Vous êtes sur la page 1sur 15
Física SuperAção UFPE CAA 2011 ELETRODINÂMICA Por Ewerton Henrique. palomaalcantara 1
Física SuperAção
UFPE CAA 2011
ELETRODINÂMICA
Por Ewerton Henrique.
palomaalcantara
1
ELETRODINÂMICA Parte da Eletricidade que estuda os fenômenos que envolvem a carga elétrica em movimento.
ELETRODINÂMICA
Parte da Eletricidade que estuda os fenômenos que
envolvem a carga elétrica em movimento.
Condutor elétrico é o material que tem elétrons
livres, pois os responsáveis pela condução de
eletricidade são tais elétrons. Os metais são bons
condutores ( Al, Au, Ag).
palomaalcantara
2
CORRENTE ELÉTRICA Dá-se o nome de CORRENTE ELÉTRICA (i) para a carga elétrica em movimento
CORRENTE ELÉTRICA
Dá-se o nome de CORRENTE ELÉTRICA (i) para a carga
elétrica em movimento (Seja cátions, elétrons ou ânions). A
expressão que define a intensidade de corrente elétrica (i)
que atravessa condutor é representada por:
Unidade (SI) = Àmpere (A)
palomaalcantara
3
RESISTÊNCIA ELÉTRICA Resistência Elétrica ( R ) consiste na “dificuldade” encontrada para que haja passagem
RESISTÊNCIA ELÉTRICA
Resistência Elétrica ( R ) consiste na “dificuldade”
encontrada para que haja passagem de corrente no
interior de um condutor elétrico submetido a uma
determinada tensão (d.d.p).
Unidade (SI) = Ω (Ohm).
palomaalcantara
4
EFEITO JOULE Ao existir corrente elétrica, as partículas que se encontram em movimento, acabam colidindo
EFEITO JOULE
Ao existir corrente elétrica, as partículas que se encontram
em movimento, acabam colidindo com partes do condutor
que se encontram em repouso. Isso gera uma excitação
dessas partículas o que causa um efeito de aquecimento, a
este efeito dá-se o nome de EFEITO JOULE. Este aquecimento
pode ser medido pela seguinte expressão:
Q → Calor (cal);
I
→ Corrente (A);
R
→ Ohm (Ω);
t
→ Tempo (s).
palomaalcantara
5
LEIS DE OHM 1ª Lei de Ohm:mantendo-se a temperatura de um resistor constante, a diferença
LEIS DE OHM
1ª Lei de Ohm:mantendo-se a temperatura de um
resistor constante, a diferença de potencial aplicada
nos seus extremos é diretamente proporcional à
intensidade de corrente elétrica, ou seja:
palomaalcantara
6
LEIS DE OHM 2ª Lei de Ohm: Para um fio condutor de um dado material
LEIS DE OHM
2ª Lei de Ohm: Para um fio condutor de um dado
material e a certa temperatura, sua resistência
elétrica será diretamente proporcional ao seu
comprimento (L) e inversamente proporcional a sua
área de seção transversal (A). A essa constante dá-se
o nome de resistividade.
palomaalcantara
7
POTÊNCIA ELÉTRICA A potência elétrica dissipada em um condutor é definida como sendo a quantidade
POTÊNCIA ELÉTRICA
A potência elétrica dissipada em um condutor é definida
como sendo a quantidade de energia térmica que passa por
esse condutor num determinado intervalo de tempo.
Unidade (SI) = Watt (W)
palomaalcantara
8
CIRCUITOS ELÉTRICOS O circuito elétrico é um conjunto de dispositivos de natureza elétrica interligados de
CIRCUITOS ELÉTRICOS
O circuito elétrico é um conjunto de dispositivos de
natureza elétrica interligados de forma apropriada.
palomaalcantara
9
ASSOCIAÇÃO DE RESISTORES O objetivo principal agora consiste em encontrar a resistência equivalente do circuito.
ASSOCIAÇÃO DE RESISTORES
O objetivo principal agora consiste em encontrar a
resistência equivalente do circuito. A resistência
equivalente consiste numa resistência encontrada
de tal forma que a corrente que “atravesse” essa
resistência equivalente seja a mesma corrente que
atravessa todo o circuito. Existem 3 tipos de
associações de resistores: Associação em série,
associação em paralelo e associações mistas.
palomaalcantara
10
ASSOCIAÇÃO EM SÉRIE Tem-se uma associação em série quando a corrente que atravessa os resistores
ASSOCIAÇÃO EM SÉRIE
Tem-se uma associação em série quando a corrente que
atravessa os resistores é a mesma e a tensão se divide ao
longo do circuito para cada resistor.
Req = R1 + R2 +
+ Rn
palomaalcantara
11
ASSOCIAÇÃO EM PARALELO Quando os resistores estão associados em paralelo a corrente se divide percorrendo
ASSOCIAÇÃO EM PARALELO
Quando os resistores estão associados em paralelo a corrente
se divide percorrendo “caminhos” distintos, porém a
diferença de potencial (d.d.p.) de cada resistor é a mesma.
palomaalcantara
12
ASSOCIAÇÃO MISTA Como o nome já sugere, no caso de uma associação mista de resistores
ASSOCIAÇÃO MISTA
Como o nome já sugere, no caso de uma associação
mista de resistores encontram-se tanto associações em série
quanto associações em paralelo num mesmo circuito. Calcula-
se a resistência equivalente do circuito através das expressões
citadas anteriormente para associação em série e em
paralelo.
palomaalcantara
13
GERADOR ELÉTRICO O gerador elétrico é um mecanismo que converte energia mecânica, química ou outra
GERADOR ELÉTRICO
O gerador elétrico é um mecanismo que converte energia
mecânica, química ou outra forma de energia em energia
elétrica. O gerador elétrico desempenha a função de
“abastecer” o circuito, fornecendo energia elétrica às cargas
que o atravessam.
palomaalcantara
14
• Observações: ε é a força eletromotriz do gerador. Mas, vale salientar que força eletromotriz
• Observações: ε é a força eletromotriz do gerador.
Mas, vale salientar que força eletromotriz NÃO é
uma força, mas a razão entre o trabalho realizado e
a unidade de carga (J / C ). No SI a unidade de força
eletromotriz é o volt (V).
• r é a resistência interna do gerador.
palomaalcantara
15