Vous êtes sur la page 1sur 76

Introdução

  • A radiação é a propagação de energia sobre varias formas, sendo dividida geralmente em dois grupos:

  • Radiação corpuscular e Radiação eletromagnética;

  • Serão apresentadas também a teoria dos quanta e a dualidade onda-partícula, que fazem parte dos conceitos básicos da física moderna.

Introdução  A radiação é a propagação de energia sobre varias formas, sendo dividida geralmente em
Introdução  A radiação é a propagação de energia sobre varias formas, sendo dividida geralmente em
Introdução  A radiação é a propagação de energia sobre varias formas, sendo dividida geralmente em
Introdução  A radiação é a propagação de energia sobre varias formas, sendo dividida geralmente em
Introdução  A radiação é a propagação de energia sobre varias formas, sendo dividida geralmente em

Radiação Corpuscular

É constituida de um feixe de particulas elementares, ou

nucleos atomicos, tais como: eletróns, protóns, neutrôns, mésons, dêuterons π, particulas alfa.

Energia cinética K de uma particula de massa m com velocidade v, quando v<<c, que geralmente acontece, é dada por:

Radiação Corpuscular É constituida de um feixe de particulas elementares, ou nucleos atomicos, tais como: eletróns,

Onde c é a velocidade da luz no vacuo e vale 3x10 m/s.

8

Radiação Corpuscular É constituida de um feixe de particulas elementares, ou nucleos atomicos, tais como: eletróns,
Radiação Corpuscular É constituida de um feixe de particulas elementares, ou nucleos atomicos, tais como: eletróns,
Radiação Corpuscular É constituida de um feixe de particulas elementares, ou nucleos atomicos, tais como: eletróns,
Radiação Corpuscular É constituida de um feixe de particulas elementares, ou nucleos atomicos, tais como: eletróns,

Radiação Eletromagnética

  • Ondas eletromagnéticas são constituídas de campos elétricos e magnéticos oscilantes e se propagam com velocidade constante c no vácuo.

  • Ondas de radio, ondas luminosas (luz), raios infravermelhos, raios ultravioletas, raios X e raios gama.

  • Grandezas usadas para caracterização:

  • Comprimento de onda λ .

  • Frequência f .

Radiação Eletromagnética  Ondas eletromagnéticas são constituídas de campos elétricos e magnéticos oscilantes e se propagam
Radiação Eletromagnética  Ondas eletromagnéticas são constituídas de campos elétricos e magnéticos oscilantes e se propagam
Radiação Eletromagnética  Ondas eletromagnéticas são constituídas de campos elétricos e magnéticos oscilantes e se propagam
Radiação Eletromagnética  Ondas eletromagnéticas são constituídas de campos elétricos e magnéticos oscilantes e se propagam

Existe uma relação entre λ e f para ondas em geral,

λf = v

Onde v é a velocidade da propagação da onda. No caso particular de uma onda eletromagnética.

8

λf = c = 3x10 m/s

Os comprimento de onda das radiações eletromagnéticas são considerados muito curtos, sendo conveniente expressá-los em unidades menores que o metro.

Existe uma relação entre λ e f para ondas em geral, λ f = v Onde
Existe uma relação entre λ e f para ondas em geral, λ f = v Onde
Existe uma relação entre λ e f para ondas em geral, λ f = v Onde
Existe uma relação entre λ e f para ondas em geral, λ f = v Onde

ASPECTRO DA ONDA ELETROMAGNÉTICA

ASPECTRO DA ONDA ELETROMAGNÉTICA
ASPECTRO DA ONDA ELETROMAGNÉTICA
ASPECTRO DA ONDA ELETROMAGNÉTICA
ASPECTRO DA ONDA ELETROMAGNÉTICA
ASPECTRO DA ONDA ELETROMAGNÉTICA

TEORIA DOS QUANTA

Iniciada a formulação por Max Planck 1901 e Albert Einstein 1905.

A radiação eletromagnética é emitida e se propaga descontinuamente, em pequenos pulsos de energia, chamados pacotes de energia, quanta ou fotons.

TEORIA DOS QUANTA Iniciada a formulação por Max Planck 1901 e Albert Einstein 1905. A radiação
TEORIA DOS QUANTA Iniciada a formulação por Max Planck 1901 e Albert Einstein 1905. A radiação
TEORIA DOS QUANTA Iniciada a formulação por Max Planck 1901 e Albert Einstein 1905. A radiação
TEORIA DOS QUANTA Iniciada a formulação por Max Planck 1901 e Albert Einstein 1905. A radiação

Planck descobriu que todos os fótons associados a uma frequencia particular f de luz, possuem a mesma energia E, diretamente proporcional a f.

E = hf

Onde h é uma constante universal, e vale 6,63x10

-34

j.s.

A energia E também pode ser calculada em função de λ .

Planck descobriu que todos os fótons associados a uma frequencia particular f de luz, possuem a

Ex.: Calcule a energia do fóton da luz amarela, sabendo-se que a sua frequência é de 6x10 14 Hz.

E = h.f E = 6,63x10 -34 . 6x10 14 E = 39,78x10 -20 J

Planck descobriu que todos os fótons associados a uma frequencia particular f de luz, possuem a
Planck descobriu que todos os fótons associados a uma frequencia particular f de luz, possuem a
Planck descobriu que todos os fótons associados a uma frequencia particular f de luz, possuem a
Planck descobriu que todos os fótons associados a uma frequencia particular f de luz, possuem a

DUALIDADE ONDA PARTICULA

Em 1924, Louis de Broglie apresentou a teoria de que a meteria possuísse tanto caracteristicas ondulatorias como corpusculares.

mv =

DUALIDADE ONDA – PARTICULA Em 1924, Louis de Broglie apresentou a teoria de que a meteria

O carater corpuscular é representado pelo produto mv, pois m e v são respectivamente massa e velocidade do corpusculo; enquando h/ λ representa carater

ondulatorio pois λ é o comprimento de onda associado ao corpusculo.

DUALIDADE ONDA – PARTICULA Em 1924, Louis de Broglie apresentou a teoria de que a meteria
DUALIDADE ONDA – PARTICULA Em 1924, Louis de Broglie apresentou a teoria de que a meteria
DUALIDADE ONDA – PARTICULA Em 1924, Louis de Broglie apresentou a teoria de que a meteria
DUALIDADE ONDA – PARTICULA Em 1924, Louis de Broglie apresentou a teoria de que a meteria

Ex.: Determine o comprimento de onda de Broglie de um elétron com uma velocidade de 5x10 7 m/s. A massa do elétron vale 9,11x10 -31 Kg.

λ =

h __

m.v

λ =

6,63x10 -34 9,11x10 -31 . 5x10 7

λ =

6,63x10 -34 45,55x10 -31 x10 7

λ =

6,63x10 -34

45,55x10 -24 λ =0,146x10 -34 x10 24 λ = 0,146x10 -10

λ = 1,46x10 -11 m

Ex.: Determine o comprimento de onda de Broglie de um elétron com uma velocidade de 5x10
Ex.: Determine o comprimento de onda de Broglie de um elétron com uma velocidade de 5x10
Ex.: Determine o comprimento de onda de Broglie de um elétron com uma velocidade de 5x10
Ex.: Determine o comprimento de onda de Broglie de um elétron com uma velocidade de 5x10

APLICAÇÃO: MICROSCOPIO ELETRONICO

O funcionamento do microscópio eletrônico se baseia nas

propriedades ondulatórias do elétron, isto é faz o uso do

elétron como onda.

Ao examinar objetos de tamanhos iguais ou menores a 7µm

no microscópico óptico a imagem fica borrada ou

impossível de ver.

O microscópico eletrônico supera essa

dificuldade, pois os comprimentos de onda

associados a elétrons são muitos maiores que os da

luz visível utilizados em microscópicos ópticos.

APLICAÇÃO: MICROSCOPIO ELETRONICO O funcionamento do microscópio eletrônico se baseia nas propriedades ondulatórias do elétron, isto
APLICAÇÃO: MICROSCOPIO ELETRONICO O funcionamento do microscópio eletrônico se baseia nas propriedades ondulatórias do elétron, isto
APLICAÇÃO: MICROSCOPIO ELETRONICO O funcionamento do microscópio eletrônico se baseia nas propriedades ondulatórias do elétron, isto
APLICAÇÃO: MICROSCOPIO ELETRONICO O funcionamento do microscópio eletrônico se baseia nas propriedades ondulatórias do elétron, isto

Os microscópios eletrônicos são particularmente uteis no exame de detalhes em materiais biológicos como estrutura de bactérias , células, tecidos, vírus e no

estudo de sólidos, metais e estruturas cristalinas.

Existe dois tipos de microscopios eletronicos:

microscopios eletronicos de transmissão; microscopios eletronicos de varredura.

Os microscópios eletrônicos são particularmente uteis no exame de detalhes em materiais biológicos como estrutura de
Os microscópios eletrônicos são particularmente uteis no exame de detalhes em materiais biológicos como estrutura de
Os microscópios eletrônicos são particularmente uteis no exame de detalhes em materiais biológicos como estrutura de
Os microscópios eletrônicos são particularmente uteis no exame de detalhes em materiais biológicos como estrutura de
Os microscópios eletrônicos são particularmente uteis no exame de detalhes em materiais biológicos como estrutura de
Os microscópios eletrônicos são particularmente uteis no exame de detalhes em materiais biológicos como estrutura de

Analogia entre microscópio óptico e

microscópio eletrônico

Analogia entre microscópio óptico e microscópio eletrônico
Analogia entre microscópio óptico e microscópio eletrônico
Analogia entre microscópio óptico e microscópio eletrônico
Analogia entre microscópio óptico e microscópio eletrônico

Tipos de radiação e suas características

Corpusculares ou eletromagnéticas, quando possui energia suficiente, atravessam a matéria, ionizando átomos e

moléculas, e assim modificam seu comportamento químico.

Podem ocorrer mutações genéticas e modificações nas células vivas. Essa ação destrutiva sobre as células podem ser utilizadas no tratamento de tumores.

Embora essas radiações produzam efeitos semelhantes em seres vivos cada uma possui sua própria característica.

Tipos de radiação e suas características Corpusculares ou eletromagnéticas, quando possui energia suficiente, atravessam a matéria,
Tipos de radiação e suas características Corpusculares ou eletromagnéticas, quando possui energia suficiente, atravessam a matéria,
Tipos de radiação e suas características Corpusculares ou eletromagnéticas, quando possui energia suficiente, atravessam a matéria,
Tipos de radiação e suas características Corpusculares ou eletromagnéticas, quando possui energia suficiente, atravessam a matéria,

RADIAÇÃO ALFA OU PARTICULA ALFA (α)

São núcleos do átomo de hélio, constituídos de dois prótons e dois nêutrons. É pois mais pesada que um elétron e sua trajetória num meio material é retilínea.

RADIAÇÃO ALFA OU PARTICULA ALFA ( α ) São núcleos do átomo de hélio, constituídos de
RADIAÇÃO ALFA OU PARTICULA ALFA ( α ) São núcleos do átomo de hélio, constituídos de

A distância que uma partícula percorre antes de parar é chamada alcance. Num dado meio, partículas alfa de igual energia tem o mesmo alcance.

RADIAÇÃO ALFA OU PARTICULA ALFA ( α ) São núcleos do átomo de hélio, constituídos de

Portanto, almentando-se a energia das

partículas alfa, aumenta-se o alcance um dado meio.

RADIAÇÃO ALFA OU PARTICULA ALFA ( α ) São núcleos do átomo de hélio, constituídos de
RADIAÇÃO ALFA OU PARTICULA ALFA ( α ) São núcleos do átomo de hélio, constituídos de
  • Por outro lado, fixando-se a energia da partícula

alfa, o alcance diminui, se a densidade do meio

aumentar.

  • As partículas alfa são produzidas principalmente nos decaimentos de elementos pesados como urano, tório, plutônio, radio etc. Usualmente são acompanhadas de radiação beta ou gama.

 Por outro lado, fixando-se a energia da partícula alfa, o alcance diminui, se a densidade
 Por outro lado, fixando-se a energia da partícula alfa, o alcance diminui, se a densidade
 Por outro lado, fixando-se a energia da partícula alfa, o alcance diminui, se a densidade
 Por outro lado, fixando-se a energia da partícula alfa, o alcance diminui, se a densidade

RADIAÇÃO BETA OU PARTICULA BETA (β)

São elétrons e prótons, que são muito mais penetrantes que as partículas alfa.

A radiação beta, ao passar por meio material, também perde energia ionizando os átomos que encontram no caminho.

Para blindar as partículas beta pode-se usar plástico ou alumínio.

RADIAÇÃO BETA OU PARTICULA BETA ( β ) São elétrons e prótons, que são muito mais
RADIAÇÃO BETA OU PARTICULA BETA ( β ) São elétrons e prótons, que são muito mais
RADIAÇÃO BETA OU PARTICULA BETA ( β ) São elétrons e prótons, que são muito mais
RADIAÇÃO BETA OU PARTICULA BETA ( β ) São elétrons e prótons, que são muito mais
RADIAÇÃO BETA OU PARTICULA BETA ( β ) São elétrons e prótons, que são muito mais

Alcance das partículas alfa e beta.

Alcance das partículas alfa e beta.
Alcance das partículas alfa e beta.
Alcance das partículas alfa e beta.
Alcance das partículas alfa e beta.
Alcance das partículas alfa e beta.

NÊUTRONS

São partículas sem carga e não produzem ionização diretamente, mais fazem indiretamente, transferindo

energia para outras partículas carregadas que, por sua vez

podem produzir ionização.

Percorrem grandes distâncias através da matéria, antes de interagir com o núcleo dos átomos que compõem o meio.

São muito penetrantes, e podem

ser blindados por materiais ricos em hidrogênio, como, por exemplo, parafina ou água.

NÊUTRONS São partículas sem carga e não produzem ionização diretamente, mais fazem indiretamente, transferindo energia para
NÊUTRONS São partículas sem carga e não produzem ionização diretamente, mais fazem indiretamente, transferindo energia para
NÊUTRONS São partículas sem carga e não produzem ionização diretamente, mais fazem indiretamente, transferindo energia para
NÊUTRONS São partículas sem carga e não produzem ionização diretamente, mais fazem indiretamente, transferindo energia para
NÊUTRONS São partículas sem carga e não produzem ionização diretamente, mais fazem indiretamente, transferindo energia para

Carga e massa das reações corpusculares

Carga e massa das reações corpusculares
Carga e massa das reações corpusculares
Carga e massa das reações corpusculares
Carga e massa das reações corpusculares
Carga e massa das reações corpusculares

RADIAÇÃO GAMA OU RAIOS GAMA (ϒ)

São ondas eletromagnéticas extremamente penetrantes,

interagem com a meteria pelo efeito fotoelétrico, pelo efeito

Compton ou pela produção de pares, e nesses efeitos são emitidos elétrons ou pares de elétron-pósitron que, por sua vez, ionizam a matéria.

Um fóton de radiação gama pode perder toda ou quase toda

energia numa única interação, e a distancia que ele percorre antes de interagir não pode ser prevista.

Para blindagem desse tipo de radiação usa-se chumbo, concreto, aço ou terra.

RADIAÇÃO GAMA OU RAIOS GAMA ( ϒ ) São ondas eletromagnéticas extremamente penetrantes, interagem com a
RADIAÇÃO GAMA OU RAIOS GAMA ( ϒ ) São ondas eletromagnéticas extremamente penetrantes, interagem com a
RADIAÇÃO GAMA OU RAIOS GAMA ( ϒ ) São ondas eletromagnéticas extremamente penetrantes, interagem com a
RADIAÇÃO GAMA OU RAIOS GAMA ( ϒ ) São ondas eletromagnéticas extremamente penetrantes, interagem com a
RADIAÇÃO GAMA OU RAIOS GAMA ( ϒ ) São ondas eletromagnéticas extremamente penetrantes, interagem com a

Raios X

São também ondas eletromagnéticas, exatamente como os raios gama, diferindo apenas quanto a origem, pois os raios gama se originam dentro do núcleo atômico, enquanto que os raios X tem origem fora do núcleo, na desexcitação dos eletróns.

Suas características são, portanto, as mesmas da radiação gama.

Raios X São também ondas eletromagnéticas, exatamente como os raios gama, diferindo apenas quanto a origem,
Raios X São também ondas eletromagnéticas, exatamente como os raios gama, diferindo apenas quanto a origem,
Raios X São também ondas eletromagnéticas, exatamente como os raios gama, diferindo apenas quanto a origem,
Raios X São também ondas eletromagnéticas, exatamente como os raios gama, diferindo apenas quanto a origem,

Camada semi-redutora no tecido humano

e no chumbo para os raios X ou gama

Camada semi-redutora no tecido humano e no chumbo para os raios X ou gama
Camada semi-redutora no tecido humano e no chumbo para os raios X ou gama
Camada semi-redutora no tecido humano e no chumbo para os raios X ou gama
Camada semi-redutora no tecido humano e no chumbo para os raios X ou gama
Camada semi-redutora no tecido humano e no chumbo para os raios X ou gama

Radiação da natureza

Toda vida, em nosso planeta está expostas a radiação cósmica e a radiação proveniente de elementos naturais radioativos existentes na crosta terrestre como potássio, césio etc.

Essa radiação se chama radiação natural ou radiação de fundo e provém de muitas fontes. Cerca de 30 a 40% dessa radiação se deve a raios cósmicos. Alguns materiais radioativos como potássio-40,

Carbono-14, urânio, tório etc.

Estão presentes nos alimentos.

Radiação da natureza Toda vida, em nosso planeta está expostas a radiação cósmica e a radiação
Radiação da natureza Toda vida, em nosso planeta está expostas a radiação cósmica e a radiação
Radiação da natureza Toda vida, em nosso planeta está expostas a radiação cósmica e a radiação
Radiação da natureza Toda vida, em nosso planeta está expostas a radiação cósmica e a radiação

Uma quantidade razoável de radiação vem do solo e de materiais de construção.

O valor médio da radiação de fundo em locais

habitados é de 1,25 milisievert (mSv) ao ano.

Para altitudes de 3.000m, a radiação de fundo é 20% superior a radiação ao nível do mar. Isso porque a atmosfera se encarrega de atenuá-la.

Uma quantidade razoável de radiação vem do solo e de materiais de construção. O valor médio
Uma quantidade razoável de radiação vem do solo e de materiais de construção. O valor médio
Uma quantidade razoável de radiação vem do solo e de materiais de construção. O valor médio
Uma quantidade razoável de radiação vem do solo e de materiais de construção. O valor médio

Introdução

Descoberta por Wilhelm Conrad Röntgen em 1875

Durante 15 anos utilização com exames de corpo

humano - Fraturas de ossos, apenas em 1920

Inspeção de materiais,

Atualmente: indústria ensaios não destrutivos, medicina - radiologia, diagnóstica e terapia, e em pesquisas cientificas.

Introdução • Descoberta por Wilhelm Conrad Röntgen em 1875 • Durante 15 anos utilização com exames
Introdução • Descoberta por Wilhelm Conrad Röntgen em 1875 • Durante 15 anos utilização com exames
Introdução • Descoberta por Wilhelm Conrad Röntgen em 1875 • Durante 15 anos utilização com exames
Introdução • Descoberta por Wilhelm Conrad Röntgen em 1875 • Durante 15 anos utilização com exames

As radiações electromagnéticas mais conhecidas são: luz, microondas, ondas de rádio, radar, laser, raios X e radiação gama.

As

radiações sob a

forma

de partículas, com

massa, carga eléctrica, carga magnética mais comuns são os feixes de elétrons, os feixes de

prótrons, radiação beta, radiação alfa.

• As radiações electromagnéticas mais conhecidas são: luz, microondas, ondas de rádio, radar, laser, raios X
• As radiações electromagnéticas mais conhecidas são: luz, microondas, ondas de rádio, radar, laser, raios X
• As radiações electromagnéticas mais conhecidas são: luz, microondas, ondas de rádio, radar, laser, raios X
• As radiações electromagnéticas mais conhecidas são: luz, microondas, ondas de rádio, radar, laser, raios X
• As radiações electromagnéticas mais conhecidas são: luz, microondas, ondas de rádio, radar, laser, raios X

Radioatividade artificial

Radioisótopos - podem ser utilizados como:

traçadores na diagnose ou como fontes de energia na

terapia,

Traçadores ou marcadores:

I possuem comportamento químico ao de isótopos estáveis do mesmo elemento,

II apresenta emissão espontânea de radiação que pode ser detectada.

R adioatividade artificial • Radioisótopos - podem ser utilizados como: traçadores na diagnose ou como fontes
R adioatividade artificial • Radioisótopos - podem ser utilizados como: traçadores na diagnose ou como fontes
R adioatividade artificial • Radioisótopos - podem ser utilizados como: traçadores na diagnose ou como fontes
R adioatividade artificial • Radioisótopos - podem ser utilizados como: traçadores na diagnose ou como fontes

Utilização

Como fontes de energia facilmente detectados, iniciam reações químicas ou biológicas,

Utilizados para destruição tecidos cancerosos ou para

suprimir algumas funções orgânicas,

Ingestão ou injeção, com a garantia da sua deposição preferencial em determinado órgão ou tecido do corpo

humano.

Ex: isótopos de iodo para o tratamento do cancro na tiróide.

Utilização • Como fontes de energia facilmente detectados, iniciam reações químicas ou biológicas, • Utilizados para
Utilização • Como fontes de energia facilmente detectados, iniciam reações químicas ou biológicas, • Utilizados para
Utilização • Como fontes de energia facilmente detectados, iniciam reações químicas ou biológicas, • Utilizados para
Utilização • Como fontes de energia facilmente detectados, iniciam reações químicas ou biológicas, • Utilizados para

Radioterapia

Utilização da radiação gama, raios X ou feixes de elétrons

para o tratamento de tumores, eliminando células cancerígenas e impedindo o seu crescimento.

O tratamento consiste na aplicação programada de doses

elevadas de radiação, com a finalidade de atingir as

células cancerígenas, causando o menor dano possível aos tecidos são intermediários ou adjacentes.

Radioterapia • Utilização da radiação gama, raios X ou feixes de elétrons para o tratamento de
Radioterapia • Utilização da radiação gama, raios X ou feixes de elétrons para o tratamento de
Radioterapia • Utilização da radiação gama, raios X ou feixes de elétrons para o tratamento de
Radioterapia • Utilização da radiação gama, raios X ou feixes de elétrons para o tratamento de
Radioterapia • Utilização da radiação gama, raios X ou feixes de elétrons para o tratamento de

Branquiterapia

Branquiterapia • Utiliza raios gama de baixa e média energia, com especificidade afetando cancerígenas danificando menos

Utiliza raios gama de baixa e média energia, com especificidade afetando cancerígenas danificando menos os tecidos e órgãos próximos.

Branquiterapia • Utiliza raios gama de baixa e média energia, com especificidade afetando cancerígenas danificando menos

Utilizada normalmente como tratamento eficaz contra:

_ câncer de colo de útero, _ próstata, _ mama, e _ pele,

podendo também ser utilizada no de

tumores em diversas outras áreas do corpo

Branquiterapia • Utiliza raios gama de baixa e média energia, com especificidade afetando cancerígenas danificando menos
Branquiterapia • Utiliza raios gama de baixa e média energia, com especificidade afetando cancerígenas danificando menos
Branquiterapia • Utiliza raios gama de baixa e média energia, com especificidade afetando cancerígenas danificando menos

Aplicadores

São fontes radioativas de emissão beta distribuídas numa superfície, cuja geometria depende do objetivo do aplicador.

_aplicadores dermatológicos e oftalmológicos.

Busca a aceleração do processo de cicatrização de tecidos submetidos a cirurgias, evitando sangramentos e quelóides, oferecendo pouco risco e com radioatividade baixa,

O importante é o controle do tempo de aplicação no tratamento, a manutenção da sua integridade física e armazenamento adequado dos aplicadores.

Aplicadores • São fontes radioativas de emissão beta distribuídas numa superfície, cuja geometria depende do objetivo
Aplicadores • São fontes radioativas de emissão beta distribuídas numa superfície, cuja geometria depende do objetivo
Aplicadores • São fontes radioativas de emissão beta distribuídas numa superfície, cuja geometria depende do objetivo
Aplicadores • São fontes radioativas de emissão beta distribuídas numa superfície, cuja geometria depende do objetivo
Aplicadores • São fontes radioativas de emissão beta distribuídas numa superfície, cuja geometria depende do objetivo
Diagnóstico RADIOGRAFIA A radiografia é uma imagem obtida, por um feixe de raios X ou raios

Diagnóstico

RADIOGRAFIA

A radiografia é uma imagem obtida, por um feixe de raios X ou raios gama que atravessa a região de estudo e interage com

uma emulsão fotográfica ou tela fluorescente.

Existem variedades, onde a radiação absorvida será diferente, controlando também os equipamentos da operação.

O risco de dano é maior para o operador, pelo excesso de exposição , devendo ficar o mais distante do feixe ou protegido por um biombo com blindagem de chumbo.

Diagnóstico RADIOGRAFIA A radiografia é uma imagem obtida, por um feixe de raios X ou raios
Diagnóstico RADIOGRAFIA A radiografia é uma imagem obtida, por um feixe de raios X ou raios
Diagnóstico RADIOGRAFIA A radiografia é uma imagem obtida, por um feixe de raios X ou raios
Diagnóstico RADIOGRAFIA A radiografia é uma imagem obtida, por um feixe de raios X ou raios

TOMOGRAFIA

O tubo de raios X é ligado a um filme radiográfico por um braço rígido que gira ao redor de um determinado ponto, situado num plano paralelo à película.

Durante a rotação do braço, produz-se a translação simultânea do foco (alvo) e do filme. Obtém-se imagens de planos de cortes

sucessivos, como se observássemos fatias seccionadas, por

exemplo, do cérebro.

Não apresenta riscos de acidente pois é operada por eletricidade, e o nível de exposição à radiação é similar.

TOMOGRAFIA O tubo de raios X é ligado a um filme radiográfico por um braço rígido
TOMOGRAFIA O tubo de raios X é ligado a um filme radiográfico por um braço rígido
TOMOGRAFIA O tubo de raios X é ligado a um filme radiográfico por um braço rígido
TOMOGRAFIA O tubo de raios X é ligado a um filme radiográfico por um braço rígido
TOMOGRAFIA O tubo de raios X é ligado a um filme radiográfico por um braço rígido

MAMOGRAFIA

Atualmente a mamografia é um instrumento que auxilia na

prevenção e na redução de mortes por câncer de mama, com uso de raios X de baixa energia, produzidos em tubos especiais,

risco mínimo.

  • - Porém a complexidade do tecido (adiposo e fibroglandular) possibilita somente suspeitar e não diagnosticar um tumor maligno,

  • - O diagnóstico é complementado pelo uso da biópsia e ultrassonografia, permite a detecção precoce em pacientes

assintomáticas e imagens de melhor definição em pacientes sintomáticas,

MAMOGRAFIA Atualmente a mamografia é um instrumento que auxilia na prevenção e na redução de mortes
MAMOGRAFIA Atualmente a mamografia é um instrumento que auxilia na prevenção e na redução de mortes
MAMOGRAFIA Atualmente a mamografia é um instrumento que auxilia na prevenção e na redução de mortes
MAMOGRAFIA Atualmente a mamografia é um instrumento que auxilia na prevenção e na redução de mortes
MAMOGRAFIA Atualmente a mamografia é um instrumento que auxilia na prevenção e na redução de mortes

Aceleradores de partículas

Produzem radiação com energia maior que os de

radioisótopos.

Acelerador Linear elétrons até uma energia de

33MeV;

Pelletron partículas carregadas até uma energia máxima dada pelo número atômico;

Bétatron elétrons;

Ciclotron prótons e dêuterons, utilizado também para a produção de nêutrons para a neutroterapia.

Aceleradores de partículas • Produzem radiação com energia maior que os de radioisótopos. • Acelerador Linear
Aceleradores de partículas • Produzem radiação com energia maior que os de radioisótopos. • Acelerador Linear
Aceleradores de partículas • Produzem radiação com energia maior que os de radioisótopos. • Acelerador Linear
Aceleradores de partículas • Produzem radiação com energia maior que os de radioisótopos. • Acelerador Linear
Large Hadron Collider (LHC) – Fronteira entre Suiça e França
Large Hadron Collider (LHC) – Fronteira entre Suiça e França

Indústria

Radiografias/gamagrafias

Indústria Radiografias/gamagrafias • Método não destrutivo para detectar descontinuidades e heterogeneidades na matéria; • Utiliza-se raios

Método não destrutivo para detectar descontinuidades e heterogeneidades na

matéria;

Utiliza-se raios X ou gama

A diversidade dos materiais vai influenciar na escolha da radiografia; ex: corrosão, densidade,

Indústria Radiografias/gamagrafias • Método não destrutivo para detectar descontinuidades e heterogeneidades na matéria; • Utiliza-se raios
Indústria Radiografias/gamagrafias • Método não destrutivo para detectar descontinuidades e heterogeneidades na matéria; • Utiliza-se raios
Indústria Radiografias/gamagrafias • Método não destrutivo para detectar descontinuidades e heterogeneidades na matéria; • Utiliza-se raios
Indústria Radiografias/gamagrafias • Método não destrutivo para detectar descontinuidades e heterogeneidades na matéria; • Utiliza-se raios

Medida de espessura

Medidas feitas no material que será exposto e seu detector,

Vantagens: não contato com a amostra, que pode ser administrada a longa distância e continuamente,

Ex: líquidos tóxicos

Medida de espessura • Medidas feitas no material que será exposto e seu detector, • Vantagens:
Medida de espessura • Medidas feitas no material que será exposto e seu detector, • Vantagens:
Medida de espessura • Medidas feitas no material que será exposto e seu detector, • Vantagens:
Medida de espessura • Medidas feitas no material que será exposto e seu detector, • Vantagens:

Medida de vazamentos

Utilizado para detectar vazamento de líquidos ou gases, ex: petróleo

Medida de vazamentos • Utilizado para detectar vazamento de líquidos ou gases, ex: petróleo
Medida de vazamentos • Utilizado para detectar vazamento de líquidos ou gases, ex: petróleo
Medida de vazamentos • Utilizado para detectar vazamento de líquidos ou gases, ex: petróleo
Medida de vazamentos • Utilizado para detectar vazamento de líquidos ou gases, ex: petróleo
Medida de vazamentos • Utilizado para detectar vazamento de líquidos ou gases, ex: petróleo

Desgaste de motores

Utilizado para medir o desgaste, feito com o óleo lubrificante,

Desgaste de motores • Utilizado para medir o desgaste, feito com o óleo lubrificante,
Desgaste de motores • Utilizado para medir o desgaste, feito com o óleo lubrificante,
Desgaste de motores • Utilizado para medir o desgaste, feito com o óleo lubrificante,
Desgaste de motores • Utilizado para medir o desgaste, feito com o óleo lubrificante,
Desgaste de motores • Utilizado para medir o desgaste, feito com o óleo lubrificante,

Conservação de alimentos

Evitar brotação e insetos durante o

armazenamento,

Preservação de alimentos,

Estes processos ocorrem pela esterilização de alimentos o que pode acarretar mudança de sabor, cor e até textura.

Conservação de alimentos • Evitar brotação e insetos durante o armazenamento, • Preservação de alimentos, •
Conservação de alimentos • Evitar brotação e insetos durante o armazenamento, • Preservação de alimentos, •
Conservação de alimentos • Evitar brotação e insetos durante o armazenamento, • Preservação de alimentos, •
Conservação de alimentos • Evitar brotação e insetos durante o armazenamento, • Preservação de alimentos, •
Conservação de alimentos • Evitar brotação e insetos durante o armazenamento, • Preservação de alimentos, •

Esterilização de materiais

cirúrgicos

Destruição de fungos e bactérias,

Aquecimento tradicional 150 0 e 170 0 C

Desvantagens: alteração na estrutura do

material

Esterilização de materiais cirúrgicos • Destruição de fungos e bactérias, • Aquecimento tradicional 150 e 170
Esterilização de materiais cirúrgicos • Destruição de fungos e bactérias, • Aquecimento tradicional 150 e 170
Esterilização de materiais cirúrgicos • Destruição de fungos e bactérias, • Aquecimento tradicional 150 e 170
Esterilização de materiais cirúrgicos • Destruição de fungos e bactérias, • Aquecimento tradicional 150 e 170
Esterilização de materiais cirúrgicos • Destruição de fungos e bactérias, • Aquecimento tradicional 150 e 170

Agricultura

Agricultura • Criação de novas variedades de plantas com características melhoradas, • Capacidade de aumento e

Criação de novas variedades de plantas com características melhoradas,

Capacidade de aumento e melhoria produtiva através do conhecimento do

metabolismo vegetal e animal,

Agricultura • Criação de novas variedades de plantas com características melhoradas, • Capacidade de aumento e
Agricultura • Criação de novas variedades de plantas com características melhoradas, • Capacidade de aumento e
Agricultura • Criação de novas variedades de plantas com características melhoradas, • Capacidade de aumento e
Agricultura • Criação de novas variedades de plantas com características melhoradas, • Capacidade de aumento e

Controle ou eliminação de insetos em áreas fechadas,

Fertilização e absorção de nutrientes,

 Controle ou eliminação de insetos em áreas fechadas,  Fertilização e absorção de nutrientes,

Outras

Análise por ativação com nêutrons

Identificação e medição dos elementos da amostra

em pequenas quant.

Vantagens:

- análise por ativação não destrutiva,

- maior sensibilidade que na analise química

Outras Análise por ativação com nêutrons • Identificação e medição dos elementos da amostra em pequenas
Outras Análise por ativação com nêutrons • Identificação e medição dos elementos da amostra em pequenas
Outras Análise por ativação com nêutrons • Identificação e medição dos elementos da amostra em pequenas
Outras Análise por ativação com nêutrons • Identificação e medição dos elementos da amostra em pequenas
Outras Análise por ativação com nêutrons • Identificação e medição dos elementos da amostra em pequenas
Estudo de poluição do ar • Irradiação com prótons ou partículas alfa, • Atuam movimentando os

Estudo de poluição do ar

Irradiação com prótons ou partículas alfa,

Atuam

movimentando

os

elétrons

internos do elemento para as camadas

mais superficiais dos elementos,

 

Detectando a quantidade do ar contido na

amostra.

Estudo de poluição do ar • Irradiação com prótons ou partículas alfa, • Atuam movimentando os
Estudo de poluição do ar • Irradiação com prótons ou partículas alfa, • Atuam movimentando os
Estudo de poluição do ar • Irradiação com prótons ou partículas alfa, • Atuam movimentando os
Estudo de poluição do ar • Irradiação com prótons ou partículas alfa, • Atuam movimentando os

Coloração de cristais por radiação

Coloração de cristais por radiação • Causa danos nos cristais, criando um centro de cores que
Coloração de cristais por radiação • Causa danos nos cristais, criando um centro de cores que

Causa danos nos cristais, criando um centro de cores que pode mudar ou

intensificar a cor destes,

Auxiliando na

comercialização de cristais

incolores (gemologia)

Coloração de cristais por radiação • Causa danos nos cristais, criando um centro de cores que
Coloração de cristais por radiação • Causa danos nos cristais, criando um centro de cores que
Coloração de cristais por radiação • Causa danos nos cristais, criando um centro de cores que

Datação por meio da radiação

Peças arqueológicas de fósseis e de rochas são datadas quantitativamente,

Datação por meio da radiação • Peças arqueológicas de fósseis e de rochas são datadas quantitativamente,
Datação por meio da radiação • Peças arqueológicas de fósseis e de rochas são datadas quantitativamente,

Método de carbono-14 - idades de materiais orgânicos de centenas e dezenas de milhares de anos , (fração do carbono-12)

Datação por meio da radiação • Peças arqueológicas de fósseis e de rochas são datadas quantitativamente,
Datação por meio da radiação • Peças arqueológicas de fósseis e de rochas são datadas quantitativamente,

Método Urânio-238, Potássio-40 e ou Rubídio-87 idade de rochas com mais de 50.000 mil anos.

ISÓTOPO PAI ISÓTOPO FILHO MEIA-VIDA Carbono-14 Nitrogênio-14 5730 anos Potássio-40 Argônio-40 1,25 bilhões de anos Urânio-238
ISÓTOPO PAI
ISÓTOPO FILHO
MEIA-VIDA
Carbono-14
Nitrogênio-14
5730 anos
Potássio-40
Argônio-40
1,25 bilhões de
anos
Urânio-238
Chumbo-206
4,5 bilhões de
anos
48,8 bilhões de
Rubídio-87
Estrôncio-87
anos
• Método Urânio-238, Potássio-40 e ou Rubídio-87 – idade de rochas com mais de 50.000 mil
• Método Urânio-238, Potássio-40 e ou Rubídio-87 – idade de rochas com mais de 50.000 mil
• Método Urânio-238, Potássio-40 e ou Rubídio-87 – idade de rochas com mais de 50.000 mil
• Método Urânio-238, Potássio-40 e ou Rubídio-87 – idade de rochas com mais de 50.000 mil

Método de termoluminescência irá medir a quantidade de radiação absorvida

pelo cristal que é liberada em forma de luz;

Idade = radiação natural acumulada

• Método de termoluminescência – irá medir a quantidade de radiação absorvida pelo cristal que é

radiação natural anual

• Método de termoluminescência – irá medir a quantidade de radiação absorvida pelo cristal que é
• Método de termoluminescência – irá medir a quantidade de radiação absorvida pelo cristal que é
• Método de termoluminescência – irá medir a quantidade de radiação absorvida pelo cristal que é
• Método de termoluminescência – irá medir a quantidade de radiação absorvida pelo cristal que é
• Método de termoluminescência – irá medir a quantidade de radiação absorvida pelo cristal que é
PROTEÇÃO RADIOLÓGICA Tendo em vista os danos biológicos causados nos seres vivos pela exposição à radiação,

PROTEÇÃO RADIOLÓGICA

Tendo em vista os danos biológicos causados nos seres vivos pela exposição à radiação, tornou-se necessário estabelecer meios de proteção aos que trabalham com radiação e à população em geral.

PROTEÇÃO RADIOLÓGICA Tendo em vista os danos biológicos causados nos seres vivos pela exposição à radiação,
PROTEÇÃO RADIOLÓGICA Tendo em vista os danos biológicos causados nos seres vivos pela exposição à radiação,
PROTEÇÃO RADIOLÓGICA Tendo em vista os danos biológicos causados nos seres vivos pela exposição à radiação,
PROTEÇÃO RADIOLÓGICA Tendo em vista os danos biológicos causados nos seres vivos pela exposição à radiação,

INTRODUÇÃO

Foram criados organismos internacionais como a International Commission on Radiological Protection(ICRP), que definem grandezas de medida da radiação

e suas unidades e estabelecem os limites máximos

permissíveis de dose para os que trabalham com radiação e para o público em geral.

INTRODUÇÃO Foram criados organismos internacionais como a “ International Commission on Radiological Protection ” (ICRP), que
INTRODUÇÃO Foram criados organismos internacionais como a “ International Commission on Radiological Protection ” (ICRP), que
INTRODUÇÃO Foram criados organismos internacionais como a “ International Commission on Radiological Protection ” (ICRP), que
INTRODUÇÃO Foram criados organismos internacionais como a “ International Commission on Radiological Protection ” (ICRP), que
INTRODUÇÃO Foram criados organismos internacionais como a “ International Commission on Radiological Protection ” (ICRP), que

No Brasil,

a Comissão Nacional de Energia

Nuclear (CNEN)

é

a

responsável

pela

legislação

e

pela

fiscalização

do

uso

da

radiação. Ela elaborou normas, conhecidas

como “Normas

Básicas

de Proteção

Radiológica”, que regem o uso da radiação.

• No Brasil, a Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN) é a responsável pela legislação e
• No Brasil, a Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN) é a responsável pela legislação e
• No Brasil, a Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN) é a responsável pela legislação e
• No Brasil, a Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN) é a responsável pela legislação e
• No Brasil, a Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN) é a responsável pela legislação e

Radiofármacos produzidos pela CNEN. Entre parênteses, está o nome

do radioisótopo em cada radiofármaco.

Radiofármacos produzidos pela CNEN. Entre parênteses, está o nome do radioisótopo em cada radiofármaco.
Radiofármacos produzidos pela CNEN. Entre parênteses, está o nome do radioisótopo em cada radiofármaco.
Radiofármacos produzidos pela CNEN. Entre parênteses, está o nome do radioisótopo em cada radiofármaco.
Radiofármacos produzidos pela CNEN. Entre parênteses, está o nome do radioisótopo em cada radiofármaco.
Radiofármacos produzidos pela CNEN. Entre parênteses, está o nome do radioisótopo em cada radiofármaco.

UNIDADES DE RADIAÇÃO

Três grandezas físicas são definidas para medir a radiação

UNIDADES DE RADIAÇÃO • Três grandezas físicas são definidas para medir a radiação
UNIDADES DE RADIAÇÃO • Três grandezas físicas são definidas para medir a radiação
UNIDADES DE RADIAÇÃO • Três grandezas físicas são definidas para medir a radiação
UNIDADES DE RADIAÇÃO • Três grandezas físicas são definidas para medir a radiação
UNIDADES DE RADIAÇÃO • Três grandezas físicas são definidas para medir a radiação

UNIDADES DE RADIAÇÃO

EXPOSIÇÃO (X)

A exposição X é uma grandeza física definida para esses raios, tendo o ar como meio de interação. Essa grandeza é dada pelo quociente ∆Q/∆m onde ∆Q é a soma das cargas elétricas de todos os íons de mesmo sinal e ∆m e a massa.

x = ∆Q/ ∆m

UNIDADES DE RADIAÇÃO • EXPOSIÇÃO (X) • A exposição X é uma grandeza física definida para
UNIDADES DE RADIAÇÃO • EXPOSIÇÃO (X) • A exposição X é uma grandeza física definida para
UNIDADES DE RADIAÇÃO • EXPOSIÇÃO (X) • A exposição X é uma grandeza física definida para
UNIDADES DE RADIAÇÃO • EXPOSIÇÃO (X) • A exposição X é uma grandeza física definida para
UNIDADES DE RADIAÇÃO • EXPOSIÇÃO (X) • A exposição X é uma grandeza física definida para

UNIDADES DE RADIAÇÃO

DOSE ABSORVIDA (D)

As mudanças químicas e biológicas que ocorrem, por exemplo, no tecido exposto a radiação x depende da energia absorvida

pelo mesmo. A dose absorvida D e a energia

E absorvida da radical pela massa m do absorvedor.

D=E/m

UNIDADES DE RADIAÇÃO • DOSE ABSORVIDA (D) • As mudanças químicas e biológicas que ocorrem, por
UNIDADES DE RADIAÇÃO • DOSE ABSORVIDA (D) • As mudanças químicas e biológicas que ocorrem, por
UNIDADES DE RADIAÇÃO • DOSE ABSORVIDA (D) • As mudanças químicas e biológicas que ocorrem, por
UNIDADES DE RADIAÇÃO • DOSE ABSORVIDA (D) • As mudanças químicas e biológicas que ocorrem, por

UNIDADES DE RADIAÇÃO

DOSE EQUIVALENTE (H)

Leva em conta o tipo da radiação incidente e

da distribuição da energia. A grandeza doze equivalente H, definida como o produto da

doze absorvida D pelo fator de qualidade Q

e pelos fatores de modificação N. H = D . Q . N

UNIDADES DE RADIAÇÃO • DOSE EQUIVALENTE (H) • Leva em conta o tipo da radiação incidente
UNIDADES DE RADIAÇÃO • DOSE EQUIVALENTE (H) • Leva em conta o tipo da radiação incidente
UNIDADES DE RADIAÇÃO • DOSE EQUIVALENTE (H) • Leva em conta o tipo da radiação incidente
UNIDADES DE RADIAÇÃO • DOSE EQUIVALENTE (H) • Leva em conta o tipo da radiação incidente

UNIDADES DE RADIAÇÃO

O

fator de

qualidade Q leva

em

conta que a

radiação que produz maior numero de ionização no tecido, por unidade de comprimento, causa

maior dano biológico do que aquela que produz

menor numero de ionização por unidade comprimento.

de

o produto modificação.

N

e

de

todos os outros fatores

de

UNIDADES DE RADIAÇÃO • O fator de qualidade Q leva em conta que a radiação que
UNIDADES DE RADIAÇÃO • O fator de qualidade Q leva em conta que a radiação que
UNIDADES DE RADIAÇÃO • O fator de qualidade Q leva em conta que a radiação que
UNIDADES DE RADIAÇÃO • O fator de qualidade Q leva em conta que a radiação que

UNIDADES DE RADIAÇÃO

LIMITES MAXIMOS PERMISSIVEIS

A CNEN e a ICRP recomenda, então, limites de doses

equivalentes diferentes para os trabalhadores com radiação e para o publico em geral.

A ICRP fixou em 50 mSv o limite anual de doses

equivalentes para os trabalhadores com radiação. Para indivíduos do publico, a comicao limitou em 5 mSv a dose equivalente anual.

UNIDADES DE RADIAÇÃO • LIMITES MAXIMOS PERMISSIVEIS • A CNEN e a ICRP recomenda, então, limites
UNIDADES DE RADIAÇÃO • LIMITES MAXIMOS PERMISSIVEIS • A CNEN e a ICRP recomenda, então, limites
UNIDADES DE RADIAÇÃO • LIMITES MAXIMOS PERMISSIVEIS • A CNEN e a ICRP recomenda, então, limites
UNIDADES DE RADIAÇÃO • LIMITES MAXIMOS PERMISSIVEIS • A CNEN e a ICRP recomenda, então, limites

PRECAUCOES

Devem ser tomadas pelos

trabalhadores com radiação a fim de

limitar os riscos e prevenir acidentes.

PRECAUCOES • Devem ser tomadas pelos trabalhadores com radiação a fim de limitar os riscos e
PRECAUCOES • Devem ser tomadas pelos trabalhadores com radiação a fim de limitar os riscos e
PRECAUCOES • Devem ser tomadas pelos trabalhadores com radiação a fim de limitar os riscos e
PRECAUCOES • Devem ser tomadas pelos trabalhadores com radiação a fim de limitar os riscos e
A exposição interna: ocorre quando houver contaminação radioativa do organismo com a introdução de radioisótopos por

A exposição interna: ocorre quando houver contaminação radioativa do organismo

com a introdução de radioisótopos por via

respiratória, digestiva, trans-cutânia ou traumática.

A exposição interna: ocorre quando houver contaminação radioativa do organismo com a introdução de radioisótopos por
A exposição interna: ocorre quando houver contaminação radioativa do organismo com a introdução de radioisótopos por
A exposição interna: ocorre quando houver contaminação radioativa do organismo com a introdução de radioisótopos por

As seguintes precauções devem ser

tomadas:

Usar máscara, evitado inalação de gases

radioativos.

Utilizar luvas e roupas especiais, pois alguns

produtos como o trítio podem ser absorvidos

pelo organismo através da pele, principalmente

quando houver cortes ou arranhões.

As seguintes precauções devem ser tomadas: • Usar máscara, evitado inalação de gases radioativos. • Utilizar
As seguintes precauções devem ser tomadas: • Usar máscara, evitado inalação de gases radioativos. • Utilizar
As seguintes precauções devem ser tomadas: • Usar máscara, evitado inalação de gases radioativos. • Utilizar
As seguintes precauções devem ser tomadas: • Usar máscara, evitado inalação de gases radioativos. • Utilizar
As seguintes precauções devem ser tomadas: • Usar máscara, evitado inalação de gases radioativos. • Utilizar
As seguintes precauções devem ser tomadas: • Usar máscara, evitado inalação de gases radioativos. • Utilizar
• Não pipetar com a boca, não colocar o dedo na boca e não fumar em
• Não pipetar com a boca, não colocar o dedo na boca e não fumar em

Não pipetar com a boca, não colocar o dedo na boca e não fumar em locais de trabalho. Lavar as mão sempre que necessário, com água e sabão.

• Não pipetar com a boca, não colocar o dedo na boca e não fumar em
• Não pipetar com a boca, não colocar o dedo na boca e não fumar em

A exposição externa

Ocorre quando o indivíduo for irradiado

por uma fonte externa a ele. 3 fatores

relevante: tempo, distancia e blindagens apropriadas (barreira).

A exposição externa • Ocorre quando o indivíduo for irradiado por uma fonte externa a ele.
A exposição externa • Ocorre quando o indivíduo for irradiado por uma fonte externa a ele.
A exposição externa • Ocorre quando o indivíduo for irradiado por uma fonte externa a ele.
A exposição externa • Ocorre quando o indivíduo for irradiado por uma fonte externa a ele.
A exposição externa • Ocorre quando o indivíduo for irradiado por uma fonte externa a ele.

De

forma

feral

pode-se

dizer

que

a

exposição x é diretamente proporcional ao

tempo e inversamente proporcional ao quadrado da distância em relação à fonte,

considerada como puntiforme.

 

X = kt/d²

 
• De forma feral pode-se dizer que a exposição x é diretamente proporcional ao tempo e
• De forma feral pode-se dizer que a exposição x é diretamente proporcional ao tempo e
• De forma feral pode-se dizer que a exposição x é diretamente proporcional ao tempo e
• De forma feral pode-se dizer que a exposição x é diretamente proporcional ao tempo e

Precauções

Permanecer o mínimo de tempo possível à

fonte de radiação;

Trabalhar à máxima distância possível da

fonte;

Usar blindagem adequadas, para diminuir ou

para atenuar completamente a radiação,

Precauções • Permanecer o mínimo de tempo possível à fonte de radiação; • Trabalhar à máxima
Precauções • Permanecer o mínimo de tempo possível à fonte de radiação; • Trabalhar à máxima
Precauções • Permanecer o mínimo de tempo possível à fonte de radiação; • Trabalhar à máxima
Precauções • Permanecer o mínimo de tempo possível à fonte de radiação; • Trabalhar à máxima

EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL EPI’S

EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL EPI’S
EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL EPI’S
EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL EPI’S
EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL EPI’S
EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL EPI’S
EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL EPI’S