiu, em 1928, uma grande greve na costa atlântica. Os trabalhadores nas plantações de banana foram aniquilados a bala, em frente a uma estação

ferroviária. Um decreto oficial fora ditado: “Os homens da força ”

pública ficam livres para castigar pelas armas

...

e depois não

houve necessidade de baixar nenhum decreto para apagar a matança da memória oficial do país. Eduardo Galeano As

veias abertas ) ...

Mariposa. Pousa na lapide do papa pio XII. Defeca e vai

Na pequena floresta. São Paulo. Apartamento de Euclides. Do

embora.

vaso

da

sala. A pequena acaro planejava a pira,

transpira y

(Mitayos Boicote empresas que fazem testes em animais.

conspira da liberdade de sua amiga Flor. Sabiá presa por sua

Physique (Procter & Gamble), 1 Procter & Gamble Plz.,

musicalidade.

 

No

apartamento

ao

lado.

Cincinnati, OH 45202; 800-214-8957; www.physique.com )

(Anigav

-

Nem

deus,

nem

pátria,

nem

patrão!!)

Lua presente. Duas horas da

manhã.

Seven

minutes of

Numa manhã de terça, brincava com sua companheira e junto

Hip Hop. Nego Nagô no deck. Anigav fuma um cálice de

Nausea(Austrália) fazia a serenata para Anigav. Amiga de Aul. Keria se relacionar sexualmente com Anigav. (Túpac Amaru - Desde que os políticos souberam que estavam articulando a manifestação, ficaram trancados numa sala aguardando a meninada irem embora. Como não foram, cancelaram a cerimônia, como no ano passada. Também não saiu nada na imprensa corporativa comprometida apenas com as mentiras das empresas poluidoras: Vale, CST, Aracruz e Petrobras.)

ociosamente acabaram criando uma maneira de sobreviver livremente. Pikdrato e Flor. Terráqueos. Águias. (Anigav - Não vos aconselho o trabalho, mas a luta. Não vos aconselho a paz, mas a vitória! Seja vosso trabalho uma luta! Seja vossa paz uma vitória! Nietzche)

fumaça. Nos pés um tênis de pano. Vermelho no pé esquerdo. Preto no pé direito. Não apóia assassinato de animais. Nike, nem

Grécia. O povo na rua. Faz arder à revolta contra a opressão.

Bancos incendiados. “Não precisamos de vosso dinheiro”, “Roubar um banco não é crime fundá-lo é” – pichações na parede. Quando os debaixo se mexe os de cima caem disse

Brad

Will.

(Morelos - Só nós, os cidadãos do mundo, podemos denunciar este escândalo. Nacionalizam os prejuízos dos banqueiros e privatizam os lucros! Ao fazê-los tomam-nos por tolos. Será que vamos deixá-los? Será que a especulação e a injustiça se vai perpetuar? NÃO. Temos que agir!)

se

for

presenteada.

(Nanû - A ditadura militar acabou. Mas não acabou a opressão, a

exclusão,

a

tortura,

a

morte,

os

desaparecidos.

Hoje

nos

submergem na exclusão e na miséria, os mesmos que se diziam companheiros de luta!)

Ei

você que vive outra realidade, escute um pouco a kem

...

nunca teve direito a não ser tapa na cara

...

Nego Nagô no

vinil. Na parede do quarto uma fotografia em cores, do povo colocando fogo em uma delegacia. Cleide. Fotografa.

Anarquista. Aperta um “baseado” depois de várias fotos.

(Nauá - "o som das balas assassinas não ficaram em silêncio, e a impunidade instaurada pelo esquecimento não teve eco.")

Ódio(SC), Cadáver do ser supremo(SP), Odium capitale(SC), Stupid Patriotism(SP), Flores no Lixo(SP), Los Crudos(EUA), Battle of Disarm(Jap), Androginia(SP), Buraco da disgraça(SP), Ira dos corvos(SP) e Trapus(SP). Faziam a sonoridade para ajudar Mumia Abul Jamal. Preso por ser Pantera Negra. (Juan Cruz: vítima do jogo sujo dos aparatos repressivos na zona Mapuche Chilena)

Josefina completou 15 anos. Teve que arrumar um trabalho

para ajudar nas despesas do “barraco”. Cinco irmãos e três irmãs, mais pai e mãe. Favela ROUBAR UM BANCO NÃO É CRIME, FUNDÁ-LO É. Ao sair para procurar um trabalho descobriu que

sua

localidade

e

sua

cor

lhe

impediam.

(Nuna -

os

ricos

que

paguem

a

crise!)

„Biriba é pau é madeira, biriba é pra tocar

mestre Boca

Rica suavemente canta e joga capoeira angola com o vira-lata

seu

melhor amigo

no

quintal

de

casa. Do

outro

lado da

rua

observa Bemtevi a sombra de Boca Rica e começa a jogar. Biriba

é

pau

é

madeira,

biriba

é

pra tocar ” ...

(Josefina - sou o criador de mim mesmo)

Numa roda de capoeira angola, O Oceano Atlântico convidou o Oceano Índico e seu amigo Oceano Pacifico para ambos se juntarem aos terráqueos irracionais para destruir o antropocentrismo dxs terráquexs humanxs. (Pedro da silva ribeiro pereira passo rosa Rodrigues marques limeira anigav flor - A servidão moderna é uma servidão voluntária, acatada pela totalidade dos escravos que se arrastam pela superfície da Terra. Adquirem, eles próprios, todas as mercadorias que os tornam cada vez mais acorrentados. Eles próprios procuram um trabalho cada vez mais alienante que alguém concordou em dar-lhes se eles estão suficientemente amansados. Escolhem, eles mesmos, os senhores que vão obedecer. Para que esta tragédia absurda possa acontecer, foi necessário despojar essa classe da consciência de toda a sua exploração e alienação. Observem bem, pois, aí, está a singular modernidade da nossa época. Contrariamente aos escravos da Antiguidade, aos escravos da Idade Média ou aos trabalhadores das primeiras revoluções industriais, estamos, hoje, com uma classe totalmente subserviente, que não sabe ou, muitas vezes, não quer entender. Eles não vivenciam, por conseqüência, a revolta que deveria ser a única e legítima reação dos explorados. Aceitam, sem discutir, a vida miserável que alguém construiu para eles. A renúncia e a resignação são a fonte da sua desgraça).

“Quando os debaixo se mexem os de cima caemmmm gritou Joselice depois de participar de uma movimentação contra a opressão militar que vinha sofrendo a ocupação Faça você mesmx que estava sofrendo tentativa de desalojo. Voltou a seu barraco e tomou uma limonada com sua

companheira. (Anigav- Putoesia é não manter o estabelecido na escrita)

Mãe.

69. Joselice chega em seu barraco com uma trouxa de roupa.Depois de passar o dia inteiro na beira do riacho. Deixa em cima da mesa. Respira fundo. Caminha até a cozinha e toma um

copo de água. Respira fundo novamente. Abre a janela. Observa o morro. O sol despede-se no horizonte. Caminha até seu quarto e pega seu fuzil G3. Volta a sentar perto da janela e espera. Dia

de (Nojo - Os ídolos não reconheço)

eleição.

Observa-se nua. Diante do espelho. Verônica. Masturba-se.

Na

fantasia

de

ser

possuída

por

si

mesma.

(Tíbias Que um fenômeno tão universal como é a masturbação tenha sido um segredo tão bem guardado por milhares de anos, nos da uma medida da capacidade humana de autoenganar-se.)

Ao passar pelo jardim de Judith o pequeno beija-vagina lhe presenteou com a masturbação dos prazeres. Logo se foi sem dizer nada. Voando para outros jardins. (Arqueobactérias "O eletrodoméstico impôs à família a necessidade do supérfluo: refrigerantes, sorvetes etc. A economia de mercado, centrada no lucro e não nos direitos da população, nos submete ao consumo de símbolos. O valor simbólico da mercadoria figura acima de sua utilidade.")

Josefina. Uma galinha que vivia na granja de um humano par.

Ali nasceu e fez nascer seu filhinho. Ela não desejava aquilo para

seu

filho, mas

não podia fazer nada, apenas lhe ensinar que

humano par ou impar só serve para matar. E ensinou seu filho a

ler,

escrever

e

cerrar

grade.

(Eucariontes – “por uma cultura que SOMA e não divide” –

Roberto Freire)

O pequeno grilo. Folha de bananeira. África. Congo. Grita

“somos todos terráqueos” (Mono-carvoeiro

18

de

- novembro/2006 Suíça Durante a noite do 17 para o dia 18 de

novembro em Zurique e Winterthur, os banheiros de 4 McDonalds tiveram suas privadas entupidas com cimento. E também as janelas de duas lojas de peles em Winterthur foram quebradas e bolsas de tinta foram atiradas nas lojas.)

Cansada

a

pequena

pousa na expropriação Bancária.

borboleta

(Ned As máquinas são inimigas! Destrua as máquinas até ficarem em ruínas, sem um grão de piedade! E das ruínas, um bilhão de flores irão florir.)

Muro, soldados e cercas foi o único presente que presente lhe impôs o sionismo. Frida. A pequena tartaruga.

(Retlav - A necessidade de aprender é biológica, ela se faz

sempre de dentro para fora.)

Outono. Primavera caminha lentamente. Paris. Depois de ter passado dois dias escondida nos esgotos. Voltou a fazer sangrar os acionistas da empresa Monsanto Company. (Giorgio Rodríguez (Espanha): detido na mesma operação que Cláudio. Ainda que no momento do tiroteio não se considerava anarquista, sempre foi próximo ao movimento. Dos três que foram feridos, ele foi o de estado de saúde mais grave. O projétil que lhe atingiu o colo lhe rompeu três vértebras cervicais, afetando a medula e inicialmente provocando sua paralisia total. Atualmente padece de uma paralisia parcial, ainda têm alojado a bala no corpo, a qual lhe produz intensas dores e as têm conseguido controlar graças a um companheiro de cela que lhe está ensinando yoga, e não as autoridades penitenciárias. Escreva-lhe: Giorgio Rodríguez, C.P. de Topas, Ctra. Nac. 630, Km. 314, 37799 Topas, Salamanca, Espanha.)

López. Grafiteiro. Artista plástico. Amante de todos os seres. Hip hop na veia. Caminha pela rua lentamente com seu baseado aceso na mão esquerda. Na direita ainda sobrevive o cheiro de pólvora. Volta ao passado. No portão de casa sangra com um tiro na teste um adorador do nazifascismo. (Tomasz Wilkoszewski (Polônia)- : jovem anarquista polaco condenado em 1996 a 15 anos de prisão, por resistir ao ataque de um neo-nazi, durante a muvuca de Wilkoszewski matou um neo- nazi em legítima defesa, mas o fato de ser humilde e não contar com uma boa defesa contribuiu para que fosse sentenciado como homicídio intencional sendo a legítima defesa uma causa de inexistência da pena. Escreva-lhe: Tomasz Wilkoszewski, Zakład Karny, Ul, Orzechowa 5, 98-200 Sieradz, Polônia.)

O projétil saiu lentamente do cano da arma e amiga de Bolla. Idade trinta e oito. Observa todo ambiente. Um milésimo de

segundos

acertou

e

sangrou

 

Pen.

(Pedro José Veiga (Portugal): é um jovem anarcopunk que se

encontra preso em um cárcere de Linho, acusado de homicídio,

de individuo

que

alugava a

casa

para

a

sua

mãe,

os

fatos

ocorreram sob estranhas circunstâncias, já que Veiga disparou

contra o sujeito logo que este agredia sua mãe. Escreva-lhe:

Pedro José Veiga, Nº Portugal.)

610

ALA A, E.P. Linho, 2710 Sintra,

No pequeno toca fita rolava Tumor da Alemanha. As moscas

pousavam algumas vezes na colher suja de doce de abóbora. Da janela se observava toda comunidade do morro das mulheres guerreiras. Em cima de mesa um fuzil G3 suspira fumaça depois de cuspir algumas balas que acertaram o alvo. O alvo o Papa Nazifascista. (Presos do Ungdomshuset (Dinamarca): agora em 2007 no mês de março passado, as autoridades do país nórdico desalojaram a

emblemática “ocupa” Ungdomshuset (Casa da Juventude),

espaço autogestionado mantido pelos antiautoritários desde a década de oitenta e vendida pelo Estado a uma seita religiosa sem a autorização de seus legítimos proprietários. A defesa do centro social se manteve durante uma semana e teve o saldo de 600 pessoas detidas de todas partes da Europa, que se mobilizaram para defender o espaço livre. Atualmente 39 pessoas se encontram detidas sob gravíssimas acusações, que vão desde resistência a autoridade a tentativa de assassinato. Escreva- lhes: ABC, Postbox 604, 2200 Copenhagen N, Dinamarca. Ou

pelo e-mail: info@blackcross.dk)

Paula. Cinco dias entocada no meio do mato. Regada a coletora, caçadora e alivio de prazer cumprido. Presidente da Chevron. Cinco dias em estado de putrefação no meio do mato. Regado aos vermes que não se sensibilizaram. (Carlos Gómez García (Espanha): anarquista com mais de 40 anos e 20 deles na prisão. Ele protagonizou várias ações dentro das prisões para demonstrar o tratamento desumano em que vivem, entre elas está a de haver se cozinhado a boca e amputado um dedo (janeiro de 1998) e em outro momento auto amputou outro dedo e as veias diante das câmaras de televisão. Escreva- lhe: Carlos Gómez García, C.P. Villabona, Finca Tabladillo Alto, 33480 Villabona, Xixón, Espanha.)

No circo o elefante cansado de ser torturado para torturar as mentes dos receptores, resolve torturar o seu torturador, que o assassina com medo de ser assassinado. O torturador sorri e o torturado lamenta em saber que ainda existe irmãos que são torturados. (Laura Riera (Espanha): Laura é uma companheira anarquista detida em 2001, quando só contava com 21 anos e condenada a sete anos de prisão, por colaborar com informação com a agrupação armada basca ETA. Laura que durante muitos anos foi uma forte ativista da Assembléia de Okupas de Terrassa (lugar próximo a Barcelona) e membro do sindicato libertário CGT (Confederação Geral do Trabalho) era conhecida nos ambientes contestatórios por sua tenacidade e compromisso na luta. Durante o julgamento Laura demonstrou que sua confissão foi produzida pela constante violência e torturas por parte da polícia. Escreva-lhe: Laura Riera Valenciano, Centro Penitenciário de Valencia, Ctra, N-340, km. 225, 46220 Picassent (Valencia), Espanha.)

Joana amante de Casio que é amigo de Tereza que é amante de Flávia que transa com Francisco que gosta de Joaquim que ama Maria que transa com Brad que gosta de will que assassinou a

sangue

quente

o

presidente

da

Repsol.

(Juan José Grafía (Espanha): anarquista ibérico, preso desde 1987. Acusado de assaltar um banco e matar dois policiais. Passou a metade de sua pena no regime FIES. Escreva-lhe: Juan

José

Garfia,

C.P.

Córdoba,

Córdoba, Espanha.)

Carretera

Almadén

s/n.,

14071

Laura cansada de ser escrava do lar. Abortou sua família e caminhou pelas ruas da Itália lentamente até chegar na casa de Wilma. Juntas abortaram a Itália e caminharam lentamente até a Espanha. Lá encontrou Mara que juntas expropriaram a casa da moeda. (Núria Portulas (Espanha): No dia 7 de fevereiro deste ano, a

companheira anarquista Núria, foi detida em Girona, sob a “Lei Antiterrorismo” se lhe acusa de ter literatura anarquista, escrever a presos e de manter uma caderneta com endereços de companheiros anarquistas da Itália, já que se dispunha a mudar- se a dito país para trabalhar, sua incomunicabilidade, detenção e traslado demonstra a arbitrariedade do Estado espanhol e suas ânsias de querer controlar os movimentos sociais, já que nenhuma das justificativas para seu encarceramento são delitos. Escreva-lhe: Núria Portulas Oliveras, Centro Penitenciário Madrid, AP 200 Colmenar Viejo Modulo 12, 28770 Madrid, Espanha.)

Cibele lava as mãos na pia do banheiro. Rodoviária de Birigui.

Ichtar lava

as

mãos

na

pia

do

banheiro. Rodoviária de

Guararapes. O que sobrou de Astarté foi apenas uma poça de

sangue

na

rodoviária

de

Araçatuba.

Astarté

policial

que

assassinou

Réia

amiga

de

Cibele

 

e

Ichtar.

Anarquistas e

antiautoritárias.

 

(Sergio

L.D

(Espanha):

anarquista ibérico detido durante a

Cúpula Européia de 2002 em Barcelona. Desde essa época não

foi julgado

e

enfrenta a uma acusação de

quase sete anos de

prisão e uma

multa

de

1

milhão

e

3,5

milhões

das antigas

pesetas, que lhe cobra a acusação particular (C.C.O.O., Fincas

Corral, Banco Sabadell) e o Ministério Fiscal, aonde La Caixa,

Bancaja, B.B.V.A.,

Banesto e Viajes Transglobal, pedem

responsabilidade civil. Sua detenção ocorreu quando andava de

maneira pacífica e foi detido por quatro policiais encapuzados e infiltrados na manifestação, foi torturado na delegacia de forma

física

e

psicológica.

Escreva-lhe:

O BOI

Rodeio. 20 horas. Pessoas gritando. Ele sem entender porque tantos gritos se a dor era dele. Depois na madrugada, quieto y cansado. Triste. Descobriu que não era a sua dor que todos gritavam e sim a dor do prazer em ver a dor de outro. (Bola o galo que no quintal de dona Judith cisca calmamente e observa através da porta aberta uma máquina que transmite a imagem de um touro assassinando um parente de dona Judith. Bola ri e volta ao seu pequeno mundo boicote rodeios).

Cleide vivia presa. Culpa: ser ela mesma. Ao invés de se lamentar resolveu ler y descobrir suas verdades. Serrou as grades que existia em seu mundo. Voou para ajudar outras Cleides.

(João - Passarinhx em gaiola é melhor morrer livre do ke aprisionado. X passarinhx canta por esta triste ou está triste porque canta?)

“Roubar um banco não é crime, fundá-lo é” – rabisca na

parede da cela quatro. Cadeia pública. Fábio Luz. Preso por expropriação bancária na noite de sexta-feira. Chegou com um fuzil G3 e duas pistolas nove. Entrou no banco e atirou pro alto. Pegou o malote com a grana e saiu caminhando a pé, parou no bar ao lado do banco pediu uma cerveja gelada. Na esquina iniciou o tiroteio contra duas viaturas policiais. Levou um tiro na perna. Não teve jeito caiu. Ao ver a policia se aproximar tirou do bolso o isqueiro e tacou fogo no malote. (Presos do 4F (Espanha): em 4 de fevereiro de 2006, são detidos

depois de sair de uma festa em uma “Ocupa” três jovens

imigrantes autônomos. Alex, Juan e Rodrigo depois de um obscuro episódio no qual foi ferido um policial que se encontra em estado de coma. Em mais de uma oportunidade foi demonstrada sua inocência e sua detenção obedece mais a critérios xenófobos que de ordem jurídica. Escreva-lhes: Rodrigo Lanza Huidobro: C.P de Jóvenes, Calle Padre Manjón, 2, 08033 Barcelona, Espanha; Juan Pintos Garrido, C.P de Jóvenes, Calle Padre Manjón, 2, 08033 Barcelona, Espanha. Alex Cisternas Amestica, Apartado de Correos 20, 08080 Barcelona, Espanha.)

Violenta Dizimação encanta os tímpanos de Junior vocal da

banda Masher que faz de seus olhos uma arma para quando o alvo estiver ao alcance de sua Pistola nove. Alvo o presidente da

Shell

Company.

(Joaquín Gárces Villacampa (Espanha): anarquista ibérico, antigo militante da CNT (Confederación Nacional de Trabajadores) e com mais de 22 anos em diferentes prisões espanholas. Nasceu em Jaca, tem mais de 44 anos. Foi detido

pelo envio de um livro bomba, que não explodiu, à embaixada

Grega na Espanha, em protesto pela prisão dos “7 de Salônica”

durante a Cúpula da União Européia e outras ações de sabotagem. Sofreu tortura durante sua prisão. Escreva-lhe:

Joaquín Gárces Villacampa, CP Castellón, Ctra. de Alcora, km.10, 12006 Castellón, Espanha.)

Venezuela. Os “donos” do mundo se reúnem para dividir mais uma vez o Planeta Terra. Shell. Chevron. Crystallex. Repsol. Texaco. Bp. BID. FMI. Etc. Brasil. Belo Horizonte.Na favela Se não há justiça para os pobres que não haja paz para os ricos se reúnem os donos de seu próprio corpo para dividir os alvos que serão abatidos. FMI.BID.Bp. Texaco. Repsol. Crystallex. Chevron. Shell. Petrobrás. (Igor Quevedo Aragay (Espanha): companheiro anarquista detido na mesma operação e lugar que Villacampa. E acusado pelos mesmos motivos, durante sua detenção também sofreu torturas físicas e psicológicas. Escreva-lhe: Igor Quevedo Aragay, C.P. Brians (MR-1), Carretera de Martorell a Capellades, km. 23, 08635 Sant Esteve Sesrovires, Barcelona, Espanha.)

Emma espirrou. Goldman apertou o gatilho de sua AK47. O presidente da Espanha. Sangrou. Qual foi a senha? (Amadeu Casella Ramon (Espanha): é um companheiro privado de sua liberdade desde 1979. Desde sua chegada à prisão tem participado em diferentes comitês de ajuda e solidariedade com presos sociais e políticos, também participou na Coordenadoria Organizada de Presos em Luta (COPEL), até que esta desapareceu em função da criminalização pela qual foi submetida. Ainda que não seja um preso anarquista é bastante próximo ao movimento libertário. Escreva-lhe: Amadeu Casella Ramon, C.P. Girona, C/ Menorca, 16, 17005, Girona, Espanha.)

Chovia cápsula no jardim do palácio do planalto. Brasília. Brasil. As formigas, plantas e Cibele gargalhavam. Deputados, senadores e o presidente fazem chover sangue de seus próprios corpos. A pequena baratinha que passava por ali. Ria que só. (Rafael Tomas i Gaspar (Espanha): igualmente a seus antecessores, foi detido na mesma operação policial, é acusado

pelos mesmos motivos com a exceção de que lhe é acusado de

“planejamento para o assassinato” do jornalista Luís del Olmo, e

de um diretor da entidade bancária La Caixa e de um

comandante da polícia autonôma Mossos d’Esquadra, além do

fato de planejar vários assaltos. Foi torturado física e psicologicamente. Escreva-lhe: Rafael Tomas i Gaspar, C.P.

Brians (módulo por confirmar), Carretera de Martorell a Capellades, km. 23, 08635 Sant Esteve Sesrovires, Barcelona, Espanha.)

Centres d'intérêt liés