Vous êtes sur la page 1sur 19

Instituto Politécnico de Setúbal

Escola Superior de Educação

Unidade(s) Curricular(es):
Contextos Profissionais
Metodologias e Métodos da Animação I

Docentes: Nelson Matias


Carla Cibele e Luísa Carvalho
KHAPAZ - Associação Cultural de jovens
Afro-descendentes
Khapaz de Ser, Saber e Fazer
 Rua, local de passagem, de encontros, de
ocupação dos tempos livres, local comum a
todos;
 O grande entusiasmo de muitos jovens afro-
descendentes cria a associação Khapaz;
 Música;
 Criação de estruturas (Afroteka, sala de
ensaio), que promoveram a realização de
actividades relacionadas com as suas raízes,
Khapaz de Ser, Saber e Fazer
Hoje em dia a Khapaz é um centro comunitário,
mas também pólo dinamizador da cultura local
actuando sobre a:
 Formação
 Aquisição de novas competências
 Desenvolvimento pessoal
 Integração social
Khapaz – O nome

Khapaz de Ser, Saber


e Fazer
Objectivos KHAPAZ(es)
 Diagnóstico de problemas e necessidades
existentes na comunidade e procura de
soluções;
 Desenvolvimento de capacidades cognitivas,
organizativas, participativas e relacionais na
comunidade;
 Desenvolvimento de parcerias com
instituições no sentido da optimização das
actividades e objectivos;
 Promoção da formação e inserção
 Um projecto de intervenção elaborado pela
associação e financiado pelo Programa
Escolhas;
 Implementado na freguesia da Arrentela, para
crianças e jovens na tentativa de perceber os
seus problemas e observá-los de perto, no
contexto “rua”.
 “Com o Rualidades, abrem-se novas
perspectivas, os jovens descobrem novos
mundos, promove-se a democratização da
 População maioritariamente imigrante,
descendentes de imigrantes, sobretudo, de
origem africana;
 Delinquência juvenil;
 Falta de mobilidade;
 Abandono escolar;
 Desemprego;
 Situações de desestruturação familiar.
Neste contexto que se desenvolve o Rualidades
Objectivo
 Melhorar o desempenho
s:
escolar das crianças e
jovens, através da articulação com as instituições
locais e da dinamização de várias actividades de
carácter lúdico-pedagógico.
 Promover um conjunto de actividades
vocacionadas para a promoção da participação
cívica e política, que:
Ø motivem os jovens e lhes imprimam autonomia e
responsabilidade para trabalhar em torno de
questões do seu maior interesse, a nível cultural,
social e económico.
 Promover a inserção social dos destinatários.
Áreas de Actividade – Projecto
Rualidades
 Inserção escolar - medidas que promovam o
sucesso escolar, actividades na escola;

“É das poucas áreas que sentimos que realmente


podemos fazer uma diferença na vida dos jovens,
para que amanha não sejam mais uns no
desemprego é preciso reforçar aqui o apoio
escolar. (…)

Não fazemos uma escola para o sucesso. Mas sim


para o insucesso.”

Realçam os técnicos do projecto.


Hoje a escola é para todos,
mas nem sempre se ensina,
nem sempre se preocupa com
todos.
Áreas de Actividade – Projecto
Rualidades
 Empregabilidade - trabalhar com jovens a
nível de percursos profissionais, sobretudo
para jovens que já não frequentam a escola;
 Ocupação dos tempos livres através das artes
plásticas, capoeira, etc.;
Khapazes de Sair
 Centro de Inclusão Digital NET - através das
TIC promove-se o conhecimento e a inserção.
evento

evento
Dia de Áfrikha
Dia de Áfrikha
 No dia 24 de Maio realizou-se na Arrentela,
promovida pela Associação Khapaz a
comemoração do dia de África;
 No âmbito das actividades Sociedade Khapaz onde
se debatem temas relacionados com a sociedade,
e da Afroteka;
 O evento foi pensado para que toda a comunidade
participasse, tanto as crianças como as pessoas
mais adultas, pois seria um dia de recordar o seu
continente, partilhar histórias e recordações.
Dia de Áfrikha

Workshop de Oril - Alia raciocínio,


estratégia e reflexão, com desafio e
competição de uma forma lúdica;
Dia de Áfrikha
 Foi um dia que apelou, sobretudo

à “africanidade”, a música,

os jogos tradicionais, o conto, –

tão característico da cultura

africana – a criatividade e o

convívio entre crianças, jovens e

adultos. Convívio esse que promove

uma melhor relação entre a

comunidade e as diferentes faixas etárias;


Dia de Áfrikha
 Neste dia apelou-se também ao
conhecimento de questões
relacionadas com o continente
africano através de um
questionário distribuído às
crianças que andaram pelas
ruas a faze-lo às pessoas,
convidando-as posteriormente a
juntarem-se ao convívio, onde
as crianças puderam pintar um
cartaz alusivo ao dia, ver um
teatro de fantoches ou
simplesmente ouvir contos
tradicionais africanos.
FIM…

Centres d'intérêt liés