Vous êtes sur la page 1sur 26

TECNOLOGIA DE APLICAO DE DEFENSIVOS AGRICOLAS

DEFENSIVOS AGRICOLAS

Inseticidas
Herbicidas Antibiticos

SELEO DE BICOS Tipo do Defensivo Agrcola. ngulo de Aplicao: 65 110 (+) Condies meteorolgicas.

Presso 0,7 a 20 bar.

TIPOS DE BICOS
CNICO - Alta presso (Alto Volume e Baixo Volume)
- Cone Cheio (Inseticidas) - Cone Vazio (Fungicidas)

PLANO - Baixa presso (Faixa continua e descontinua) - Bico Leque (Herbicidas) - Bico Impacto - Bico Defetlor

EQUIPAMENTOS DE APLICAO

PULVERIZADORES
O lquido bombeado sob presso para o bico e parte-se ao ser lanado ao ar, por DESCOMPRESSO.
Constam de: - Tanque ou depsito, - Bomba, - Tmara de ar, - Tubulaes, - Bicos, - Registro.

ATOMIZADORES
As partculas produzidas pelos atomizadores no enfrentam o ar, mas so carregadas em turbilhonamento at o local de sua deposio, pela corrente de ar produzida pela ventoinha. As partculas, em revoluo no ar, atingem uma superfcie foliar maior do que a conseguida com outro aparelho, atingindo tambm melhor a face inferior das folhas.

CALIBRAO

DETERMINAO DO VOLUME

Q (L/ha) = 600 x q (L/min.) Vel.(Km/h) x f (m)

Onde: Q = Volume de pulverizao (L/ha). q = Vazo (L/min). V = Velocidade do trator (Km/h). f = Faixa de pulverizador (metros).

DETERMINAO DA VAZO

q (L/min) = Vel.(Km/h) x faixa (m) 600

Onde: Q = Volume de pulverizao (L/ha). q = Vazo (L/min). V = Velocidade do trator (Km/h). f = Faixa de pulverizador (metros).

DETERMINAO DA VELOCIDADE

V (Km/h) = 600 x q (L/min) f (m) x Q (L/ha)

Onde: Q = Volume de pulverizao (L/ha). q = Vazo (L/min). V = Velocidade do trator (Km/h). f = Faixa de pulverizador (metros).

EXEMPLO: Sabendo que o espaamento de 4 x 7 m, que a velocidade varia de 1,5 a 4,8 Km/h e a vazo de 15 a 150 L/minuto, calcule o volume.

Q (L/ha) = 600 x q (L/min.) Vel.(Km/h) x f (m)

Q (L/ha) = 600 x 70 3x7

Q (L/ha) = 4.200 21

Q (L/ha) = 2.000 L/ha

Q = 2.000 L/ha 357 (pl./ha)

Q = 5,6 L/pl.

PULVERIZAO AREA
Podem-se conseguir aplicaes com ps secos, granulados, misturas lquidas em alto e baixo volume, com auxlio de barra dotada de vrios bicos e UBV.

Logo aps as chuvas, as mquinas terrestres no podem entrar nas lavouras, mas o avio pode executar a pulverizao, protegendo a lavoura nesse perodo;

Proteo mais rpida. Em pouco tempo o avio protege extensas reas, o que levaria 10 vezes mais tempo com outros equipamentos; Necessidade de grandes reas, para ser econmica;

Sofre maior influncia dos Fatores Meteorolgico;

Os perigos de DERIVA so maiores.

CUIDADOS GERAIS