Vous êtes sur la page 1sur 10
Participante 4114 Questionário de Saúde e Segurança no Trabalho - Rodada Jan/2009 Tema: SAÚDE E

Participante 4114

Questionário de Saúde e Segurança no Trabalho - Rodada Jan/2009

Tema: SAÚDE E SEGURANÇA NO TRABALHO EM LABORATÓRIOS CLÍNICOS

Questionário

NO TRABALHO EM LABORATÓRIOS CLÍNICOS Questionário : resultado aceito : sua resposta Questão 01 Texto

: resultado aceito

EM LABORATÓRIOS CLÍNICOS Questionário : resultado aceito : sua resposta Questão 01 Texto Introdutório Nos

: sua resposta

Questão 01 Texto Introdutório Nos laboratórios clínicos, um programa de segurança e saúde no trabalho
Questão 01
Texto Introdutório
Nos laboratórios clínicos, um programa de segurança e saúde no trabalho conduzido
com eficiência e eficácia, constitui-se em uma condição indispensável para a excelência
dos processos.
Porém, nem sempre é isso que se constata na prática diária dos laboratórios.
Conscientemente ou não, muitos empregadores deixam de adotar e incentivar práticas
seguras de trabalho. Talvez, por acreditarem que tais ações sejam exageros ou um
custo desnecessário.
Com o objetivo de garantir que as medidas de saúde e segurança no trabalho serão
cumpridas, os órgãos governamentais responsáveis pela matéria instituem leis e
normas, cuja observação é obrigatória e o desrespeito pode levar a punição.
Para os laboratórios clínicos, destacam-se principalmente as Normas Regulamentadoras
(NR) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), regulamentos do Ministério da Saúde,
da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) e das Vigilâncias Sanitárias
municipais (VISA).
Entretanto, não se quer dizer que todas as situações possíveis já estejam contempladas
pela legislação vigente. Os riscos transformam-se da mesma forma que os processos
produtivos e é necessário estar atento, antecipando as ações necessárias e prevenindo
futuras conseqüências indesejáveis. Afinal, segurança não é custo e sim investimento.
De acordo com a NR 32, risco biológico pode ser conceituado como a probabilidade de
exposição ocupacional a agentes biológicos. Consideram-se agentes biológicos:
microrganismos (geneticamente modificados ou não), culturas de células, parasitas,
toxinas e os príons. Os agentes biológicos são classificados em quatro classes de risco
distintas, em ordem crescente, de acordo com o risco que representam individualmente
para o trabalhador e a probabilidade de disseminação na população. Sobre a
classificação dos agentes biológicos, é incorreto afirmar:
1) Os agentes biológicos classe de risco 3 podem causar doenças e
infecções graves ao ser humano, para as quais nem sempre existem
meios eficazes de profilaxia ou tratamento;
2) Os parasitas e os fungos são agentes biológicos que possuem risco
moderado para o trabalhador e baixa probabilidade de disseminação para
a comunidade, e por isso são considerados como classe de risco 2;
3) No Brasil, os agentes biológicos classe de risco 4, devido ao seu grande
poder de transmissibilidade de um indivíduo para outro, são aqueles
mais comumente associados a doenças infecciosas ocupacionais ocorridas em trabalhadores de laboratórios clínicos; 4)
mais comumente associados a doenças infecciosas ocupacionais
ocorridas em trabalhadores de laboratórios clínicos;
4) Os agentes classe de risco 1 oferecem baixo risco individual para o
trabalhador e para a coletividade, com baixa probabilidade de causar
doença ao ser humano.
Questão 02
As alternativas a seguir representam práticas que devem ser proibidas em laboratórios
clínicos, com exceção de:
1) Pipetar com a boca;
2) Uso de calçados fechados;
3) Manusear lentes de contato no posto de trabalho;
4) A utilização das pias de trabalho para fins diversos dos previstos.
Questão 03
A vacinação dos trabalhadores em laboratórios clínicos constitui-se em uma importante
medida de proteção contra doenças infecciosas ocupacionais. Assinale ´V` para as
afirmações verdadeiras e ´F` para as falsas:
(
) O esquema habitual de vacinação para hepatite B consiste em três doses, com
intervalo de 1 mês entre a primeira e a segunda dose e de 6 meses entre a primeira e a
terceira dose;
(
) De acordo com a NR 32, para todo trabalhador dos serviços de saúde deve ser
fornecido, gratuitamente, programa de imunização contra tétano, difteria e hepatite B.
A vacina tríplice bacteriana contém em sua composição associações de antígenos contra
estas três doenças, e por isso deve ser recomendada;
(
) Para atender a NR 32, a vacinação dos trabalhadores somente pode ocorrer em
estabelecimentos privados, e o empregador deve guardar os recibos dos valores pagos
por estes serviços;
) Além da vacinação contra difteria, tétano e hepatite B, quando for constatado que
os trabalhadores estão expostos a outros agentes biológicos para os quais existam
vacinas disponíveis, estas devem ser indicadas no PCMSO.
(
1)
V, F, F, V;
2)
F, V, F, F;
3)
F, V, V, F;
4)
V, V, F, V.
Questão 04
Complete a frase: ´Todo local onde exista possibilidade de exposição a agentes
biológicos,
independentemente
da
classe
de
risco
destes,
deve
ter
`
1)
cabine de
segurança biológica classe II b2, para proteção dos
trabalhadores, do meio ambiente e da amostra manipulada;
2)
chuveiro e lava-olhos, os quais deverão ser acionados e higienizados
semestralmente;
3) equipamento para incineração das amostras após a análise; 4) lavatório exclusivo para higiene das
3)
equipamento para incineração das amostras após a análise;
4)
lavatório exclusivo para higiene das mãos, provido de água corrente,
sabonete líquido, toalha descartável e lixeira com tampa, de
acionamento sem contato manual.
Questão 05
Maria foi contratada para trabalhar no setor de coleta de um laboratório clínico. Antes
de iniciar suas atividades, realizou exame admissional, onde foi constatado que ela não
possuía imunização para hepatite B. Seis meses depois de começar a trabalhar, Maria
ainda não havia iniciado o esquema de vacinação e enquanto realizava uma coleta,
perfurou o dedo indicador esquerdo com a agulha utilizada no procedimento. Após o
acidente, foram tomadas as seguintes ações:
a)
Solicitaram o consentimento do paciente-fonte e realizaram os seguintes exames:
teste rápido para HIV, HBs Ag, Anti-HBc IGM, Anti-HCV e Anti-HIV;
b)
Solicitaram o consentimento do acidentado e realizaram os seguintes exames: Anti-
HCV, TGP/ALT e Anti-HIV;
c)
Tendo em vista que o paciente-fonte é HBsAg negativo e a acidentada não é
vacinada para hepatite B, solicitou-se que ela iniciasse a vacinação;
d)
Como o paciente-fonte não possuía sorologia reagente para nenhuma das doenças
testadas e Maria não se afastou de suas atividades, a empresa não emitiu a
Comunicação de Acidente de Trabalho - CAT.
Das ações acima descritas, quais estão corretas:
1)
a, b, c;
2)
b, c;
3) a,c;
4)
a, b, d.
Questão 06
A figura abaixo apresenta quatro símbolos utilizados para representar riscos associados
a substâncias químicas. Identifique qual das alternativas abaixo apresenta a relação
correta dos riscos representados por estes símbolos:
1) Inflamável, tóxico, corrosivo e explosivo;
2) Oxidante, irritante, tóxico e inflamável;
3) Explosivo, nocivo, irritante e oxidante;
4) Inflamável, corrosivo, tóxico e explosivo.
Questão 07
Com relação à prevenção dos riscos químicos em laboratórios clínicos, é correto afirmar que: 1)
Com relação à prevenção dos riscos químicos em laboratórios clínicos, é correto
afirmar que:
1) Todo recipiente contendo produto químico manipulado ou fracionado
deve ser identificado, de forma legível, por etiqueta com o nome do
produto, composição química, sua concentração, data de envase e de
validade, e nome do responsável pela manipulação ou fracionamento;
2) Desde que respeitadas as normas de segurança, os produtos químicos
(perigosos ou não) podem ser manipulados ou fracionados em qualquer
local do laboratório;
3) Para reutilização das embalagens de produtos químicos, o laboratório
deve elaborar procedimentos específicos que levem em consideração as
medidas de proteção dos trabalhadores envolvidos e o uso posterior
destas embalagens;
4) Os locais onde há risco de exposição dos trabalhadores a gases ou
vapores de produtos químicos perigosos, devem dispor de equipamento
de exaustão do tipo coifa, como forma de garantir a concentração dos
produtos químicos no ar abaixo dos limites de tolerância.
Questão 08
O PPRA e o PCMSO fazem parte de um conjunto de iniciativas da empresa no campo da
preservação da saúde e da integridade física dos trabalhadores. Possuem estruturas e
aplicações distintas, porém complementares. Sobre estes programas é incorreto
afirmar:
1) Todos os laboratórios clínicos que admitam trabalhadores como
empregados, independentemente da quantidade (pode ser apenas 1),
tem a obrigação de elaborar e manter um PPRA e um PCMSO;
2) PCMSO de um laboratório clínico deve apresentar a relação nominal de
todos os trabalhadores que ali trabalham, com a identificação de suas
funções, local de trabalho e riscos a que estão expostos;
3) PPRA de um laboratório clínico deve apresentar os riscos biológicos mais
prováveis e o inventário de todos os produtos químicos perigosos
utilizados no mesmo;
4) Estes programas devem ser elaborados por profissionais conhecedores
das atividades da empresa, dos riscos existentes e das medidas de
proteção disponíveis. Por isso os membros da CIPA do próprio
estabelecimento são as pessoas mais indicadas.
Questão 09
Os perfurocortantes são considerados como um dos principais agentes causadores de
acidentes de trabalho em laboratórios clínicos. As alternativas abaixo representam
medidas que devem ser adotadas para minimizar o risco de acidentes com estes
materiais, com exceção de:
1) Vedar a desconexão manual de agulhas;
2) Capacitar os trabalhadores em técnicas seguras para reencape de
agulhas nos casos onde este procedimento seja indispensável;
3) Utilizar material perfurocortante com dispositivo de segurança; 4) Manter os recipientes para descarte de
3) Utilizar material perfurocortante com dispositivo de segurança;
4) Manter os recipientes para descarte de perfurocortantes em suporte
exclusivo e em altura que permita a visualização da abertura para
descarte.
Questão 10
Pouco antes de sair de casa para trabalhar, Ana sofreu uma significativa queimadura na
mão direita enquanto passava a sua roupa. Chegando ao laboratório, mostrou a lesão
para seu supervisor. Neste momento, qual deveria ser a atitude do supervisor de Ana?
1) Realizar o registro do acidente de trabalho, afinal se Ana não tivesse que
trabalhar, não passaria sua roupa;
2) Solicitar que Ana seja avaliada por um médico antes de iniciar suas
atividades;
3) Providenciar para que Ana faça um curativo no local da lesão e utilize
luvas de procedimento para evitar contaminação por agentes biológicos;
4) Como o acidente não está diretamente relacionado ao trabalho, não é
necessária nenhuma atitude do supervisor.
Questão 11
As alternativas abaixo apresentam medidas que devem ser adotadas pelo laboratório
para garantir a segurança e saúde dos trabalhadores que realizam a limpeza dos
ambientes internos do estabelecimento. Assinale ´V` para as afirmações verdadeiras
e
´F` para as falsas:
(
) Os trabalhadores que realizam estas atividades devem ser capacitados quanto aos
princípios de higiene pessoal, risco biológico, risco químico, sinalização, rotulagem, EPI,
EPC e procedimentos em situações de emergência;
( ) O empregador deve providenciar carro funcional destinado à guarda e transporte
dos materiais e produtos indispensáveis às atividades de limpeza;
(
) Deve ser proibida a varrição seca das áreas internas;
(
) Cabe ao empregador proibir o uso de adornos.
1)
F, V, F, V;
2)
V, F, F, V;
3)
V, V, V, V;
4)
F, V, F, F.
Questão 12
O
uso dos Equipamentos de Proteção Individual tem por objetivo evitar ou atenuar
lesões sofridas pelos trabalhadores durante o exercício de suas atividades. Devem ser
utilizados sempre que as medidas de ordem geral não ofereçam completa proteção.
Como exemplos de EPI utilizados em laboratórios clínicos, podem ser citados: luvas de
procedimento, respiradores N95, óculos de segurança, etc. Ainda sobre este assunto, é
correto afirmar:
1) Cabe ao empregador fornecer gratuitamente os EPI, porém a manutenção dos mesmos é de
1) Cabe ao empregador fornecer gratuitamente os EPI, porém a
manutenção dos mesmos é de responsabilidade dos empregados, os
quais podem levá-los para casa para realizar a limpeza e higienização;
2) Jaleco (ou guarda-pó) é outro exemplo de EPI utilizado em laboratórios
clínicos;
3) Alguns EPI podem ter seu uso compartilhado entre diferentes
trabalhadores, desde que respeitadas normas de higiene e conservação
como, por exemplo, o protetor facial;
4) Os EPI não eliminam os riscos presentes no ambiente de trabalho.
Questão 13
Complete as lacunas: ´Deve ser constituída uma Comissão Interna de
em
todo
de um laboratório clínico onde houver
ou mais
empregados. Esta comissão será composta por representantes dos empregados e do
empregador em igual proporção. Uma importante atribuição desta comissão é
identificar os riscos do processo de trabalho e elaborar o
participação do maior número possível de trabalhadores.`
,
com a
1) Prevenção de acidentes, estabelecimento, 20, mapa de riscos;
2) Proteção aos trabalhadores, setor, 100, PPRA;
3) Segurança ocupacional, posto de coleta, 50, PGRSS;
4) Biossegurança, setor, 10, manual de biossegurança.
Questão 14
O
empregador deve assegurar capacitação aos trabalhadores sobre os riscos existentes
no ambiente de trabalho e formas para prevenção e controle dos mesmos, além de
outros assuntos correlacionados à segurança e saúde no trabalho. Sobre este assunto,
é
incorreto afirmar:
1) A capacitação deve ocorrer antes que o trabalhador inicie suas atividades
e sempre que ocorra uma mudança das condições de exposição aos
agentes biológicos;
2) Entre outros temas, a capacitação deve incluir: normas e procedimentos
de higiene, utilização de EPI e EPC, informações sobre o gerenciamento
de resíduos e procedimentos a serem adotados em caso de acidentes;
3) A capacitação deve ser ministrada obrigatoriamente por profissionais de
saúde familiarizados com os riscos inerentes aos agentes biológicos;
4) A capacitação deve ocorrer fora da jornada de trabalho, de forma a
permitir uma maior participação dos trabalhadores.
Questão 15
O correto gerenciamento de resíduos de serviços de saúde visa à proteção dos
trabalhadores, a preservação da saúde pública, dos recursos naturais e do meio
ambiente. Além do disposto na NR 32 sobre gerenciamento de resíduos, os laboratórios
clínicos, ao elaborarem seu PGRSS, também devem cumprir o que determina a RDC
306/2004 da ANVISA e a resolução 358/2005 do CONAMA, e ainda, quando houver, as normas
306/2004 da ANVISA e a resolução 358/2005 do CONAMA, e ainda, quando houver, as
normas estabelecidas por órgãos regionais. As alternativas abaixo representam medidas
que devem ser observadas para elaboração do PGRSS, com exceção de:
1) PGRSS deve ser elaborado por profissional de nível superior, habilitado
pelo seu conselho de classe;
2) Os trabalhadores envolvidos com os processos de higienização, coleta,
transporte, tratamento e armazenamento de resíduos, devem utilizar
uniforme, luvas, avental impermeável, máscara, botas e óculos de
segurança;
3) As sobras de amostras de laboratório contendo sangue ou líquidos
corpóreos devem ser acondicionadas em sacos brancos, identificados
com o símbolo de substância infectante;
4) Os meios de cultura não podem deixar o laboratório sem antes serem
submetidos a tratamento para redução ou eliminação da carga
microbiana.

Perfil de Resultados e Avaliação

Negrito: resultado aceito

*: sua resposta

Questão

1

2

3

4

NR

Avaliação

1 15.1%

17.0%

* 61.2%

6.7%

-

1NA08

2 2.3%

* 91.8%

2.1%

3.7%

-

1A

3 60.6%

3.1%

0.9%

* 35.4%

-

1I

4 10.6%

6.6%

0.5%

* 82.4%

-

1A

5 23.6%

3.8%

* 70.7%

1.9%

-

1A

6 2.1%

* 78.4%

-

19.5%

-

1A

7 * 91.8%

0.7%

1.4%

6.1%

-

1A

8 18.8%

9.6%

* 12.3%

59.3%

-

1I

9 26.0%

* 66.3%

5.2%

2.6%

-

1A

10 3.3%

* 78.0%

17.8%

0.9%

-

1A

11 1.4%

7.7%

* 88.5%

2.3%

-

1A

12 6.1%

* 61.5%

4.2%

28.2%

-

1I

13 * 64.4%

2.4%

1.7%

31.6%

-

1A

14 2.8%

1.4%

* 18.2%

77.5%

-

1I

15 * 47.7%

8.4%

39.4%

4.5%

-

1I

Total de respostas: 419

%A

64.0%

Sobre o tema e as respostas

Em diversas situações, os processos e os ambientes de trabalho impõem ao ser humano riscos que podem ameaçar sua saúde ou integridade física. Estas condições não são restritas a algumas empresas ou atividades econômicas, e nem mesmo significam desleixo com as condições de trabalho. A presença de determinados riscos podem estar associados à natureza da atividade desenvolvida, como por exemplo, a ocorrência do risco biológico em estabelecimentos de saúde.

Entretanto, não se quer dizer que os riscos devam ser vistos como uma fatalidade ou que possam ser ignorados. Muito pelo contrário, as condições de insegurança existentes em uma empresa devem ser reconhecidas, mensuradas e eliminadas ou controladas por meio de ações conscientes e práticas seguras de trabalho.

Os laboratórios clínicos são empresas prestadoras de serviços na área da saúde, que realizam análises em amostras de materiais biológicos e fornecem laudos contendo informações que serão utilizadas pelo médico para o diagnóstico de doenças, ou acompanhamento das condições de saúde de um indivíduo.

Para realização desta atividade são utilizados diversos equipamentos, materiais, produtos e insumos, que muitas vezes geram riscos aos trabalhadores envolvidos no processo produtivo. Por exemplo: a centrífuga produz ruído; as agulhas oferecem riscos de perfuração; as amostras biológicas podem conter agentes patogênicos; os

produtos químicos utilizados podem ser perigosos quando inalados, ingeridos ou entram em contato com a pele ou mucosas.

Nestes estabelecimentos, a exigência por uma condição de segurança adequada vai além da responsabilidade com a saúde dos trabalhadores e inclui as necessidades de cuidados com os pacientes, com a preservação das amostras, com a qualidade das análises e com a proteção do meio ambiente.

Em função disto, nos laboratórios clínicos, as medidas de Segurança e Saúde no Trabalho (SST) se confundem com as de Biossegurança. Afinal, são processos com objetivos bastantes semelhantes, que induzem a práticas interagentes e interdependentes.

Nos laboratórios clínicos, um programa de segurança e saúde no trabalho conduzido com eficiência e eficácia, constitui-se em uma condição indispensável para a excelência dos processos.

Porém nem sempre é isso que se constata na prática diária dos laboratórios. Conscientemente ou não, muitos empregadores deixam de adotar e incentivar práticas seguras de trabalho. Talvez, por acreditarem que tais ações sejam exageros ou um custo desnecessário.

Com o objetivo de garantir que as medidas de saúde e segurança no trabalho serão cumpridas, os órgãos governamentais responsáveis pela matéria instituem leis e normas, cuja observação é obrigatória e o desrespeito pode levar a punição. Como exemplos aplicáveis aos laboratórios clínicos, podem ser citadas as Normas Regulamentadoras (NR) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), regulamentos do Ministério da Saúde, da Agencia Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) e das Vigilâncias Sanitárias municipais (VISA).

As NR servem de balizamento para diversas ações, práticas, programas e iniciativas em segurança e saúde no trabalho. Hoje, ao todo, são 33 normas regulamentadoras, sendo que algumas possuem aplicação específica a determinadas atividades econômicas, como a NR 32 (Segurança e Saúde no Trabalho em Estabelecimentos de Saúde); e outras são comuns a todas as empresas, como a NR 5 (CIPA), NR 7 (PCMSO), NR 9 (PPRA) e NR 15 (Atividades e Operações Insalubres).

A NR 32 foi instituída através da Portaria MTE n.º 485, de 11 de novembro de 2005, e tem por finalidade estabelecer as diretrizes básicas para a implantação de medidas de proteção à segurança e saúde dos trabalhadores dos serviços de saúde, bem como daqueles que exercem atividades de promoção e assistência à saúde em geral.

Esta norma determina diretrizes adicionais para a elaboração dos PCMSO e PPRA em estabelecimentos de saúde; estipula medidas de proteção contra riscos químicos e biológicos que devem ser observadas pelos empregadores; impõe critérios para a vacinação; define regras para a capacitação dos trabalhadores em relação a segurança e saúde no trabalho; estabelece normas para o gerenciamento de resíduos com vistas a proteção dos trabalhadores; entre outras.

Sua publicação constitui-se em um grande avanço na proteção da saúde e segurança dos trabalhadores em estabelecimentos de saúde, o que não quer dizer que sua abrangência contemple todas as situações possíveis ou que não haja mais nada o que se fazer. Os riscos transformam-se da mesma forma que os processos produtivos e é necessário estar atento, antecipando as ações necessárias e prevenindo futuras conseqüências indesejáveis. Afinal, segurança não é custo e sim investimento.

Acima de tudo, o laboratório clínico deve fazer da segurança e saúde no trabalho um de seus valores, tornando-a parte da cultura da empresa. Somente quando todos a entenderem um como requisito indispensável para realização das tarefas e a inserirem no planejamento das atividades, é que o real trabalho de prevenção será feito.

Questão 1: Esta questão foi anulada, por apresentar duas alternativas incorretas, as opções 2 e 3. De acordo com o Anexo II da NR 32, os fungos Coccidioides immitis, Histoplasma capsulatum duboisii e Histoplasma capsulatum var capsulatum (Ajellomyces capsulatus) são considerados como agentes biológicos classe de risco 3. Sobre os agentes biológicos classe de risco 4, estes de fato possuem risco individual elevado para o trabalhador e com probabilidade elevada de disseminação para a coletividade, porém são também considerados como organismos exóticos e sua ocorrência no Brasil é bastante rara (ex.: Vírus Sabiá).

Para aqueles que desejam aplicar este questionário em seus estabelecimentos, esta questão pode ser corrigida, substituindo-se a redação da alternativa 2 pela seguinte forma correta:

"De acordo com o anexo II da NR 32, os parasitas são agentes biológicos que possuem risco moderado para o trabalhador e baixa probabilidade de disseminação

para a comunidade, e por isso são considerados como classe de risco 2."

Questão 3: As alternativas 1 e 4 são verdadeiras. A alternativa 2 é falsa, pois a vacina tríplice bacteriana contém antígenos contra tétano, difteria e coqueluche, e não tétano, difteria e hepatite B como afirmado (a hepatite B é causada por um vírus). A alternativa 3 é falsa, pois também pode-se optar pela vacinação em estabelecimentos públicos, quando disponíveis (não existe exigência legal para que a vacinação ocorra somente em estabelecimentos privados).

Questão 5: As ações descritas nas alternativas a e c estão corretas. A ação descrita na alternativa b está incorreta, como o acidentado não possui vacinação contra a Hepatite B, também deveriam ter solicitado consentimento para a realização dos seguintes exames: HBsAg, Anti-HBc Total e Anti-HBs (conforme indicado no guia sobre exposições a materiais biológicos do Ministério da Saúde). Já a ação descrita na alternativa d está incorreta, pois de acordo com a NR 32, subitem 32.2.3.5, em toda ocorrência de acidente envolvendo riscos biológicos, com ou sem afastamento do trabalhador, deve ser emitida a Comunicação de Acidente de Trabalho - CAT.

Questão 6: A alternativa 2 está correta, ou seja, oxidante, irritante, tóxico e inflamável (respectivamente). A associação do termo oxidante ao símbolo indicado na figura A está embasada na NBR 7500 - Identificação para o transporte terrestre, manuseio, movimentação e armazenamento de produtos. Já o símbolo apresentado na figura B, quando complementado por uma letra "i" indica substância irritante e quando complementado por uma letra "n" indica substância nociva.

Questão 8: A alternativa 4 está incorreta, pois a elaboração dos programas mencionados não são atribuições da CIPA. O PCMSO deve ser elaborado por médico do trabalho. Já o PPRA pode ser elaborado pelo SESMT da empresa, por pessoa ou equipe de pessoas que a critério do empregador, sejam capazes de desenvolver o disposto na NR 09, o que pressupõe uma formação na área de segurança e saúde no trabalho.

Questão 9: As alternativas contidas nesta questão fazem referência aos subitens 32.2.4.15 (alternativas 1 e 2), 32.2.4.16 (alternativa 3) e 32.5.3.2.1 (alternativa 4) da NR 32. A alternativa 2 está incorreta porque a NR 32 não prevê situações onde seja permitido o reencape de agulhas, vedando a realização deste procedimento em qualquer situação.

Questão 10: A alternativa 2 está correta e encontra embasamento no subitem 32.2.4.4 da NR 32, os trabalhadores com feridas ou lesões nos membros superiores só podem iniciar suas atividades após avaliação médica obrigatória, com emissão de documento de liberação para o trabalho.

Questão 12: A alternativa 4 está correta, pois de acordo com a NR 32, subitem 32.2.4.6.2, os trabalhadores não devem deixar o local de trabalho com os equipamentos de proteção individual e as vestimentas utilizadas em suas atividades laborais, e de acordo com a NR 06, subitem 6.6.1, alínea "f", o empregador deve responsabilizar-se pela higienização e manutenção periódica dos EPI. Os jalecos são vestimentas de trabalho e não EPI, o que não diminui sua importância na prevenção dos riscos em laboratórios (todo EPI deve ter CA, o que não ocorre com os jalecos). Os EPI, como seu próprio nome já diz, são equipamentos de uso individual. De fato os EPI não eliminam os riscos presentes no ambiente de trabalho, porém impedem ou atenuam seus efeitos maléficos sobre os trabalhadores.

Questão 13: A alternativa 1 está correta, pois de acordo com a NR 05, deve ser constituída uma Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA) em todo estabelecimento de um laboratório clínico onde houver 20 ou mais empregados. Os laboratórios clínicos pertencem ao grupo C-34 do quadro I da NR 05, e de acordo com o dimensionamento proposto para este grupo, a partir de 20 empregados no estabelecimento (a constituição da CIPA leva em consideração o número de empregados lotados em um determinado estabelecimento e não o total de empregados da empresa), deve-se constituir uma CIPA com 1 representante efetivo e 1 representante suplente para cada representação, ou seja, empregador e empregados. Quanto maior o número de empregados no estabelecimento, maior será o número de membros da CIPA, devendo-se observar o dimensionamento previsto no referido quadro. Uma importante atribuição desta comissão é identificar os riscos do processo de trabalho e elaborar o mapa de riscos, com a participação do maior número possível de trabalhadores (item 5.16 da NR 05, alínea "a"). Portanto, o mapa de riscos é uma atribuição da CIPA.

Questão 14: A alternativa 4 está incorreta, pois de acordo com o subitem 32.2.4.9 da NR 32, alínea "b", a capacitação dos trabalhadores deve ser ministrada durante a jornada de trabalho. As alternativas corretas fazem referência aos subitens 32.2.4.9, 32.2.4.9.1 e 32.5.1 da NR 32.

Questão 15: A alternativa 3 está incorreta, pois de acordo com o item 5.4.1 da RDC 306/2004 da ANVISA, as sobras de amostras de laboratório contendo sangue ou líquidos corpóreos devem ser acondicionadas em sacos brancos, identificados com o

símbolo de substância infectante. A alternativa 1 está em conformidade com o Art. 5 o da Resolução 358/2005 do CONAMA. A alternativa 2 está embasada no capítulo VII da RDC 306/2004 da ANVISA, item 18.1. A alternativa 4 tem como referência o item 5.1 da RDC 306/2004 da ANVISA e seus subitens.

Elaborador

Maria Terezinha Gartner. Socióloga, pós-graduada em Recursos Humanos e em Qualidade e Produtividade, Diretora de Atendimento e Desenvolvimento Organizacional do Laboratório Médico Santa Luzia, Vice-Presidente de Expansão e Negócios da ABRH-SC.

Fabiano Mattei. Técnico em Segurança no Trabalho do Laboratório Médico Santa Luzia.

Bibliografia

BERNABEI,

Dante;

LAUTENSCHLAEGER,

Ludwig.

Seguridad:

laboratório. 2.ed. Germany: Merck KgaA, 1998.

manual

para

el

BRASIL. Agencia Nacional de Vigilância Sanitária. Dispõe sobre o Regulamento Técnico para o gerenciamento de resíduos de serviços de saúde. Resolução RDC n.º 306, de 07 de dezembro de 2004. Disponível em: <http://e-legis.bvs.br>.

BRASIL.

o

tratamento e a disposição final dos resíduos de serviços de saúde. Resolução n.º

358,

em:

<http://www.mma.gov.br/port/conama>.

Conselho

de

29

Nacional

de

do

Meio

abril

Ambiente

de

(CONAMA).

2005.

Dispõe

sobre

Disponível

BRASIL. Ministério da Saúde. Indicações para uso dos imunobiológicos especiais

<

nos

http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/indicacoes_cries.pdf>.

centros

de

referência

-

CRIE.

Disponível

em:

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. Exposição a materiais biológicos. Brasília:

Editora do Ministério da Saúde, 2006.

BRASIL. Ministério do Trabalho e Emprego. Norma Regulamentadora Nº 5:

em:

comissão

<http://www.mte.gov.br/seg_sau/leg_normas_regulamentadoras.asp>.

interna

de

prevenção

de

acidentes.

Disponível

BRASIL. Ministério do Trabalho e Emprego. Norma Regulamentadora Nº 7:

programa de controle médico de saúde ocupacional. Disponível em: <- http://www.mte.gov.br/seg_sau/leg_normas_regulamentadoras.asp>.

BRASIL. Ministério do Trabalho e Emprego. Norma Regulamentadora Nº 9:

ambientais. Disponível em:

programa

<http://www.mte.gov.br/seg_sau/leg_normas_regulamentadoras.asp>.

de

prevenção

de

riscos

BRASIL. Ministério do Trabalho e Emprego. Norma Regulamentadora Nº 32:

segurança e saúde no trabalho em estabelecimentos de saúde. Disponível em:

<http://www.mte.gov.br/seg_sau/leg_normas_regulamentadoras.asp>.

Resultados enviados

Responsável:

4114 - Dr. Francis Christian da Silva (anossafamilia)

Data Envio:

10/02/2009

Situação em:

22/06/2009