Vous êtes sur la page 1sur 65

GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ

Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social

Polícia Militar do Ceará

ORGANIZADOR:
TEN-CEL QOPMCE EDSON REBOUÇAS VASCONCELOS

APRESENTAÇÃO É vertente que no mundo globalizado a pessoa que não detiver o conhecimento está fadada ao fracasso. As coisas estão se modificando rapidamente, numa velocidade impressionante, o que requer de cada indivíduo uma atualização global para sua mantença no segmento social hodierno. Não é diferente o conceito para as organizações vigentes. Cada uma delas, individual e indistintamente tem a obrigação de aquilatar o conhecimento como premissa básica, impondo que seus entes estejam capacitados para os enfrentamentos que se apresentam. O Estado como ente personalizado, sendo pessoa jurídica de Direito Público Interno, assim como assegura o Novo Código Civil Brasileiro datado de 2002, tem o Poder/Dever de agir, impondo regras e normas através de sua máquina administrativa. Essa imposição implica necessariamente que seus partícipes, ou seja, os operadores dessa máquina administrativa tenham conhecimento suficiente de sua pasta, de seu mister. Os Militares Estaduais, membros das Policiais Militares e Corpos de Bombeiros Militares do Brasil fazem parte desse sistema de uma maneira muito significativa, aumentando o grau de responsabilidade enquanto representantes do Estado/Administração, por via do exercitamento das funções de carreira determinadas constitucionalmente. Assim, é imperioso que esses militares estaduais detenham o conhecimento não somente na área em que atuam, ou seja, naquela definida pela Carta Maior de 1988, mas também, do conhecimento globalizado, em qualquer área de atuação, como forma de melhor representatividade de sua Instituição.

Com os trabalhos elaborados por Militares Estaduais do Ceará, visando um conhecimento cíclico que refletem o compromisso de Oficiais e Praças com o conhecimento, esperamos contribuir sobremaneira com a sociedade de uma forma em geral. As temáticas são pertinentes e de boa leitura. Permitem aos que delas tomem ciência do grau de compromisso de alguns abnegados que insistem em ensinar o que aprenderam, dentro e fora das Corporações, como uma forma de contribuição marcante, escrita ou digitalizada. Assuntos como motivação, tiro policial, uso indevido de drogas ilícitas, crimes propriamente militares, atos administrativos, liderança, chefia, segurança de dignitários, uso adequado do bastão policial (tonfa), noções de direito, procedimentos e processos administrativos (Roteiro Prático), radiopatrulhamento, glossários, compêndios, controle externo da atividade policial pelo Ministério Público, Estatuto do Desarmamento, são apenas alguns exemplos do que contêm neste trabalho de divulgação. Esperamos firmemente que os leitores se sintam satisfeitos com as obras publicadas e auguramos que todos os interessados mantenham contatos com os autores e colaboradores, através dos email elencados em cada título. O objetivo lapidar é cada vez mais engrandecermos nossa Corporação, tanto no Estado do Ceará como fora dele. Desejamos muita consulta e boa leitura. WILLIAM ALVES ROCHA – CORONEL QOPM COMANDANTE-GERAL DA PMCE

Habilitação e Aperfeiçoamento de Oficiais e Praças desde 1991.TEN-CEL PM EDSON REBOUÇAS VASCONCELOS BIBLIOGRAFIA Formação: •Nível Superior – Bacharel em Direito Universidade Regional do Cariri – URCA Crato-Ce (1988). •Instrutor de Cursos Regulares Formação.br OBRAS .edson@bol. Fale com o autor: tc. •Pós-Graduação – Especialização em Direito Público e Privado Instituto de Pós-Graduação – UNIGRANRIO – Fortaleza-CE (2002).com. •Especialização em Segurança Pública Polícia Militar do Estado do Rio Grande do Norte – Centro de Estudos Superiores Rômulo Wanderley – Natal (CSP2005).

necessário se faz estabelecer normas a serem seguidas pelos Policiais Militares que executam o serviço de policiamento ostensivo geral.º de Páginas: 70 Área de Concentração: Administrativo-Operacional (Em có-autoria com o Major Douglas Afonso Rodrigues da Silva)   Para o desempenho satisfatório do mister policial. Nesse prismar. na labuta diária administrativo-operacional. mas desenvolver. inovar e aprimorar técnicas relativas aos conhecimentos atinentes a um melhor desempenho profissional. para que as ações hodiernas da zagarata. vislumbradas pelo Manual de Otimização e Procedimento Policial. essencial à convivência harmoniosa da coletividade. considerada como um bem natural e basilar. cabe a Polícia Militar do Ceará não só buscar o auxílio e o incremento da tecnologia. A segurança pública. representem a força e a proteção estatal através da eficiência.Edição: 2001 Editora: Nacional N. um maior grau de ascendência. eficácia e efetividade . está ganhando a cada dia que passa.

para o primado da lei.Edição:2004 Editora: Nacional N. de citações e passagens de obras literárias dos mais renomados autores nas áreas do direito público. da ordem. imprescindíveis ao exercício do cotidiano da operação administrativa no atendimento do público interno e externo. do bem comum e geral. conceitos esses. os conceitos jurídicos/administrativos das leis e das espécies de atos administrativos. . especialmente do direito constitucional e administrativo.º de Páginas: 168 Área de Concentração: Jurídico-administrativo   Todo o ordenamento jurídico visa fornecer aos militares estaduais. Em muitos de seus tópicos. se constitui num compêndio de conceitos doutrinários.

permite uma perfeita compreensão da temática.º 13. Desta forma. de forma que as espécies Conselho de Justificação. tendo em vista a gama de responsabilidades desenvolvidas de forma ininterrupta. forçoso foi esclarecer tópicos e conceitos.º de Páginas: 152 Área de Concentração: Jurídico-Administrativo Em decorrência da necessidade de aprimoramento técnicoprofissional dos militares estaduais. de 21 de novembro de 2003. tão presente em nossa atividade militar estadual. Conselho de Disciplina e Processo Administrativo-Disciplinar e a ocorrência de incidentes processuais no decorrer do apuratório. Código Disciplinar dos Militares do Estado. fundadas em conceitos modernos e sob a égide do ordenamento jurídico vigente.407. . o contato com a doutrina processual administrativodisciplinar e a obediência às normas constitucionais e infraconstitucionais.Edição: 2006 Editora: Nacional N. em especial do direito administrativo-disciplinar e com o advento da lei n.

para fins de estudos (pesquisa e conhecimentos). já colocados em prática nas diversas organizações civis e militares no Brasil e por meio da apurada. seleta e apaixonante doutrina jurídica. direta ou indiretamente. da irrestrita isenção na apuração dos fatos e na busca constante do aperfeiçoamento. uma grande contribuição para a formatação deste trabalho. da atualização jurídica e da aplicação correta de todos os mecanismos apuratórios e coercitivos legais vigentes. Os tópicos e padrões aqui apresentados não são estanques. não tem o condão de esgotar as matérias. Todos os autores e obras pesquisadas deram.º de Páginas: 421 Área de Concentração: Jurídico-Administrativo   Roteiro de Procedimentos e Processos Administrativos reúne todos os subsídios jurídicos e técnicos visando fomentar não somente o acervo dos militares e das organizações militares estaduais. . mas poderá merecer a atenção daqueles que operam o direito e que necessitam de informações úteis e confiáveis. não são imodificáveis.Edição: 2007/08 Editora: RDS N. totalmente inéditos. através da aplicação da lei e de seus princípios. muito menos. Registre-se que o trabalho não se destina a jurista nem a doutores das ciências jurídicas. como também difundir no seio das Corporações Militares Estaduais de um modo em geral uma visão mais clarividente da realidade dos procedimentos e dos processos administrativos. da recapacitação. com modelos padrões.

Detentor do CFO.MAJOR PM FRANCISCO CLÁUDIO BASTOS MENDONÇA Formação:   Bacharel em Segurança Pública e Educação Física.com BIBLIOGRAFIA OBRAS . Acadêmico de Direito. CAO e CSP. Fluente em língua inglesa. Fale com o autor: fcbm22@gmail. Especialista em Segurança Pública.

Interagimos com as pessoas e as modificamos. . um passeio por essa complexidade psicossocial que ao mesmo tempo fascina e contraria o homem. Este livro possibilita-nos. bem como nos tornamos suscetíveis à influência dos outros. damo-nos a público. portanto.Edição: 2006 Editora: Aquarela N. que recorre a situações cotidianas de encantamento e de adversidade da vida. possui uma capacidade individual de se expressar e uma necessidade social de se comunicar. como animal político. Desvelamos muito de nós mesmos. O homem. para nos conduzir a reflexões úteis sobre uma postura comunicativa proficiente. Dizemos “passeia”. a nós leitores. porque o autor se utiliza de uma metodologia descomplicada.º de Páginas: 157 Área de Concentração: Comunicação social   Ao nos comunicarmos.

Mescla conteúdos natural e positivo. pode desenvolver. ou simplesmente optar em adotar para superar dificuldades. Eu. .Edição: 2007 Editora: Aquarela N. a partir de experiências capilares. a pessoa humana. contudo perder a essência do possível. problemas ou sobreviver. buscando explicitar a dificuldade temática. sem. o autor mergulha de forma rica na possibilidade das opções que o gestor.º de Páginas: 135 Área de Concentração: Comunicação-social . ao contrário.Motivacional   Tradicionalmente as obras do gênero procuram apresentar uma receita pronta. um líder. aborda de forma abrangente a temática a respeito do líder e da liderança. o cidadão comum.

Detentor de cursos promovidos pela Advanced Center For Imomobilization Techniques (CATI) (SWAT Hard Entry. Defensive Tactics. Instrutor de Armamento e Tiro. Close Quarter Combat.MAJ.PM RODRIGO WILSON MELO DE SOUZA Formação:   Possuidor do CFO e CAO.br BIBLIOGRAFIA OBRA . Instrutor de Pistola Tática e Tiro sob Stress.com. dentre outros. Fale com o autor: majorwilson@oi. SWAT Covert Entry.

pois é extremamente rico em detalhes.Edição: 2005 Editora: Nacional N. fazendo com que haja um destaque em relação a outras publicações sobre o assunto. O assunto é abordado sob os mais diversos prismas. faz uso de arma de fogo. Deve ser um cuidado permanente do próprio aparelho policial a discussão de princípios fundamentais par regulamentá-lo e orientá-lo. oferecendo meios para antever situações e conseqüências.º de Páginas: 110 Área de Concentração: Tiro Policial . orientações fundamentais para quem. Exatamente na questão da orientação do uso de armas de fogo por parte do policial é que reside a importância do trabalho realizado e materializado através desse livro. não se deve jamais esquecer a discussão exaustiva sobre a humanização de seu uso.   . exatamente por desconhecimento. Em todo o mundo a utilização de armas de fogo por parte da polícia é algo consagrado e legitimado. evitando soluções desastrosas que muitos profissionais adotam.Operacional   O leitor encontrará em Tiro policial e Armas de Fogo. de alguma forma.

Fale com o autor: jrralencar@terra. Instrutor dos cursos de Formação da PMCE.br BIBLIOGRAFIA OBRAS . CAO e CSP. Especialista em Direito e Processo Eleitoral. Bacharel em Direito.com.TC PM JOHN ROOSEVELT ROGÉRIO DE ALENCAR Formação:   Possuidor do CFO.

de forma inédita. Forças Auxiliares e Reserva do Exército. em que atribui às Polícias Militares. . Nesta seção. as funções de polícia ostensiva e de preservação da ordem pública. instituído o controle externo da atividade policial pelo Ministério público. há uma atual e permanente necessidade de desmistificação da interpretação do real dimensionamento do referido controle sobre as atividades da polícia judiciária militar.Edição: 2003 Editora: RBS N. decorrente do Poder Constituinte Originário. da qual consta um rol de funções institucionais atribuídas ao referido órgão. Então. há um capítulo destinado às funções essenciais da justiça. passamos a vivenciar sensíveis modificações no conceito e no modus operandi dos organismos policiais. tida como uma das mais democráticas do País. Inserido nessa mesma Constituição Cidadã. inclusive com um capítulo dedicado à segurança pública. no qual se encontra insculpida uma Seção dedicada ao Ministério Público Brasileiro.º de Páginas: 114 Área de Concentração: Jurídico-administrativo Em có-autoria com o Mojer PM João Firmino Antunes Ripardo   Com o advento da Constituição Federal de 1988. foi.

º 1/99. numa visão abrangente.º de Páginas: 135 Área de Concentração: Jurídico-administrativo     Após o advento da Lei Complementar N. e do Ato Normativo n. o exercício do controle Externo da Atividade Policial pelo Ministério Público. de 23 de julho de 1998. A obra examina com extrema propriedade. os operadores do direito não dispunham de nenhuma obra que reunisse toda a legislação referente ao exercício do Controle Externo d Atividade Policial pelo Ministério Público.Edição: 2004 Editora: RBS N. mostrando com clareza as mazelas da atividade policial. serenidade e senso didático. apesar do tema ser um mandamento Constitucional.º 09. previsto na Carta Magna Federal e Estadual. do Egrégio Colégio de procuradores. mas sempre com justiça. .

º de Páginas: 123 Área de Concentração: Jurídico-administrativo   Com o objetivo de se diminuir os índices de criminalidade e de violência crescentes em todo o País. fazendo referências ao Decreto n.º 5. conhecida como Estatuto do Desarmamento. com base no Regulamento para a fiscalização e Produtos Controlados (R-105). de 1 de julho de 2004. dentre outras. de 22 de dezembro de 2003.Edição: 2004 Editora: RBS N.º 10. Essa obra traz notas com informações rápidas e objetivas sobre as novas disposições legais.826. além de comentar os crimes nela previstos e especificar quais as armas de fogo de uso permitido e as de uso restrito. foi publicada a Lei n. regulamentador da lei em tela.123 . .

br / luizclaudio@cb.ce.CEL BM MARCOS ANTÔNIO MOREIRA DOS SANTOS Formação:   Possuidor do CFO.gov. Fale com o autor: moreira@cb. Instrutor dos Cursos de Formação e Aperfeiçoamento.br / sergio gomes@cb.ce.ce. CAO e CSB.gov.br BIBLIOGRAFIA OBRA .gov.

A ação preventiva deve ser coletivizada para que haja a diminuição de riscos e a potencialização das ações preventivas. uma vez que. é o objetivo desse trabalho. Difundir conhecimentos técnicos necessários ao salvamento de vidas e prevenção de incêndios é o intento do Corpo de Bombeiros Militar.º de Páginas: 54 Área de Concentração: Administrativo-Operacional Em có-autoria com o Major PM Sérgio Gomes Cavalcante e Capitão PM Luiz Cláudio Araújo Coelho     A ação técnica adequada. utilizada nos momentos iniciais de uma ocorrência. A disseminação de conhecimentos básicos. A mudança de postura é o fundamento dessa empreitada.Edição: 2006 Editora: Premius N. quando do surgimento das ocorrências. É a cultura reativa: só há ação efetiva quando surgem os sinistros. essas qualidades se expõem em momentos excepcionais. bravura. não conseguiremos resultados diferentes dos que sempre tivemos. norteadores para a prevenção de sinistros. destreza e altivez dos zelosos soldados do fogo são reconhecidos pela sociedade. se fizermos o ordinário como sempre o fizemos. pode minimizar ou mesmo evitar o surgimento de incêndios e de acidentes domésticos. . No entanto. A coragem.

com. 3.º DAN.br BIBLIOGRAFIA OBRAS .ST PM RAIMUNDO GERSON DOS SANTOS LIMA Formação:   Introdutor da Tonfa na PMCE e PMPI. Fale com o autor: gersontonfa@bol. Instrutor da Academia de Polícia Civil no Estado do Piauí. Professor de Karatê e Defesa Pessoal. Graduado em Inglês e Francês. Para-Médico. faixa preta.

Edição: 2003 Editora: INESP N. evitando assim o uso desnecessário de arma de fogo. deve-se sempre se valer de alternativas táticas não letais para subjugar um ou mais agressores. como também na área privada. .º de Páginas: 66 Área de Concentração: Administrativo-operacional   Na área policial. considera-se o respeito à vida humana como princípio fundamental par a atuação do policial. de forma a minimizar as conseqüências do uso precipitado e indevido de armas de fogo. as instituições de segurança pública necessitam constantemente capacitar seus profissionais para a utilização de técnicas de defesa e para a utilização de armamento não letal. para tanto. e. Dessa forma. último recurso da segurança.

os exercícios individuais serão descritos em pormenores para que todos os alunos possam ser instruídos uniformemente. deve ser considerada por todos como indispensável ao estabelecimento de objetivos comuns. . de forma a permitir precisão na sua execução. A Ordem Unida caracteriza uma disposição individual e consciente.º de Páginas: 28 Área de Concentração: Administrativo-operacional    Esse manual estabelece normas que padronizam a execução dos exercícios de Ordem Unida. altamente motivada para a obtenção de determinados padrões coletivos de uniformidade. de sincronização e de garbo. tendo-se em vista os objetivos deste ramo da instrução militar.Edição: 2004 Editora: INESP N. Em conseqüência.

apresenta-se como de fundamental importância. não apenas com relação ao cumprimento das regras gerais. esse trabalho compila dados no sentido de elaborar um manual que contenha um roteiro com orientações precisas sobre essa atividade. As mais diversas e indispensáveis informações para o perfeito desempenho da missão. Com a finalidade primordial de facilitar o desempenho dessa importante missão.Edição: 2006 Editora: INESP N.º de Páginas: 170 Área de Concentração: Administrativo-operacional   A atuação dos oficiais e praças que exercem atividades como Ajudantes de Ordens e de Seguranças de Autoridades que visitam o Estado em missões oficiais. sem esquecer de incluir orientações que digam respeito aos pontos turísticos. . colocando-o à disposição dos militares que integram a Casa Militar do governo do Estado e convidados. como também inserindo informes diversos relacionados com as mais importantes autoridades estaduais.

Fale com o autor: aorece@bol. Presidente da AORECE – Associação dos Militares da Reserva e Reformados PM/BM do Estado do Ceará.CEL PM RR FRANCISCO JOSÉ DE LIMA Formação:   Possuidor do CFO.com. CAO e CSP.br BIBLIOGRAFIA OBRAS .

comunicar idéias.Edição: 2003 Editora: Expressão N. não. unificação. além da polícia e cidadania. que atravessam o céu de cada consciência. política e no mundo. as policias militares e seu papel. . entre oficiais e outros articulistas. o corpo de bombeiros. a violência social. partilhar opiniões. integração.º de Páginas: 144 Área de Concentração: Coletânea de Artigos   É por meio da palavra que os homens conseguem captar todos os lampejos secretos. sim. informativo da Associação dos Oficiais Militares da Reserva e Reformados PM/BM do Estado do Ceará – AORECE – convidou vários colaboradores. Os traços da Segurança Pública. são temas tratados no trabalho. na revista Sentinela. no intuito de produzir informações. O uso da palavra escrita é o formato m ais adequado. para compor uma atmosfera de luz que se comunica a todos. Assim. fatos.

especialmente. mesmo não sendo aquela rigorosa da ciência como acenamos se assemelha a ela. liberdade. Também. cooperativismo e cidadania. A literatura acadêmica. . São fatos normais do cotidiano revestidos de uma linguagem própria que. com uma viagem especial ao ano de 1947. casos pitorescos e muitas imagens. defender-se e decidir. naquilo que mais nos toca: Insegurança. convencer. O trabalho tem o condão de levar o leitor a descobrir o valor dos conteúdos apresentados.º de Páginas: 184 Área de Concentração: Coletânea de Artigos Na vida em sociedade o homem é levado a escolher. violência. acusar. pois tende ao verdadeiro.Edição: 2005 Editora: Expressão N. dispõe de um capítulo específico sobra o academicismo.

Associativismo. Os capítulos. atrelada a bases religiosas e até mesmo raciais – como um componente cultural que vem se construindo dia a dia. realidade já articulada no Brasil – desde a época colonial.Edição: 2006 Editora: Expressão N.º de Páginas: 174 Área de Concentração: Coletânea de Artigos   A cultura é a práxis do associativismo em sua compreensão mais rica e possibilidades mais conseqüentes. . Associativismo responsável pela criação de sociedades civis mais autônomas onde se valorizam instâncias legais e de “direito” no processo de democratização. os temas. estão estruturados e direcionados no aprofundamento do perfil do militar que labuta diariamente contra a violência e todos os tipos de discriminações.

Desta forma. foram elaborados por partes.Edição: 2005 Editora: Expressão N. a missão. que a Diretoria de Articulação Institucional. no advento do seu cinqüentenário de existência.º de Páginas: 68 Área de Concentração: Coletânea de Artigos   A atual diretoria da AORECE. Gestão 2005/2008. destoes. perfil de alguns ex-presidentes a filosofia da entidade além de um relato sobre a busca constante da excelência no atendimento . deliberou em sessão ordinária. ata de fundação. elaborasse a história da Entidade.

dentre outras temáticas são bastante abordadas pelos colaboradores. constam as cartas por uma união da segurança pública no Brasil. incluindo-se em seu bojo. guerra urbana.Edição: 2007 Editora: Expressão N. Nesse caso. a problemática social do Recrutamento de Jovens. além de outros assuntos importantes e de destaque no cenário nacional. O tema segurança Pública não poderia deixar de ser abordado. como federação de entidade nacional. segundo prognósticos e a constatação dos seus idealizadores. além de contextualizar segurança e função social. Violência e criminalidade.º de Páginas: 198 Área de Concentração: Coletânea de Artigos Textos no contexto da AORECE continua crescendo não simplesmente como uma obra de escritos técnicos e/ou literários. . Nesse trabalho. ensejando uma coletânea de artigos indispensáveis para a atividade policial. mas como um empreendimento conseqüente. uma Entidade com administradores de visão do futuro e crença na capacidade empreendedora do trabalho árduo e profícuo e no valor de sua produção intelectual direcionada. a essência de ser policial nos dias de hoje.

político e jurídico. desde uma compreensão da violência em si. didático que passa uma seqüência de conceitos e informações. É uma obra de leitura rápida. por assim dizer.º de Páginas: 68 Área de Concentração: Coletânea de Artigos   A violência urbana é grande em países em que funcionam mal os mecanismos de controle social. uma pesquisa bem articulada e de conteúdo conseqüente. envolvendo o social. Do ponto de vista formal. aspectos da cidadania. mas um estudo necessário e uma excepcional tentativa de contribuir com uma reflexão aberta.Edição: 2006 Editora: Expressão N. a política. de instituições frágeis. Um roteiro. a realidade do cotidiano das grandes cidades é violência. seguindo a uma focagem sobre violência e cidadão. profundas desigualdades e econômicas e uma tradição cultural de violência. o Estado. sincera sobre a violência. a autoridade. E em países como o Brasil. .

br BIBLIOGRAFIA OBRA . Fale com o autor: clvlins@terra.com.CAP PM CRISTIANO LINS DE VASCONCELOS Formação:   Possuidor do CFO. Instrutor dos Alunos do CFAP.

. em conjunto. registrar experiências sobre o atual modo de formar policiais é oferecer à sociedade a oportunidade de refletir sobre o ensino policial e de reconhecer o valor da formação dos profissionais da área de segurança pública. Os caminhos trilhados pelos gestores de ensino.º de Páginas: 208 Área de Concentração: Coletânea de Artigos (Em co-autoria – organização – Maria do Socorro Lucena e Manuela Fonseca Grangeiro) e outros. professores e alunos pelo novo modelo de formação policial possibilitaram vivências singulares na vida dos participantes do processo formativo dos soldados. Dessa forma. quando a Polícia Militar e a Universidade Estadual do Ceará planejaram e executaram. a formação dos soldados da corporação militar.   O ensino policial tem passado por transformações significativas desde o início do Século XXI.Edição: 2006 Editora: UECE N.

MAJ PM PLAUTO ROBERTO DE LIMA FERREIRA Formação:   Possuidor do CFO E CAO.br BIBLIOGRAFIA OBRA . Fale com o autor: plautoroberto@ig.com. Especialista em Prevenção a Dependência Química. Graduado em Segurança Pública.

família e sociedade. Examina as drogas do ponto de vista de suas propriedades farmacológicas.º de Páginas: 104 Área de Concentração: Drogas Ilícitas. (Em co-autoria com Maria de Fátima Vale Barroso) É notória a ênfase que é dada por todos quando o assunto é drogas. A mídia em geral destaca sistematicamente em suas manchetes o abuso de drogas entre a nossa juventude. suas contradições na consecução de novos valores e destaca a importância da família no processo de formação da consciência e no desenvolvimento dos indivíduos. . e isto não é prerrogativa da um só País ou de uma só sociedade. O trabalho focaliza aspectos importantes na interação do indivíduo.Edição: 2006 Editora: ICTUS N. é assunto de todos os povos. bem como as diferentes formas de ação dessas substâncias psicoativas no sistema nervoso central e a partir daí sua classificação.

com BIBLIOGRAFIA OBRAS . CAO e CSP. Fale com o autor: tccarvalhomoura@hotmail.CEL PM VANDESVALDO DE CARVALHO MOURA Formação:   Possuidor do CFO. Instrutor dos Cursos de Formação da PMCE.

º de Páginas: 70 Área de Concentração: Profissional   Tem como proposta fornecer subsídios aos leitores a respeito do estudo da ética. depois o aspecto profissional dentro da deontologia policial militar. A elaboração de um ensaio com o objetivo finalístico que vai da parte teórica a uma incursão programática em relação a atividade policial militar tendo como referência o disciplinamento disciplinar em vigor.Edição: 2005 Editora: INESP N. que é uma ciência e uma palavra bastante difundida. . direcionando o pensamento filosófico. mas o propósito desse estudo é manter a sua essência através de uma seqüência lógica. Como sendo uma área de conhecimento a ética tem uma abrangência muito grande e complexa.

. Assim. A droga desagrega as famílias. prevenir é dever de todos. Reprimir e coibir o tráfico é dever do Poder Executivo e Judiciário. Exclui. da comunidade. corrompe a sociedade.Edição: 2005 Editora: INESP N. marginaliza e destrói. da sociedade em geral e do poder público.º de Páginas: 62 Área de Concentração: Drogas Ilícitas   A prevenção e o combate ao uso de drogas são deveres de todos. da família. esse trabalho foi elaborado com o intuito de servir como um instrumento de consulta e de esclarecimento a respeito do uso de drogas e suas conseqüências.

Fale com o autor: erivaldomaster@gmail. Bacharel em Segurança Pública. CAO e CSP.br BIBLIOGRAFIA OBRAS .TC PM FRANCISCO ERIVALDO GOMES DE ARAÚJO Formação:   Possuidor do CFO. Mestrando em Gestão e Modernização Pública. Bacharel em Direito.com. Especialista em Gestão de segurança Pública.

é de grande importância para o controle social. tanto na formulação de uma Lei penal de melhor qualidade quanto no ataque ao fator criminógeno. evitar que a violência se instale. principalmente. Vê a vítima como um sujeito ativo do crime. como também o emprego apropriado das técnicas de defesa consagradas para a atividade do agente de segurança.º de Páginas: 170 Área de Concentração: Jurídico-operacional   A vitimologia é uma ciência cujo objeto de estudo se baseia em fenômenos de ordem psicológica e social. . estuda sua relação com o criminoso. Também. Traz à luz dados que possam auxiliar a melhor compreensão do fenômeno que provocou a intensificação do crime de seqüestro. importante é informar aos cidadãos as situações de perigo e. A preocupação de prevenir o seqüestro é mais eficiente para coibir a violência que o tratamento que lhes será dado depois de consumado. Sendo assim. correlacionando causas e efeitos a fim de elaborar métodos e técnicas de investigação.Edição: 2006 Editora: Premius N.

Licenciado em História.br BIBLIOGRAFIA OBRAS . Curso de Comunicação Social.gov.ce.TC PM RR JOÃO XAVIER DE HOLANDA Formação:   Possuidor do CFO e CAO. Fale com o autor: culturapm@pm. Curso de Didática para Instrutores de Treinamento.

Voltados para o ontem. Memória e Projeção é um elo de mantença viva dos anais da Corporação sesquicentenária. É também a luz que ilumina a humanidade. arauto da verdade.Edição: 1995 Editora: INESP N. vislumbrando um futuro promissor par uma Instituição que merece todos os encômios. . É um aviso e uma advertência. espelho em que devemos nos mirar. fosse a história a mais útil porque reflete os feitos realizados. dentre as atividades do espírito. conduzimos o presente e vislumbramos o futuro.º de Páginas: 376 Área de Concentração: Profissional histórico   A história não é apenas a mestra da vida como definiu Cícero. Salústio quis que. Polícia Militar do Ceará – origem.

além de combates fora do estado. as quais serviram para o desenvolvimento institucional. como ferramentas de valorização de suas arrojadas idéias. destacando feitos institucionais dos Comandantes-Gerais que passaram pela Corporação.Edição: 2006 Editora: INESP N.º de Páginas: 56 Área de Concentração: Profissional histórico (Em co-autoria com o Tenente Ludenor Ramos de Melo) A obra apresenta a evolução da Corporação desde a sua criação. . como a Cabanagem no Pará. das terras dos jangadeiros aos sertões de Padre Cícero. Resgata-se memoráveis fatos históricos. passando por importantes serviços prestados à sociedade alencarina.

com.TC PM MARCOS ANTÔNIO MARINHO RUSSO Formação:   Possuidor do CFO. CAO e CSP. Supervisor de Área da PM no CIOPS Fale com o autor: marinhoruso@oi.br BIBLIOGRAFIA OBRA .

envolvidos diretamente no processo. ações ou operações. com responsabilidade de gestão e execução dos serviços na amplitude da segurança pública e defesa social. A missão do despacho é otimizar os serviços de telemática. para os operadores diretos de estações fixas.º de Páginas: 132 Área de Concentração: Profissional prático Manual Prático do Despachante é um compêndio de consulta e de aprimoramento técnico e profissional voltado para o serviço de despacho em telemática operacional do centro integrado de operações de segurança. de ocorrências. para aqueles profissionais da PMCe.Edição: 2003 Editora: INESP N. móveis ou portáteis. PC e CBM. bem como. .

CAO e CSP. Instrutor dos Cursos de Formação da PMCE Fale com o autor: andrade­_araújo2006@ig.com.FRANCISCO ARAÚJO DE ANDRADE Formação:   Possuidor do CFO.br BIBLIOGRAFIA OBRA .

com o objetivo lapidar de melhor atender aos anseios sociais. bem como daqueles que labutam diariamente no mister policial.º de Páginas: 78 Área de Concentração: Profissional prático   Esse trabalho objetiva contribuir para o resgate da auto estima policial militar. necessidade. É a teoria e a prática atuando conjuntamente. proteção e respeito ao cidadão. . buscando enfatizar a valorização da vida. proporcionalidade e ética. Especifica ações de abordagem dentro dos princípios da legalidade.Edição: 2003 Editora: ------N. além de transportar-nos através da leitura e visualização de figuras inanimadas ao herói existente em cada membro da Organização.

CEL PM ADAIL BESSA DE QUEIROZ Formação:   Possuidor do CFO. Formado pela Escola Superior de Guerra (RJ). Bacharel em Direito. CAO e CSP. Ex-Comandante-Geral da PMCE. Fale com o autor: bessaqueiroz@superig. Formado pela Escola de Formação de Governantes (CE). Pós-Graduado em Justiça Criminal.com.br BIBLIOGRAFIA OBRAS .

.

engoblando assim as nece4ssidades do discente. em forma de apostilas. trazendo-lhe uma compensação científica e prática. O manual reúne todo o conteúdo programático em temas propostos. O manual não reside apenas em atender as necessidades discentes. . de maneira coordenada. distribuídas em aspectos teóricos e prático-profissionais. pois é do alcance dos demais policiais militares e civis do Estado. não sendo facultado ao público externo diretamente. É composto de 22 apostilas numeradas ordenalmente. com linguagem fácil e cômoda ao leitor.º de Páginas: 84 Área de Concentração: Profissional prático   Visa estabelecer pontos comuns de estudo da disciplina sistema de comunicações do Curso de Formação de oficiais da PMCE.Edição: 1987 Editora: ------N.

Edição: 1990 Editora: ------N.º de Páginas: 382 Área de Concentração: Profissional prático   A terminologia fixada por um manual de vocábulos não estabelece uma doutrina, mas não pode haver uma doutrina sem o apoio de um conjunto de termos e expressões cujo significado seja conhecido e compreendido por todos os elementos interessados da Corporação. Denota a preocupação em atender as necessidades práticas, técnicas, profissionais e íntimas dos policiaismilitares, principalmente, daquelas empregados no Radiopatrulhamento. O guia prático é proposto em ordem alfabética, de A a Z, de fácil manuseio e com espaços abertos às sugestões, acertos, correções, dúvidas, perguntas e respostas, críticas e elogios.

    Edição: 1990 Editora: ------N.º de Páginas: 32 Área de Concentração: Poético (em co-autoria com Germana Patrícia Cavalcante de Melo)   Trata-se de uma obra poética, literária, que enseja a realidade da época, os amores, sentimentos, paixões e respeito ao próximo, especialmente, no assunto amor. È o registro de momentos felizes que ultrapassam épocas, materializam-se por sonhos e estabelece o perfil do memento vivido, as cidades, os bairros, as pessoas, o viver.

Edição: 1992 Editora: ------N.º de Páginas: 560 Área de Concentração: Profissional prático   O presente trabalho reúne quase todos os modelos de formulários e documentos utilizados nas Organizações Policiais Militares (OPM), apresentado em 3 volumes. È um compêndio de pesquisas efetivadas em manuais, normas, regulamentos, diretrizes e diversos outros do gênero. Possui também, farta documentação que se encontrava “espalhada”, sem rota e sem rumo, tanto da Polícia Militar, Polícia Civil, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Federal e Polícia Ferroviária Federal. Utilizaram-se peças extraídas de documentos de caráter oficial e particular das pessoas ou órgãos públicos contactados. O conteúdo de muitos documentos foram alterados no que concerne a matéria para a preservação de atos, dados e nomes, sem contudo alterarmos o modelo documental.

. para aqueles que necessitam de consultas rápidas e eficazes.º de Páginas: 278 Área de Concentração: Profissional prático   Observa os critérios de atuação da Corporação no que concerne a atividade de Polícia Judiciária Militar. É um trabalho extremamente prático que serve de referência até os dias de hoje. doutrina. modelos e formulários.Edição: 1993 Editora: ------N. como também. de algum modo. jurisprudência. Registra-se um pouco da história. contribuir para o engrandecimento potencial das atividades de Polícia Judiciária Militar e afazeres administrativos no âmbito interno da Corporação. especialmente. a luz do Código de Processo Penal Militar (CPPM). tentando não só compor uma doutrina histórica e fundamental da Corregedoria.

visando estabelecer uma normatização de conduta e comportamento ante o desencadeamento de ações de segurança e proteção de autoridades. mesmo porque a preservação.  Edição: 1996 Editora: ------N.º de Páginas: 42 Área de Concentração: Profissional prático (em co-autoria com o CEL PM Sebastião Jorge C. elementares e gerais quanto ao trato com questionamentos de condutas delinqüentes nos respectivos locais de trabalho. onde evita-se a prolixidade e a utopia. munindo o pessoal do referido segmento com noções básicas. a vida e a autoridade de um dignitário pertencem ao Estado e a sociedade. O manual é montado dentro de uma linguagem acessível e objetiva. são apontados subsídios que por certo se compatibilizam com os da segurança orgânica. além de conter outros ensinamentos que deverão ser subjetivamente explorados por que se utilizar de tais ações e noções. Dentro desse fogo. resolveu colaborar com o segmento de hotelaria. a incolumidade. Leandro)   A Casa Militar do Governo do Estado do Ceará. .

atualizando o manual do Ajudante de Ordens. fomentando com novos padrões e notoriedade plena.º de Páginas: 28 Área de Concentração: Profissional prático (em co-autoria com o CEL PM Sebastião Jorge C. concisa e eficaz aos oficiais que eventualmente sejam incumbidos de servir autoridades que visitem o estado em missões oficiais. destina-se exclusivamente a estabelecer de maneira dinâmica. . auxiliando de maneira clara. Tal atualização minimizou lacunas existentes no antigo manual que já estava ultrapassado. Leandro)   Visa dinamizar ainda mais os serviços e ações da Casa Militar do Governo. servindo de esteio para a oficialidade que trata direta ou indiretamente com dignitários. A presente publicação.  Edição: 1996 Editora: ------N. as responsabilidades que invocam a função de Ajudantes de Ordens.

trabalho esse. . Orienta a possível vítima. que serviu de roteiro para a edição de outros manuais do mesmo gênero. do mesmo gênero e mais complexos e completos. É extremamente útil e prático. de forma preventiva do delinqüente.º de Páginas: 12 Área de Concentração: Profissional prático (em co-autoria com o TC PM Edson Rebouças Vasconcelos e outros)   Visa auxiliar o cidadão a defender-se.Edição: 2000 Editora: Parquelândia N. fazendo com que o cidadão não seja importunado. especialmente. editados pela Secretaria da Segurança Pública. por pessoas que costumeiramente aproveitam-se dos descuidos hodiernos. O cidadão aprenderá a driblar o meliante. de surpresa. seguindo regras simples e pré-estabelecidas.

do conhecimento e da informação. a globalização da economia. . a tendência expansionista da política neoliberal.º de Páginas: 56 Área de Concentração: Profissional prático   O mundo vem sofrendo múltiplas transformações que se refletem na conjuntura atual. A globalização é notória. Registra-se o impacto da queda do socialismo. em que as transformações têm implicações diretas na vida cotidiana das pessoas e do planeta de uma forma em geral. a constante atuação dos Estados Unidos da América como polícia do mundo. porque nos fala de uma nova época.Edição: 2000 Editora: ------N.

º de Páginas: 44 Área de Concentração: Profissional prático   Individualmente cada cidadão pode contribuir com pequenas precauções. prevenindo crimes e sinistros mais comuns. essa cartilha com dicas de segurança é uma forma prática e efetiva de mantê-los bem informados. mas também. Para você e sua família. ao tempo em que também apresenta um novo sistema de segurança do Estado. responsabilidade de todos e de cada um cidadão individualmente. evitando assim que um crime ou sinistro ocorra.Edição: 2002 Editora: ------N. Segurança Pública é dever do Estado. .

O manual tem o objetivo de ajudar o cidadão a lutar contra esses infortúnios. no sentido de garantir a segurança dos nossos cidadãos. com todos os instrumentos necessários. com endereços e telefones úteis. a segurança pública tornou-se um dos setores mais exigidos pela sociedade. especialmente nas capitais e nos municípios do interior. tendo-se em vista que o9s índices de criminalidade também aumenta proporcionalmente. Serve o trabalho de orientação de como se prevenir de delitos comuns e também como apresentar os tipos de serviços oferecidos pelo sistema de segurança do Estado. .Edição: 2002 Editora: ------N.º de Páginas: 42 Área de Concentração: Profissional prático   Com o crescimento desordenado das populações nas grandes cidades nos últimos anos.

atraem grande leva de romeiros. as expressões mais utilizadas no cotidiano turístico e nas relações de segurança pública. preocupada em oferecer instrumentos que facilitem o convívio de todos com nossa gente. Fortaleza. cerca de meio milhão de pessoas visitam Fortaleza. Tornou-se realidade o fluxo de turistas estrangeiros. despertando uma atuação heterogênea por parte da SSPDS. Anualmente. bem como o fluxo turístico protagonizado pelas romarias no interior do Estado. . constam com freqüência nos principais roteiros turísticos. O pequeno dicionário de ajuda.º de Páginas: 82 Área de Concentração: Profissional prático   O Estado do Ceará e a sua bela Capital. contempla através de seis idiomas estrangeiros.Edição: 2002 Editora: Grafimaq N.

ademais incentivá-los no exercício da administração de coisas.Edição: 2004 Editora: Centro N. capacitado técnica e profissionalmente. um líder deve ocupar-se de tarefas e relações humanas. nos esforços para a realização de um objetivo em determinada situação. O objetivo do trabalho é capacitar e despertar em cada discente. . com pessoas e através destas.º de Páginas: 292 Área de Concentração: Profissional prático   Define-se liderança como um processo de influências nas atividades de um indivíduo ou de um grupo. contudo. A nova ordem mundial requer dos atuais profissionais de polícia ou bombeiros um perfil diferente. Portanto. seus valores de liderança. sem perder a essência de ser humano. dos acontecimentos e dos homens. Fundamentalmente a liderança inclui a realização de objetivos. arrojado.

º de Páginas: 180 Área de Concentração: Profissional prático   Atualmente. comunicações operacionais. abordando assuntos técnicos. baratos e que necessariamente atendam suas expectativas. . O manual policial de cidadania é montado de forma fácil. pois a dinâmica do processo ensino-aprendizagem aí está para garantir conhecimento e oportunidade ao mesmo tempo. tornando possível o policial bem e melhor trabalhar no policiamento com o verdadeiro padrão de cidadania. ética policial e uma variada gama de assuntos atuais. Para atender essa realidade faz-se necessário que o profissional disponha de equipamentos acessíveis.Edição: 2004 Editora: Grafimac N. deveres. noções elementares de direito. linguajar compreensível e assuntos proferidos sem prolixidades. como um eficiente manual de bolso. não é mais admissível o indivíduo permanecer inerte e alheio à profissionalização.

o trabalho é visto como uma colaboração para o segmento profissional enfrentar os atuais desafios que são impostos tornando-se importante para o fortalecimento dos mesmos.Edição: 2005 Editora: Arte Visual N. mexer. o trabalho é proposto para que todos os atores envolvidos no processo disponham de mais uma opção de alavancagem e superação dos óbices do cotidiano. induzir. provocar. inspirar dó ou compaixão. levantar. estimular. A temática a respeito da motivação é muito heterogênea e ilimitada. . iniciar. agitar. exercer influência. levar. É um ato de o profissional ser capaz de deslocar. persuadir.º de Páginas: 152 Área de Concentração: Profissional prático   Motivação fundamenta movimento ou continuidade. Assim. caminhar. sair do lugar comum. convencer. causar. Deste modo. etc.

Bacharel em Direito.com.TEN-CEL PM JOSÉ JARBAS AGUIAR FREIRE Formação:   Possuidor do CFO.br BIBLIOGRAFIA OBRA . Pós-Graduado em Processo Civil Pós-Graduado em Gestão Estratégica em Segurança Pública Fale com o autor: jjafreire@bol. CAO e CSP.

no que pertine aos militares estaduais. . Analiza-se o tratamento destinado ao crime de deserção e seus efeitos e conseqüências para os militares estaduais no Brasil. somente poderá ser agente ativo o militar. ou seja. O tema do trabalho refere-se ao crime de deserção. haja vista que o tipo penal é obrigatoriamente destinado aos militares da União. caracterizandose. pela ausência do militar de sua unidade de origem. no entanto. por mais de oito dias. o delito.º de Páginas: 74 Área de Concentração: Profissional prático   A deserção é conduta tipificada no CPM. sem que se tenha conhecimento do seu destino ou situação.Edição: 2007 Editora: ------N. basicamente. inevitável que se torne vertente a legislação federal e das Forças Armadas. e ainda classificada como crime propriamente militar.