Vous êtes sur la page 1sur 3

CPAD - Casa Publicadora das Assembléias de Deus

1. CHEGADA A BETÂNIA SEXTA-FEIRA Jo 12.1


Jesus chegou a Betânia seis dias antes da Páscoa, para passar algum tempo com seus amigos,
Maria, Marta e Lázaro. Aqui, Maria, num gesto de humildade, ungiu os pés de Jesus com um
precioso perfume. Esta atitude carinhosa indica a devoção de Maria por Ele e sua disposição em
servi-lo.

Não se menciona nos


2. DIA DE REPOUSO SÁBADO
evangelhos
Como era dia de repouso, o Senhor passou todo o tempo com seus amigos, como era o costume.
3. A ENTRADA TRIUNFAL DOMINGO Mt 21.1-11;
Mc 11.1-11;
Lc 19.28-44;
Jo 12.12-19
No primeiro dia da semana, Jesus entrou em Jerusalém montado num jumentinho, cumprindo-se,
assim, uma antiga profecia (Zc 9.9). A multidão o saudava, gritando: “Hosana!” e as palavras de
Salmos 118.25,26. Atribuía-lhe, desta forma, um título messiânico, como enviado do Senhor, o
Rei de Israel.

4. PURIFICAÇÃO DO SEGUNDA-FEIRA Mt 21.10-17;


TEMPLO Mc 11.15-18;
Lc 19.45-48
Neste dia Ele voltou ao Templo e encontrou o átrio dos gentios cheio de mercadores e cambistas
que levavam vantagem na troca de moeda judia por “moedas pagãs”. Jesus expulsou-os do
templo e virou suas mesas.

5. DIA DE PARÁBOLAS TERÇA-FEIRA Mt 21.23- 24.5;


Mc 11.27-13.37;
Lc 20.1-21.36
Em Jerusalém, Jesus escapa das ciladas teológicas armadas pelos sacerdotes. No monte das
Oliveiras, e contemplando Jerusalém, ensinou e advertiu aos seus ouvintes, por meio de
parábolas, contra os fariseus. Predisse a destruição do grande templo de Herodes, e falou a
seus discípulos acerca dos acontecimentos futuros, inclusive sua segunda vinda.

6. DIA DE REPOUSO QUARTA-FEIRA Não se menciona nos


evangelhos
As Escrituras não mencionam esta quarta-feira, porém a contagem dos dias (Mc 14.1; Jo 12.1)
parece indicar um outro dia a respeito do qual os evangelhos nada registram.

©Bíblia de Estudo Pentecostal -13/4/2008 Página 1


CPAD - Casa Publicadora das Assembléias de Deus

7. A ÚLTIMA CEIA QUINTA-FEIRA Mt 26.17-30;


Mc 14.12-26;
Lc 22.7-23;
Jo 13.1-30
Num aposento de primeiro andar Jesus preparou a si mesmo e aos discípulos para a sua morte.
Ele deu à ceia pascal um novo significado. O pedaço de pão e o cálice de vinho representavam o
seu corpo a ser sacrificado e o seu sangue, que muito em breve se derramaria. Instituiu, assim, a
Ceia do Senhor. Depois de cantar um hino, saíram Ele e seus discípulos ao horto do Getsêmani,
onde Jesus orou em agonia, ciente do que estava por suceder.

8. CRUCIFICAÇÃO SEXTA-FEIRA Mt 27.1-66;


Mc 15.1-47;
Lc 22.66-23.56;
Jo 18.28-19.37
Depois da traição, da prisão, da deserção, dos falsos testemunhos, da condenação, dos açoites
e zombarias, exigiram que Jesus carregasse a cruz até o lugar chamado Caveira, onde o
crucificaram com outros presos.

9. SEPULTAMENTO SÁBADO Mt 27.57-61;


Mc 15.42-47;
Lc 23.50-56;
Jo 19.38-42
O corpo de Jesus foi colocado no sepulcro antes das seis da tarde de sexta-feira, quando
começava o dia de repouso e cessava todo trabalho, e ali permaneceu todo o sábado.

10. RESSURREIÇÃO DOMINGO Mt 28.1-13;


Mc 16.1-20;
Lc 24.1-49;
Jo 20.1-31
Cedo pela manhã, as mulheres foram ao sepulcro, e encontraram removida a pedra que fechava
a entrada. Um anjo informou-lhes que Jesus estava vivo, e entregou-lhes uma mensagem. Jesus
apareceu a Maria Madalena, a Pedro, a dois discípulos no caminho de Emaús e, mais tarde, no
mesmo dia, a todos os discípulos, exceto Tomé. Deste modo estabeleceu-se o fato histórico da
ressurreição.

©Bíblia de Estudo Pentecostal -13/4/2008 Página 2


CPAD - Casa Publicadora das Assembléias de Deus

APARIÇÕES DE JESUS APÓS A RESSURREIÇÃO


1
ACONTECIMENTO LUGAR TEMPO MATEUS MARCOS LUCAS JOÃO ATOS
CO
Domingo
O sepulcro vazio Jerusalém da 28.1-10 16.1-8 24.1-12 20.1-10
ressurreição
Domingo
A Maria Madalena Jerusalém da 16.9-11 20.11-18
ressurreição
A dois discípulos Domingo
Caminho de
que iam para da 16.12,13 24.13-32
Emaús
Emaús ressurreição
Domingo
A Pedro Jerusalém da 24.34 15.5
ressurreição
Domingo
Aos dez discípulos
Jerusalém da 16.14 24.36-43 20.19-25
no cenáculo
ressurreição
Aos onze
Domingo
discípulos Jerusalém 20.26-31 15.5
seguinte
no cenáculo
Aos sete Algum
Mar da
discípulos que tempo 21.1-25
Galiléia
pescavam depois
Aos onze Algum
discípulos em um Galiléia tempo 28.16-20 16.15-18 15.5
monte depois
Algum
A mais de
Desconhecido tempo 15.6
quinhentos
depois
Algum
A Tiago Desconhecido tempo 15.7
depois
Quarenta
Monte das
A seus discípulos dias após a 24.44-51 1.3-9 15.7
Oliveiras
Páscoa
9.1-19;
Caminho de Vários anos 9.1;
A Paulo 22.3-16;
Damasco depois 15.8
26.9-18

©Bíblia de Estudo Pentecostal -13/4/2008 Página 3