Vous êtes sur la page 1sur 161
Queima de Arquivo ISBN-13-978-85-88606-95-1 Copyright © 2007 Editora Naós por Editora Naós * Construindo Uma
Queima de Arquivo
ISBN-13-978-85-88606-95-1
Copyright © 2007
Editora Naós
por Editora Naós
*
Construindo Uma Casa Para Deus
Categoria:
*
Vida Cristã - Libertação
Cura Interior - Guerra Espiritual
*
Diagramação e editoração:
Ubirajara Crespo
Av. Fuad Lutfalla, 45
02968-000 São Paulo – SP
Tel: (11) 3992-8016
0800 701 8016
*
Revisão de texto:
www.editoranaos.com.br
editoranaos@editoranaos.com.br
João e Edna Guimarães
*
*
Primeira Edição:
Todos os direitos são reservados.
Março de 2007
*
Autoria:
Ubirajara Crespo
Deverá ser pedida a permissão
por escrito para a Editora Naós
para usar ou reproduzir este livro,
exceto por citações breves, críticas,
revistas ou artigos.
248.4
CRESPO, Ubirajara
C864q
Queima de arquivo./ Ubirajara Crespo.
São Paulo: Naós, 2007.
172 p.
ISBN 13-978-85-88606-95-1
ISBN 10-85-88606-95-X
1. Vida cristã 2. Conduta de vida
3. Batalha espiritual I. Título
CDD 18ª.ed.

Prefácio

DANIEL MASTRAL

Q uando fui convidado pelo Ubirajara, mais

conhecido como Bira, a escrever o prefácio deste livro, fui tomado de grande alegria. Para mim é uma láurea poder expressar, ainda que sucintamente, o que esta obra tem de significado para o mundo espiritual e para a Igreja de Cristo. Não sou de adular pessoas, quem me conhece sabe disso. Mas sei dar honra a quem merece honra. Pr. Bira, é um referencial humano para minha vida. Mais do que um pastor e editor, é um grande amigo, e forte aliado. Toda vez que me lembro do dia em que ele, voluntariamente, estendeu a mão para mim, oferecendo ajuda, em um momento em que não havia muitas mãos estendidas para nós, isso me toma de emoção. Nos momentos de cruz, de luta, de dor, ele estava do nosso lado. Nestas horas vemos quem realmente é aliado. Jesus arrastava multidões. Mas em seu momento de cruz, quem estava com ele? Este livro anela poder auxiliar muitas vidas em um caminho que conduz a verdade. Estribado na Palavra, e não em doutrinas, experiências pessoais ou em formulas mágicas, que dão “resultados imediatos”. Autoridade espiritual é algo conquistado, não é adquirido. Esta conquista começa na esfera do coração. Temos que nos permitir ser totalmente conquistados por Jesus, tomados pelo Seu amor, ser templo do Espírito Santo.

Temos que nos permitir ser totalmente conquistados por Jesus, tomados pelo Seu amor, ser templo do

4

4 Q UEIMA DE A RQUIVO Restaurar Nações, sem restaurar corações? Restaurar cidades, sem restaurar famílias?

QUEIMA DE ARQUIVO

Restaurar Nações, sem restaurar corações? Restaurar cidades, sem restaurar famílias? Restaurar o mundo, sem termos restaurado nossas Igrejas? Esta obra vai levá-lo ao âmago desta jornada, a um encontro consigo mesmo. Fará com que seus olhos vejam a verdade que satanás quer esconder nas sombras. Fará encontrar o antídoto para o vírus que nosso adversário tem lançado no corpo de Cristo. A fórmula é antiga, mas já quase esquecida. Foram acrescentados outros ingredientes, outras maneiras de fazer, dando “melhor aparência” à forma. Com isso perdeu-se a receita original. Este livro é um resgate a valores por muitos já esquecidos. Outras vezes alterados, por um ser inteligente, que em sua sagacidade foi capaz de enganar até mesmo os anjos. Queima de Arquivo, vai fazer com que seu coração queime de novo, que a chama da fé seja novamente acesa em seu interior, e não mais se apague! A forma didática e divertida desta narrativa vai prendê-lo do começo ao fim, e o fará reencontrar o único caminho, a única verdade, que leva à vida plena, que é Jesus Cristo e seus ensinamentos! Boa leitura!

Daniel Mastral

INTRODUÇÃO

S e bisbilhotar a vida alheia fosse tão ruim

assim, realityes shows como o BIG BROTHER BRASIL não fariam tanto sucesso. Aliás, dizem que a privacidade já não existe mais. Experimente colocar o seu nome na busca do Google. Talvez você se surpreenda com o que está publicado a seu respeito. É isso mesmo, você está na rede. A Web está mudando a percepção que temos sobre privacidade. Alguns consumidores prestaram queixa contra a Apple (computadores), empresa de Steve Jobs, acusando-a de violação de privacidade. Eles afirmam que a nova feature integrada no software de música iTunes 6.0.2, que recomenda músicas aos utilizadores, transmite a Apple dados da conta do utilizador e do seu computador pessoal. Acredito que a família real britânica se sentiria melhor se pudesse apagar alguns dados arquivados a seu respeito. O editor do tablóide britânico News of The World foi suspenso por espionar recados de celular de pessoas que trabalhavam na residência do príncipe Charles. Clive Goodman está sendo investigado pela Scotland Yard. Apesar de tanta discussão a respeito do assunto, a solução para o problema da privacidade ainda permanece latente. Os motivos das violações são diversos. Há até quem alegue fazê-lo por uma boa causa. Ultimamente, a privacidade da conta bancária de alguns políticos foi

Há até quem alegue fazê-lo por uma boa causa. Ultimamente, a privacidade da conta bancária de

6

6 Q UEIMA DE A RQUIVO violada por ordem judicial, para desvendar alguns crimes contra o

QUEIMA DE ARQUIVO

violada por ordem judicial, para desvendar alguns crimes contra o Estado. Acredito que alguns de nossos políticos gostariam de proceder a uma queima geral e irrestrita de vários de seus arquivos. Nossas lembranças parecem interferir cada vez mais decisivamente no nosso presente. A política, as artes, a mídia e muitos outros instrumentos formadores de opinião, parecem tomados por uma idéia comum: Algo precisa acontecer!!! Vez por outra, nossos inimigos folheiam páginas da nossa memória pessoal e ficamos a descoberto. Até nossa consciência nos chantageia.

O diabo recolhe migalhas de nosso passado, reconstrói imagens e

joga em nossa cara acusações, tentando nos convencer de que não somos tão bons assim. Está mais do que provado que as pessoas procuram o sobrenatural

na esperança de mudar situações no mundo natural. Muitos tentam

provocar mudanças no governo, na educação, no trabalho, no amor e

na família. Isso é o mesmo que procurar soluções de problemas visíveis, tateando no invisível. É grande a proliferação de religiões.

Aproveitando-se das crises, surgem tipos sugerindo fórmulas

bizarras. Essa gente precisa do caos para agir. Sob pressão extrema, o cidadão acredita em tudo, recorre a tudo: Confissão positiva, unção

da prosperidade, campanha da vitória, areia do Monte Sinai, óleo de

Jerusalém, quebra de maldição, troca de anjo preguiçoso por outro que seja mais eficiente etc. Talvez você esteja se perguntando: Como me preparar para este mundo novo, em que as almas são tratadas como mercadorias expostas em um supermercado?

Certa vez, fui procurado por uma pessoa que passou pelas mãos

de

uma “profetisa”, que a instruiu a levar um litro de mel, cem gramas

de

café e um quilo de açúcar. Perguntei-lhe:

Pra que tudo isto?

Pra fazer um trabalhinho de libertação – ela respondeu.

UBIRAJARA CRESPO

U BIRAJARA C RESPO 7 Diante dessa afirmação, não pude me conter e lhe disse que

7

Diante dessa afirmação, não pude me conter e lhe disse que faltava alguns componentes naquela receita. Quais? – ela questionou. Com uma indisfarçável ironia na voz, respondi-lhe:

– Farofa, galinha preta, garrafa de pinga e encruzilhada. A Bíblia revela que nos últimos dias as pessoas se cercarão de mestres, que falarão o que elas querem ouvir. Uma inútil tentativa de domesticar o Leão da tribo de Judá.

prega

a palavra, insta a tempo e fora de tempo,

admoesta, repreende, exorta, com toda longanimidade e ensino. Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo grande desejo de ouvir coisas agradáveis, ajuntarão para si mestres segundo os seus próprios desejos, e não só desviarão os ouvidos da verdade, mas se voltarão às fábulas (2Tm 4.2-4).

Já dizia o meu saudoso mestre, o Rev. Thomsom: “É coceira no ouvido”. Tipo assim: ME ENGANA QUE EU GOSTO. Blase pascal afirmou: Deus criou o homem a sua imagem e nós retribuimos. Fazemos com que Deus diga o que gostaríamos que ele falasse. Neste livro, você encontrará informações preciosas sobre a influência exercida por demônios na vida do cristão. Pensando na sua saúde emocional, incluí alguns exercícios de autoconhecimento. Espero que todo este pacote o ajude a se entender melhor e prosseguir para um tempo de livramento.

ISTO É O QUE EU CHAMO DE QUEIMA DE ARQUIVO E a vós outros, que
ISTO É O QUE EU CHAMO DE
QUEIMA DE ARQUIVO
E a vós outros, que estáveis mortos
pelas vossas transgressões e pela
incircuncisão da vossa carne, vos deu
vida juntamente com ele, perdoando
todos os nossos delitos; tendo cancelado o
escrito de dívida, que era contra nós e
que constava de ordenanças, o qual
nos era prejudicial, removeu-o
inteiramente, encravando-o na cruz;
e, despojando os principados e as
potestades, publicamente os expôs ao
desprezo, triunfando deles na cruz
(Cl 2.13-15).

O Sombra

O título deste capítulo pode fazê-lo

arrepiar, e no fundo, no fundo, é esta a minha intenção. Gostaria de vê-lo o mais distante possível desta realidade horripilante. Os métodos do Sombra correspondem às modernas táticas terroristas e consistem em jamais se declarar abertamente como inimigo. O objetivo é nos pegar com as defesas abertas. Quando você menos espera, o Sombra ataca novamente e:

BOOOOOOOMMMM!!!!! RATÁTÁTÁTÁTÁ!!! Nosso inimigo age nas sombras do nosso discernimento. Nosso bom desempenho durante uma batalha dependerá do que soubermos a respeito do inimigo. Antes de sair à luta, precisamos saber contra quem estamos lutando. Caso não estejamos atentos às investidas do inimigo, não saberemos como reagir, quando ele vier. Na história das guerras, alguns homens são conhecidos como grandes estrategistas, mestres do militarismo, capazes de mudar a história de uma batalha, com manobras surpreendentes. Houve até quem usou táticas psicológicas, que fizeram os soldados de um exército lutar entre si. Uma batalha estratégica está sendo articulada nas trevas, com o objetivo de exterminar o exército de Deus. As articulações luciferianas se dão em meio à penumbra. É uma tentativa de passar despercebido, pois uma vez desmascarado, o fator surpresa se desmonta.

em meio à penumbra. É uma tentativa de passar despercebido, pois uma vez desmascarado, o fator

10

10 Q UEIMA DE A RQUIVO Seu maior problema, no entanto, reside no fato de que

QUEIMA DE ARQUIVO

Seu maior problema, no entanto, reside no fato de que Deus prometeu não deixar nada oculto aos seus profetas. 1 Um verdadeiro profeta está cingido de discernimento espiritual e conhecimento bíblico suficientes para captar o rumo da História. Eu até diria, sem medo de errar, que o conhecimento bíblico é o ingrediente mais preponderante nessa revelação. Revelação sem sabedoria se transforma em confusão. “Por isso, cingindo o vosso entendimento, sede sóbrios e esperai inteiramente na graça que vos está sendo trazida na revelação de Jesus Cristo” (1Pe 1.13). Outro ingrediente importante nessa receita é uma pitada de conhecimento da história eclesiástica. Esse conhecimento nos mostra que a Igreja tem seus pontos vulneráveis. Quais foram os fatores que levaram uma igreja exuberante, como a de Éfeso, a cair? Essa igreja, apesar de ter alcançado o ápice, percorreu uma vertiginosa escalada descendente, a ponto de tornar-se apenas uma lembrança. Onde está aquela exuberante igreja de Éfeso? Onde se enfiou a maravilhosa comunidade cristã de Tessalônica? E a Igreja mãe, de Jerusalém, onde foi parar? Temos hoje algo semelhante? O desconhecimento das estratégias do articulador maligno pode nos estagnar e nos manter limitados em nossas atitudes e sentimentos.

O discernimento espiritual tem como objetivo preparar a Igreja para

um novo tempo. Quando o gerenciamento de nossas vidas estiver

totalmente nas mãos de Jesus Cristo, poderemos começar exatamente

de onde paramos.

A quem perdoais alguma coisa, também eu perdôo; porque, de fato, o que tenho perdoado (se alguma coisa tenho perdoado), por causa de vós o fiz na presença de Cristo; para que Satanás não alcance vantagem sobre nós, pois não lhe ignoramos os desígnios (2Co 2.10,11).

1 Amós 3.7. Por acaso, o SENHOR Deus faz alguma coisa sem revelar aos seus servos, os profetas?

O SOMBRA

O S OMBRA 11 Paulo apresenta a prática do perdão como uma arma capaz de desmontar

11

Paulo apresenta a prática do perdão como uma arma capaz de desmontar algumas das mais perigosas ciladas do inimigo, uma eficiente queima de arquivo. Lúcifer tenta provocar nossos instintos naturais, com o fim de nos fazer pecar. Nos espreme, tentando extrair nosso suco mais azedo. Para alcançar seu intento, nos fustiga com pessoas agressivas, egoístas e injustas, capazes de exibir atitudes provocativas. Ele deseja nos mostrar o que temos de pior.

O conhecimento das estratégias do inimigo nos torna capazes de

saber como lutar contra ele. Será mais proveitoso para nós, se respondermos a esse mal com o bem. Uma reação indevida, do tipo que o diabo gosta, provocará graves prejuízos emocionais.

A tática de guerra mais utilizada por Lúcifer é a invisibilidade. “O

Sombra” desenvolveu em suas sofisticadas linhas de produção um uniforme parecidíssimo com aquele que os cristãos utilizam. É do tipo pele de ovelha. 2 Sorriso angelical, frases cuidadosamente formuladas e vocabulário cristão que podem fazê-lo passar por um de nós. Se for preciso, ele até improvisa uma roupa de anjo de luz. 3 Aqui e acolá, alguns aparecem vestidos de pastores, de dirigentes do louvor, de missionários, de professores de escola bíblica e evangelistas.

– Ora, pra que todos esses disfarces, professor Bira? – perguntou Angelita, durante uma de minhas aulas.

– O disfarce esconde a verdadeira natureza e intenção de quem o

utiliza. É normalmente utilizado por quem não deseja mostrar aquilo que tem por dentro. Só assim conseguirá aproximar-se de uma pessoa

2 Mateus 7.15: “Acautelai-vos dos falsos profetas, que se vos apresentam disfarçados em ovelhas, mas por dentro são lobos roubadores”.

3 2Coríntios 11.14,15. E isso não é de admirar, pois até Satanás pode se disfarçar e ficar parecendo um anjo de luz. Portanto, não é nada demais que os servidores dele se disfarcem, apresentando-se como pessoas que fazem o bem. Contudo, no fim eles receberão exatamente o que as suas ações merecem.

12

12 Q UEIMA DE A RQUIVO bem-intencionada e provocar desvios sutis em seus propósitos mais nobres.

QUEIMA DE ARQUIVO

bem-intencionada e provocar desvios sutis em seus propósitos mais nobres.

Se

as

não posso com eles, me junto a eles. A grande tacada não é combater

nossas causas, mas parecer estar do nosso lado, introduzindo, aqui

e

acolá, algumas gotículas estimulantes de segundas intenções. Ele sussurra coisas como:

– “Ora, louvar ao Senhor é uma excelente obra, mas por que não ganhar algum dinheiro com isso? Assumir cargos de liderança é maravilhoso, mas por que não desfrutar alguns privilégios que a posição traz?”. Evangelismo televisivo é uma boa obra, e ainda por cima, dá para fazer um comercial de seus produtos.

O sujeito oculto, em muitas frases de efeito, com formato cristão, é o

diabo, ele está repleto de segundas intenções. Certa vez, fui pregar em uma festividade de aniversário de uma igreja no interior de Minas Gerais. Foi realmente uma grande bênção. Depois do culto de domingo pela manhã, os irmãos promoveram um churrasco delicioso. Visto que as pessoas procuravam conversar comigo, me atrasei, e ao chegar ao local do churrasco, a fila já estava

formada – era imensa. Sentei-me desanimado, e disse para mim mesmo:

Vou esperar a fila diminuir. Confesso que essa declaração foi pronunciada, com certo tom de frustração. Enquanto fazia a mea culpa e “encaraminholava” essas considerações, alguém me pegou pelo braço

e me levou até o começo da fila. Admito que ao olhar para os demais

irmãos postados na fila, pacientemente, senti algum constrangimento,

mas não abri mão do privilégio. Fiz o maior prato que consegui e o devorei completamente. Quando me lembro dessa situação, me dá um “nó na tripa”. Foi bom ter pregado o evangelho para aquele povo, me senti gratificado e

realizado, mas isso não me dava o direito de abusar, passando à frente

de todos os que esperavam na fila. Jesus, abrindo mão de sua divindade,

transfigurou-se, assumindo a forma de servo. A que triste conclusão

O SOMBRA

O S OMBRA 13 eu cheguei: O diabo não me impediu de pregar, mas introduziu um

13

eu cheguei: O diabo não me impediu de pregar, mas introduziu um veneno mortal em minhas entranhas. Construiu uma brecha que só foi fechada mediante luta intensa. Uma bem arquitetada tentativa de violação de privacidade, um arquivo difícil de deletar.

O inimigo é ousado e invade nosso meio utilizando nosso linguajar,

dominando nossas liturgias e apresentando um excelente desempenho. Há um grupo de satanistas, muito bem treinado, disputando posições de liderança nas igrejas mais renomadas. Um casal conhecido meu foi vítima de um golpe tão destruidor que não encontrou alternativa a não ser abandonar o ministério. Particularmente, acredito que eram detentores de um enorme potencial realizador e O Sombra montou esquemas para tentar afastá-los do ministério cristão. O golpe foi articulado dentro da diretoria da sua própria igreja. Eles tornaram-se vítimas de uma montagem que visava a colocar um ponto final em sua influência cristã. Já os prevenira de que sua vida familiar os desqualificava para o ministério, e os tornaria extremamente vulneráveis. Meus amigos tiveram grande dificuldade para admitir que a origem de seus problemas era sua vida conjugal. Foi mais fácil colocar a culpa em cima do demônio e da guerra pelo poder em sua comunidade.

Visto que o sonho de trabalhar para Deus permanecia vivo em suas mentes, o inimigo resolveu dar mais um empurrão. Uma pessoa, que reputo como falsa profetisa, afirmou que o motivo pelo qual foram afastados do ministério era um feitiço encomendado por uma mulher apaixonada. Essa trágica intervenção de uma mensageira do Sombra gerou a convicção de que o seu problema não estava em sua casa, mas no feitiço.

A tática mais destrutiva já inventada pelo Sombra é exatamente

esta: Levar-nos a transferir a culpa de nossos problemas para alguma entidade maligna, adiando indefinidamente o tratamento de nossas incoerências comportamentais. Nossa tendência é andar pelo caminho

14

14 Q UEIMA DE A RQUIVO mais fácil, mais largo e mais confortável, mas se soubéssemos

QUEIMA DE ARQUIVO

mais fácil, mais largo e mais confortável, mas se soubéssemos onde ele nos conduz, daríamos uma volta radical em nossas vidas. Encobrir nossas transgressões e sair pela tangente é uma velha tática que já fez muito estrago em nossas vidas e continuará fazendo se insistirmos nisso. 4 É mais fácil gritar: “Tá amarrado!”, do que mudar de comportamento. Você pode não perceber, mas, goste ou não, está em meio a uma luta espiritual, onde só existem vencedores e vencidos. Alguém que está em meio à luta, sem tomar conhecimento do que acontece, pode ser vítima de uma bala perdida. Vigiai e orai. Está em plena atividade um plano diabólico que objetiva diluir a mensagem cristã. Satanás é inteligente o suficiente para não insistir em se apresentar de vermelho, rabo comprido, tridente, chifres pontudos e bafo de naftalina. Ele utiliza disfarces sofisticados, prega uma mensagem parecida com o cristianismo e se aproveita para introduzir aqui e acolá um veneno ardente que, ensinado com linguajar cristão, passa despercebido. Um exemplo disso é a promessa de prosperidade fácil condicionada a ofertas generosas. Essa mensagem apresenta-se sempre enfeitada de expressões piedosas e desafiadoras, mas não passa de um embrulho. Nosso maior exemplo, Jesus, mesmo sendo rico, se tornou pobre, para ganhar a muitos. 5 Hoje, vemos que de gota em gota, a mensagem se transformou em um oceano de banalidades traduzido por expressões como: “Seja rico, pois a pobreza não é compatível com o Reino de Deus”. Talvez o Senhor Jesus não encontre lugar de honra em um grupo desses. Essa doutrina invadiu a privacidade da comunidade cristã, porque encontrou uma porta aberta em nossa cobiça.

4 Quem tentar esconder os seus pecados não terá sucesso na vida, mas Deus tem

misericórdia de quem confessar os seus pecados e os abandonar (Pv 28.13).

5 2Coríntios 8.9: “

rico, se fez pobre por amor de vós, para que, pela sua pobreza, vos tornásseis ricos”.

conheceis a graça de nosso Senhor Jesus Cristo, que, sendo

pois

O SOMBRA

O S OMBRA 15 Nossa família desfrutou um tempo muito bom no Rio Grande do Sul,

15

Nossa família desfrutou um tempo muito bom no Rio Grande do Sul, onde deixei amigos e gerei três gaúchos de “quatro costados”. Éramos felizes ali. Nossa igreja na época, a Aliança Bíblica de Porto Alegre, fornecia um ambiente muito acolhedor para todos nós. Meus filhos, André, Filipe e Estevão são

gaúchos, tchê. Mas, atendendo a um chamado de Deus, nossa família mudou-se de Porto Alegre para Atibaia, onde me tornei professor no Seminário Bíblico Palavra da Vida. A mudança foi drástica, de um ambiente urbano para um ambiente bucólico. Era tão sossegado, que a passagem de apenas um carro por semana dava uma sensação de congestionamento. Sentíamos-nos verdadeiros eremitas. Aquela vida campestre nos colocou em contato com algumas espécies animais, a respeito das quais só tínhamos ouvido falar.

Certa ocasião, assentados distraidamente na sala de estar, tive a impressão de ver um “barbantinho” se mover bem próximo ao pé da Lídia, minha esposa. Intrigado com aquilo perguntei:

Alguém que está em meio à luta, sem tomar conhecimento do que acontece, pode ser
Alguém que
está em meio
à luta, sem
tomar conhecimento do
que acontece, pode ser
vítima de uma bala
perdida.

– Bem!! Barbantinho anda?

– Claro que não! – ela respondeu.

– Então isso que está perto de seu pé deve ser uma cobra.

Jamais me esquecerei do grito e do pulo que a Lídia deu.

Mais tarde, conversando com o jardineiro, relatei a nossa pequena aventura e comentei:

– Fiquei até com pena de ter matado aquela cobrinha, que mal ela

poderia nos fazer? – Não se engane, seu Bira, o veneno é pouco, mas mata do mesmo jeito.

É assim que “O Sombra” age, uma picada aqui, outra acolá e quando

você acorda

“Tá morto”.

16

16 Q UEIMA DE A RQUIVO Não há como negar que a Igreja contemporânea tem abrigado

QUEIMA DE ARQUIVO

Não há como negar que a Igreja contemporânea tem abrigado uma variada fauna composta de tipos os mais bizarros de aves de rapina. Eles aprenderam o cântico dos pardais, mas é só no bico, pois do bico para dentro Doutrinas e comportamentos litúrgicos até interessantes circulam em abundância em nosso meio. Há fogo estranho queimando por toda parte. Não se deixe enganar, nossos maiores inimigos não estão do lado de fora, mas dentro. Sua tática é a infiltração. Eles assistem aos nossos cultos, evangelizam conosco e até pregam. Lendo um dos livros escritos por Philip Yancey, encontrei o seguinte relato:

Comecei a freqüentar as reuniões de oração, e o que de melhor os cristãos faziam, eu “imitava”. Aprendi que o segredo da aceitação era um ritual chamado de “dar o seu testemunho” no qual a sua voz assumia um tom suave e sincero e você contava de alguma situação na qual o Senhor o abençoara ou “falara a você”. Descobri, depois de algumas semanas, que eu era um dos melhores contadores de testemunho da turma. Ao final de meus relatos, eu quase sempre levava o grupo a fazer orações de agradecimento, ou às lágrimas

Enquanto isso, eu voltava correndo para o quarto e contava a meus verdadeiros amigos como eu estava conseguindo enganar por completo todos os cristãos. Em minha mente, eu destruía a fé que eles tinham. Eu era um naturalista, e acreditava que não havia nenhum Deus. O único mundo que existia para mim era o mundo onde eu vivia: rochas, árvores e ar. 6

Esse relato, vindo de uma pessoa acima de qualquer suspeita, nos mostra como somos vulneráveis. Yancey não pertencia a um grupo organizado como a irmandade satânica e não invocava a ajuda de

O SOMBRA

O S OMBRA 17 demônios, mas, sem o saber, era manipulado, com o intuito de prejudicar

17

demônios, mas, sem o saber, era manipulado, com o intuito de prejudicar a fé cristã. Se ele, por iniciativa particular, alcançou sucesso em sua tentativa isolada de infiltrar-se entre os cristãos, imagine o que, a esta altura, já deve ter feito um grupo manipulador, previamente treinado em táticas de infiltração, adeptos de artimanhas, envolvido com encantamentos e livre de limites morais assim como a irmandade satânica.

O sistema reinante exemplifica o modo como Lúcifer frita suas

vítimas em fogo brando, oferecendo uma série de opções que minam nossas resistências pelas beiradas. “Quando você acorda, tá morto!!!” Veja, por exemplo, o metrossexualismo. O que se define como metrossexualismo é apenas a ponta de lança de uma mudança maior. “Ela é o resultado da exploração corajosa que alguns homens fazem de seu lado feminino, sem serem gays, e sem medo de serem confundidos com gays”, diz o psicólogo Alon Gratch. Segundo o estudioso americano, da mesma maneira que a revolução feminina se arrastou por um século até permitir às mulheres votar, fumar em público, escolher o marido, exigir prazer na cama e dirigir automóveis, a libertação masculina também vai tomar tempo até a emancipação.

Circulam entre nós homens despidos de armaduras tipicamente masculinas, que aos poucos se transformarão em homossexuais. O comportamento muda gradativamente e quando vemos, o buraco se abriu e até estamos gostando dele.

Se quisermos resistir ao assédio do inimigo, precisamos atentar

para seus métodos e reconhecer nossos limites de resistência. Para sermos parte da equipe vencedora, devemos nos alistar. Não há vitória sem luta, e quanto maior for o adversário, maior será a comemoração. Lutas terríveis são travadas nas regiões celestiais. Anjos e demônios se posicionam no campo de batalha. “Não há campo neutro no universo”, disse C. S. Lewis. Podemos interferir nessa luta com nossas

6 YANCEY, Philip. Desventuras da Vida Cristã, Editora Mundo Cristão.

18

18 Q UEIMA DE A RQUIVO imprecações e com a autoridade da Palavra de Deus, que

QUEIMA DE ARQUIVO

imprecações e com a autoridade da Palavra de Deus, que nos assegura sermos capazes de pisar serpentes e escorpiões (veja Lucas 10.19). 7

Estamos participando de um tempo de restauração. O inimigo sabe que a trombeta convocando as tropas celestiais já deu seus primeiros acordes e a grande reação projetada

para estes dias está próxima. Há uma grande movimentação de tropas aproximando-se da fronteira entre os dois mundos, o espiritual e o natural. A batalha final está mais próxima do que você imagina. Vivemos um tempo para avaliar nossas possibilidades, para fazermos um balanço de nossos recursos e para juntarmos toda nossa munição.

As armas da nossa milícia não são carnais, e sim, poderosas em Deus, para destruir fortalezas; anulando sofismas e toda altivez que se levante contra o conhecimento de Deus, levando cativo todo pensamento à obediência de Cristo (2Co 10.4,5).

Jesus está colocando em nossas mãos armas poderosas, que nos capacitam a vencer nossos inimigos tanto na Terra quanto nos lugares celestiais. Como Igreja, temos o dever de controlar a história do mundo e invocar uma nova direção para nossas vidas. Foi para isso que Jesus veio ao mundo e é para isso que Ele estabeleceu sua representação na Terra.

O Espírito do Senhor está sobre mim, pelo que me ungiu para evangelizar aos pobres; enviou-me para proclamar libertação aos cativos e restauração da vista aos cegos, para por em liberdade os oprimidos, e apregoar o ano aceitável do Senhor (Lc 4.18).

Não há campo neutro no universo
Não há campo
neutro no
universo

7 Escutem! Eu dei a vocês poder para pisar cobras e escorpiões e para, sem sofrer nenhum mal, vencer a força do inimigo.

O SOMBRA

O S OMBRA 19 Estamos neste mundo para abalar estruturas e trazer boas-novas de libertação. Nossa

19

Estamos neste mundo para abalar estruturas e trazer boas-novas de libertação. Nossa tarefa, enquanto estivermos aqui, é restaurar emoções, casamentos, relacionamentos e amizades. Atingiremos o status de representantes divinos quando mudarmos a nossa história pessoal. Nossas armas mais eficientes são: a fé, a esperança e o amor. A escritura de posse deste planeta, que o homem entregou para a serpente, será entregue novamente ao Senhor. Jesus voltará para destruir o homem da iniqüidade com um sopro da Sua boca e pela manifestação da sua vinda (veja 2Tessalonicenses 2.8). “O mundo se tornou do Senhor e do seu Cristo.” Estamos diante de um tempo profético onde o nosso papel é apregoar que o ano aceitável do Senhor está chegando e que está próximo o dia da vingança do nosso Deus. Chegará o dia em que o Senhor mesmo dará um toque definitivo no rumo da História. Essa é a nossa grande esperança.

Não retarda o Senhor a sua promessa, como alguns a julgam demorada; pelo contrário, ele é longânimo para convosco, não querendo que nenhum pereça, senão que todos cheguem ao arrependimento. Virá, entretanto como ladrão, o dia do Senhor, no qual os céus passarão com estrepitoso estrondo e os elementos se desfarão abrasados; também a terra e as obras que nela existem serão atingidas (2Pe 3.9,10).

A Igreja pode fazer muito mais do que simplesmente esperar a

implantação do Reino. Sua vocação é alargar as fronteiras dos domínios

de Jesus. Para isso, basta que nos levantemos agora e assumamos

nosso papel de soldados do Reino, e lutemos com disposição as batalhas do Senhor. “Esperando e apressando a vinda do dia de Deus, por causa do qual os céus incendiados serão desfeitos e os elementos abrasados se derreterão” (1Pe 3.12).

20

20 Q UEIMA DE A RQUIVO Apressar a chegada daquele dia é tarefa prioritária da Igreja:

QUEIMA DE ARQUIVO

Apressar a chegada daquele dia é tarefa prioritária da Igreja: lutar e conquistar tudo e todos a quem Ele quer.

Você pode não perceber, mas, goste ou não, está em meio a uma luta espiritual,
Você pode não perceber, mas, goste
ou não, está em meio a uma luta
espiritual, onde só existem
vencedores e vencidos.Alguém que
está em meio à luta, sem tomar
conhecimento do que acontece, pode
ser vítima de uma bala perdida.

A HORA DA FOGUEIRA

VAI QUEIMAR

U ma das maiores lutas do ser humano é

contra a dor. Muitos sonham com uma vida sem sofrimento. Crescemos com a idéia de que a dor é nossa inimiga, e como conseqüência dessa forma de ser, os analgésicos transformaram-se em uma das maiores fontes de renda da indústria farmacêutica. Fala-se muito de parto sem dor, de cirurgias indolores, de extração dentária sem dor e ultimamente até de cristianismo sem dor. Nos círculos científicos mais avançados, porém, a dor é vista como uma grande amiga. Uma fonte de informação indispensável no tratamento das doenças mais agressivas. A ausência de dores é, na realidade, uma anomalia. Veja, por exemplo, os pacientes portadores de hanseníase (lepra): rostos desfigurados, perda de partes do corpo e cegueira. Tudo isso como resultado da ausência de dor. A hanseníase faz isso destruindo as terminações nervosas que tornam o paciente insensível a dor. Sem essa sensibilidade, as pessoas provocam feridas em si mesmas enquanto realizam tarefas corriqueiras, como ao fazer a barba, ao preparar a comida, ao dar um nó mais apertado na gravata e até ao calçar um sapato apertado. Segundo o Dr. Brand, hematomas se formam, a infecção tem início e nenhuma dor alerta para que se trate da área afetada.

o Dr. Brand, hematomas se formam, a infecção tem início e nenhuma dor alerta para que

22

22 Q UEIMA DE A RQUIVO Um menino paquistanês de 10 anos se exibia andando sobre

QUEIMA DE ARQUIVO

Um menino paquistanês de 10 anos se exibia andando sobre brasas e perfurando seus braços com facas. Ele não sentia dor. Um time de cientistas assumiu a tarefa de procurar outras vítimas da doença. Foram localizadas três famílias portadoras do mesmo fenômeno. O menino que despertou o interesse dos cientistas não pôde ser estudado, visto que, durante um surto de “super”, morreu ao saltar do telhado. Examinando os demais pacientes, constatou-se que, apesar de serem capazes de sentir calor, frio e pressão, eram invulneráveis a dor. Todos eles haviam perdido parte da língua ou dos lábios após morderem-se acidentalmente. Alguns apresentavam fraturas e cicatrizes em seu corpo. Depois de realizarem inúmeros testes, foi verificada a ocorrência de casamentos consanguíneos, o que demonstra que a doença é hereditária. Foi localizado um gene responsável pela produção de uma proteína envolvida na transmissãoor dos sinais elétricos nas células do sistema nervoso. A ausência de dor, é uma doença grave 1 . Aprenda a dar graças a Deus pela dor, saiba conviver com ela. Quem visitaria um médico se não apresentasse esse sintoma tão enigmático que eu, como cristão, não consigo libertar-me? A dor se manifesta de várias formas, mas a mais fulminante de todas é a que ocorre por dentro. Durante meu ministério presenciei muitos gritos de dor emocional. Algumas vezes, a manifestação era literal e visível. Você já viu uma alma expressando a sua dor? Peter se contorcia no chão da sala e de seus lábios saía um gemido agudo e contínuo: “AAAIIIIII, UUUIIIII”. Aquele grito expressava um sofrimento tão insuportável que cortava suas entranhas. O quadro era desolador e eu mal conseguia me controlar. Precisei contar com a presença do Consolador para livrá-lo daquela dor indescritível.

1. Informação obtida de artigo do biólogo Fernando Reinach, no Jornal O Estado de são Paulo, de 25/01/2007

A HORA DA FOGUEIRA

A H ORA DA F OGUEIRA 23 Aquele rapaz, contorcendo-se, gemia por causa de um mal

23

Aquele rapaz, contorcendo-se, gemia por causa de um mal que fizera a outra pessoa. Era o remorso batendo em seu coração. Sua libertação completa só ocorreu quando seu remorso transformou-se em arrependimento e não enquanto eu gritava: “SAI, DEMÔNIO!!!”.

O cristianismo que é vivenciado hoje prega a ausência da dor,

como se ela fosse uma estranha, uma invasora, uma inimiga. Será que

é realmente assim? Precisamos nos libertar da dor, ou do excesso de

bagagem em nossas costas? Esse peso nos impede de correr em direção aos nossos objetivos mais definidos. “Amados, não estranheis a ardente prova que vem sobre vós para vos tentar, como se coisa estranha vos acontecesse” (1Pe 4.12).

A dor queima como fogo, mas não consome metais nobres. O que

queima é a palha. O ouro, ao passar pela fornalha, não é destruído, mas purificado. Da próxima vez, não se preocupe, pois quando passar pelo fogo, o que for ouro permanecerá. Presenciaremos dias em que a palha será separada do ouro. Pedro diz para não estranharmos o fogo ardente que porventura venha a surgir em nosso meio. Em outras palavras: calma que o fogo é amigo.

É interessante como pequenas palavras utilizadas nas Escrituras

encerram conceitos tão profundos. Veja, por exemplo, o termo grego Δενιζεστη (denizeste), utilizado no texto acima. É uma palavra usada para descrever uma visita inesperada: O fogo que vem sobre nós.

Na realidade, o fogo é uma bênção de Deus. Ele deve ser aguardado como quem espera pelo nascimento do seu próprio filho. O fogo da purificação faz parte da vida cristã, ele purifica. É um instrumento divino para a nossa santificação e amadurecimento espiritual.

Só vão escapar ilesas as disposições, os pensamentos e as tarefas

que foram construídos com material resistente. É Jesus quem o está queimando, meu irmão. Pare de amarrar Jesus. As ovelhas conhecem

a voz do Pastor e sabem quando é Ele quem acende o fogo. Esse

24

24 Q UEIMA DE A RQUIVO discernimento poderá mudar muita coisa em sua vida. Não O

QUEIMA DE ARQUIVO

discernimento poderá mudar muita coisa em sua vida. Não O trate como um invasor.

Um número de pessoas declaradamente cristãs, bem maior do que imaginamos, carrega fardos insuportáveis, elas se debatem em cárceres emocionais, sentem-se limitadas em suas possibilidades, realizações

e horizontes. Apesar de inúmeras tentativas de se libertarem,

permanecem congeladas. O próprio Paulo encontrou esse tipo de limite na comunidade cristã de Corinto: “Não tendes limites em nós; mas estais limitados em vossos próprios afetos” (2Co 6.12). Para esses, Paulo recomenda: “dilatai-vos”.

Aproveitando os significados conotativos dessa expressão bíblica,

e dilatando o seu significado, dilatar é expandir nossos limites

emocionais, intelectuais e físicos. É por isso que tudo é possível ao que crê. A incredulidade nos mantém presos a uma camisa de força, acorrentados e acima de tudo, limitados. A fé verdadeira é capaz de despachar os montes, resistir às pressões e encarar projetos de amor autêntico.

O derramar abundante do Espírito Santo sobre toda a carne unifica

o mundo espiritual e o natural (Espírito sobre a carne), nos capacitando

a cumprir tarefas que pessoas comuns não conseguiriam: “ recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo” (At 1.8). Não estamos enquadrados em limites humanos, nossos limites são bem maiores,

É infinito!!! Nossos

são os limites do próprio Deus, e Ele, você sabe

limites são determinados pela área de ocupação que o Espírito de Deus conquistou em nosso interior.

Sei que esse é o versículo preferido por nós, pentecostais, mas questiono se esse poder tem a ver somente com as manifestações

sobrenaturais. Jesus nos capacita a fazer obras ainda maiores do que

as que Ele fez, ou seja: responder ao mal com o bem, dar a outra face,

andar outra milha e abençoar aos que nos perseguem. Verônica me procurou e foi logo desabafando:

– José chega em casa, senta-se no sofá, abre a sua Bíblia e faz longas

A HORA DA FOGUEIRA

A H ORA DA F OGUEIRA 25 orações, sem demonstrar interesse por meu estado emocional. Quando

25

orações, sem demonstrar interesse por meu estado emocional. Quando tento me aproximar, com o objetivo de compartilhar algo, ele grita:

– Arreda-te, Satanás, você está me impedindo de orar. Na igreja, ele é um profeta reconhecido por todos, um homem cheio de poder. Será que esse mesmo poder não poderia torná-lo mais sensível e misericordioso para comigo? – disse Verônica. Provavelmente, José estava tão tomado por preocupações consigo mesmo, e com o seu próprio bem-estar pessoal, que chegou a ponto de ignorar a carência, carinho e problemas enfrentados por sua própria esposa. Quando vejo pessoas como José, pergunto a mim mesmo:

Será que existe a possibilidade de pegarmos apenas parte do pacote? Fico mais impressionado com um ato de misericórdia do que com uma manifestação sobrenatural.

Não dá para ter uma coisa e dispensar a outra. Ou temos tudo, ou não temos nada. Afetos limitados equivale a domínio limitado do Espírito Santo.

Na sua incessante tentativa de construir limites à atuação de Cristo, o diabo nos fustiga com suas setas incendiárias. Veja, por exemplo, alguém dominado pela mágoa. Ele transforma o seu ofensor em um ser onipresente – um deus. Como conseqüência, uma terrível e interminável batalha se instala em seu

interior: O que posso fazer para me vingar? Como reagir quando ele me cumprimentar? O que farei se encontrá-lo no elevador?

Ainda mais destruidora do que a própria ferida, é a lembrança que ela nos traz. Essas lembranças retornam repetidamente, fazendo que sintamos novamente as mesmas sensações, como se acontecessem naquele

Sua mente prisioneira supervaloriza os riscos, concentra- se irresistivelmente nos perigos e não vislumbra as
Sua mente
prisioneira
supervaloriza
os riscos, concentra-
se irresistivelmente
nos perigos e não
vislumbra as
possibilidades.

26

26 Q UEIMA DE A RQUIVO momento. É um mal intermitente do qual você não consegue

QUEIMA DE ARQUIVO

momento. É um mal intermitente do qual você não consegue se desprender. Age igual a um bumerangue: vai, mas volta. Uma pessoa dominada pelo temor está constantemente calculando riscos e vendo barreiras intransponíveis. Sua mente prisioneira supervaloriza os riscos, concentra-se irresistivelmente nos perigos e não vislumbra as possibilidades. Pois saiba que maior é Aquele que está em nós do que aquele que está no mundo. Há celas de todos os tipos e tamanhos esperando por você. Nosso inimigo quer nos encarcerar em cubículos limitadores. Em qual deles você se meteu? O que está ocupando o seu pensamento neste instante? Preocupações, temores, complexos, mágoas e pecados? É isto que o dirige e ocupa seus pensamentos e ações? Chegou o momento de se livrar de todos esses invasores. A oportunidade tem cabelo só na testa, se você não agarrá-la de frente, poderá não encontrar algum fio em sua nuca onde possa segurá-la. Mateus, um dos homens mais capacitados que eu já conheci, dizia:

– Tenho medo de ser promovido e não dar conta do recado e quando meus superiores descobrirem minhas limitações, me demitirem. Vou ficar exatamente onde estou, porque isso eu sei que posso fazer bem e manter o meu sustento. Marani, uma linda jovem, sempre dava explicações lógicas para não namorar:

– Já fui enganada uma vez e decidi não mais me arriscar. Decidi

permanecer solteira. Quando Jonas, um de seus admiradores, a ouviu fazer essa afirmação, comentou:

– Uauuuu!!! que desperdício!!! Ela tem o destino da Lua, a todos encanta e não é de ninguém. Somente na eternidade essas pessoas verão que desperdiçaram suas vidas, desistindo de uma cartada decisiva a seu favor. Toda munição que seu opositor aparentava, não passava de um blefe.

– Desilusão, eu poderia ter sido muito feliz, e não sabia.

A HORA DA FOGUEIRA

A H ORA DA F OGUEIRA 27 – Eu poderia ter vencido, se persistisse, mas tirei

27

– Eu poderia ter vencido, se persistisse, mas tirei o time de campo antes da partida terminar.

– Cavei o pênalti, mas amarelei na hora da bater.

– Veja quanto eu poderia ter conquistado, mas desperdicei meus

potenciais, crendo em uma mentira diabólica que me dizia ser algo muito difícil de conseguir. O diabo, embora saiba rugir como um leão, não passa de um gatinho. Basta que abramos nossa boca e lhe mostremos os dentes, para que ele fuja apavorado. Você pode vencer temores, pecados, limitações e mágoas que invadiram sua privacidade e tentam dominar sua alma. As portas dessa prisão poderão ser abertas pelo anjo de Deus. Veja o que o louvor e o otimismo cristão são capazes de fazer:

Paulo e Silas estavam orando e cantando hinos a Deus, e os outros presos escutavam. De repente, o chão tremeu tanto, que abalou os alicerces da cadeia. Naquele instante todas as portas se abriram, e as correntes que prendiam os presos se arrebentaram (At 16.25,26).

Era meia-noite, A HORA DO ASSOMBRO!!!!. Aqueles homens de Deus encontravam-se em meio a uma situação extremamente desconfortável, amarrados a um tronco, acomodados precariamente em uma cela úmida e apinhada de gente. 8 A superlotação das penitenciárias não é um mal exclusivo do nosso tempo. Como você reagiria a uma situação dessas? Paulo e Silas cantavam. Já murmurei diante de situações bem menos ameaçadoras. O que tornava esses homens invulneráveis? Maior era o que estava por dentro do que as tentativas de invasão articuladas do lado de fora. Sua vida estava sob nova direção. Viviam na dimensão do espírito e não na carne. O apego a essa vida nos enfraquece e nos torna extremamente vulneráveis. O inimigo sabe que tudo o que precisa para nos derrubar

8 Tronco: Instrumento romano de prisão e tortura, formado por uma armação de madeira com uma série graduada de buracos nos quais eram colocados os pés, obrigando o preso a manter as pernas abertas e sentindo dor.

28

28 Q UEIMA DE A RQUIVO é tirar de nós algo ou alguém, que consideramos muito

QUEIMA DE ARQUIVO

é tirar de nós algo ou alguém, que consideramos muito valioso. Ele nos espreme como uma laranja, gera sentimentos de revolta que abrem frestas na nossa carcaça. Quando finalmente encontrarmos nossa verdadeira identidade, nossa capacidade de resistência e nossas possibilidades em Cristo, seremos inabaláveis.

Visto como, pelo seu divino poder, nos têm sido doadas todas as coisas que conduzem à vida e à piedade, pelo conhecimento completo daquele que nos chamou para a sua própria glória e virtude, pelas quais nos têm sido doadas as suas preciosas e mui grandes promessas, para que por elas vos torneis co-participantes da natureza divina, livrando- vos da corrupção das paixões que há no mundo (2Pe 1.2,3).

Somos co-participantes da natureza divina, e isso significa que somos feitos do mesmo material que há em Deus e nos tornamos capazes de enfrentar qualquer parada. Fazer as mesmas obras que Ele fazia significa ter a mesma capacidade de resistência que Ele teve.

– Sou uma cristã desanimada! – resmungou Matilde, durante uma

sessão de aconselhamento.

– Cristã o quê? – perguntei.

– Desanimada! – ela repetiu:

– Pois fique sabendo que não conheço esse tipo de cristão. Você

terá de escolher entre ser uma cristã ou uma desanimada. Cristianismo e desânimo, não combinam. Escolha uma coisa ou outra. Para que servem todas aquelas belas dádivas celestiais, se não forem desfrutadas? – afirmei categoricamente. Muitos cristãos sofrem de profunda sensação de pobreza espiritual, apesar de terem recebido na cruz todo o suprimento necessário para desfrutar plena felicidade e sucesso. Entraram na água e não se molharam. O sintoma é de impermeabilidade para a graça de Deus. Nem sempre nossos sentimentos estão à altura da nossa posição. Somos dirigidos por emoções – sou espiritualmente rico, mas me sinto pobre, vazio.

A HORA DA FOGUEIRA

A H ORA DA F OGUEIRA 29 Até nossas orações estão aprisionadas por emoções. O maligno

29

Até nossas orações estão aprisionadas por emoções. O maligno nos incita a darmos grande importância a experiências de oração cheias de uma intensa consciência da presença de Deus e desvalorizar os momentos em que não sentimos nada 9 . Foi para a liberdade que Cristo nos libertou, e não para inventarmos novas prisões, sejam elas reais ou imaginárias. 10 Um exemplo de cárcere privado é a ansiedade. Quando há uma motivação real, como a doença, a morte do parceiro, o divórcio ou acidentes, a ansiedade é compreensível, servindo inclusive para aumentar nosso nível de alerta e auto-avaliação. A ansiedade acionada pelo estresse provocado por um conflito interno ou externo é tolerável, desde que passageira. O problema é quando a ansiedade se torna um invasor persistente, maçante, impertinente, principalmente, quando não há um motivo aparente. Surtos de ansiedade podem evoluir, partindo de situações ocasionais ao pânico estabelecido. Em geral, os sintomas tornam-se intermitentes (vão e voltam), mas com o tempo, passam a surgir espontaneamente, sofrem mutações, transformando-se em insegurança, temor e, finalmente, chegam ao apogeu, que é a famigerada síndrome de pânico. O futuro nos reserva uma evolução ainda mais devastadora para esse problema. O pânico é um mal deste século, qual será o mal do próximo? Um abismo gera outro abismo. Paulatinamente nos afundamos em cárceres privados dos quais não conseguimos sair. Um homem, carregando uma grande mochila às costas, se arrastava pela estrada. Penalizado, um caminhoneiro resolveu oferecer-lhe uma carona. Observou que o homem, apesar de haver muito espaço no caminhão, não tirava a pesada mochila das costas. Intrigado com aquilo, o caminhoneiro perguntou:

– Por que você não tira isto das costas e coloca ali atrás?

9. Manning, Brennan. Acima de Tudo, Editora Naós, página118

10. Cristo nos libertou para que nós sejamos realmente livres. Por isso, continuem firmes como pessoas livres e não se tornem escravos novamente (Gl 5.1).

30

30 Q UEIMA DE A RQUIVO – Sabe, moço, você já está fazendo um grande favor

QUEIMA DE ARQUIVO

– Sabe, moço, você já está fazendo um grande favor em me carregar, não precisa carregar também o meu fardo – disse ele. Lance sobre Jesus as suas ansiedades, amigo, uma somente poderá ser demais para você. O desconhecimento da Palavra pode nos manter aprisionados a cárceres reais e imaginários: “Recebei com mansidão a palavra em vós implantada, a qual é poderosa para salvar as vossas almas” (Tg 1.21). Esse texto de Tiago, bem como o restante da epístola, é dirigido a cristãos e não a incrédulos, pois os chama de irmãos. Veja quantas coisas o autor ressalta aqui. Ele fala inicialmente a respeito da nossa grande necessidade, que

é a salvação da nossa alma. Tiago se dirigia a cristãos que sofreram incontáveis reveses por causa da sua fé. Seus algozes eram pessoas próximas, que tentavam salvar a sua própria pele, mesmo que para

isso precisassem trair seus amigos, vizinhos, parentes e compatriotas. Satanás utilizou esses instrumentos para criar feridas naquele grupo. Tudo o que o diabo quer é provocar reações indignas da nossa parte,

e para tanto, utiliza pessoas, acidentes, tragédias e circunstâncias variadas.

Até mesmo nossos familiares pegam pesado quando abraçamos o cristianismo. Para continuarem bem amadas no seio familiar, as pessoas cedem. Para preservarem suas antigas amizades, muitos cedem. Para não perder o namorado, as moças cedem. Como disse Max Lucado:

“Se acha que pode controlar o comportamento das pessoas em relação

a você, ficará preso às suas opiniões”. 11 Nossas decisões, boa parte do tempo, são determinadas pelos nossos comprometimentos. É “rabo preso”. “Quem sabe, agora ele me amará.” “Talvez, se eu mudar de emprego, meu pai deixará de implicar comigo.” “Vou ler menos a Bíblia para que minhas amigas não me tratem mais com ares de desprezo.” Esses relacionamentos nos prendem, nos encarceram e nos limitam. Nestes casos, a solução

11 LUCADO, Max. Ele ainda Remove Flores. Editora CPAD.

A HORA DA FOGUEIRA

A H ORA DA F OGUEIRA 31 não é amarrar um demônio, mas liberar o espírito

31

não é amarrar um demônio, mas liberar o espírito de ousadia que você recebeu quando creu. É permanecer sob nova direção.

MANIPULAÇÃO DO TRAUMA

Os leitores de Tiago tinham os corações invadidos por dores emocionais

provocadas pela rejeição de seus pares, os conterrâneos judeus. Doces

e amargas lembranças do passado nos mantêm agarrados a ele. Deus colocou um arado em nossas mãos é pegar ou pegar.

Carregamos em nossas mentes um arquivo composto de boas e más impressões. Em nossa memória emocional estão arquivadas cenas vividas em família, em meio aos amigos, no exercício da profissão e na escola. Tudo o que Deus deseja fazer é uma queima desse arquivo, da parte que se transformou em lixo. Não exatamente esquecer, pois

a cura só ocorre quando as lembranças não machucam. O segredo é

reciclar o lixo e transformá-lo em material novo, algo que se aproveite.

A queima desse arquivo não inclui os fatos, mas as emoções ligadas a

esses fatos. Medo, desilusão e carências afetivas se alojam em nosso porão emocional. Esses sentimentos criam um ambiente apropriado para o desenvolvimento e a criação de ninhos onde inúmeras espécies de aves (demônios) desenvolvem planos de destruição contra sua vida. Não dá para continuar caminhando na fé, enquanto incubamos essa fauna.

Os traumas instalados em nossa alma são manipulados pelo inimigo, com a intenção de provocar destruição. Ele ronda a nossa mente com

o objetivo de nos derrubar. Quando, porém, entregamos nossos

traumas nas mãos de Jesus, Ele os transforma em atitudes graciosas, colocando em nosso coração, um novo modo de ver a vida. Segundo Tiago, a Palavra, uma vez implantada, “é poderosa para salvar as vossas almas”. Uma boa notícia: Deus providenciou para que suas necessidades emocionais sejam atendidas. Ele fornece a cada um de nós, recursos capazes de aliviar o peso. “Minhas palavras são espírito e são vida”, disse Jesus.

32

32 Q UEIMA DE A RQUIVO Só há uma condição: receber essas instruções com mansidão, ou

QUEIMA DE ARQUIVO

Só há uma condição: receber essas instruções com mansidão, ou seja, sem resistências, desculpas ou argumentações. Quando a Palavra aponta para uma de nossas reações negativas, nossa tendência é argumentar, procuramos encontrar desculpas. Apertado pelo trânsito de São Paulo, eu estava particularmente nervoso. Se alguém fizesse cara feia para mim, eu era capaz de revidar. Não havia como fugir daquele engarrafamento e a pressão que o relógio exercia, era cada vez maior. O calor era tão intenso, que dava a impressão de que esqueceram a porta do inferno aberta. Para piorar ainda mais a situação, um engraçadinho resolveu afrontar a todos os envolvidos no engarrafamento.

– Saiam da frente, cambada de idiotas!!!

Isso para não citar os inúmeros palavrões, envolvendo a família de todos ali. Diante de tal agressão, achei-me no direito de revidar.

– Passa por cima, seu ignorante! Naquele exato momento, o Espírito

Santo tocou meu coração e disse: Quem lhe deu o direito de ofender

assim as pessoas?

– É o calor, os insultos e as agressões – respondi, tentando me

justificar, mas o Espírito Santo cutucou ainda mais fundo: Essa

reação só aumentará ainda mais o estresse e poderá causar problemas emocionais permanentes, abrindo a porteira do interior para a penetração de muitas outras reações igualmente nocivas. Responda ao mal com o bem, como está em minha Palavra.

– Está bem, Senhor, eu vou fazer algo de bom para ele.

Cedi-lhe a vez, e quando passou ao meu lado, assoprei um beijo. Acho que a idéia do beijo não foi muito boa, pois, pode ter gerado um julgamento errado a meu respeito, mas o importante é que me senti aliviado. A partir dali, comecei a cantar louvores e o restante do dia foi uma beleza.

para salvar as vossas almas”. O que ainda

precisa ser salvo na vida de alguém que segue a Jesus? Tiago, como

A Palavra é “

poderosa

A HORA DA FOGUEIRA

A H ORA DA F OGUEIRA 33 um bom tricotomista, via o ser humano como um

33

um bom tricotomista, via o ser humano como um composto de espírito, alma e corpo. Será possível acontecer de um cristão manter sua alma em algum tipo de cárcere? Escrevendo aos tessalonicenses, Paulo expressa o desejo de que sejam santificados totalmente, isto é, em seu espírito, alma e corpo (veja 1Tessalonicenses 5.23). 12 O espírito humano toca no mundo espiritual, a alma circula no mundo intelectual, emocional e volitivo, enquanto que o corpo tem sua área de ação circunscrita ao mundo físico. Apesar de nosso espírito estar vivificado, nossos pensamentos, emoções e vontades precisam de uma nova direção. Os sentimentos são agastados por experiências, ambiente, palavras e pessoas. Todos esses fatores, reunidos ou isolados, exercem um papel formador em nosso mundo interior. O tipo de gente que vou me tornar dependerá de como reajo às arapucas armadas ao meu redor. Marinalva admitiu estar encarcerada a sentimentos de rejeição:

– Minha mãe nunca me deu a mínima atenção. Certa vez, enquanto

estávamos sentadas à mesa, falei: “Mãe, eu terei de fazer uma histerectomia (retirada do útero), estou muito assustada”. – A

resposta foi um grande silêncio.

– Você escutou, mãe?

– Sim!!! – ela respondeu friamente, mas imediatamente mudou de

assunto, dizendo:

– Preciso ir ao supermercado comprar alguns ingredientes para fazer

um bolo para o aniversário de seu pai. Como reagir quando as pessoas mais próximas nos ignoram? Alguns escolheram cultivar o medo, o ódio, a culpa, os problemas de auto- imagem, a insegurança, a depressão e coisas do gênero. E você, como reage? Veja em, um personagem bíblico muito comentado hoje, alguma evidência deste problema. Seu nome hebraico é yah-betz, que deriva

12 O mesmo Deus da paz vos santifique em tudo; e o vosso espírito, alma e corpo sejam conservados íntegros e irrepreensíveis na vinda de nosso Senhor Jesus Cristo.

34

34 Q UEIMA DE A RQUIVO da palavra ah-tzav (angústia, sofrimento intenso, ou dor). Uma indicação

QUEIMA DE ARQUIVO

da palavra ah-tzav (angústia, sofrimento intenso, ou dor). Uma indicação de que seu nascimento se deu em meio a grande angústia. Não sabemos qual foi a natureza de tal sofrimento, mas todas as vezes em que seu nome era pronunciado, Jabez se lembrava. Um estigma maligno. – Angústia! Está na hora do almoço. – Angústia! Fez a lição de casa? Quão grande deve ter sido este peso para este rapaz. Em tempos de guerras, como aquele, havia muitas perdas pessoais, muita opressão e fuga, o que fazia com que se deixasse muita coisa para trás – História, cultura, bens, pessoas queridas – Jabes foi concebido em meio a dores muito mais profundas do que as de um parto normal. Estou conjeturando, mas só para tentar descobrir se você carrega um estigma capaz de desarticular suas emoções. Jabez descobriu o caminho da cura ao orar:

Jabez foi o homem mais respeitado de sua família. Sua mãe lhe deu o nome de Jabez, dizendo: “Com muitas dores o dei à luz”. Jabez orou ao Deus de Israel: “Ah, abençoa-me e aumenta as minhas terras! Que a tua mão esteja comigo, guardando-me de males e livrando-me de dores”. E Deus atendeu ao seu pedido (1Cr 4.9,10).

Lúcifer, o inimigo das nossas almas, concentra seu maior potencial de fogo em nossas emoções. Desorganizando esse departamento, ele consegue nos fazer odiar, ter ciúmes, invejar e cobiçar. Antes de entrar, ele precisa construir um portal por onde tenha acesso ao nosso interior. Uma chave eficaz para abrir o coração para o sofrimento é a rejeição. É profunda a dor causada pela agressão, principalmente quando parte de pessoas a quem amamos. Fustigadas por demônios, elas nos traem, agridem, mentem, atacam a nossa reputação, levantam dúvidas sobre o nosso caráter e cometem as mais inumeráveis injustiças. A alma, ao entrar em contato com tudo isso, se machuca. Essa ferida, depois de aberta, se apresenta na forma de mágoa, de sentimento de inferioridade, de rejeição, abandono etc.

A HORA DA FOGUEIRA

A H ORA DA F OGUEIRA 35 Pessoas ou circunstâncias lhe agridem? São componentes de um

35

Pessoas ou circunstâncias lhe agridem? São componentes de um grupo muito próximo, pois o inimigo não é besta de tentar se aproximar de nós por intermédio de alguém que nos seja indiferente. Muitas dessas pessoas transformam-se em instrumentos nas mãos do inimigo, sem que tenham consciência do mal que estão fazendo. São nossos pais, irmãos, vizinhos, parentes, colegas de trabalho, professores e namorados. A primeira família começou a evidenciar sua queda assim que foi expulsa do paraíso. Eva deu a um de seus filhos o nome de Abel, palavra hebraica para fôlego, vapor, ou futilidade. Já que Eva não comentou a respeito desse nome, só podemos especular por que ela o escolheu. Talvez achasse que ele fosse frágil, desprezado ou doente. 12 Pode ser que, por sua fragilidade, Abel exigisse cuidados especiais, o que provocou certa concorrência da parte de Caim, que se sentiu rejeitado. Conflitos familiares podem assumir proporções incontroláveis e, nesse caso, deu no que deu: Caim matou Abel.

Passado algum tempo, Caim trouxe do fruto da terra uma oferta ao SENHOR. Abel, por sua vez, trouxe as partes gordas das primeiras crias do seu rebanho. O SENHOR aceitou com agrado Abel e sua oferta, mas não aceitou Caim e sua oferta. Por isso Caim se enfureceu e o seu rosto se transtornou (Gn 4.3-5).

Caim deve ter pensado: Nem Deus gosta de mim, meu irmão roubou a cena, preciso eliminá-lo. Uma análise mais cuidadosa da terminologia hebraica usada no texto revela um contraste proposital de avaliação. Deus estava descontente com a oferta de Caim e satisfeito com a oferta de Abel, o que causou a faísca que incendiou um conflito que se arrastava por muitos anos. Por que Deus estava descontente, é um assunto para debate. Muitos estudiosos sustentam que a oferta de Caim deveria ter sido um sacrifício de sangue. Um número igual de estudiosos sustenta que a exigência de Deus por ofertas de animais

36

36 Q UEIMA DE A RQUIVO só foi comunicada muito mais tarde. Eu vejo muitas evidências

QUEIMA DE ARQUIVO

só foi comunicada muito mais tarde. Eu vejo muitas evidências para os dois pontos de vista. Não sabemos como é que eles sabiam que deveriam trazer uma oferta para Deus, mas tenho certeza que Adão ensinou a Caim e Abel

a importância desse ato litúrgico para se aproximarem de Deus. A

mensagem constante por intermédio de toda a Escritura é que pecadores devem oferecer a Deus um sacrifício que requer derramamento de sangue. Então, é razoável presumir que Deus tenha feito essa exigência a Adão. Como disse Charles Swindoll, a obediência não é negociável 12 e Caim certamente não era um filho obediente * .

Não é fácil conjecturar sem correr o perigo de cair em algum ato falho, mas mesmo reconhecendo a possibilidade do erro, vou tentar. Sempre achei que o que importa, na verdade, não é tanto o que oferecemos a Deus, mas as motivações que estão por detrás das nossas ofertas. Caim estava imbuído da motivação errada. Ele via seu irmão como um concorrente e tudo o que fazia tinha por objetivo suplantá- lo.

Uma oferta para Deus, seja ela em espécie, trabalho ou adoração,

é um assunto entre nós e Ele, e não temos o direito de colocar alguém

entre a oferta e Deus, como fez Caim. Jesus recomendou que ao orarmos, o façamos em secreto. A oração não pode se transformar em uma disputa por apreciação. Veja o que um tratamento diferenciado na relação pai/filhos, pode provocar. Talvez você, caro leitor, seja vítima de tal agressão e como conseqüência, vive se comparando covardemente com outras pessoas, ou seja: MINHAS VIRTUDES X SEUS ERROS. Conheço muita gente que se realiza quando bate algum recorde e não suporta que alguém a ultrapasse. O programa Guinness mostrou alguém batendo o recorde mundial de esbugalhar os olhos. Em outra ocasião, alguém bateu o recorde de

13 SWINDOLL, Charles - vidas Incríveis, editora Naós.

A HORA DA FOGUEIRA

A H ORA DA F OGUEIRA 37 levantamento de peso com o beiço. Estou até hoje

37

levantamento de peso com o beiço. Estou até hoje me perguntando qual é a vantagem disso? Caim merecia ter o seu nome escrito no livro Guinness na categoria do mais ciumento da época. O que não lhe traria vantagem alguma, pelo contrário Atenção!!!!!! Se você tiver ciúmes, pare um instante e pense. Sua raiva está direcionada para a pessoa certa? Você até pode ser vítima de injustiça ou pode ser que alguém está recebendo algo que deveria ser seu. Uma reação natural seria se ressentir da outra pessoa, mesmo que ela não tenha feito nada de errado. Que sentido havia em Caim matar Abel, visto que seu ressentimento era contra Deus? Abel tão- somente recebeu um prêmio por ter feito a coisa certa.

O ciúme é uma reação comum quando uma pessoa não recebe algo que acha merecer. “Ele tem sua festa de aniversário no Caribe, enquanto, eu ganho uma festinha em casa com a família acompanhada de bolo e sorvete.” Caim poderia estar zangado com ele mesmo por ter falhado em não escolher os sacrifícios que sabia que Deus aceitaria. No entanto, por que Abel? O que ele teria feito a não ser o que era certo? Embora não queiramos admitir, muitas pessoas que nos ultrapassam, fizeram por merecer. Acerte seu relacionamento com o passado. Você poderá tirar um grande proveito ao viajar no tempo, reencontrar-se com seus familiares, resolver pendências antigas, quebrar barreiras, restaurar relacionamentos, rever sentimentos e

voltar a amar. Pode ser um caminho árduo, mas restaurador. Faça isso o quanto antes. Pela fé, Abel ofereceu a Deus um sacrifício superior ao de Caim. Pela fé, ele foi reconhecido como justo, pois Deus aprovou as suas ofertas. Embora esteja morto, por meio da fé ainda fala (veja Hebreus 11.4).

Atenção!!! Se você tiver ciúmes, pare um instante e pense. Sua raiva está direcionada para
Atenção!!!
Se você tiver
ciúmes, pare
um instante e pense.
Sua raiva está
direcionada para a
pessoa certa?

38

38 Q UEIMA DE A RQUIVO Precisamos eliminar todo o lixo acumulado na alma, e substituí-lo

QUEIMA DE ARQUIVO

Precisamos eliminar todo o lixo acumulado na alma, e substituí-lo por material puro – a Palavra de Deus. “A Lei do S ENHOR é perfeita e restaura a alma” (Sl 19.7).

O cristão que não “come” e “bebe” a Palavra de Deus, está sem a

devida blindagem. A verdadeira fé é marcada pela obediência à Palavra

de Deus, e a obediência nos imuniza. O apóstolo João explicou assim:

Desta forma sabemos quem são os filhos de Deus e quem são os filhos do diabo: quem não pratica a justiça não procede de Deus; e também quem não ama seu irmão. Esta é a mensagem que vocês ouviram desde o princípio: que nos amemos uns aos outros. Não sejamos como Caim, que pertencia ao Maligno e matou seu irmão. E por que o matou? Porque suas obras eram más e as de seu irmão eram justas (1Jo 3.10-12).

Visto que o diabo já não pode interferir na nossa salvação eterna, ele tenta de todas as formas, macular nossos pensamentos, emoções e vontade. Demônios procuram um meio de invadir compartimentos do nosso ser ainda fragilizado. Nessas áreas ainda sem o devido tratamento, não conseguimos resistir ao diabo e, quando tentamos, ele não foge de nós. “Resisti ao diabo e ele fugirá de vós” (Tg 4.7).

“Eu resisto a você em nome de Jesus!!!”. Esse é um dos gritos mais pronunciados, mas sou obrigado a informá-lo que esse grito não tem poder em si mesmo. Do que adianta enfrentar o demônio no berro e continuar agressivo e indiferente com a esposa? Fechamos uma porta e abrimos duas janelas.

A minha pergunta, neste momento, é a seguinte: O que realmente

me torna resistente às investidas do demônio? Um grito, uma fórmula litúrgica, alguma palavra mágica ou a nossa santidade? Não dar lugar ao diabo é assumir uma postura de santidade e não tem nada a ver

A HORA DA FOGUEIRA

A H ORA DA F OGUEIRA 39 com os decibéis de nossa voz. Libertação não é

39

com os decibéis de nossa voz. Libertação não é para quem grita mais alto, mas para quem vive mais alto. Palavras mágicas não funcionam, resistir ao diabo é ter um comportamento que o torne resistente. Certa vez, assisti a uma cena inesquecível. Mateus, um jovem recém-convertido, em uma tentativa de me ajudar, ordenou ao

demônio: EU ORDENO QUE VOCÊ SE RETIRE E VÁ PARA O QUINTO DOS

INFERNOS!!!!!

Assistindo a cenas como essa, eu me pergunto: por que ele falou isso? Será que Mateus simplesmente reproduziu o modelo litúrgico que via em nós?

O apóstolo Paulo nos convida a levantar mãos santas. Obviamente, a ênfase não está no levantar das mãos, mas na santidade. Permanecer durante algum tempo abaixando e levantando mãos, sem que a santidade seja cultivada, não passa de mero exercício físico sem proveito. A nossa maior chance, nessas horas, é contar com a misericórdia divina. Encontro-me quilômetros distante de dizer que não devemos ter liberdade na adoração. Já arquivei, na minha memória litúrgica, vários procedimentos resgatados recentemente. O louvor,

o levantar de mãos, a adoração, a dança, o salmodiar e muitos outros.

Nesta área circulam algumas posições teológicas que gostaria de destacar. A primeira diz que esses exercícios litúrgicos, por si só, geram enchimento do Espírito. Outra posição crê que o enchimento do Espírito

é que gera essas posturas. Uma terceira posição, defende a tese de que

uma coisa leva a outra, ou seja, o enchimento do Espírito Santo produz

o louvor, a adoração e o salmodiar, e quanto mais praticarmos isso, tanto

mais nos encheremos do Espírito, e quanto mais nos enchermos do Espírito, mais salmodiaremos, louvaremos, obedeceremos, temeremos Eu fico com essa, pois o texto a seguir começa com o nosso caminhar, passa por manifestações litúrgicas e conclui com o temor de Cristo

que gera comportamento digno de um filho de Deus.

40

40 Q UEIMA DE A RQUIVO Portanto, vede prudentemente como andais, não como néscios, e sim

QUEIMA DE ARQUIVO

Portanto, vede prudentemente como andais, não como néscios, e sim como sábios, remindo o tempo, porque os dias são maus. E não vos embriagueis com vinho, no qual há dissolução, mas enchei-vos do Espírito, falando entre vós com salmos, entoando e louvando de coração ao Senhor com hinos e cânticos espirituais, dando sempre graças por tudo a nosso Deus e Pai, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo, sujeitando-vos uns aos outros no temor de Cristo (Ef 5.15,19-21).

ESTÁ NAS ENTRANHAS

C onstantemente, repetimos erros de procedimento que parecem

incorporados ao nosso caráter. Até mesmo naqueles momentos quando

acontece novamente. Aí, começa

a gritaria: TÁ AMARRADO!!!! SAI!!!! EU O REJEITO!!!!

Por que insistir

nesse método, se não é definitivo e não dá certo? Talvez isso dê a

parece que tudo vai bem – Pronto!

Errar uma vez é humano, mas repetir o erro

impressão de que estamos reagindo e alivie nossa consciência, dando

a impressão de que estamos resistindo. O demônio faz a sua parte,

fingindo que saiu, fazendo-nos pensar que o método funciona, mas lá

na

frente os sintomas se repetem com um furor ainda maior. Deus não nos trata com paliativos, mas com cura total e definitiva.

O

diabo quer nos manter deformados. Nossa alma geme e clama:

“Quem nos livrará do corpo desta morte?” (Rm 7.24). É nesse momento que entra a interferência curadora da Igreja. Guiados pelo Espírito Santo, podemos reescrever a história de muitas pessoas. Um ministério de Libertação e Cura Interior visa, primeiramente, a detectar o mal; em segundo lugar, extirpar o mal e, por último, substituir o mal pelo bem. Quando nossa atenção se concentra no corpo e na alma, podemos, sem perceber, suprimir a atuação do Espírito de Deus. Daí vem a recomendação bíblica de não apagar o Espírito (veja 1Tessalonicenses 5.19). Em outras palavras, não devemos satisfazer aos desejos dos

A HORA DA FOGUEIRA

A H ORA DA F OGUEIRA 41 pensamentos, da vontade e das emoções. Isso é o

41

pensamentos, da vontade e das emoções. Isso é o mesmo que reduzir

o espaço a ser ocupado pelo Espírito. Nossa alma vulnerável é invadida

por sentimentos como a rejeição, a amargura, o medo, a angústia, a solidão e inúmeros artefatos destruidores. Um trabalho de libertação e cura emocional visa a despovoar a alma desses hóspedes indesejáveis. Esses invasores represam as águas do Espírito e nos fazem viver no deserto. “Quem crê em mim, como diz a Escritura, do seu interior correrão rios de água viva” (Jo 7.38).

CONSIDERANDO OUTRAS POSSIBILIDADES

Antes de submeter uma pessoa a um tratamento espiritual, devemos descobrir as verdadeiras causas do problema. Corremos o risco de achar que tudo é espiritual e insistirmos em ministrar o remédio errado. Veja, por exemplo, o chamado distúrbio bipolar, caracterizado por quadros intensos de euforia, agressividade e depressão. “O transtorno bipolar caracteriza-se pela ocorrência de episódios de ‘mania’ (marcados por exaltação do humor, euforia, hiperatividade, loquacidade exagerada, diminuição da necessidade de sono, exacerbação da sexualidade e comprometimento da crítica), comumente alternados com períodos de depressão e de normalidade. Com certa freqüência, os episódios maníacos incluem a irritabilidade,

a agressividade e a incapacidade de controlar adequadamente os

impulsos” (José Alberto Del Porto). 13 Estima-se que em cada dez pessoas no mundo, duas sofrem de distúrbio bipolar ou são esquizofrênicas. Cientistas da Universidade de Cambridge, na Grã-Bretanha, avançaram na busca por um tratamento para essas doenças. Eles conseguiram identificar que as duas doenças estão ligadas a problemas no sistema nervoso central. No estudo, os pesquisadores analisaram os genes ligados à produção da substância mielina no cérebro de 45 pessoas, 15

13 Contato pelo E-mail delporto@uol.com.br

14 SAMPAIO, Cassiano. Site www.saudeemmovimento.com.br

42

42 Q UEIMA DE A RQUIVO esquizofrênicas, 15 vítimas de distúrbio bipolar e 15 pessoas sem

QUEIMA DE ARQUIVO

esquizofrênicas, 15 vítimas de distúrbio bipolar e 15 pessoas sem problemas. Com os dados obtidos, foi possível concluir que os voluntários, que não eram saudáveis, possuíam alguns genes menos ativos, o que prejudicava a produção da mielina, substância que veste os neurônios protegendo-os e impedindo dificuldades no funcionamento do cérebro. “Com essa descoberta enxergamos o caminho que temos de traçar. Agora sabemos que esses distúrbios mentais estão ligados à falta de mielina no organismo”, declarou Sabine Bahn, pesquisador à frente do estudo. A pesquisa foi publicada na revista médica The Lancet. 14

A PROCURA DA BÊNÇÃO PERDIDA

H á pelo menos três procedimentos básicos para alcançar a cura interior:

O primeiro é a obediência.

Se atentamente ouvires a voz do SENHOR, teu Deus, tendo cuidado de guardar todos os seus mandamentos que hoje te ordeno, o SENHOR, teu Deus, te exaltará sobre todas as nações da terra. Se ouvires a voz do SENHOR, teu Deus, virão sobre ti e te alcançarão todas estas bênçãos: Bendito serás tu na cidade e bendito serás no campo (Dt 28.1-3).

A conseqüência imediata dessa atitude é a bênção. Os sonhos de sermos benditos na cidade e no campo serão frustrados, caso deixemos de atender aos desejos e expectativas divinas para conosco. Marileide virou-se para mim e com jeito de quem pedia satisfação, disse:

– Sou cristã há muitos anos e apesar de pedir tanto a Deus que me dê um lugar de honra no meu emprego, eu continuo sofrendo grande humilhação. Já fiz de tudo, mas nada deu certo. Participei das sete semanas de libertação, do jejum de Daniel, dei sete voltas na minha mesa e fiz a campanha contra os cinco reis. O que mais eu devo fazer?

A HORA DA FOGUEIRA

A H ORA DA F OGUEIRA 43 – Obedeça à Palavra, e ao invés de azedar,

43

– Obedeça à Palavra, e ao invés de azedar, responda ao mal com o bem!!! – respondi prontamente. Marileide estava buscando algum tipo de fórmula mágica que atrairia bênçãos dos céus em sua direção. Talvez uma oração específica, uma unção diferente, uma campanha, uma água benta ou algo do gênero. Fomos invadidos por uma cultura religiosa da qual ainda não nos desvencilhamos totalmente. Achamos que a fonte da felicidade está fora de nós: no crucifixo, na igreja, na imagem, em algum tipo de amuleto ou procedimento litúrgico. Corremos para todos os lados em busca da fórmula infalível. Conhecedores desse folclore, alguns líderes religiosos formulam novidades que atraem as pessoas aos milhares. A bênção virá até nós. “Se ouvires a voz do SENHOR, teu Deus, virão sobre ti e te alcançarão todas estas bênçãos (Dt 28.1-3)”. O procedimento que nos torna aptos para obter a cura emocional é a santificação, pré-requisito básico para quem deseja caminhar em vitória. 15 A graça é o modo que Deus trata comigo e a santificação é a minha resposta a essa graça, a maneira que trato a mim mesmo. É a condição para chegarmos ao topo do monte do Senhor e lá permanecermos. Somente ao chegarmos nessa posição privilegiada é que poderemos ver o que realmente temos em Jesus. Procure ter paz com todos e se esforce para viver uma vida completamente dedicada ao Senhor, pois sem isso ninguém o verá (veja Hebreus 12.14). Creio que a cura poderá ser proporcional ao tamanho da nossa consagração. O que vamos fazer com um sapato número 45 se nosso pé é 32. A bênção torna-se desconfortável. O crescimento nos torna capazes de receber tudo o que Deus nos quer dar, e isso pode demorar, visto que cada um caminha em uma velocidade diferente.

15 Quem, SENHOR, habitará no teu tabernáculo? Quem há de morar no teu santo monte? O que vive com integridade, e pratica a justiça, de coração, fala a verdade; o que não difama com sua língua, não faz mal ao próximo, nem lança injúria contra o seu vizinho (Sl 15).

44

44 Q UEIMA DE A RQUIVO Para alcançarmos determinadas metas, precisamos de um tempo de maturação.

QUEIMA DE ARQUIVO

Para alcançarmos determinadas metas, precisamos de um tempo de maturação. Se uma bênção a curto prazo nos causará um dano a longo prazo, é melhor não recebê-la. Se a espera for longa e fizer adoecer o seu coração, lembre-se de que tudo o que temos é pela graça. Outro requisito é a “fé” (veja 1João 5.14). Uma vez que descobrirmos exatamente o que Deus espera de nós e obedecermos, estaremos aptos a ser portadores de tudo aquilo que Ele deseja nos dar.

A fé requisita tudo o que Deus deseja conceder, o que é muito mais do que podemos pedir ou imaginar. Somente quando rejeitarmos nossos desejos e sonhos teremos acesso a tudo isso. Se sabemos o que o Senhor deseja nos dar, então sabemos que Ele nos ouve. Está tudo na Palavra. Deus não dá nenhuma garantia de conceder Sua bênção sobre os nossos planos, mas sobre os planos Dele, que, cá entre nós, são muito melhores. “E esta é a confiança que temos para com ele: que, se pedirmos alguma coisa segundo a sua vontade, ele nos ouve” (1Jo 5.14). Antes de amarrar Satanás, amarre os seus pés. São eles que o levam para o caminho do mal, para a estrada dos pecadores e para a roda dos escarnecedores (Sl 1.1). Antes de amarrar Satanás, retire o seu pé da lama, da casa da mulher adúltera, do caminho largo, dos altares dedicados a outros deuses, da gangue dos incrédulos (Pv 4.26-27). Antes de amarrar Satanás, amarre as suas mãos. Se elas o fazem tropeçar, corte-as. Pois “é melhor entrar na vida eterna sem mão ou sem pé do que ficar com eles e ser jogado no fogo eterno” (Mt 18.8). Deus se move no meio do Seu povo com o intuito de quebrar as barreiras que dificultam o derramar do Espírito, prometido para os últimos dias (veja Atos 2.14-22). É por isso que Ele está convocando libertadores para preparar o Seu povo para o último avivamento.

CRISTÃO E DEMÔNIOS DÁ LIGA?

Q uero declarar, antes de prosseguirmos,

que uma grande parcela de doenças emocionais é causada por espíritos malignos. Quando esse componente espiritual for detectado, deveremos recorrer, ao lado da terapia psicológica a uma terapia espiritual coadjuvante. Uma não pode dispensar a outra. Uma terapia espiritual deve levar em conta os problemas psicológicos causados pela agressão demoníaca e um médico deveria considerar a possibilidade de uma possessão. Tornar-se alvo da influência demoníaca é um perigo real para o crente em Jesus. Se não fosse assim, não precisaríamos de recomendações do tipo: “Não deis lugar ao diabo”, “Resisti ao diabo”, “Revesti-vos de toda armadura de Deus”.

Mesmo a Igreja primitiva foi invadida em seu direito de receber a

orientação de Deus. O diabo induziu Ananias e Safira a mentir (veja Atos 5). Na igreja de Corinto, igualmente invadida, descobrimos alguém, que compartilhou sua privacidade interior com o inimigo, a

ponto de receber o seguinte veredicto: “

entregue a Satanás para a destruição da carne, a fim de que o

espírito seja salvo no Dia do Senhor [Jesus]” (1Co 5.1-5).

o autor de tal infâmia

seja [

carne, a fim de que o espírito seja salvo no Dia do Senhor [Jesus]” (1Co 5.1-5).

que

]

46

46 Q UEIMA DE A RQUIVO Essas referências nos remetem para cristãos que abriram mão do

QUEIMA DE ARQUIVO

Essas referências nos remetem para cristãos que abriram mão do seu direito de cultivar uma vida com o Senhor. Eles abriram portas para o inimigo, através da mentira e do incesto, que são exemplos de atitudes que escancaram o nosso interior.

A Bíblia nos adverte sobre possíveis influências demoníacas na

vida dos cristãos. Esfriam relacionamentos (veja Mateus 24.11-14), fomentam o surgimento de heresias (1Timóteo 4.1), criam facções (Tiago 3.14-16) e provocam a desobediência (2Coríntios 10.2-5). Tiago adverte que muitas de nossas atitudes têm dupla procedência animal e demoníaca. A insubmissão, a fofoca, a intriga, a inveja e o desamor procedem, muitas vezes, da carne ou de demônios, ou ainda de ambas.

O cristão não é possuído, pois ninguém tem o direito de tornar-se

dono de alguém cuja posse já foi dada a Jesus. “Pois fostes comprados com preço” (1Co 6.20). Os demônios, porém, conseguem adquirir o direito de penetrar no corpo e na alma de um cristão, com o fim de atormentá-lo (veja 1Coríntios 5.1-5).

Já percebi alguns cristãos sendo controlados pelo inimigo das

formas mais diversas. O grau e a intensidade da manifestação demoníaca variam de acordo com o tamanho da brecha que é oferecida. Isso pode ir de “fofoquinhas” até manifestações das mais agressivas, desde a sutileza ao descaramento e a excentricidade. As manifestações demoníacas mais perigosas não acontecem num palco, nem sempre são acompanhadas por efeitos especiais. Elas se processam nos lugares mais sombrios da alma. Nosso inimigo tem muitas armações e não podemos estar desatentos. Ele sabe que os nossos pecados fazem separação entre nós e o nosso Deus e que nossas transgressões encobrem o Seu rosto de nós, impedindo que Ele nos ouça (Isaías 59.1,2). Quando pecamos, ficamos desguarnecidos e vulneráveis. O único modo de ultrapassar o escudo de proteção que nos envolve é levar-nos a pecar. A entidade precisa de um gancho onde se agarrar. A santidade nos habilita a resistir mais eficientemente.

R

E

?

R E ? 47 O processo libertador não depende de massagens e unções em pontos energéticos

47

O processo libertador não depende de massagens e unções em

pontos energéticos do corpo, por onde supostamente penetram demônios. Esses se aninham em nossos pecados e o único meio de

fechar-lhes a porta é confessar e abandonar a prática do mal. Mesmo um caminhão de óleo ungido jogado nos pontos de entrada (chacras),

só surtirá efeito se confessarmos o erro e deixarmos o mal. Menos

crendices e mais Bíblia.

A doutrina sobre os chacras – Nestes últimos dias, tem ocorrido

uma sutil invasão em nossa doutrina. Teologizamos sobre os “chacras”

– pontos de entrada espalhados pelo corpo – uma teologia construída

na irmandade satânica. Se eles acreditam nisso, não significa que

devemos desenvolver um método de libertação baseado em uma doutrina procedente de demônios. A Bíblia continuará sendo a única base na qual estamos autorizados

a construir nossa prática ministerial. Sacrifícios humanos ocorridos

durante a liturgia satanista corroboram a tese bíblica de que o pecado é a chave que abre portais para a nossa alma. Se há algo a ser localizado

é o pecado. Que efeito poderá ter contra Satanás uma gota de óleo

derramada sobre o umbigo? Uma das invenções modernas é a unção peniana, que poderia ser eficiente se a cabeça com a qual pensamos

não estivesse em cima do pescoço. Isso nem faz cosquinha no diabo.

Isso explica o motivo pelo qual encontramos muitos cristãos sob forte influência maligna. A guarda se abriu e

o diabo invadiu. Precisamos nos

desembaraçar de todo o peso do pecado que tenazmente nos assedia, para corrermos com desembaraço a carreira que nos foi proposta (veja Hebreus

12.1).

Sabemos que alguns pecados podem nos trazer conseqüências físicas, emocionais

e, até mesmo, a morte, “pois há pecado

A Bíblia continuará sendo a única base na qual estamos autorizados a construir nossa prática
A Bíblia
continuará
sendo a
única base na qual
estamos autorizados
a construir nossa
prática ministerial

48

48 Q UEIMA DE A RQUIVO para a morte” (1Jo 5.16,17). Já atendi, inúmeras vezes, a

QUEIMA DE ARQUIVO

para a morte” (1Jo 5.16,17). Já atendi, inúmeras vezes, a pessoas em estado terminal como conseqüência de pecados – Aids, cirrose, vítimas e causadores de violência e muitos outros problemas. Paulo reconheceu que em Corinto havia alguns que estavam doentes e muitos que morreram como conseqüência de pecados ligados a atitudes para com o corpo de Cristo:

Porque quem come e bebe, come e bebe para sua própria condenação, se não discernir o corpo do Senhor. Por causa disto há entre vós muitos fracos e enfermos, e muitos que dormem (1Co 11.29,30).

Ananias e Safira mentiram ao Espírito Santo, mostrando uma imagem que não correspondia com sua realidade interior. Eles quebraram a unidade e a transparência existente até então, por isso morreram (veja Atos 5.1-5). A dor pode, portanto, ser provocada por nossos pecados, mas “o homem que os confessa e deixa, alcançará misericórdia” (Pv

28.13).

Buscando a causa de nossos males, alguns exageros foram incorporados. Veja o exemplo da teologia da brecha invocada na porta de minha igreja. O episódio ocorreu logo depois de um acidente que culminou com a perda total do meu carro e em sérias escoriações em mim e Lídia, minha esposa. Tentando me colocar em uma “saia justa”, um irmão me perguntou: – O senhor tem alguma brecha?

– Alguma ou algumas? – perguntei de volta.

– Então, está explicado – ele comentou em tom de reprovação.

– E você? – perguntei-lhe. Meio sem jeito, ele respondeu:

– Bommm, aaacho que nãooo posso dizer que nãooo tenho um

tropeço aqui e acacolá.

– Então se prepare para o pior, pois se cada vez que você cometer

algum erro ocorrer um desastre, não vai sobrar nada para continuar

a história.

CRISTÃO E DEMÔNIO DÁ LIGA?

C RISTÃO E D EMÔNIO DÁ L IGA ? 49 Devemos caminhar com temor e tremor,

49

Devemos caminhar com temor e tremor, sem inventar teorias e levá- las até as últimas conseqüências. A difrença entre o remédio e o veneno, está na dose. Se Deus nos tratasse de acordo com nossas iniqüidades, muita gente iria direto para a frigideira. As misericórdias de Deus sempre serão as causas de não sermos consumidos.

A ORIGEM DA BATALHA

A batalha espiritual tem origem cósmica, começou antes mesmo da queda do homem (veja Gênesis 1.1). A catapulta que a acionou foi construída por lúcifer, que levou no bico a terça parte dos anjos. Trato mais profundamente esse assunto no livro Passado X Presente, a Maior Batalha da sua Vida. Para estender até a Terra a sua revolução e pecaminosidade preexistente, Lúcifer precisou construir um portal. Este deveria ser instalado no coração humano, a via de acesso mais eficaz utilizada por demônios em qualquer época. Como invasor da privacidade de Adão e Eva, Lúcifer construiu a dúvida, a cobiça, a desobediência e a soberba no coração do primeiro casal. É por essa porta que satanás penetrou e sempre que precisa processar uma reentrada, aciona o mesmo dispositivo. A verdadeira batalha espiritual não se resume às regiôes celestiais, concentra-se principalmente em nossos coração. Não desvie seus olhos para alguma regiâo intangível, olhe para dentro. A nossa missão, durante o processo da batalha espiritual, é impedir que Satanás ocupe o lugar de Deus em sua vida (veja Isaías 14.12- 14). A melhor estratégia para impedir a invasão demoníaca é fechar- lhe os portais de acesso e restaurar, no ser humano, a imagem de Deus ofuscada pelo pecado. Para opor-se a isso, o diabo tenta arregimentar um exército composto de anjos caídos e de um grande contingente de seres humanos a quem ele conseguiu iludir. Antes de arregaçar as mangas e partir para a briga, perceba que ao seu lado está um exército de seres celestiais (veja Josué 5.14) composto por anjos guerreiros, que acampam ao redor daqueles que temem ao

50

50 Q UEIMA DE A RQUIVO Senhor (Salmos 91.11). Participam desse grupo os serafins, profundamente envolvidos

QUEIMA DE ARQUIVO

Senhor (Salmos 91.11). Participam desse grupo os serafins, profundamente envolvidos com a nossa purificação (Is 6.2,5,6). 16 Os querubins, que estão diretamente ligados à presença mais íntima de Deus (Êxodo 25.18). Eram deles as figuras que estavam no Santíssimo lugar, dando a entender que a sua função é guardar pontos vitais no Reino Espiritual (Gênesis 3.24), o Éden, por exemplo. Para você ter uma noção do poder dos demônios, Satanás era um querubim (Ezequiel 28.14). Os anjos são “espíritos ministradores, enviados para servir a favor daqueles que hão de herdar a salvação” (Hb 1.14).

VEJA ALGUNS NOMES ATRIBUÍDOS AO DIABO:

SATANÁS – SIGNIFICA ADVERSÁRIO (1PE 5.8)

ACUSADOR – (AP.12 10) LADRÃO – (JO 10.10) PAI DA MENTIRA – (JO 8.44) TENTADOR – (1TS 3.5) PRÍNCIPE DESTE MUNDO – (JO 12.31) – COSMOS SEMEADOR DE JOIO – (MT 13.9)

DIABO – SIGNIFICA CALUNIADOR (2TM 3.2,3)

Nosso inimigo se apresenta com muitas caras; é preciso discernir cada uma delas. Portador desse discernimento, o cristão se levanta contra as forças do mal e destrói fortalezas construídas nas mentes dos homens.

e em volta dele estavam serafins. Cada um deles tinha seis asas: com duas eles

cobriam o rosto, com duas cobriam o corpo e com as outras duas voavam. Então eu disse: – Ai de mim! Estou perdido! Pois os meus lábios são impuros, e moro no meio de um povo que também tem lábios impuros. E com os meus próprios olhos vi o Rei, o SENHOR Todo-Poderoso! Aí um dos serafins voou para mim, segurando com uma tenaz uma brasa que havia tirado do altar. Ele tocou a minha boca com a brasa e disse: – Agora que esta brasa tocou os seus lábios, as suas culpas estão tiradas, e os seus pecados estão perdoados.

CRISTÃO E DEMÔNIO DÁ LIGA?

C RISTÃO E D EMÔNIO DÁ L IGA ? 51 Demônios se acostumaram a agir nas

51

Demônios se acostumaram a agir nas trevas, o ambiente ideal para esconder suas reais intenções. Quem está nas trevas vê quem

está na luz, mas quem está na luz nem sempre vê com a mesma clareza

as ações daqueles que se escondem em meio à escuridão. Mais do que

nunca, a vigilância é necessária. Deus é luz e quanto mais Ele brilhar em nossos corações, maior será a nossa capacidade de dissipar sombras. Escondidos na escuridão, seres tenebrosos armam seus complôs. A própria palavra “ocultismo” possui uma definição óbvia:

fala de algo que é feito em oculto, longe da luz.

DEPOIS DO NASCIMENTO DE JOSÉ, JACÓ DISSE A LABÃO:

Deixe-me voltar para a minha terra. Dê-me os meus filhos e as minhas

mulheres, que eu ganhei trabalhando para o senhor, e eu irei embora.

O senhor sabe muito bem quanto eu o tenho servido. Labão respondeu:

Fique comigo, por favor, pois por meio de adivinhações fiquei sabendo que o SENHOR Deus está me abençoando por causa de você. Diga quanto quer ganhar, que eu pagarei (Gn 30. 25-28).

Jacó, depois de conquistar as duas filhas de Labão, achou que não havia mais nada para fazer naquela terra e, então, resolveu partir. O que ele não contava era a capacidade de Labão perceber o mover sobrenatural em torno de alguém. É interessante a maneira como seu sogro procurou se beneficiar

da boa influência de Jacó. “

SENHOR Deus está me abençoando por

causa de você”. Esse entendimento veio por meio de rituais de

ocultismo, do qual toda a região estava contaminada. Deus considera

a adivinhação como uma abominação a ser evitada pelo Seu povo (veja Levítico 19.26).

Labão, que não era nenhum bobão, procurou manter aquele homem de Deus perto de si. Deve ter pensado mais ou menos o seguinte: Ele

é pé quente! Jacó, por sua vez, já estava se sentindo um amuleto humano uma ferradura atrás da porta.

o

52

52 Q UEIMA DE A RQUIVO Labão estava com toda a razão. Sob seu teto, abrigava

QUEIMA DE ARQUIVO

Labão estava com toda a razão. Sob seu teto, abrigava um homem que recebera de Deus, uma promessa de prosperidade. Temos de admitir que o ocultismo, embora utilize atalhos sombrios, confere o poder de entender algumas ocorrências do mundo espiritual. Labão tentando manter o funcionário que era o motivo de todas as suas riquezas, fez a Jacó, uma proposta irrecusável: – Qual é o seu preço? – Era uma tentativa de construir um portal por onde a bênção pudesse entrar. Fez isso alimentando cobiças baseadas em alguns dos instintos mais primitivos de Jacó. Ele sabia que todo homem tem um preço. Jacó, quilômetros distante de ser bobo, deve ter pensado mais ou menos o seguinte: Esse cara já me enganou uma vez, e não vou permitir que o faça novamente. Vou tentar tirar algum proveito disso.

JACÓ RESPONDEU:

Não quero salário. Eu continuarei a cuidar das suas ovelhas se o senhor concordar com a proposta que vou fazer. Hoje vou passar por todo o seu rebanho a fim de separar para mim todos os carneirinhos pretos e todos os cabritos malhados e com manchas. É só isso que eu quero como salário. No futuro será fácil o senhor saber se eu tenho sido honesto. Na hora de conferir o meu salário, se houver no meu rebanho carneirinhos que não sejam pretos e cabritos que não sejam malhados ou não tenham manchas, o senhor saberá que fui eu que roubei. Labão concordou, dizendo: Está bem. Aceito a sua proposta (Gn 30.31-

34).

Labão, que gostava de levar vantagem em tudo, fez as contas e

para ser o grande negócio da sua vida.

Imagino que na sua cabeça rolava o seguinte: Cabra otário, não sabe

costurou aquela proposta

que por estas bandas o nascimento de carneiros pretos, cabritos malhados e com manchas, acontece uma vez na vida e outra na morte. Eu vou enriquecer e ele vai sair com uma das mãos à frente e outra atrás.

CRISTÃO

C RISTÃO DÁ 3 Mal sabia ele que o feitiço viraria contra o feiticeiro. O servo

3

Mal sabia ele que o feitiço viraria contra o feiticeiro. O servo leal ao Senhor tem a capacidade de virar a mesa. Apesar de suas artes mágicas, Labão não sabia de tudo. A bênção estava sobre Jacó e não sobre ele. Jacó entendia do assunto, e ao fazer uma proposta absurdamente desvantajosa para si, estava, na realidade, colocando todo o pleito contra o sogro nas mãos do Senhor. O sogro de Jacó já o havia segurado em sua fazenda por muito tempo, com aquela história das suas filhas. Ele sabia que enquanto Jacó estivesse preso a esperanças vãs, não voltaria para a “terra prometida”. A promessa não pode ser desfrutada em terra estranha, ou quando insistimos em comportamento estranho, atitudes estranhas e motivações estranhas. Longe da terra prometida, não há bênçãos prometidas. Sabemos que toda e qualquer artimanha montada pelo inimigo passa por um tratamento de beleza e recebe uma maquiagem capaz de fazer parecer um bom negócio. Na realidade, não passa de conto- do-vigário. Veja, por exemplo, a seguinte afirmação: “Dê tudo o que tem e você receberá dez vezes mais”. Uma tentativa dissimulada para levar-nos a fazer pontaria no alvo errado.Pecado significa errar o alvo. Não basta jogar, tem de acertar na mosca. Firulas não ganham jogo. Se não caminharmos objetivamente em direção ao alvo correto, poderemos chegar a uma situação em que não saborearemos o leite e o mel. Deus tem uma terra para você e somente quando a encontrar, desfrutará o seu melhor. Nova igreja, nova liturgia, novo pastor e nova atividade não resolverão o seu problema. A terra está dentro de você, pois é do coração que procedem as saídas da vida. Mesmo uma oração feita longe da terra prometida não germina. Louvor em terra estranha não traz proveito. Nesse sentido, não existe atividade mais inútil do que levantar mãos que não são santas. Expressões litúrgicas inflamadas, mas vazias de manifestações amorosas em nosso cotidiano, não passam de barulho inócuo. Fazer

54

54 Q UEIMA DE A RQUIVO petições e adorar ao Senhor sem obedecer à Sua palavra

QUEIMA DE ARQUIVO

petições e adorar ao Senhor sem obedecer à Sua palavra é jogar esperanças ao vento. Você não precisa de novidades na vida, precisa de novidade de vida. Os sinais acompanharão ao que crê (veja Marcos 16). Uma busca desenfreada por manifestações sobrenaturais, enquanto estivermos envolvidos por teias pecaminosas, trará a sensação de darmos voltas e mais voltas ao redor dos mesmos problemas de sempre. Se você crer e obedecer, verá os sinais virem até onde você está. A bênção não está em algum lugar inacessível, e não é necessário que sejamos diligentes em procurá-la. Ela está na obediência e na santidade. Se precisar procurá-la, é porque ainda ela não lhe pertence. Se tiver dinheiro na conta, basta sacá-lo, não é preciso procurá-lo em baixo do colchão. A gente só procura o que perdeu. Sinais não foram feitos para serem procurados, mas para serem recebidos. Nossa tendência é valorizar a procura, esquecendo que tudo recebemos pela graça.

Se ouvires a voz do SENHOR, teu Deus, virão sobre ti e te alcançarão todas estas bênçãos: Bendito serás tu na cidade e bendito serás no campo. Bendito o fruto do teu ventre, e o fruto da tua terra, e o fruto dos teus animais, e as crias das tuas vacas e das tuas ovelhas. Bendito o teu cesto e a tua amassadeira (Dt 28.2-4).

Antes de criar o ser humano, Deus preparou para o homem um ambiente perfeito, criando um mundo útil e coisas agradáveis para o seu sustento e alegria. No relato de Gênesis, as coisas criadas, não passam de “coisas”. Foram feitas para o uso do homem, mas para que fossem sempre externas e subservientes a ele. O cachorro pode balançar o rabo, mas quando o rabo balança o cachorro, o bicho pega. Não deixe o mundo balançar você. No mais profundo do coração do indivíduo, há um santuário onde somente Deus e mais nada deveria estar. Dentro desse santuário, deve estar Deus, e não os Seus presentes.

CRISTÃO E DEMÔNIO DÁ LIGA?

C RISTÃO E D EMÔNIO DÁ L IGA ? 55 Contudo, o pecado trouxe certas complicações

55

Contudo, o pecado trouxe certas complicações e transformou os presentes dados por Deus em uma fonte potencial de ruína para a alma. Nossas desgraças começaram quando Deus retirou-se de Seu

santuário central, o coração, e “coisas” tiveram a permissão de entrar.

Dentro do ser humano, as “coisas” tomaram conta criação do que o Criador.

A antiga maldição da terra não será subjugada passivamente. O

agressivo, o avarento e azedo que se alojou dentro de nós não será expulso sem luta. Ele precisa ser arrancado de nossos corações como uma planta é arrancada da terra, uma extração sem anestesia. Vai

Amamos mais a

doer.

O

mal, que invadiu a nossa prioridade, só será expulso sob violência

explícita, sem dó nem piedade. É necessário nos prepararmos para essa luta. Não tenha pena de si mesmo. 17

ALMA AZEDA

Ora, Israel amava mais a José que a todos os seus filhos, porque era filho da sua velhice; e fez-lhe uma túnica talar de mangas compridas. Vendo, pois, seus irmãos que o pai o amava mais que a todos os outros filhos, odiaram-no e já não lhe podiam falar pacificamente (Gn 37.3,4). Se houve uma pessoa com motivos de sobra para cultivar a amargura, esta era José. Arrebatado precocemente das mãos de seu pai, teve o que parecia naquele momento, uma carreira de sucesso tragicamente interrompida e o seu futuro literalmente indo para o brejo. José, porém, livrou-se da amargura, um buraco ainda maior do que aquele em que seus irmãos o jogaram. José foi vítima de um tratamento diferenciado, que gerou a inveja de seus irmãos. Um dossiê foi confeccionado contra este pobre rapaz. Ele recebia mais atenção, ganhava roupas de marca, ocupava lugares de honra, e recebia elogios públicos e comparações vantajosas. Como

17 TOZER, A W. The Pursuit of God (A busca de Deus).

56

56 Q UEIMA DE A RQUIVO conseqüência, tornou-se alvo da violência e das artimanhas dos irmãos.

QUEIMA DE ARQUIVO

conseqüência, tornou-se alvo da violência e das artimanhas dos irmãos. Foi dado como definitivamente desaparecido. É o ódio tomando forma física, materializando-se: “odiaram-no e já não lhe podiam falar pacificamente”. A inveja, com o tempo, se transformou em ódio, o ódio se transformou em desejo de vingança, que por sua vez, ganhou contornos físicos. “De longe o viram e, antes que chegasse, conspiraram contra ele para o matar”. O próximo passo foi uma conseqüência natural do aprofundamento desse estado de beligerância. O mais bondoso, ao invés de se opor abertamente contra todas aquelas elucubrações, sugeriu: “Não derrameis sangue; lançai-o nesta cisterna que está no deserto, e não ponhais mão sobre ele”. Rúben chegou a esboçar um ato de misericórdia, mas ficou apenas na intenção de voto. Depois que José foi jogado dentro de um poço e vendido como escravo, passou por poucas e boas. Foi um golpe atrás do outro. Tornou- se vítima de terríveis injustiças, calúnias, maus-tratos e prisões. Da cova, José foi finalmente, guindado a uma posição de honra. Ele estava nas mãos do Altíssimo. Parece-me que em meio a tudo isso, José passou por um processo traumático de cura, ao qual respondeu positivamente. A vida, como um cirurgião impiedoso, um verdadeiro açougueiro, decepou partes importantes de sua história, de seus sentimentos, de sua família e de sua herança. Todo esse tratamento, porém, produziu docilidade. Ele sofreu intensamente, mas não permitiu que o seu coração perdesse a doçura, bem ao estilo de Che Guevara (Resistir si, perder la ternura jamás). Agora, já como senhor do Egito, a maior potência política, bélica e econômica do mundo de então, disse, logo que nasceu seu primeiro filho Manassés:

“Deus me fez esquecer todos os meus sofrimentos e toda a família do meu pai” (Gn 41.51). Embutiu isso no nome de seu filho, erguendo uma placa comemorativa de sua cura. Manassés significa Deus me fez esquecer.

CRISTÃO E DEMÔNIO DÁ LIGA?

C RISTÃO E D EMÔNIO DÁ L IGA ? 57 José não fingiu que o problema

57

José não fingiu que o problema não existia, ele lutou contra as suas memórias. Jamais fuja daquilo que você teme. Como disse Max Lucado: “Ignorar, fingir que não sente nada, não resolve. O sentimento de raiva não vai embora, só fica no porão”.

A inveja está presente não apenas nos seres humanos, mas também

em alguns animais. É a principal causa dos fracassos das pessoas que

a

cultivam, bem como de suas reações violentas.

A

inveja faz com que fiquemos excessivamente preocupados com

o

colega que ganha um salário melhor, que tem um carro mais caro ou

uma mulher mais bonita. Enquanto nos fixamos de forma mórbida no sucesso alheio, não percebemos as oportunidades desfilarem bem

à nossa frente, que fariam nossos sonhos se realizarem.

Ao invés de caminharmos com nossas próprias pernas, tentamos pegar o vácuo do insucesso alheio. Se ele resistir, nós o jogaremos fora da pista, inventamos e espalhando boatos. O invejoso não acredita em si mesmo.

A inveja pode ser direcionada para aspectos não materiais, o que,

em minha opinião, é ainda mais grave. Você tem tudo o que sempre sonhou, ganha mais do que o outro, possui uma casa muito melhor, mas não suporta a felicidade de seu colega. Esse tipo de inveja é fatal.

O invejoso sempre acha que o culpado pelo seu fracasso é o sucesso do outro e nunca ele mesmo. Quem rouba, agride ou desdenha,

o faz pela inveja do patrimônio alheio. Aquele que olha para dentro

de si, avalia, corrige erros, aprende, muda de profissão, e consegue

uma boa colocação em outra área, onde poderá sair-se melhor. A inveja se alimenta da sua própria desgraça. 19

A inveja é o mais dissimulado dos sentimentos humanos, não só

por ser o mais desprezível mas porque se compõe, em essência, de um conflito insolúvel entre a aversão a si mesmo e o anseio de autovalorização, de tal modo que a alma, dividida, fala com a voz do

58

58 Q UEIMA DE A RQUIVO orgulho, mas por dentro há o desprezo, não logrando jamais

QUEIMA DE ARQUIVO

orgulho, mas por dentro há o desprezo, não logrando jamais aquela unidade de intenção e de tom que evidencia a sinceridade.

– Ah! se eu, como José, detivesse tamanho poder de revide nas

mãos diria: “A minha vingança será maligna. Vou arrancar a pele desses caras. Esses palermas vão ter de me engolir”.

Pode ser que você esteja imaginando o seguinte: Bem!!! com a boa vida que ele leva, até eu seria bonzinho. Pois saiba que seu espírito dócil resistiu durante anos a uma tormenta que, para a maioria dos seres humanos, seria fatal. Sua cura foi ratificada de maneira inquestionável. Depois, assolados por grande fome, seus irmãos se viram obrigados a recorrer às reservas de alimento acumuladas por José. Durante longos anos, ele encheu os celeiros da mais poderosa estatal egípcia, detentora de todo o monopólio da área de alimentação do país, e talvez do mundo. A primeira multinacional foi fundada no Egito, e o seu presidente era um judeu. Eles estavam em suas mãos e José poderia saborear aquele prato frio da vingança. 20 O que você faria se tivesse poderes para vingar-se da mulher que roubou o seu marido? Como reagiria se tivesse capacidade de vingar- se do patrão que humilhou você? Qual seria sua reação diante de uma agressão, caso fosse forte, suficientemente forte, para revidar? Moraes, me procurou na saída do culto e fez um impressionante relato:

– Hoje, eu sou o presidente de uma grande empresa e estou

precisando de um assessor eficiente. Entre os candidatos se destacou um homem, que no passado muito me prejudicou, mas me pareceu

Depois de fazer todos os testes,

finalmente o recebi em meu escritório. Ao me ver, ele tomou um grande susto, mas pediu perdão, pois se tornara um cristão e não

diferente, mudado, arrependido

sossegaria enquanto não tirasse aquela mancha de seu passado.

19 CARVALHO, Olavo de.

20 Alguns documentos e pinturas do antigo Egito atestam que grupos de semitas ali

chegavam, vindos de Canaã, especialmente em tempos de fome e escassez, para comprar alimentos ou para lá se estabelecer.

CRISTÃO

C RISTÃO DÁ 9 – O que você fez? – perguntei apressado. – Eu lhe dei

9

– O que você fez? – perguntei

apressado.

– Eu lhe dei o emprego.

– E o que aconteceu? – indaguei,

mostrando grande curiosidade.

– Experimentei na própria carne o

poder do perdão. Uma jamanta lotada

de carros pesados saiu voando de minhas costas.

– ALELUIAAAAA!!!!! – gritamos animados.

O invejoso sempre acha que o culpado pelo seu fracasso é o sucesso do outro
O invejoso
sempre
acha que o
culpado pelo seu
fracasso é o
sucesso do outro e
nunca ele mesmo.

José não era de ferro, e toda aquela questão antiga, lhe veio à memória:

reconheceu “

lembrou José dos sonhos que tivera a respeito deles” (Gn 42.8,9). Como você bem sabe, o sonho se cumpriu literalmente. Lá estavam seus irmãos inclinados diante dele, prestando-lhe reverência. José deve ter visto cada um deles como se fossem feixes. 21 “Chegando José a

casa, trouxeram-lhe para dentro o presente que tinham em mãos; e prostraram-se perante ele até à terra” (Gn 43.26). O mundo dá muitas voltas, e José assumiu uma posição privilegiada. Bastava uma palavra sua e todos aqueles que tanto o prejudicaram seriam aniquilados. Foi uma grande e impertinente tentação, mas ele queimou esse arquivo e substituiu as lembranças mais sombrias do seu passado pela luz de Deus. Superou sentimentos danosos, substituindo-os por compaixão. Ele expulsou os invasores da sua privacidade: “José saiu de perto deles e começou a chorar” (Gn 42.24).

os irmãos; porém eles não o reconheceram. Então, se

21 Teve José um sonho e o relatou a seus irmãos; por isso, o odiaram ainda mais. Pois lhes disse: Rogo-vos, ouvi este sonho que tive: Atávamos feixes no campo, e eis que o meu feixe se levantou e ficou em pé; e os vossos feixes o rodeavam e se inclinavam perante o meu. Então, lhe disseram seus irmãos: Reinarás, com efeito, sobre nós? E sobre nós dominarás realmente? E com isso tanto mais o odiavam, por causa dos seus sonhos e de suas palavras (Gn 37.5-10).

60

60 Q UEIMA DE A RQUIVO Depois de uma trama bem urdida, José reuniu toda a

QUEIMA DE ARQUIVO

Depois de uma trama bem urdida, José reuniu toda a sua família sob seus braços protetores, realizando o sonho da sua juventude. Algumas perguntas são necessárias neste momento:

1. Se José tivesse alimentando uma “compreensível” sede de

vingança, Deus teria lhe dado tanto poder?

2. Quem coloca poderes em mãos vingativas?

3. A mágoa é o tipo de problema que se resolve no grito: “Tá

amarrado!!!!?????”.

4. O que é mais eficiente:

a. Conhecer e proferir uma fórmula exorcista? ( )

b. Limpar o coração? ( )

c. Os dois itens anteriores estão corretos, isto é:

Purificar-se para poder gritar com poder? ( )

d. Todas as opções acima estão corretas? ( )

e. Há outra opção? ( )

É muito importante saber exatamente qual dessas opções é a correta,

pois um toque desafinado poderá resultar em um comportamento sem harmonia. O que estou tentando dizer, é que a antiga e bíblica

santificação é insuperável, sem ela ninguém provará do poder de Deus.

A santificação libera mais poder do que um ato de exorcismo. Um ato

de exorcismo, sem santidade, não produz uma libertação definitiva.

Voltando à história de José, percebemos que seus irmãos ainda estavam encarcerados pelas lembranças de seus pecados e expuseram uma ferida que sangrava havia muitos anos: “Então, disseram uns aos outros: Na verdade, somos culpados, no tocante a nosso irmão, pois lhe vimos a angústia da alma, quando nos rogava, e não lhe acudimos; por isso, nos vem esta ansiedade” (Gn 42.21). Nessa confissão coletiva, há sinais de verdadeiro arrependimento:

1. Consciência do pecado – “Somos culpados”;

2. Lembrança do pecado – “lhe vimos a angústia”;

CRISTÃO

C RISTÃO DÁ 1 3. Entendimento da conseqüência do pecado – “Por isso, nos vem esta

1

3. Entendimento da conseqüência do pecado – “Por isso, nos vem esta ansiedade”.

Se deixarem um pedaço de carne na rua, no jardim, ou no parque e os

gatos comerem, de quem será a culpa? dos gatos ou da carne? Quem disse isto foi Ten en din Al Hilad, lider mulçumano, tentando inocentar

os estrupadores de mulheres que não usavam o véo. continuamos fazendo malabarismos para fugir da responsabilidade e das consequências do pecado

O tempo não apaga o pecado nem suaviza as conseqüências do erro. 22 Decidir o que faremos com nossas lembranças é um passo decisivo para quem almeja a cura total. Vamos remoer um remorso arrasador, ou reconhecer a culpa e fazer os devidos acertos? Judas, prisioneiro de um cárcere privado e corroído pelo remorso, escolheu o suicídio como uma possível rota de fuga da angústia que o perseguia.

E você, qual caminho escolherá? A angústia é uma emoção acompanhada de uma sensação de

“abafamento”, insegurança e falta de humor. Na moderna psiquiatria,

é considerada uma doença que pode produzir problemas

psicossomáticos. A angústia geralmente precede um acontecimento ou uma ocasião importante. Ela se manifesta, também, quando estamos à mercê de lembranças traumáticas que dilaceraram o coração. A angústia acontece também quando a nossa integridade é ameaçada. Está presente em estados de possessão demoníaca e paranóias. Interessante, nesse caso, é que a percepção é potencializada a nível além da normalidade. Acontece diante de situações de perigo real e imaginário, conflitos familiares, doenças e ameaças de perda.

Talvez possamos afirmar que a angústia é uma conseqüência de nossas vulnerabilidades. A tática mais segura para mantê-la fora de nossa vida é criar uma carcaça volitiva mais forte, uma blindagem emocional.

22 Shedd. Bíblia Shedd, Editora Mundo Cristão.

62

62 Q UEIMA DE A RQUIVO As razões que geram conflitos, semelhantes aos de José e

QUEIMA DE ARQUIVO

As razões que geram conflitos, semelhantes aos de José e seus irmãos, são as mais variadas possíveis: inveja, ciúmes, ofensas, mágoas, sentimento de vingança, medo de perder posição. Somos criativos quando se trata de arquitetar motivos para construir inimizades.

CONFLITOS FAMOSOS

ABEL X CAIM DAVI X SAUL MOISÉS X FARAÓ ELIAS X JEZABEL PEDRO X BARNABÉ
ABEL
X
CAIM
DAVI
X
SAUL
MOISÉS
X
FARAÓ
ELIAS
X
JEZABEL
PEDRO
X
BARNABÉ
EVÓDIA
X
SÍNTIQUE
JOSÉ
X
SEUS IRMÃOS

Nossa pele é muito sensível, permeável e arquivamos por muito tempo as lembranças mais devastadoras. Infelizmente, nem sempre guardamos com o mesmo apetite os nossos melhores momentos. Se não tratarmos nossos instintos mais primitivos, o conflito poderá encontrar um terreno extremamente fértil em nossos corações. Quando a mágoa envelhece conosco, ela apodrece conosco. Não podemos entrar na melhor idade carregando essas cargas, pois à medida que o tempo passa, elas se tornam cada vez mais pesadas. Veja o que fala a respeito disso o meu “velho” professor Jaime Kemp:

“Quando a pessoa envelhece, tem bastante tempo para pensar. Infelizmente, nem sempre esses pensamentos são positivos. Parece que sua consciência insiste em torturá-la”. 23 Ouvi de alguém a seguinte frase: “Velhice? Eu acho ótima, até porque a alternativa seria a morte!”. A velhice, que hoje tarda mais

23 KEMP, Jaime. Quando o Inverno Chegar – Editora Naós.

C RISTÃO E D EMÔNIO

L IGA?

C RISTÃO E D EMÔNIO DÁ L IGA ? 63 do que décadas atrás, pode ser

63

do que décadas atrás, pode ser bela, peculiar, alegre, alerta na medida de seus interesses, procurada e apreciada enquanto não for amarga. O mau humor crônico pode decorrer de duas patologias. A primeira delas, a distimia, tem início geralmente na infância ou adolescência. É caracterizada por uma leve depressão e intolerância extrema, quer com pessoas, ou acontecimentos, objetos, clima, política, sociedade, economia, trânsito, filas, enfim, com o mundo. “O indivíduo procura isolar-se por não suportar o comportamento daqueles à sua volta. Ele costuma fazer comentários ranzinzas e pessimistas sobre a maioria das coisas e descontar nas pessoas mais próximas toda a sua irritação”, explica a psicóloga Camila Ribeiro. Também pode ser conseqüência do Transtorno Obsessivo Compulsivo de Personalidade. Nesse tipo de distúrbio, as alterações de humor são causadas pela incompatibilidade da pessoa com o mundo, visto que suas regras geram inflexibilidade e a tornam escrava da organização. Quando as coisas não ocorrem de acordo com seu desejo, esses indivíduos adquirem comportamento descontrolado e desagradável. Há casos em que a implicância está relacionada à organização extremamente cuidadosa de seus pertences, como roupas e sapatos que jamais podem ser tirados da ordem. O excesso de zelo com a arrumação do banheiro é também muito comum, pois a pessoa pode se mostrar irritadíssima com detalhes mínimos, como a pasta dental apertada pelo meio ou respingos pelo chão. Alguém que penetrou em profundo estado de incompatibilidade com a vida corre o risco de tentar conseguir momentos de paz nas drogas, na bebida ou comportamento compulsivo. A maior dificuldade relatada pelos psicólogos para solucionar esse mal é convencer a pessoa de que ela tem uma patologia e precisa de tratamento. Os psicólogos vêem sua ação profissional limitada naqueles que têm dificuldades para admitir seus problemas.

64

64 Q UEIMA DE A RQUIVO Alguns sintomas são: o pessimismo, a ansiedade, o excesso ou

QUEIMA DE ARQUIVO

Alguns sintomas são: o pessimismo, a ansiedade, o excesso ou a falta de sono, o isolamento, o cansaço extremo e o desinteresse. Além da terapia espiritual, podemos recorrer à atividade física que provoca a liberação da betaendorfina, que causa uma sensação de bem-estar. Massagens produzem relaxamento. Os carboidratos estimulam a produção de serotonina, controladora das emoções. Acrescente-se a isso ficar distante de pessoas mal-humoradas. O mau humor, segundo várias pesquisas, é contagioso. Vovó Dorotéia Thomsom 24 foi uma mulher diferente até na idade. Fazia aniversário a cada quatro anos, pois nasceu em 29 de fevereiro. Lembro-me do dia em que comemoramos a sua emancipação, o nome com o qual ela se referia àquela data. Era o seu 21º aniversário. Na realidade, tinha nascido havia 84 anos, a maior parte deles, dedicados ao trabalho missionário. Um exemplo contagiante de fé, vida e bom humor. O meu tipo inesquecível, um arquivo que não se pode queimar. Naqueles dias, Lídia chegou em casa dizendo que fora visitar a vovó em Atibaia, e quando se despediu, ela lhe pediu uma ajuda para levar uns colchonetes até a sua igreja.

– O que a senhora vai fazer com eles? – perguntou Lídia.

– Vou dar uma aula de ginástica para as mulheres, pois elas têm a cintura muito dura. Com 84 anos, ainda estava desse jeito. Dá pra esquecer de gente assim? Um dia, eu disse para ela:

– Vovó, quando eu crescer, quero ficar que nem você.

Carregamos por demasiado tempo lembranças que azedam o coração, um arquivo que deveria estar morto. Ao invés de enfrentarmos nossos erros, encobrimos nossas culpas debaixo de lençóis construídos com os erros dos outros. “Foi ele quem começou, ele me provocou, me ameaçou, gritou comigo, traiu, falou mal de mim etc. Haja tapete pra

24 Uma verdadeira multidão de admiradores a chamava de vovó, inclusive eu e a Lídia.

CRISTÃO E DEMÔNIO DÁ LIGA?

C RISTÃO E D EMÔNIO DÁ L IGA ? 65 esconder tanta sujeira.” “O homem que

65

esconder tanta sujeira.” “O homem que encobre as suas transgressões, jamais prosperará.” Quando meus filhos chegavam em casa com o joelho ralado, providenciávamos logo um curativo. Ao tentarmos fazê-lo, a reação era a esperada: - Não Pai, não toca, ta doendo. - Eu sei filho, e é exatamente por isto que estou fazendo este curativo. Moral da história: Não gostamos das consequências, mas tememos o tratamento. Vou tomar a liberdade de sugerir algumas ações reparadoras para feridas sociais que se enraizaram com o passar do tempo:

1.Procure lembrar-se dos conflitos que rondam os seus pensamentos. 2.Mesmo que suas memórias incluam pessoas muito chegadas, encare o fato corajosamente. 3.Admita que a verdadeira fonte de conflito não está no outro, mas em você mesmo. 4.Lembre-se de que antes de oferecer qualquer tipo de oferta no altar, você deve sanar todos os conflitos. 5.Aliste fatos e pessoas que vierem à sua memória. 6.Tome a iniciativa e procure desvencilhar-se de todo peso, pedindo ou concedendo perdão, mesmo que a pessoa não esteja disposta ao diálogo. Faça a sua parte. 7. Por último, expulse este inimigo em nome de Jesus.

Não gostamos das consequências, mas tememos o tratamento.
Não gostamos
das
consequências,
mas tememos o
tratamento.

66

66 Q UEIMA DE A RQUIVO S UA V IDA NA TV P ense nos quadros

QUEIMA DE ARQUIVO

SUA VIDA NA TV

Pense nos quadros a seguir como telas de uma televisão. Crie um especial sobre sua vida. Retrate, o melhor que puder, os lugares onde morou. Procure reproduzir mudanças que marcaram ou contribuíram de algum modo para a sua formação. Essas mudanças podem ser sociais, locais, morais, de estilo de vida ou todos eles juntos. Em cada tela, desenhe o local onde morou, de modo a simbolizar seus sentimentos durante aquele momento de sua vida. Talvez você desenhe, para a sua infância, uma casa simples e um pé de carvalho bem alto. O carvalho serve para representar a fortaleza e a estabilidade da família. As coisas, porém, mudam e, talvez, para a adolescência seria melhor desenhar uma casa bonita com uma árvore murcha ao lado. É possível que tenha havido tensões familiares nesse período. Continue a desenhar até chegar ao momento atual e, depois, compartilhe em grupo ou individualmente, conforme for o caso. Esse é um momento de troca de informações e de edificação mútua.

Infância Adolescência/mocidade Jovem adulto Momento atual
Infância
Adolescência/mocidade
Jovem adulto
Momento atual

Material Emocional Inflamável

U ma grande dificuldade para as relações humanas reside no fato de sermos mais vulneráveis do que gostaríamos. Não é tão difícil assim invadir nossa privacidade emocional e forçar uma situação de conflito. O convívio com outras pessoas pode nos fazer bem ou mal. Há muitas feridas ainda purulentas precisando de cura. O próprio espírito de competitividade; a preocupação em suplantar a vida moderna fere corações.

As feridas se enraízam ainda mais profundamente quando acontecem em um contexto familiar, ou seja, quando são provocadas por quem amamos. Cresce significativamente o número de pessoas feridas e mal-amadas durante a infância. Muitos artefatos foram armados durante nosso passado distante e: TIQUETAQUE

BUUUUUMMMMMMM!!! Nossas explosões de

TIQUETAQUE

hoje foram construídas no nosso ontem. Corações, acostumados a ataques iminentes, constroem, para a sua defesa, campos minados ao seu redor, basta tocá-los e: BUUUUUMMMMMMM!!!

A agressão, um dos mais virulentos invasores, sopra como um furacão raivoso tentando nos destruir nosso interior. Sua porta de entrada é a carência produzida pelos maus-tratos e outras formas mais

tentando nos destruir nosso interior. Sua porta de entrada é a carência produzida pelos maus-tratos e

68

68 Q UEIMA DE A RQUIVO sutis de agressão, como a indiferença, por exemplo. O invasor

QUEIMA DE ARQUIVO

sutis de agressão, como a indiferença, por exemplo. O invasor tenta abrir uma ferida, uma via de acesso, pela qual possa entrar. Um crime cuidadosamente premeditado por agentes da inteligência inimiga. Um dos sintomas da agressão emocional é a baixa estima. Você perde a capacidade de gostar de si mesmo. Manifesta-se pelo abandono dos estudos, da profissão, do casamento e do namoro. Arquivamos nossa esperança de vida sob o título: INCOMPETÊNCIA. Tudo poderia ser diferente se essas pessoas tivessem recebido um tratamento amoroso. O desamor é a maior praga que atinge o gênero humano.

Veja alguns fatores que estimulam a baixa estima.

Crítica Rejeição Insegurança Medo Inveja Timidez Autocríticas Carência
Crítica
Rejeição
Insegurança
Medo
Inveja
Timidez
Autocríticas
Carência

Conheci um rapaz com graves crises de estima devido ao pequeno tamanho de seu pênis, o que se tornou um comentário constante de sua própria esposa. Aconselhei-o a dizer simplesmente o seguinte:

“Pequenino, mas resolve, daqui já saíram dois filhos, e tem potencial para muito mais”. Segundo Rosemeire Vago, a auto estima é cultivada na infância. Surge a partir de como as outras pessoas nos tratam. Quando criança, pode-se alimentar ou destruir a autoconfiança. A baixa estima, geralmente, está relacionada a falsos valores. Do tipo que seus pais consideram importantes. Faça o teste a seguir e veja se você gosta de si mesmo.

MATERIAL EMOCIONAL INFLAMÁVEL

EU ME AMO?

M ATERIAL E MOCIONAL I NFLAMÁVEL E U ME A MO ? 69 U ma das

69

Uma das maiores declarações pronunciadas por lábios humanos é: ame o próximo como a você mesmo. Só podemos dar ao outro aquilo que somos capazes de dar a nós mesmos. Este teste tem por objetivo ajudá-lo a melhorar sua auto-imagem e a elevar a medida de amor a ser dedicada ao seu próximo.

Dê a cada sentença a seguir uma nota que indique o quanto de verdade há nela a seu respeito. Use para isso, o seguinte critério:

(4) se o descreve de modo absolutamente correto (3) se você é geralmente assim (2) se tem algo a ver com sua pessoa (1) se tem pouca coisa a ver com você

1 – Gosto de olhar-me no espelho

2 – Creio que os outros se interessam por mim

3 – Acho que sou uma pessoa inteligente

4 – Gosto do meu trabalho ou estudo

5 – Sinto que tenho muita energia de vida

6 – Tolero bem minhas mancadas sem me deixar abater

7 – Creio que as pessoas sentiriam minha ausência

8 – Poucas coisas precisam ser mudadas em minha aparência

9 – Estou sempre bem-humorado (a)

10 – Há poucas coisas em mim das quais me envergonho

11 – Tenho amigos sinceros e leais

12 – Sou amado (a) por meus pais

13 – Convivo muito bem com minha atual situação sexual

14 – Considero-me uma pessoa bondosa

15 – As pessoas do sexo oposto me acham atraente

16 – Estou crescendo e melhorando bastante ultimamente

17 – Sou uma pessoa muito otimista

18 – Se tivesse de recomeçar, repetiria tudo de novo

19 – Muita gente gosta de mim

70

70 Q UEIMA DE A RQUIVO 20 – A lamentação foi expulsa da minha vida 21

QUEIMA DE ARQUIVO

20 – A lamentação foi expulsa da minha vida

21 – Expresso minha opinião sem medo

22 – Minha vida caminha na direção que planejei

23 – Gosto de onde moro

24 – As pessoas com quem me relaciono valorizam minhas idéias

25 – Considero minha vida muito interessante

26 – A ambição desmedida para ocupar posições de outras pessoas foi excluída da

minha maneira de viver

27 – Sinto-me livre para dar opiniões numa conversa

SOMA TOTAL

Se responder com absoluta sinceridade, este questionário o ajudará a avaliar e entender o quanto você se ama. Conte os pontos e compare com a tabela de avaliação da página seguinte.

TABELA DE AVALIAÇÃO

102 a l08 pontos

Provavelmente você não tem uma autoconcepção muito realista. Dificilmente alguém se sentiria totalmente bem consigo mesmo.

90 a l0l pontos

Parabéns, você tem uma imagem de si mesmo muito positiva.

73 a

Sua auto-imagem é boa e você está bem consciente que há áreas em sua vida a serem trabalhadas. Uma pessoa como você pode ultrapassar qualquer obstáculo.

45 a

89 pontos

72 pontos

Talvez, você não esteja satisfeito (a) consigo mesmo (a), mas deve deixar de concentrar-se em suas fraquezas e olhar mais para as possibilidades de vitórias. Você não é uma pessoa fraca, apenas pensa que é.

44 ou menos

É bem provável que você esteja vivendo uma circunstância desfavorável e danosa para sua auto-imagem. Saiba que está cultivando um pessimismo injustificável. Procure alguém para ajudá-lo a construir uma imagem como Deus gosta.

MATERIAL EMOCIONAL INFLAMÁVEL

PARA PENSAR

M ATERIAL E MOCIONAL I NFLAMÁVEL P ARA P ENSAR 71 V ocê é um filho

71

Você é um filho de Deus, herdeiro com Cristo de todos os tesouros celestiais. Pensar a seu respeito menos do que isso, é acreditar numa mentira demoníaca que pode anulá-lo como um obreiro de Deus. Levante a cabeça e não olhe para trás, e creia que um caminho novo está se abrindo à sua frente.

* * *

Alguns tentam construir sua auto-estima em cima de possíveis falhas alheias. Verônica me procurou para sugerir que eu disciplinasse uma moça de nossa comunidade.

– Pastor Bira, a Mercedes está em pecado.

– Como você ficou sabendo? – perguntei.

– Eu me escondi atrás de uma árvore bem em frente à casa dela e fiquei observando por várias horas.

Enquanto ela explicava seu método de espionagem, eu simplesmente perdi o rebolado, mas ela continuou:

– Às 19h, em ponto, DIM DOM!!! um homem tocou a campainha.

Ficaram na sala por quinze minutos e logo em seguida a luz do quarto acendeu por cinco minutos.

– E o que você acha que aconteceu? – indaguei.

– O que poderia ter acontecido? – ela perguntou de volta.

– Rapidinha, né irmã? – comentei.

Enquanto eu coçava a cabeça, ela arrematou:

– O que você vai fazer com ela?

– Isso você não precisa saber, no momento, estou mais preocupado com o que devo fazer com você. Quem mandou você bisbilhotar a vida alheia?

72

72 Q UEIMA DE A RQUIVO U ma pessoa, com auto-estima elevada, é mais misericordiosa com

QUEIMA DE ARQUIVO

Uma pessoa, com auto-estima elevada, é mais misericordiosa com os erros dos outros, sente-se mais à vontade em oferecer e receber elogios e torna-se capaz de expressar afeto. Na abordagem jungiana, quem foi maltratado, tem grande dificuldade em tratar bem. Quando a falta de amor é a causa da ferida, somente o amor trará a cura. Amar e ser amado são as necessidades mais profundas do ser humano. Na realidade, passamos uma boa parte de nossa existência procurando preencher nossas carências. Alguns de nossos melhores ou piores feitos estão carregados de algum impulso emocional. Se a busca por realização for invadida por uma motivação errada, nos jogará em um cárcere privado, uma prisão perpétua. Outro sintoma relacionado à baixa auto-estima é a ausência de ambições. Esse sintoma é muito invasivo, ele se aninha em nossos corações, devora nossos sonhos e a sede do sucesso, que, por milhares de anos, tem sido a mola propulsora do progresso. Muitos tentam o suicídio por não se sentirem amados. Hospitais psiquiátricos registram um número incontável de pacientes que “surtam” por suas carências afetivas não serem supridas. Crianças criadas sem afeto apresentam transtornos emocionais irreversíveis, estatura física e peso abaixo do normal. Há aqueles que carregam durante toda sua existência sinais evidentes de abandono. Indivíduos possuidores de comprovada capacitação tiveram sua produtividade reduzida, em virtude de complexos criados por desafetos. Não dá para sobreviver sem amor. Se nossos filhos não se tornarem objeto de nossa afeição, eles se transformarão em adultos vulneráveis e quebradiços. “Cada um se reproduza segundo a sua espécie” (Gn 1.24). Esse princípio se aplica perfeitamente na formação de uma criança. Pais problemáticos geram filhos problemáticos; pais ajustados geram filhos ajustados. Costumo convocar os pais para um tratamento quando eles próprios me encaminham o filho problemático. O que adianta tratar

MATERIAL EMOCIONAL INFLAMÁVEL

M ATERIAL E MOCIONAL I NFLAMÁVEL 73 da criança se ela continuar exposta aos desvios comportamentais

73

da criança se ela continuar exposta aos desvios comportamentais dos pais? Inconscientemente, atraímos nossos filhos para a mesma prisão onde estamos encarcerados e reproduzimos a mesma espécie de gente que somos. Sem amor, o casamento desmorona, causa separação, nos invade uma necessidade desenfreada de satisfação amorosa, coisa difícil de se desvencilhar. Crianças, jovens e casais constroem cicatrizes e fendas por onde a serpente penetra sorrateiramente, causando estragos ainda maiores. A nossa tendência é partir em busca de alguma compensação. Uma doença da época é o consumismo, uma tentativa de substituir carências, desejos, e sonhos não supridos adequadamente durante a infância. Dentro de cada um de nós se esconde uma Imelda Marcos,

a lendária ex-primeira-dama das Filipinas que se tornou símbolo de

consumismo sem freios e de acumulação de bens de consumo muito além do bom senso. Quando uma revolução depôs seu marido, o cleptomaníaco ditador Ferdinand Marcos, em 1986, os revolucionários espantaram-se ao encontrar em seus armários um estoque de três mil pares de sapatos.

Maurília, uma portadora desse mesmo problema, disse o seguinte:

– Quando estava triste, ia ao shopping fazer compras e, se estava feliz, comprava pra comemorar”.

Parece conversa de bêbado. Maurília não conseguia se controlar. Não estamos falando de pessoas fúteis e perdulárias, mas portadoras de uma das chamadas doenças da civilização: a compulsão para as compras. Apesar de pouco conhecido, esse mal, cujo nome científico

é oneomania, afeta 1% da população mundial (quase duzentas mil

pessoas só no Brasil), de acordo com a estimativa da Associação Americana de Psiquiatria. Aquilo que parece preencher um vazio, acaba se tornando em fonte de problemas ainda maiores. O inimigo sabe exatamente as áreas

74

74 Q UEIMA DE A RQUIVO em que somos raquíticos emocionalmente e coloca sugestões em nossa

QUEIMA DE ARQUIVO

em que somos raquíticos emocionalmente e coloca sugestões em nossa mente capazes de estimular um comportamento compulsivo. Uma pesquisa da Associação Nacional de Defesa dos Consumidores do Sistema Financeiro (Andif), com seis mil inadimplentes, revela que 30% deles se endividaram comprando produtos supérfluos. A compulsão invade nossa privacidade financeira e nos aprisiona em um cárcere de endividamento do qual muitos não conseguem se livrar. Há quem transforme sua necessidade de afeto em compulsão sexual, ou em compulsão incontrolável por comida, jogos de azar, bebida, drogas, expiar a vida alheia, cleptomania e coisas do tipo. Tudo isso pode levar a um grande desmonte moral em nosso planeta, criando um novo ser: “o indivíduo totalmente controlado por instintos”. Uma alma quebrada constrói ninhos de demônios cuja função é matar, roubar e destruir (veja João 10.10). É em um coração assim que se alojam sentimentos de culpa, sensações de inferioridade, de incapacidade, de medo, de angústia e de depressão. Curar a alma, libertá-la de todo esse peso e fechar as escotilhas é uma tarefa absolutamente imprescindível. “Foi para isto que se manifestou o Filho de Deus, para destruir as obras do diabo” (1Jo 3.8). De fato, as estatísticas mostram que para cada homem deprimido há duas mulheres com depressão. A explicação estaria no fato de elas serem mais sujeitas a variações hormonais – menarca, parto, tensão pré-menstrual e menopausa. Os cientistas estão cada vez mais convencidos de que esses números não são confiáveis. Nesse caso, o que separa homens e mulheres não é a vulnerabilidade à depressão, mas a capacidade de admiti-la. Enquanto as mulheres vão ao médico nos primeiros sintomas da doença, os homens só procuram tratamento quando a depressão já está em estágio avançado. “Geralmente, o homem chega ao consultório após a segunda ou a terceira crise”, diz o neuropsiquiatra Rubens Pitliuk, de São Paulo. 25

25 Revista Veja – Rosana Zakabi.

MATERIAL EMOCIONAL INFLAMÁVEL

M ATERIAL E MOCIONAL I NFLAMÁVEL 75 Enfermidades físicas podem ser arroladas como um dos fatores

75

Enfermidades físicas podem ser arroladas como um dos fatores

desencadeadores da depressão. Veja o caso da mulher com um fluxo

de sangue que se aproximou de Jesus. Ela gastara tudo o que tinha,

mas ia de mal a pior (veja Marcos 5.26). A falta de perspectiva nos lega uma herança emocional destruidora. Quando a vida adiciona aos problemas de saúde os problemas financeiros, o resultado é a injúria, o desconsolo e a frustração. A perseguição dos credores exigindo o pagamento do tratamento médico é tão devastadora quanto a própria doença.

Como filhos de Deus, podemos nos libertar desses cárceres, e transformar nossos membros em instrumentos de justiça. Nossos lábios, nossas mãos e nossos olhares ganham a capacidade de comunicar o amor do Pai e experimentar uma nova vida em nossos relacionamentos afetivos. O que estou sugerindo é que a obediência a mandamentos bíblicos positivos como amar, perdoar, compadecer-se e servir, libera mais poder espiritual do que o berro: “SAIIIIIII!!!!!!!”. Em Jesus, ou seja, dentro da esfera de influência e domínio de Cristo, estamos livres do laço do passarinheiro, da cova e da peste perniciosa. Debaixo da sombra do Onipotente, não tememos o terror noturno, a seta que voa durante o

dia, ou a peste que anda na escuridão (leia O Salmo 91). Os ataques contra a família, por exemplo, visam a diluir a força construtora do amor praticado ali, mas escondida em Deus, a família permanece segura.

O antídoto mais eficiente para as

feridas provocadas por agressões

A obediência a mandamentos bíblicos positivos como amar, perdoar, compadecer-se e servir, libera mais poder
A obediência
a
mandamentos
bíblicos
positivos como amar,
perdoar, compadecer-se e
servir, libera mais poder
do que o berro:
SAIII!!!

76

76 Q UEIMA DE A RQUIVO emocionais, sem dúvida alguma, é o amor. A afeição é

QUEIMA DE ARQUIVO

emocionais, sem dúvida alguma, é o amor. A afeição é um bálsamo capaz de aliviar nossas tensões. Pessoas amadas por seus familiares conseguem visualizar a figura de um Pai celestial que se interessa por elas e que participa de seu dia-a-dia. Uma senhora, desejando libertar-se de uma lembrança muito dolorosa, que parecia estar arquivada para sempre, me disse:

– Eu preciso perdoar meu pai, mesmo tendo sido violentada por ele?

– Só se você quiser ficar curada, respondi.

Ela se mostrou desanimada com a minha resposta, pois não queria passar pelo trauma do perdão.

– Pois então vou lhe contar o que aconteceu. O que ele me fez foi

imperdoável. Quando eu tinha apenas cinco anos de idade, meu pai comparecia ao meu quarto todas as noites. Aproximava-se lentamente e acariciava meu corpo. Em seguida, deitava-se ao meu lado e esfregava seu pênis em várias partes do meu corpo. Inúmeras vezes, os espermatozóides resultantes de seu orgasmo se espalhavam pelo meu pequeno corpo, inclusive a face. A violência era inominável.

– Você nunca disse nada à sua mãe? – indaguei indignado.

– Não, ele ameaçava me matar se eu contasse. Você ainda acha que eu devo perdoá-lo?

– Só se você quiser ficar curada, repeti.

Isso me fez lembrar de um cartaz que vi no consultório de um dentista:

“Só use fio dental naqueles dentes que você quer conservar”. A mágoa é um câncer capaz de produzir metástase, contaminando todo o seu corpo por um veneno mortal.

Não faça amizade com pessoas grosseiras ou violentas; você poderá pegar os seus maus costumes e depois não conseguirá livrar-se deles (Pv.22.24,25).

MATERIAL EMOCIONAL INFLAMÁVEL

M ATERIAL E MOCIONAL I NFLAMÁVEL 77 Alguns dos traumas que precisei tratar foram provocados na

77

Alguns dos traumas que precisei tratar foram provocados na família. Aconteceram em virtude da necessidade de conviverem com um estilo de vida agressivo. Quando a convivência é próxima, repassamos por osmose tudo o que sabemos e o que somos. São influências negativas e positivas que, com o passar do tempo, são arquivadas na mente e no coração da criança. “Ensinar a criança o caminho em que deve andar” requer mais do que técnicas de oratória, exige um modelo. Apontamos o caminho, mas esquecemos de andar por ele. Ensino sem vida não passa de letra morta. Ao aconselhar jovens casais desajustados, verifiquei que a carga familiar envolvida é enorme. Uma jovem, com problemas de afirmação, disse:

–“Fui estuprada por meu irmão, e isso não é nenhuma novidade em minha história familiar”. Outro caso é o de um rapaz que tinha dificuldades com sua auto- imagem porque seus pais davam um tratamento preferencial para a sua irmã. Tratando de um caso de lesbianismo, descobri que os pais de uma moça ficaram visivelmente decepcionados por ela não ter nascido homem. É assim que geramos gente insegura, medrosa, deprimida e até marginais. Fui procurado por uma moça que havia traído seu marido. Estava casada havia apenas seis meses e aconteceu um caso de infidelidade conjugal. Em meio à conversa, ela me disse que, estando ainda no ventre de sua mãe, seu pai a chutava repetidamente, e continuou a agredi-la depois de ela nascer. Diariamente, ela era obrigada a ouvir que não prestava, que não servia para nada e que viveria perpetuamente no cárcere da infelicidade. A conseqüência foi óbvia:

aos 13 anos de idade tornou-se prostituta, viciada e alcoólatra. Quando uma pessoa que, em fase de formação, é sistematicamente agredida, formará uma imagem negativa de si mesma, tendendo a

78

78 Q UEIMA DE A RQUIVO criar uma forte carência afetiva que necessitará ser suprida a

QUEIMA DE ARQUIVO

criar uma forte carência afetiva que necessitará ser suprida a qualquer custo. A autoflagelação torna-se parte do seu dia-a-dia. As drogas, o álcool, a prostituição e o adultério são formas inconscientes de machucar o seu corpo, o seu casamento e as suas emoções. Cria-se uma tendência forte de se achar não merecedora de qualquer forma de felicidade.

Essa gente precisa desesperadamente de amor. O amor é recebido como um bálsamo fresco capaz de curar as feridas mais profundas. É preciso que alguém importante para elas, como o marido, por exemplo, seja capaz de entender seus dilemas e as ajude a sentir-se perdoadas. Muitos carregam chagas terríveis em sua alma, problemas adquiridos em família, que podem ser tratados também em família, desde que se crie o ambiente apropriado.

O melhor a fazer nesses casos é tratar o problema enquanto a criança

ainda está na fase de formação. A chave pode estar nas mãos dos próprios pais que, às vezes, tornam-se a fonte geradora dos traumas, mas podem se converter em fonte de bênção.

Tendências são potencializadas quando temos de conviver com problemas de relacionamento, desequilíbrio emocional, ira, crise financeira, indisciplina, amargura, falta de liderança etc.

O ambiente onde crescemos pode fornecer matéria-prima decisiva na

formação do nosso caráter. Nossa alma está em contato constante com o mundo exterior, podendo ser profundamente afetada por ele, mas A PALAVRA DO SENHOR RESTAURA A ALMA (Sl 19.7). Em virtude dessa atividade profilática da Palavra de Deus, devemos inculcá-la nos corações de nossos filhos (veja Deuteronômio 6.7). 26

Deus não prometeu que a chuva deixaria de cair, nem que os rios não mais transbordariam ou ainda que os ventos não soprariam com ímpeto contra nossas casas. O que Ele prometeu foi edificar nossos lares sobre a rocha. Isso acontece de tal forma que você pode resistir aos mais profundos

26 “Guardem sempre no coração as leis que eu lhes estou dando hoje e não deixem de ensiná-las aos seus filhos. Repitam essas leis em casa e fora de casa, quando se deitarem e quando se levantarem” (Dt 6.6,7).

MATERIAL EMOCIONAL INFLAMÁVEL

M ATERIAL E MOCIONAL I NFLAMÁVEL 79 traumas que a vida pode lhe trazer (Mateus 6.24-27).

79

traumas que a vida pode lhe trazer (Mateus 6.24-27). A grande diferença entre um lar seguro e um lar desmoronado não está na ausência de lutas, mas sim no terreno onde suas raízes foram fincadas. Você não é

responsável pelas variações do seu ambiente, mas é responsável pelo modo como reage a elas. Herdamos muita coisa de nossos pais. Tendências genéticas,

posição social, cultura, defeitos, virtudes e até influências espirituais.

É assim que é formado o nosso caráter. Com o passar do tempo, essas

marcas se aprofundam e acabam por traumatizar a família toda. Contudo, apesar dessa influência formadora do meio ambiente, somos seres livres e podemos escolher outro caminho. Para gerar libertação e cura, precisamos primeiramente diagnosticar

o mal; em seguida, eliminar o mal e por último, substituir o mal pelo

bem. Pode ser que alguns demônios permaneceram em sua família, devido a algum pecado remanescente. Jeoiaquim recebeu a seguinte sentença: “castigá-lo-ei a ele e à sua descendência por causa da sua iniqüidade” (Jr 36.30,31). Essa sentença permaneceu porque o comportamento iníquo iniciado por Jeoaquim foi adotado pelo restante da família. Verifique, na sua vida, se há sinais de algum comportamento pecaminoso herdado dos antecedentes. Talvez uma prática se repita durante gerações e chegou até você: adultério, grosseria, incesto. Veja também se as conseqüências do pecado estão presentes durante várias gerações e se estendem por diversos membros da família: separações, desempregos, insucessos, problemas mentais etc. Surtos presentes têm suas raízes em um passado muito remoto. Pode ser importante entender onde o mal teve origem e que tipo de comportamento foi a fonte geradora dos traumas. Assim ficamos sabendo como tudo começou. Não temos a intenção de transferir a culpa de nossos problemas para gerações passadas. Essa argumentação não passaria de

80

80 Q UEIMA DE A RQUIVO contorcionismo hermenêutico, cujo objetivo é produzir uma declaração mais amena,

QUEIMA DE ARQUIVO

contorcionismo hermenêutico, cujo objetivo é produzir uma declaração mais amena, dividindo a responsabilidade com pessoas que já morreram, que, diga-se de passagem, não estão aqui para se defenderem. Assuma a responsabilidade de seus erros, mas evite praticá-los novamente. Os recursos para evitar esses males vêm de Deus e é com Ele que devemos cultivá-los. Meu amigo, lamento informá-lo, mas você é responsável pelas escolhas que faz na vida. As conseqüências serão colhidas cedo ou tarde. Mesmo sendo resultado de dores, assuma plena responsabilidade por todas as suas ações. “Encare o fato de que muito da reação revelada no seu rosto, vem de suas próprias escolhas e a atitude que você toma. 27 ” Aprendemos na Palavra de Deus que o pecado pode provocar alguns traumas. A carne tem voz ativa em nossas escolhas porque foi plantada em nós a mesma semente que a serpente semeou em Adão. Geneticistas descobriram fatores hereditários em nosso DNA, localizando genes formadores de tendências para depressão, agressividade, alcoolismo etc. Essa tendência para o pecado pode ser incentivada por fatores externos como educação, cultura e religião. Lúcifer, sempre bem informado, sabe de nossas tendências e procura cultivá-las. Ele conhece os nossos pontos mais vulneráveis e é exatamente por aí, que força passagem. Corremos o risco de andar como o diabo gosta. Não precisamos nos render a estes fatores, pelo contrário, se fortalecermos nossas defesas, ele fugirá de nós. Amarrar demônios é uma prática eficiente, e de maneira nenhuma quero desmerecê-la, mas essa eficiência aumentará muito se renovarmos mentes educando-as na justiça.

27 SWINDOLL, Charles. Vidas Incríveis, editora Naós

MATERIAL EMOCIONAL INFLAMÁVEL

M ATERIAL E MOCIONAL I NFLAMÁVEL 81 Rogo-vos pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis

81

Rogo-vos pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos como um sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. E não vos conformeis a este mundo, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus (Rm

12.1,2).

Minha ênfase, neste livro, está na raiz e não no sintoma. A manifestação demoníaca, seja em que nível for, não passa de um sintoma, precisamos cavar até a raiz, se quisermos trabalhar direito. O cárcere interior está bem lá no fundo. Não adianta limpar a casa sem reformá-la é o mesmo que passar lustra-móveis em madeira podre. É preciso reprogramar a mente colocando-a sob a influência da Palavra. Essa é uma grande notícia para todos nós: O remédio que nos cura foi produzido na cruz do Calvário. Jesus levou sobre si as dores que nos traumatizavam (veja Isaías 53.4). Se aplicarmos esse bálsamo sobre nossas feridas, nossas emoções permanecerão saudáveis. Esse remédio age queimando todo arquivo emocional que está impregnando seus pensamentos. Em Jesus, o ciclo gerador de traumas é interrompido e todo efeito dominó iniciado há várias gerações não persistirá. O fim dessa cascata de horrores chegará quando Jesus ocupar o Seu legítimo espaço em nossos corações.

Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados, e nos purificar de toda a injustiça (1Jo 1.9).

Confessar significa admitir, concordar com Deus. Vem do grego ομολογεω (homologéo). O primeiro passo na direção da cura emocional é admitir que algo está errado dentro de nós. “O que encobre as suas transgressões jamais prosperará” (Pv 28.13).

82

82 Q UEIMA DE A RQUIVO Uma vez, um rapaz me procurou para dizer que havia

QUEIMA DE ARQUIVO

Uma vez, um rapaz me procurou para dizer que havia pedido a Deus que o livrasse da tristeza, mas Deus não o livrou. Em outra ocasião, uma moça queixou-se, porque sua oração no sentido de livrar-se de um mau comportamento não fora atendida. Concluiu que Deus não a quis livrar, e que teria de conviver com isso. É um modo curioso de tangenciar, e transferir a culpa para Deus, que não atendeu à sua oração. Quando alguém for tentado, não diga: “Esta tentação vem de Deus.” Pois Deus não pode ser tentado pelo mal e ele mesmo não tenta ninguém. Mas as pessoas são tentadas quando são atraídas e enganadas pelos seus próprios maus desejos (Tiago 1.13,14. O próximo passo é nos purificarmos de toda a injustiça. A palavra grega Καταριση (katarise) descreve muito apropriadamente o trabalho de uma dona-de-casa varrendo toda a sujeira para fora da sala. A tarefa de confessar o pecado só tem valor se for acompanhada de mudança de hábito. Quem confessa e deixa o seu pecado, alcançará misericórdia. Muitos confessam o erro como quem corta o rabo da lagartixa que cresce novamente. Cultive uma atitude definitiva em relação ao pecado, bata na cabeça.

Aqui está um belo resumo para o trabalho de cura interior e libertação espiritual. Confessar o pecado, abandonar o pecado e mudar de hábito. Isso é nada mais nada menos do que

e libertação espiritual. Confessar o pecado, abandonar o pecado e mudar de hábito. Isso é nada

MATERIAL EMOCIONAL INFLAMÁVEL

M ATERIAL E MOCIONAL I NFLAMÁVEL 83 aquilo que sempre chamamos de santificação. Lídia, minha esposa,

83

aquilo que sempre chamamos de santificação. Lídia, minha esposa, me contou a história de um fazendeiro cuja mula caiu em um poço. Visto que não conseguia retirá-la, ele resolveu enterrá-la ali mesmo. A mula, porém, não pensava assim. Quando a terra começou a cair sobre ela, se desesperou. Tratou de escapar, e logo ela pensou:

Sacode a terra e pise nela. A terra continuava caindo, mas a mula não parava de agir: Sacode e pise. Não importava quanta terra caía sobre ela, ela continuava sacudindo e pisando, até que finalmente saiu do poço triunfante. Suas memórias podem enterrar ou levantar sua esperança. Depende somente do modo como reagirá quando jogarem terra em você. Use todo esse arquivo emocional a seu favor. Tão-somente sacuda e pise. Use suas lembranças boas e más como matéria-prima com a qual construirá os seus alicerces. O que realmente importa não é a opinião dos outros a seu respeito, mas aquilo que Deus e você mesmo acham. Não seja perverso e intolerante consigo mesmo. Se você não consegue acreditar nas suas possibilidades, Deus acredita. “Aquilo que teme o perverso, isso lhe sobrevém, mas o anelo dos justos Deus o cumpre” (Pv 10.24).

Surtos presentes têm suas raízes em um passado muito remoto. Pode ser importante entender onde
Surtos presentes
têm suas raízes
em um passado
muito remoto.
Pode ser
importante entender onde
o mal teve origem e que
tipo de comportamento foi
a fonte geradora dos
traumas.

PROTEJA-SE COM A PALAVRA

Quando morava em Atibaia, aprendi uma lição muito importante com os fazendeiros da região sobre o enxerto de árvores. Sempre que desejavam melhorar a qualidade de uma espécie, abriam uma cunha em um de seus troncos e introduziam naquele corte o galho de uma árvore mais forte.

84

84 Q UEIMA DE A RQUIVO Gradativamente, a árvore menos favorecida absorvia as qualidades da árvore

QUEIMA DE ARQUIVO

Gradativamente, a árvore menos favorecida absorvia as qualidades da árvore de onde provinha o enxerto. Essa planta, então, passava a apresentar as mesmas características daquela e se tornava frondosa e mais forte do que se poderia esperar dela antes do enxerto. Os frutos vinham em maior quantidade e melhoravam substancialmente sua aparência e sabor. Tiago ensina que a Palavra em nós enxertada é poderosa para salvar as nossas almas da podridão, da torpeza e do raquitismo espiritual (veja Tiago 1.21). A Palavra enxertada em nossos corações enche o nosso interior de luz. Uma semente da Palavra plantada em solo fértil poderá produzir 30, 60 ou 100 por 1. Gradativamente, as ramificações dessa nova planta tomam o nosso ser com qualidades espirituais, das quais ainda não desfrutamos. Atitudes como o domínio próprio, a longanimidade, a paz, a alegria,

a fidelidade e a misericórdia se manifestarão em nosso dia-a-dia. Aos poucos, até mesmo nossas orações serão permeadas pela Palavra. O segredo é tornar o texto o mais pessoal possível, isto é, declará- lo na primeira pessoa do singular. O simples recitar da Palavra não produzirá qualquer efeito, é preciso que sua mente, realmente, esteja tomada pelas disposições aprendidas em vários textos da Bíblia. Pergunte sempre onde, quando e com quem devo aplicar esse princípio. Quais as circunstâncias ou momentos de sua vida que podem ser influenciados por esse princípio. Quando devo demonstrar a longanimidade, a misericórdia e a verdade? Aprenda como dar a suas orações um sentido mais prático. Por exemplo: “Tomo a espada do Espírito, que é a Palavra de Deus, para com ela desferir um grande golpe nesse sentimento de solidão que fustiga o meu interior”. Não há magia nessas declarações, o que funciona de verdade é ter

a mente tomada pela Palavra de Deus e utilizá-la no dia ruim. Por

UBIRAJARA CRESPO

U BIRAJARA C RESPO 85 exemplo: Ao sentir-se tentado, lembre-se de que não lhe sobrevirá tentação

85

exemplo: Ao sentir-se tentado, lembre-se de que não lhe sobrevirá tentação que você não possa suportar (veja 1Coríntios 10.13). Ao sentir-se só, reconheça que: Ele está contigo todos os dias, até a consumação dos séculos (veja Mateus 28.20). É preciso adquirir algum conhecimento da Palavra de Deus para conseguir puxar declarações ousadas contra os seus agressores. Saco vazio não pára em pé. Cada declaração bíblica é uma espada que pode ser usada em alguma situação específica. Conheça sua espada para fazer um bom uso dela. A Bíblia tem suprimento para todas as situações ameaçadoras, pelas quais podemos passar.

Muitos confessam o erro como quem corta o rabo da lagartixa que cresce novamente. Cultive
Muitos confessam o erro como
quem corta o rabo da lagartixa
que cresce novamente. Cultive
uma atitude definitiva em relação
ao pecado, corte a cabeça.

86

86 Q UEIMA DE A RQUIVO COLOCANDO-SE SOB A PROTEÇÃO DO ALTÍSSIMO Salmo 91.1-13 Habito no

QUEIMA DE ARQUIVO

COLOCANDO-SE SOB A PROTEÇÃO DO ALTÍSSIMO Salmo 91.1-13 Habito no esconderijo do Altíssimo e descanso
COLOCANDO-SE SOB A PROTEÇÃO DO ALTÍSSIMO
Salmo 91.1-13
Habito no esconderijo do Altíssimo e descanso à sombra do
Todo-poderoso. Direi do SENHOR:
Ele é o meu refúgio e a minha fortaleza, o meu Deus,
em quem confio.
Porque Ele me livra do laço do passarinheiro, e da peste
perniciosa. Ele me cobre com as suas penas, e sob as suas
asas encontro refúgio; a sua verdade é escudo.
Não temerei os terrores da noite, nem a seta que anda na
escuridão, nem mortandade que assole ao meio dia. Mil
poderão cair ao meu lado, e dez mil à minha direita; mas eu
não serei atingido. Somente com os meus olhos contemplarei
e verei a recompensa dos ímpios.
Porquanto fiz do SENHOR o meu refúgio e do altíssimo a
minha habitação, nenhum mal me sucederá, nem praga
alguma chegará à minha tenda.
Porque aos seus anjos dará ordem a meu respeito para que
me guardem em todos os meus caminhos. Eles me
sustentarão nas suas mãos, para que eu não tropece em
alguma pedra. Pisarei o leão e a áspide; calcarei aos pés o
filho do leão e a serpente.

A FORNALHA DOS AGRESSORES

E que se desprendam dos laços do diabo (por quem haviam sido presos), para cumprirem a vontade de Deus.

P aulo, falando a respeito do ministério de

Timóteo aos oprimidos, disse que ele deveria se esforçar para desprendê-los dos laços do diabo (por quem haviam sido presos), para poderem cumprir a vontade de Deus (veja 2Timóteo 2.26).

O período que antecede a segunda vinda de Cristo será de crise

espiritual agonizante, trazendo um grande colapso dos padrões morais (2Timóteo 3.1-9). O comportamento das pessoas será profundamente alterado, devido a uma forte atuação demoníaca.

Diversos grupos de libertação sofreram grande influência do

folclore local. A Bíblia, um livro supracultural, não utiliza a mesma nomenclatura dos grupos afro-brasileiros. Quando apontam para um laço demoníaco, os autores bíblicos mencionam deformações de caráter pessoal como o egoísmo, a presunção, a avareza, a blasfêmia

ou a traição. Não há na Bíblia qualquer menção a personagens como

Preto Velho, Tranca Rua ou Maria Padilha. A Bíblia continua sendo, para mim, a única regra de fé e prática, e insisto em rejeitar qualquer fórmula que não proceda das Escrituras.

Manifestações demoníacas espetaculares acontecem em uma camada mais superficial. Enquanto nos ocupamos com manifestações

demoníacas espetaculares acontecem em uma camada mais superficial. Enquanto nos ocupamos com manifestações

88

88 Q UEIMA DE A RQUIVO mais contundentes e visíveis a olho nu, passam despercebidos os

QUEIMA DE ARQUIVO

mais contundentes e visíveis a olho nu, passam despercebidos os verdadeiros laços demoníacos. Esses estão escondidos em camadas mais profundas de nosso ser. Por detrás de cada um dos títulos do diabo, há um significado que nos leva a pensar em suas atuações. O destruidor, responsável pela falência dos murmuradores aparece em 1Coríntios 10.10. Zacarias apresenta uma entidade na forma de uma mulher a quem chama de impiedade (veja Zacarias 5.6-8). Os nomes dados aos demônios têm significados que de alguma forma estão ligados a uma de suas características. Nos últimos dias, serão marcados por manifestações exacerbadas de vingança, egoísmo, brutalidade, calúnia, lesbianismo, pedofilia etc. É muito “sangue ruim”. Agora mesmo, sentado na sala de espera de um laboratório, escrevendo em meu palm, enquanto aguardo o meu filho, Estêvão, fazer um demorado exame radiológico, uma senhora virou-se para mim e perguntou:

– Posso ler o seu jornal? Alguma novidade? Respondi o seguinte: – Nenhuma, apenas o de sempre: corrupção, filho matando pai, PCC, rebelião, genocídio e guerra. Nem sei por que continuo pagando a assinatura pra ler essa mesmice de sempre, mas a senhora vai chegar à mesma conclusão que cheguei. Observando algumas sessões de libertação aprendi, ainda que de forma traumática, vários procedimentos que devemos evitar. Tive o desprazer de presenciar situações em que seres humanos, supostamente possessos, eram submetidos ao ridículo, diante de um grande auditório, só para enaltecer o apresentador do espetáculo, que se portava como um verdadeiro herói. Quem precisa de libertação aqui? – pensei comigo mesmo. Algumas pessoas realizam feitos incríveis diante de uma platéia.

A FORNALHA DOS AGRESSORES

A F ORNALHA DOS A GRESSORES 89 Ficamos excessivamente impressionados pelas aparências e nos sentimos aliviados

89

Ficamos excessivamente impressionados pelas aparências e nos sentimos aliviados quando a manifestação demoníaca mais ruidosa cessa. Chamo de manifestação ruidosa aquela em que a voz, o comportamento e a aparência da pessoa se transformam. O texto de 2Timóteo traz uma relação de laços que prendem a alma, impedindo que a vontade de Deus seja feita na sua vida. Vamos pensar em cada um desses laços.

Sabe, porém, isto, que nos últimos dias sobrevirão tempos penosos; pois os homens serão amantes de si mesmos, gananciosos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes a seus pais, ingratos, ímpios, sem afeição natural, implacáveis, caluniadores, incontinentes, cruéis, inimigos do bem, traidores, atrevidos, orgulhosos, mais amigos dos deleites do que amigos de Deus, tendo aparência de piedade, mas negando-lhe o poder. Afasta- te também desses.

Porque deste número são os que se introduzem pelas casas, e levam cativas mulheres néscias carregadas de pecados, levadas de várias concupiscências; sempre aprendendo, mas nunca podendo chegar ao pleno conhecimento da verdade. E assim como Janes e Jambres resistiram a Moisés, assim também estes resistem à verdade, sendo homens corruptos de entendimento e réprobos quanto à fé. Não irão, porém, avante; porque a todos será manifesta a sua insensatez, como também o foi a daqueles (3.1-9).

Relacionei algumas das formas que se manifestam os demônios. Eles constroem fortalezas em nossas mentes (2Coríntios 10.1-5). Essas fortalezas não passam de barreiras ao domínio de Jesus Cristo em nossos corações. São defesas que se edificaram em nosso interior de tal modo, que o caráter de Cristo não aparece em nós. Precisamos destruir todas essas coisas.

90

90 Q UEIMA DE A RQUIVO LAÇO   DESCRIÇÃO     A B ÍBLIA NOS ENSINA

QUEIMA DE ARQUIVO

LAÇO

 

DESCRIÇÃO

 
 

A

BÍBLIA NOS ENSINA A AMAR A NÓS MESMOS, MAS ESSE TIPO DE

AMOR, MENCIONADO AQUI, EXCLUI O PRÓXIMO, OU SEJA, TEM

EGOISMO

DIFICULDADE PARA COMPARTILHAR SUAS CONQUISTAS. AGE COMO

SE FOSSE O CENTRO DO UNIVERSO - (2Co 5.15)

 
 

O

EGOÍSTA AMA A SI MESMO, O GANANCIOSO AMA O DINHEIRO.

GANÂNCIA

É CAPAZ DE FAZER QUALQUER COISA PARA LEVAR ALGUMA

VANTAGEM EXTRA NOS NEGÓCIOS

 

(1TIMÓTEO 6.10)

 
 

É

O PRESUNÇOSO, ARROGANTE. ESSE SUJEITO GOSTA DE FALAR

JACTANCIOSO

BEM DE SI MESMO. FICA CONTENTE, ALÉM DO LIMITE, QUANDO

ALGUMA DE SUAS QUALIDADES É COMENTADA EM PÚBLICO.

 

(Pv 27.2

 
 

É

UMA PESSOA ALTIVA, ORGULHOSA. ESTÁ SEMPRE PROCURANDO

ARROGANTE

RESSALTAR ALGUMA QUALIDADE PRÓPRIA, QUE SEJA MELHOR QUE

OS

DEMAIS.

GOSTA DE

FAZER

COMPARAÇÕES

COVARDES,

RESSALTANDO SUAS QUALIDADES EM CIMA DOS ERROS DOS OUTROS.

(Pv 24.17)

 
 

É

ALGUÉM QUE PROFERE PALAVRAS DEGRADANTES. ISSO TANTO

SERVE PARA AQUELAS PALAVRAS DIRIGIDAS A DEUS QUANTO AS

BLASFEMADOR

QUE SÃO DIRIGIDAS AOS HOMENS. TEREMOS DE PRESTAR CONTAS

DE TODAS AS PALAVRAS FRÍVOLAS E FÚTEIS PROFERIDAS POR

NOSSOS

LÁBIOS,

ISTO

É,

PALAVRAS

QUE

DE

ALGUM

MODO

OFENDERAM OS OUTROS. (MT 12.36,37)

 

A

FALTA

DE

AMOR

PELOS

PAIS

GERA

ESSE

TIPO

DE

COMPORTAMENTO. FILHOS ASSIM DESCONSIDERAM POR COMPLETO

DESOBEDIÊNCIA

A AUTORIDADE PATERNA CONSTITUÍDA POR DEUS SOBRE SUAS

VIDAS. (EFÉSIOS 6.1-3)

 

A FORNALHA DOS AGRESSORES

A F ORNALHA DOS A GRESSORES 91 LAÇO   DESCRIÇÃO   O SER HUMANO TEM A

91

LAÇO

 

DESCRIÇÃO

 

O

SER HUMANO TEM A TENDÊNCIA DE GUARDAR MÁGOAS ANTIGAS,

INGRATIDÃO

MAS ESQUECE COM FACILIDADE AS COISAS BOAS QUE OS OUTROS

FAZEM POR ELE.

(FILIPENSES 1.3; 1TESSALONICENSES 5.18)

 

É

UMA FALTA DE SENSIBILIDADE PARA COM O PECADO, DE

SANTIDADE OU DE CONSCIÊNCIA DA PRESENÇA DE DEUS. NÃO

IRREVERÊNCIA

HÁ RESTRIÇÕES QUANTO À MALDADE PRATICADA. ACOSTUMOU-SE

DE TAL MANEIRA A FAZER DETERMINADAS COISAS QUE NEM

PERCEBE.

(VEJA ROMANOS 3.18)

 

É

UM DESAFEIÇOADO E DE MODO ALGUM É TOCADO PELA MISÉRIA

ALHEIA. NÃO SE SENTE RESPONSÁVEL PELO BEM-ESTAR DO

INSENSIBILIDADE

OUTRO. ESSE INDIVÍDUO NÃO SE ENVOLVE NA OBRA SOCIAL DA

IGREJA NEM PARTICIPA DAS LUTAS DE SEUS IRMÃOS EM CRISTO.

 

UMA PESSOA QUE, NÃO RESPEITA A SENSIBILIDADE ALHEIA, FALA

IMPLACÁVEL

O QUE TEM DE FALAR EM NOME DE UMA FALSA TRANSPARÊNCIA,

MESMO QUE ISSO MACHUQUE AS PESSOAS.

 

A PALAVRA GREGA PARA CALUNIADOR É DIABOLOS (DIABOLOS).

É UM DOS NOMES DADOS AO DIABO. ESSE INDIVÍDUO DÁ LUGAR

CALUNIADOR

A UM ESPÍRITO QUE O CAPACITA A PREJUDICAR A REPUTAÇÃO DOS

OUTROS COM PALAVRAS CORTANTES. (Pv 6.16-19)

 

IMPLACÁVEL, CRUEL, BRUTO, SELVAGEM. UMA PESSOA DIFÍCIL DE

INDOMÁVEL

SER APLACADA OU, PORQUE NÃO DIZER, DOMESTICADA. UMA FERA,

UM TORNADO RENDIDO A EMOÇÕES VIOLENTAS.

 

É

ALGUÉM QUE SE TORNA INIMIGO DAS COISAS BOAS. NÃO

INIMIGO

CONSEGUE FAZER NADA SEM DAR UM JEITINHO. PRECISA ENGANAR,

MENTIR OU PASSAR ALGUÉM PARA TRÁS. PARECE QUE HÁ CERTO

GOSTINHO ESCONDIDO PELAS COISAS ERRADAS.

92

92 Q UEIMA DE A RQUIVO LAÇO   DESCRIÇÃO     A L G U É

QUEIMA DE ARQUIVO

LAÇO

 

DESCRIÇÃO

 
 

ALGUÉM OUSADO PARA FAZER COISAS MÁS OU PARA FALAR,

PROPOSITADAMENTE, O QUE NÃO DEVE. É AQUELE

QUE COMETE

ATREVIMENTO

PECADOS DE ADULTÉRIO E O FAZ DESCARADAMENTE, POR GOSTAR

DE CORRER O RISCO DE SER VISTO. NÃO TEM PREOCUPAÇÃO DE

SER CHAMADO DE DESONESTO, CONTANTO QUE USUFRUA.

 

É A PESSOA QUE ESTÁ SEMPRE ENCHENDO O BALÃO COM ARES DE

ARROGÂNCIA E ORGULHO. OLHA AS PESSOAS DE CIMA. É “NARIZ

ENFATUADO

EMPINADO E DE PAVÃO”. A ÚLTIMO REFRIGERANTE GELADINHO

QUE EXISTE NO DESERTO. (PROVÉRBIOS 18.12).

 
 

ESSE DEMÔNIO ESTÁ LIGADO A PRAZERES SEXUAIS. LEVA O

AMIGO DOS

SUJEITO A DEVANEIOS, PENSAMENTOS ILÍCITOS, MASTURBAÇÃO E

PRAZERES

PERVERSÕES SEXUAIS COMO TARAS, SEXO ANAL, LESBIANISMO E

HOMOSSEXUALISMO. ESSAS PRÁTICAS ESTÃO, GERALMENTE, LIGADAS

À IDOLATRIA E AO ESPIRITISMO. (ROMANOS 1.22-27)

 
 

É A RELIGIOSIDADE. GENTE QUE SE FAZ PASSAR POR ESPIRITUAL,

ENGANO

MAS IMPEDE QUE O PODER DE DEUS FLUA LIVREMENTE NA IGREJA.

ESSAS PESSOAS COLOCAM-SE CONTRA AS MANIFESTAÇÕES DO PODER

DE D EUS, ALEGANDO MESMO QUE É OBRA SATÂNICA. (Mt 12.24)

 

ESSAS PESSOAS SE APROVEITAM DE SUA POSIÇÃO DE LIDERANÇA,

APRESENTANDO-SE COMO CONSELHEIROS E USAM SUA INFLUÊNCIA

PARA SEDUZIR MULHERES FRACAS E EMOCIONALMENTE CARENTES.

FOI ESSE COMPORTAMENTO QUE TROUXE MALDIÇÃO SOBRE A CASA

SEDUÇÃO

DE ELI: “

HEI

DE JULGAR A SUA CASA PARA SEMPRE, POR CAUSA

DA INIQÜIDADE DE QUE ELE BEM SABIA, POIS OS SEUS FILHOS

 

BLASFEMAVAM A DEUS, E ELE NÃO OS REPREENDEU” (1SM 3.12-

14)

ANTES DE DAR UM CARGO DE LIDERANÇA ESPIRITUAL A ALGUÉM,

VERIFIQUE

SE

NÃO

EXISTE

NA

ALMA

DA

PESSOA

ALGUMA

INFLUÊNCIA DESSE TIPO.

 

A FORNALHA DOS AGRESSORES

A F ORNALHA DOS A GRESSORES 93 Casa do Valente Combinação de sentimentos construidos em nossas

93

Casa do Valente

Combinação de sentimentos construidos em nossas mentes, a qual configura um estado emocional abalado.
Combinação
de
sentimentos
construidos em
nossas mentes, a
qual configura um
estado emocional
abalado.

Vamos entrar no que a Bíblia chama de “casa do valente”. Na realidade, creio que a chamada “casa do valente” é uma combinação de sentimentos que o inimigo vai construindo em nossas mentes, a qual configura um estado emocional

abalado. Vamos montar o quadro depressivo que, normalmente, vem acompanhado de agentes estimuladores. Como efeito didático, vamos considerar a depressão uma casa em que ela é o valente, o chefão, que contrata alguns auxiliares capazes de ajudá-lo a manter o clima depressivo. Seus agentes, ou auxiliares são o egoísmo, a insatisfação, o medo, a solidão, o isolamento, a insensibilidade com os outros e a autocomiseração.

Depressão

É sempre bom salientar que nem todo quadro depressivo é de origem demoníaca, alguns são de origem fisiológica. Para estes, é necessário um acompanhamento médico.Veja os quadros ilustrativos. Devemos saber como a casa do valente foi construída, porque

Mêdo Insensibilidade Egoismo Afastamento Insatisfação
Mêdo
Insensibilidade
Egoismo
Afastamento
Insatisfação

Autocomiseração

94

94 Q UEIMA DE A RQUIVO quanto mais detalhes conhecermos a respeito do nosso inimigo, mais

QUEIMA DE ARQUIVO

quanto mais detalhes conhecermos a respeito do nosso inimigo, mais chances teremos de derrotá-

lo. Assim, podemos formular uma estratégia de luta.

Descontrole emocional

Provocações Traição Pressões Desorganiza Tentações Ofensas
Provocações
Traição
Pressões
Desorganiza
Tentações
Ofensas

O descontrole emocional está intimamente ligado a nossas tendências

agressivas. Todos os humanos e os animais trazem latente um impulso agressivo. A agressividade é um comportamento emocional que faz parte da afetividade de todas as pessoas. Portanto, é algo natural. Em sociedade, encontramos certa ambigüidade, algumas atitudes agressivas são toleradas, enquanto outras são proibidas. Nas sociedades competitivas, a agressividade costuma ser aceita e estimulada, isso indica iniciativa, ambição, decisão ou coragem. No entanto, é reprimida e até mesmo punida quando acompanhada de reações hostis e cólera. Segundo Cristina Felipe Corsini, a agressividade seria qualquer ação que pretende danificar algo ou alguém. Geralmente, esses atos agressivos não são a verdadeira expressão de raiva, mas sim desvios de outros sentimentos (como mágoa, insegurança etc.) que devido ao fato de a criança não saber como lidar com eles, expressa-os por meio de atos agressivos Segundo a Bíblia, não nascemos puros e vamos aprendendo a pecar. O Rei Davi admitiu que em pecado foi concebido pela mãe.

A FORNALHA DOS AGRESSORES

A F ORNALHA DOS A GRESSORES 95 Esse impulso básico, porém, pode ser aperfeiçoado, se é

95

Esse impulso básico, porém, pode ser aperfeiçoado, se é que a palavra aperfeiçoar pode ser usada para descrever de algo tão nojento. Essa tendência, na realidade, é intensificada pelo ambiente, pela cultura, pela invasão de nossa privacidade feita pela televisão e até mesmo por entidades demoníacas que misturam todos esses fatores com o objetivo de formar uma personalidade agressiva, descontrolada. Um ninho de demônios. Como reverter essa situação?

Mas, se eu expulso os demônios pelo Espírito de Deus, logo é chegado a vós o reino de Deus. Ou, como pode alguém entrar em casa do homem valente, e furtar os seus bens, se primeiro não maniatar o valente, saqueando então a sua casa? (Mt 12.28,29).

O segredo do sucesso, nessa luta, é manter o controle do terreno conquistado. Essa tarefa será possível de ser realizada quando preenchermos todos os espaços do coração com sentimentos antagônicos aos que estavam antes de sermos libertos, por exemplo:

No lugar da insensibilidade, vamos colocar gestos de amor e consideração com o próximo. Se não agirmos assim, acontecerá o seguinte:

E, quando o espírito imundo tem saído do homem, anda por lugares áridos, buscando repouso, e não o encontra. Então diz: Voltarei para a minha casa, de onde saí. E, voltando, acha-a desocupada, varrida e adornada. Então vai, e leva consigo outros sete espíritos piores do que ele e, entrando, habitam ali; e são os últimos atos desse homem piores do que os primeiros (Mt 12.43-45).

Não tenho a mínima intenção de desmerecer rituais exorcistas, tão- somente pretendo incentivar o pré e o pós, principalmente, o tratamento pós-libertação. Já pratiquei largamente a expulsão de demônios.

96

96 Q UEIMA DE A RQUIVO Lembro-me especialmente de um bairro de Osasco, onde as manifestações

QUEIMA DE ARQUIVO

Lembro-me especialmente de um bairro de Osasco, onde as manifestações eram fartas e intensas. Muitos afluíam ao local só por curiosidade, para assistir a algumas cenas de exorcismo. Eu me sentia seguro de estar realizando um grande trabalho. As pessoas rolavam pelo chão, e os demônios gritavam: VOU ACABAR COM ELA, VOU

DESTRUIR ELA.

Minha reação diante de tudo aquilo era mais ou menos a seguinte:

– Qual é o seu nome? Como é que você entrou nesta pessoa? Qual é o nome do maioral? Hoje, porém, quando alguém me pede para fazer esse tipo de exorcismo, indago para mim mesmo se ao fazê-lo, vou beneficiar ou prejudicar aquela pessoa. Ora, se o demônio encontrar a casa vazia, volta com mais sete, e

a coisa pode piorar ainda mais. Concluo, então, que a libertação não

está completa quando limpamos o seu interior da presença de demônios. Se não houver acompanhamento, discipulado, reprogramação da mente, do comportamento e a edificação de atitudes como o amor, a paz, a longanimidade etc., estaremos colaborando com o inimigo na destruição daquela vida. Ele sempre terá uma nova oportunidade.

Precisei atender a inúmeras pessoas que foram protagonistas de

shows de exorcismo, mas, apesar de todo aquele malabarismo litúrgico, seu estado piorava depois de algum tempo. É a casa que ficou vazia e

o demônio voltou com reforços. Observe que Jesus sempre fazia algum

tipo de recomendação após cenas de exorcismo. É fácil gritar: “Sai em nome de Jesus”. Difícil é discipular. Isso se faz em oculto, mas as pessoas gostam de se gabar diante dos demônios, quando sobem em algum tipo de palco religioso. No episódio de exorcismo do endemoninhado gadareno, Jesus exemplifica muito bem o modo de lidar com esse problema. Quando

A FORNALHA DOS AGRESSORES

A F ORNALHA DOS A GRESSORES 97 os moradores da cidade chegaram perto de Jesus, viram

97

os moradores da cidade chegaram perto de Jesus, viram o homem que antes estava dominado por demônios; e ficaram espantados porque ele estava sentado, vestido e no seu perfeito juízo. Os que tinham presenciado a cena lhes contaram o que acontecera com o homem e com os porcos. Então começaram a pedir

com insistência a Jesus que saísse da terra deles. Quando ele estava entrando no barco, o homem curado pediu com insistência: “Deixe-me ir com o senhor!”. Mas Jesus não deixou e disse: “Volte para casa e conte aos seus parentes o que o Senhor lhe fez e como ele foi bom para você”. Então ele foi embora com uma missão, com um propósito de vida e contava a todos, na região das Dez Cidades, o que Jesus tinha feito por ele. E todos ficaram admirados (veja Marcos 5.15-20). O homem não foi embora vazio.

Há mais poder liberado quando substituímos o mal pelo bem, do que quando simplesmente gritamos: SSAAAAAIIIII!!!! Na realidade, a pessoa menos importante durante todo o processo

de libertação é o demônio. Jesus é a personagem principal de toda

ação exorcista. A direção e

É comum vermos os exorcistas mais famosos exibirem-se diante

de suas platéias: “Ajoelha! Rodopia! Cai! Dança! Pula!”. Já vi um que

puxava as mulheres pelos cabelos.

Tudo isso não passa de exibicionismo. O demônio faz qualquer coisa para tornar-se o centro das atenções e acabamos fazendo o jogo dele.

A segunda pessoa mais importante de um trabalho de libertação é

o endemoninhado. Não estamos lidando com o demônio, mas com

um ser humano.

Há mais poder liberado quando substituímos o mal pelo bem, do que no grito: SSAAAAIIII!!!
Há mais
poder
liberado
quando
substituímos o mal
pelo bem, do que no
grito:
SSAAAAIIII!!!

glória devem ser entregues a Ele.

98

98 Q UEIMA DE A RQUIVO Por detrás de uma aparência tenebrosa, há sempre uma pessoa

QUEIMA DE ARQUIVO

Por detrás de uma aparência tenebrosa, há sempre uma pessoa com problemas. Igualmente importante é a pessoa que ministra, visto que é um canal por meio do qual o poder de Deus é liberado. O demônio só serve para apanhar e o único papel que lhe é permitido, é dar o sufixo e sair do ar. O segredo da libertação está na construção de novas atitudes, comportamento e sentimentos. Tratamos com o endemoninhado, não com o demônio. Se ele entrou porque lhe foi dado este direito. Se obtivermos com a pessoa, não com o demônio, a informação de como ela lhe deu esta permissão,

e houver arrependimento e disposição de mudança, o nó se desfaz. Quando construímos um processo de libertação em cima de informações dadas pelo demônio, nos desviamos do foco. O diabo é

o pai da mentira, e seus súditos tentarão dar pistas falsas. Falam de

um trabalho na encruzilhada, da terra do cemitério, do sapo enterrado, da galinha preta e da farofa. Eles sempre apontam para algo que aconteceu fora da pessoa, quando os reais motivos estão dentro dela: mágoa, ódio, murmuração, mentira, egoísmo, leviandade, sexo ilícito, vícios etc. Os demônios escondem-se por detrás dos ídolos que fabricamos. Nossa luta, porém, acontece no coração, de onde procedem os maus desígnios. Não é quando expulsamos o demônio que ganhamos a batalha, mas quando conquistamos totalmente um coração para cristo * .

Certa vez, atendi a uma jovem que logo manifestou uma entidade. Permaneci durante mais de uma hora ouvindo-a gritar: “Tá queimando! Fogo não! Espada não!”. Na realidade, eu parti para cima do bicho com todo tipo de armamento que conhecia: Espada flamejante, fogo do espírito, vento impetuoso, óleo ungido, espada de

* Convertei-vos, pois, ó filhos de Israel, àquele de quem tanto vos afastastes. Pois, naquele dia, cada um lançará fora os seus ídolos de prata e os seus ídolos de ouro, que as vossas mãos fabricaram para pecardes (Isazias, 36.6,7).

A FORNALHA DOS AGRESSORES

A F ORNALHA DOS A GRESSORES 99 dois gumes, laços de ouro, círculo de fogo, anjo

99

dois gumes, laços de ouro, círculo de fogo, anjo alado e outras coisas mais. Estou sabe