Vous êtes sur la page 1sur 8

EDUCACIONAL

Física
TERMODINÂMICA p (N/m2)

01. Um mol de certo gás ideal sofre a transformação que está 1,2 x 104 A
indicada no diagrama p x V, conforme mostra a figura ao
lado. Dado R = 8,3 J/mol . K, determine:

a) A temperatura deste mol do gás no estado B;


b) O trabalho realizado pelo gás na contração B → C; 0,4 x 104 B
C
c) O trabalho aproximado na expansão A → B;
d) A variação da energia interna na expansão A → B;
e) A variação da energia interna na contração B → C.
7 x 10–2 21 x 10–2 V (m3)

Resolução: c) O trabalho de A → B pode ser calculado, de forma apro-


ximada, tomando-se a área como indica a figura:
a) No estado B, temos: V = 21 x 10−2 m3
p
p = 0,4 x 104 N/m2,
A
1,2 x 104
aplicando a equação de Clapeyron, com n = 1 mol temos:

pV = n R T → 0,4 x 104 . 21 x 10−2 = 1 . 8,3 . T

T ≅ 100 K
0,4 x 104 B
Note que a expansão A → B é realizada à temperatura
C τ
constante. Logo, TA = TB = 100 K.
V
7 x 10–2 21 x 10–2
b) O trabalho na contração B → C é dado pelo cálculo da
τ = 1,2 x 10
área 4 + 0,4 x 104
. (21 – 7) x 10−2
área abaixo da curva:

do trapézio 2
p
τ = 11, 2 x 102 J
1,2 x 104
d) Sendo TA = TB → AU = 0

C B e) em B temos:
0,4 x 104
τ UB =
3 3
. p . VB = . 0,4 x 104 . 21 x 10–2 = 12,6 x 102 J
V 2 2
7 x 10–2 21 x 10–2
3
em C temos Uc = p . Vc
τ = 0,4 x 104 (7 – 21) x 10−2 = – 5,6 x 102 J
2
3
Uc =. 0,4 x 104 . 7 x 10−2 = 4,2 x 102J
2
logo ∆U = (4,2 − 12,6) x 10−2 = − −8,4 x 102 J

FISINT0803-R 1
2 FÍSICA
EDUCACIONAL

02. O diagrama abaixo indica a transformação ABCA sofrida Resolução:


por um gás perfeito: Vamos inicialmente calcular o trabalho em cada transformação:
p(N/m2) A → B: τ = 10 (15 − 5) = 100 J
A B
B → C: τ = 0 dado que ∆V = 0
10
C → A: τ = 10 2+ 4 −10 = −70 J
4 C logo, τTOTAL = 100 + (−−70) = 30 J
Facilmente podemos observar que se a transformação for
V(m3) cíclica, o trabalho é obtido pela área da figura na transformação.
5 15

Determine o trabalho realizado na transformação. p(N/m2)

A B
10
τ
4 C

V(m3)
5 15

τ = 6 . (2+ 10) = 30 J

03. (MAUÁ) Um gás perfeito encontra-se num estado (1) 04. (UNICAMP) O volume de 1 mol de gás ideal varia linear-
definido por: volume V 1 = 8,20 litros, pressão mente em função da temperatura, conforme o gráfico abaixo.
p1 = 2,00 N/m2 e temperatura T1 = 960 K. Sofre uma expansão Calcule o trabalho realizado pelo gás ao passar do estado A
a pressão constante, passando para o estado (2) em que o para o estado B.
volume é V2 = 24,6 litros. Dados:
V0 = 15L,
V(L) T0 = 300 K e
a) Calcule a temperatura T2 do estado (2).
b) Calcule, em unidades do SI, o trabalho realizado pelo gás R (constante dos gases) = 8,3 J/mol K
na expansão.

Resolução:

a) Expansão Isobárica
V1 V 8, 2 24, 6
= 2 ⇒ = ⇒ T2 = 288 K Resolução:
T1 T2 960 T2
P0 . V0 P . 2 V0
= 1 ⇒ P0 = P1
T0 2 T0
b) τ = p ∆V = 2 . (24,6 . 10–3 – 8,2 . 10–3) = 2 . 16,4 . 10–3

τ = 32,8 . 10–3 J P0 . V0 = n . R . T0 τ = p ∆V
P0 . 15 . 10–3 = 1 . 8,3 . 300 τ = 166 . 103 (30 . 10–3 – 15 . 10–3)
τ ≅ 3,3 . 10−2 J
P0 = 166 . 103 N/m2 τ = 166 . 15
τ ≅ 2,5 . 103 J

FISINT0803-R
EDUCACIONAL
FÍSICA
3
05. (FAAP) Um sistema recebe 400 cal de uma fonte térmica, Resolução:
enquanto ao mesmo tempo é realizado sobre o sistema um
trabalho equivalente a 328 J. Qual o aumento da energia Q = ∆U + τ
interna do sistema, em joules ?
Adote 1 cal = 4,18 J 400 . 4,18 = ∆U + (–328)

1672 + 328 = ∆U

∆U = 2000 J

06. (MAUÁ) O diagrama indica três transformações de um gás Resolução:


perfeito, sendo uma delas isotérmica. A temperatura do gás
no estado 2 é 350 K. Calcule: a) P1 V1 = P3 V3
3,4 . 103 . 0,1 = P3 . 0,5
P3 = 6,8 . 102 N/m2
P2 P
= 3
T2 T3

3 2
3, 4 . 10 6,8 . 10
=
350 T3
T3 = 70 K
a) a pressão e a temperatura no estado 3
b) o trabalho realizado pelo gás na transformação 1 − 2 b) τ = P ∆V
τ = 3,4 . 103 (0,5 – 0,1)
τ = 1,36 . 103 J

07. (UNICAMP) Um mol de gás ideal realiza um processo cíclico Resolução:


A → B → C → A que está representado no diagrama volume
x temperatura (V x T) da figura. a) A: P . V = n . R . T B: PB = PA
V(L)
P . 1 = 1 . 0,082 . 300 PB = 24,6 . 105 N/m2
P = 24,6 atm
P = 24,6 . 105 N/m2 P (105 N/m 2)
A B
C: PC VC = PA VA 25
PC . 3 = 24,6 . 1
PC = 8,2 atm
8,3 C
PC = 8,2 . 105 N/m2
a) Represente o mesmo processo num diagrama
pressão x volume (p x V). 1 3 V (10 –3 m 3 )
b) Calcule o trabalho realizado durante a expansão do gás.

Dado: 1) R = 0,082 atm. 1/mol K = 8,31 J/mol K. b) τ = P . ∆V = 24,6 . 105 (3 . 10–3 – 1 . 10–3) = 24,6 . 2 . 102
2) Equação de estado do gás: pV = nRT.
τ = 5 . 103 J

FISINT0803-R
4 FÍSICA
EDUCACIONAL

08. (PUC) O bico de uma seringa de injeção é completamente Resolução:


vedado, de modo a encerrar 1,0 cm3 de ar no seu interior, nas
condições ambientais de temperatura e pressão. A seguir, a) PA VA = PB VB
puxa-se lentamente para fora o êmbolo (ver figura). O gráfico
abaixo representa a variação da pressão p do ar em função 105 . 1 = PB . 4
do seu volume V. Sendo isotérmica a transformação, e
desprezando os atritos, pergunta-se: PB = 2,5 . 104 N/m2

b) O trabalho realizado sobre o gás é:

τ N= – A
(105 + 2,5 . 10 4 ) . 3 . 10 −6
τ= −
2
a) Qual a pressão do gás no estado B ?
b) Aproximando-se a curva AB para uma reta, calcule o τ = −0,19 J
trabalho realizado sobre o gás no processo.

09. (FUVEST) O gráfico da figura representa uma transformação Resolução:


sofrida por uma determinada massa de gás perfeito.
PA . VA P . VB
a) = B b) Q = ∆U + τ
TA TC

4 .1 1. 4 ∆UABC = 0
=
TA TC
τ = 4 (4 – 1) = 12 J
T A = TC
a) Qual foi a variação da temperatura do gás entre o estado Q = 0 + 12
inicial A e o estado final C ?
TA – TC = 0 (zero)
b) Qual a quantidade de calor, em joules, recebida pelo gás Q = 12 J
na transformação ABC ?

10. (FUVEST) Um mol de gás ideal sofre uma transformação Resolução:


isotérmica reversível A → B, mostrada na figura.
a) PA . VA = PB . VB b) Q = ∆U + τ

2 . 1 = 1 . VB ∆U = 0 (TA = TB)

VB = 2 L Q=τ

V(L) Q = 5,7 J
a) Determine o volume VB.
b) Sabendo-se que o gás efetuou um trabalho igual a
5,7 J, qual a quantidade de calor que ele recebeu ?
Dado: constante dos gases ideais: R = 0,082 atm . L/mol . K

FISINT0803-R
EDUCACIONAL
FÍSICA
5
11. (VUNESP) Um sistema termodinâmico é levado do estado ELETROMAGNETISMO
inicial A a outro estado B e depois trazido de volta até A
através do estado C, conforme o diagrama p – V da figura. 12. Um condutor reto e extenso é percorrido por uma corrente
elétrica de intensidade 4,5 A, conforme a figura. Determine
a intensidade, a direção e o sentido do vetor indução
magnética no ponto P a 30 cm do condutor.

T.m
µ0 = 4 π x 10–7
A

i
30 cm
a) Complete a tabela atribuindo sinais (+) ou (–) às grandezas P
termodinâmicas associadas a cada processo. W positivo
significa trabalho realizado pelo sistema. Q positivo é
calor fornecido ao sistema e ∆U positivo é aumento da
energia interna.
Q W ∆U
Resolução:
A→B
B→C
A intensidade do vetor indução magnética é dada pela
C→A
expressão:
b) Calcule o trabalho realizado pelo sistema durante o ciclo
completo ABCA.
µ0 . i T.m
B= , onde: µ0 = 4 π x 10–7
Resolução: 2π . R A

a) A → B: VB > VA ⇒ τ (+) i = 4,5A; R = 30 cm → R = 0,3 m


VA V
= B ⇒ TB > TA ⇒ ∆U (+) 4 π x 10 −7 x 4,5
TA TB Então, B = ⇒ B = 3 x 10–6 T
2 π x 0,3
Q = ∆U + τ ⇒ Q (+)

B → C: ∆V = 0 ⇒ τ=0 B

PB P
= C ⇒ TC > TB ⇒ ∆U (+)
TB TC →
B →
Q = ∆U + τ ⇒ Q (+) B

C → A: ∆V < 0 ⇒ τ (–)
PC . VC P . VA →
= A ⇒ TC > TA ⇒ ∆U (–) B
TC TA
Q = ∆U + τ ⇒ Q (–)
A direção é perpendicular ao plano do papel e o sentido é
para dentro da folha.
5
b) τ = − 3 . 30 . 10 = −45 . 105 J A direção e o sentido são determinados pela regra da mão
2
direita no 1.
τ = −4,5 . 106 J

FISINT0803-R
6 FÍSICA
EDUCACIONAL

13. (VUNESP) Três fios condutores elétricos paralelos e muito Resolução:


longos são perpendiculares ao papel. A figura mostra um → → → →
B = B1 + B2 + B3
corte transversal do arranjo em que ⊗ e indicam,
respectivamente, corrente entrante e saliente da página. B = B1 + B2 cos 60º + B3 cos 60º
A corrente i = 10 A é igual para todos os condutores. Sendo
a = 2,0 cm, calcule o módulo do campo magnético de indução
→ µ0 . I µ0 . I 1 µ0 . I 1
B no ponto P e indique seu sentido. B = + . + .
2πa 2πa 2 2πa 2
T.m
Dado: µ0 = 4 p . 10−7
A →
µ0 . I 4 π . 10 . 10 −7 B3
B= =
πa π . 2 . 10
−2


B = 2,0 x 10−4 T
B1
60º
60º


B2

14. (FUVEST) Ao penetrar numa região com um campo Resolução:



magnético uniforme B, perpendicular ao plano do papel,
uma partícula de massa m e carga elétrica q descreve uma a) τ = F . d . cos θ
trajetória circular de raio R, conforme indica a figura. θ = 90º ⇒ τ = 0

a) Qual o trabalho realizado pela força magnética que age b) F = | q | . V . B sen 90º = | q | . V . B
sobre a partícula no trecho AC da trajetória circular ?
b) Calcule a velocidade v da partícula em função de B, R, m . V2
F=
m e q. R

Igualando as duas equações:

m . V2
=|q|.V.B
R
R . B . |q |
V=
m

FISINT0803-R
EDUCACIONAL
FÍSICA
7
15. (FEI) A figura mostra uma barra condutora AB de Resolução:
comprimento l = 0,5 m e peso P, suspensa pelos seus
Quando a mola não é deformada: Fm
extremos por duas molas idênticas de constante elástica
k = 200 N/m. Na região existe um campo de indução magnética P = Fm
horizontal e uniforme de intensidade B = 0,8 T. Quando a
corrente na barra é i = 10 A, num sentido, as molas não são P = B . i . l = 0,8 . 10 . 0,5 = 4N
deformadas e, em sentido contrário, apresentam
alongamentos iguais a ∆l. Pedem-se os respectivos valores P = 4N P
de P e ∆l.
Quando a mola é deformada:

2 k . ∆l = P + Fm
k∆l k∆l

2 . 200 . ∆l = 4 + 4

400 ∆l = 8

∆l = 2 . 10–2 m P Fm

∆l = 2 cm

16. (FUVEST) Um fio muito longo, perpendicular ao plano do Resolução:


papel, é percorrido por uma forte corrente contínua. No
plano do papel há duas bússolas próximas ao fio. Qual é a
configuração de equilíbrio das agulhas magnéticas ?

a)
S N
N S
b)

c)


d) Uma agulha magnética orienta-se na direção de B, sendo que

o polo norte da agulha aponta no sentido de B.

e) Alternativa E

FISINT0803-R
8 FÍSICA
EDUCACIONAL

17. (Santa Casa) Considere as afirmações I, II e III: Resolução:

I. Uma espiral, na qual flui uma corrente elétrica, gera um I. Falsa. As linhas de indução são perpendiculares ao plano
campo magnético cujas linhas de indução são paralelas da espiral.
ao plano da espiral.
II. Um condutor muito longo, retilíneo e horizontal, quando II. Falsa. As linhas são circulares.
percorrido por corrente elétrica, gera um campo magnético
cujas linhas de indução são retas horizontais. III. Verdadeira. Quanto mais próximo do ímã, mais intenso é o
III. O campo magnético, gerado por um ímã em forma de campo, portanto ele não é uniforme.
barra, não é uniforme.
Alternativa C
Dentre as afirmações:

a) somente I é correta
b) somente II é correta
c) somente III é correta
d) I e II são corretas
e) I e III são corretas

18. (MACK) Dispõem-se de dois condutores infinitos, retilíneos e paralelos, percorridos pelas correntes i1 e i2 de intensidades
iguais a 10 A e de sentidos contrários. Um próton (q = 1,6 . 10−19 C) é “disparado” do ponto A com uma velocidade
v0 = 1,0 . 106 m/s segundo uma direção paralela aos condutores e sobre o plano que os contém. A intensidade da força a que
este próton fica sujeito no instante do disparo é:
µ0 = 4 π . 10–7 T . m/A

a) zero b) 3,2 . 10−17 N c) 6,4 . 10−17 N


d) 1,6 . 10−17 N e) 4,8 . 10−17 N

Resolução:
i1 i2
4 π . 10− . 10 4 π . 10− . 10

µ0 . I1 µ0 . I2 7 7 v0
B= + = +
−2 −2 −2 −2
2 π . 1 . 10 2 π . 1 . 10 2 π . 10 2 π . 10

B = 4 . 10–4 T (para dentro do papel)

F = q . V . B sen θ = 1,6 . 10–19 . 106 . 4 . 10–4 . 1 (θ = 90º)

F = 6,4 . 10–17 N Alternativa C

19. (Santa Casa) Qual das afirmações a seguir é correta ? Resolução:

a) Uma corrente elétrica gera campo magnético. Cargas elétricas não-neutras em movimento geram campo
b) A variação de fluxo magnético não gera corrente elétrica magnético.
induzida.
c) Dois condutores paralelos nos quais flui corrente elétrica Alternativa A
não sofrem força de atração ou de repulsão.
d) A extremidade norte de um ímã não atrai a extre-midade
sul de outro ímã.
e) Um nêutron em movimento pode ser desviado por um
campo magnético.

FISINT0803-R