Vous êtes sur la page 1sur 47

ENSINO DE CIÊNCIAS E

BIOLOGIA E A

ENSINO DE CIÊNCIAS E BIOLOGIA E A Profa. Dra. Maria de Fátima Camarotti DME/CE/PRODEMA/UFPB
ENSINO DE CIÊNCIAS E BIOLOGIA E A Profa. Dra. Maria de Fátima Camarotti DME/CE/PRODEMA/UFPB
ENSINO DE CIÊNCIAS E BIOLOGIA E A Profa. Dra. Maria de Fátima Camarotti DME/CE/PRODEMA/UFPB
Profa. Dra. Maria de Fátima Camarotti DME/CE/PRODEMA/UFPB
Profa. Dra. Maria de Fátima Camarotti
DME/CE/PRODEMA/UFPB
DEFINIÇÃO
DEFINIÇÃO

Os Projetos são atividades executadas por uma equipe para resolver um problema e que resultam num relatório, num modelo, numa coleção de organismos, em uma publicação, em TACC, etc.

DEFINIÇÃO • Os Projetos são atividades executadas por uma equipe para resolver um problema e que
DEFINIÇÃO • Os Projetos são atividades executadas por uma equipe para resolver um problema e que

O ponto de partida do Método de Projetos (MÉTODO GLOBALIZADO, idealizado por DEWEY e difundido por KILPATRICK) é o interesse e o esforço dos participantes.

• O ponto de partida do Método de Projetos ( MÉTODO GLOBALIZADO , idealizado por DEWEY

O Projeto, apresenta quatro FASES:

O Projeto, apresenta quatro FASES:

INTENÇÃO: os alunos, coordenados e dirigidos pelo professor, debatem sobre as diferentes propostas, escolhem o objeto ou montagem que querem realizar e a maneira de se organizar. Definem e esclarecem as características gerais do que querem fazer, assim como os objetivos que pretendem alcançar.

• INTENÇÃO : os alunos, coordenados e dirigidos pelo professor, debatem sobre as diferentes propostas, escolhem
• INTENÇÃO : os alunos, coordenados e dirigidos pelo professor, debatem sobre as diferentes propostas, escolhem

PREPARAÇÃO e PLANEJAMENTO: é o

momento de definir com a máxima precisão o projeto que se quer realizar, planejar e programar os diferentes meios que serão utilizados, os materiais e as informações indispensáveis para a realização e as etapas e tempo previstos.

• PREPARAÇÃO e PLANEJAMENTO : é o momento de definir com a máxima precisão o projeto
• PREPARAÇÃO e PLANEJAMENTO : é o momento de definir com a máxima precisão o projeto

DESENVOLVIMENTO: As técnicas e

estratégias das diferentes áreas de aprendizagem serão utilizadas em função das necessidades de elaboração do projeto. Os alunos serão os

verdadeiros sujeitos da produção do saber.

Lembre-se que ensinar não é transferir conhecimento, mas criar possibilidades para a sua construção. Fazer relatórios parciais.

• DESENVOLVIMENTO : As técnicas e estratégias das diferentes áreas de aprendizagem serão utilizadas em função

APRECIAÇÃO FINAL: uma vez concluído o

objeto ou montagem, será o momento de

comprovar a eficácia e a validade do produto

realizado. Ao mesmo tempo, serão analisados o processo seguido e a participação dos alunos.

• APRECIAÇÃO FINAL: uma vez concluído o objeto ou montagem, será o momento de comprovar a

RAZÕES PARA SE TRABALHAR A PARTIR DO MÉTODO DE PROJETOS:

RAZÕES PARA SE TRABALHAR A PARTIR DO MÉTODO DE PROJETOS:
RAZÕES PARA SE TRABALHAR A PARTIR DO MÉTODO DE PROJETOS:

Possibilita a atividade coletiva com um propósito real e dentro de um ambiente natural. Portanto, o projeto deve incluir atividades em comum, em equipe e o trabalho em comunidade. Pretende fomentar o espírito de iniciativa ao mesmo tempo que a colaboração

em um projeto coletivo.

• Possibilita a atividade coletiva com um propósito real e dentro de um ambiente natural. Portanto,

Vincula as atividades escolares à vida real, buscando que se pareçam ao máximo. Dá-se importância aos impulsos das ações, das intenções, propósitos ou finalidades manuais,

intelectuais, estéticas, sociais, etc;

• Vincula as atividades escolares à vida real, buscando que se pareçam ao máximo. Dá-se importância
• Vincula as atividades escolares à vida real, buscando que se pareçam ao máximo. Dá-se importância

Torna o trabalho escolar autenticamente educativo, já que os próprios alunos o elaboram. Potencializa a capacidade de iniciativa e o respeito à personalidade dos alunos. Permite a adequação do trabalho aos níveis de desenvolvimento individual;

• Torna o trabalho escolar autenticamente educativo, já que os próprios alunos o elaboram . Potencializa

Favorece a concepção da realidade como fato problemático, que é preciso resolver, e responde ao princípio de integração e de totalidade, o que dá lugar ao ensino globalizado, quer dizer, não existem matérias isoladas, senão que os projetos incluem todos os aspectos da aprendizagem

(leitura, escrita, expressão artística, etc.).

• Favorece a concepção da realidade como fato problemático, que é preciso resolver, e responde ao

Introduzir uma nova maneira de fazer do professor, na qual o processo de reflexão e

interpretação sobre a prática fosse a pauta que permitisse ir tornando significativa a relação entre o ensinar e o aprender;

 Introduzir uma nova maneira de fazer do professor, na qual o processo de reflexão e

A partir da Pedagogia de Projetos sobre EA é possível trabalhar na escola:

A partir da Pedagogia de Projetos sobre EA é possível trabalhar na escola:
A partir da Pedagogia de Projetos sobre EA é possível trabalhar na escola:

Temas Transversais e/ou Geradores =

QUESTÕES AMBIENTAIS: buscando uma formação de uma sensibilização e “consciênciaambiental e a preparação para o “pleno exercício da cidadania”;

Temas Transversais e/ou Geradores = • QUESTÕES AMBIENTAIS : buscando uma formação de uma sensibilização e
Temas Transversais e/ou Geradores = • QUESTÕES AMBIENTAIS : buscando uma formação de uma sensibilização e

INFORMAÇÃO E VIVÊNCIA PARTICIPATIVA:

formação de Multiplicadores para a inserção da EA;

• INFORMAÇÃO E VIVÊNCIA PARTICIPATIVA : formação de Multiplicadores para a inserção da EA;
• INFORMAÇÃO E VIVÊNCIA PARTICIPATIVA : formação de Multiplicadores para a inserção da EA;

AQUISIÇÃO DE CONHECIMENTOS E CONTEÚDOS DURANTE O PROCESSO

EDUCATIVO: Direitos e deveres previstos em lei;

O que é meio ambiente?;

Como é o meu meio ambiente imediato? (onde

vivo?);

Como os elementos do meio ambiente se transformam?;

Como o meio ambiente reage as nossas ações?

• AQUISIÇÃO DE CONHECIMENTOS E CONTEÚDOS DURANTE O PROCESSO EDUCATIVO : Direitos e deveres previstos em
• AQUISIÇÃO DE CONHECIMENTOS E CONTEÚDOS DURANTE O PROCESSO EDUCATIVO : Direitos e deveres previstos em
O que é meio ambiente?
O que é meio ambiente?

Conjunto de condições, leis, influências e interações de ordens físicas, químicas e biológicas, que

permitem, abrigam e regem a vida

em todas as suas formas.

Formação de Sujeitos Participativos e não apenas Leitores ou Ouvintes:

Desenvolvimento da Cidadania e a Formação da consciência ambiental através de um

Ensino Ativo e Participativo. É preciso usar o conhecimento que o professor já dispõe sobre o trabalho escolar com a informação

baseada no livro;

• Formação de Sujeitos Participativos e não apenas Leitores ou Ouvintes : Desenvolvimento da Cidadania e

EVITAR O ENSINO TRADICIONAL (conservador): onde se trabalha apenas com a informação e o estudo calcado apenas no Ensino livresco e decorebas;

• EVITAR O ENSINO TRADICIONAL (conservador): onde se trabalha apenas com a informação e o estudo

AÇÃO EDUCATIVA que venha: resolver os problemas e satisfazer melhor os interesses do professor, aluno, da comunidade escolar

e do seu entorno;

• AÇÃO EDUCATIVA que venha: resolver os problemas e satisfazer melhor os interesses do professor, aluno,

O QUE É PRECISO MODIFICAR?

Ampliar a nossa visão de mundo (consciência ambiental) - uma compreensão do Meio Ambiente e da atuação do homem neste meio;

O QUE É PRECISO MODIFICAR? • Ampliar a nossa visão de mundo (consciência ambiental) - uma

Mudar a maneira de realizar o trabalho escolar - que de Informativo passe a ser essencialmente Formativo;

• Mudar a maneira de realizar o trabalho escolar - que de Informativo passe a ser
• Mudar a maneira de realizar o trabalho escolar - que de Informativo passe a ser

Desenvolver a capacidade de participar, de se relacionar com o mundo, de maneira organizada e com um objetivo

específico;

• Desenvolver a capacidade de participar , de se relacionar com o mundo, de maneira organizada

Organizar nossos comportamentos de maneira a ampliar e diversificar a participação de pessoas, nas Tomadas de Decisões de nossos Problemas Sócioambientais;

• Organizar nossos comportamentos de maneira a ampliar e diversificar a participação de pessoas, nas Tomadas

Fazer da informação um Instrumento de conhecimento do

• Fazer da informação um “ Instrumento de conhecimento do aluno ”, “uma ferramenta” para a

aluno”, “uma ferramenta” para a compreensão e o desenvolvimento do mundo que o cerca, para

além das aparências imediatas;

• Fazer da informação um “ Instrumento de conhecimento do aluno ”, “uma ferramenta” para a

Transformar o Conhecimento de Senso Comum, de cunho imediatista e não questionador, num conhecimento mais elaborado, questionador e reflexivo;

• Transformar o Conhecimento de Senso Comum , de cunho imediatista e não questionador, num conhecimento

Refletir a partir do saber experiente em direção a construção constante do saber.

• Refletir a partir do saber experiente em direção a construção constante do saber .
QUAL O PAPEL DO PROFESSOR NA PEDAGOGIA DE PROJETOS? • Ser um Organizador, • Administrador e
QUAL O PAPEL DO PROFESSOR
NA PEDAGOGIA DE PROJETOS?
• Ser um
Organizador,
• Administrador e
• Coordenador das
situações de ensino
propiciador de uma
Aprendizagem
Significativa;

Utilizar e desenvolver os diversos tipos de Conhecimentos:

Científico, Senso comum (concepções prévias), Teórico e o Prático (o de Saber e o do Saber fazer com o Saber);

• Utilizar e desenvolver os diversos tipos de Conhecimentos: Científico, Senso comum (concepções prévias), Teórico e
• Utilizar e desenvolver os diversos tipos de Conhecimentos: Científico, Senso comum (concepções prévias), Teórico e

Trabalhar com Situações-Problema:

propiciando aos alunos um “atuar com o saber”

e garantindo ao processo educacional o seu

caráter de “Processo de comunicação”;

REFLEXÃO - AÇÃO - REFLEXÃO
REFLEXÃO - AÇÃO - REFLEXÃO

Problemas comuns na implementação de projeto

Observe os problemas que devem ser evitados:

Objetivo confuso Projetos com objetivos confusos têm alta probabilidade de fracassarem, em virtude de várias causas:

1. A pressa em iniciar o trabalho: ela faz com que o problema não seja estudado nem entendido corretamente.

2. Quando coordenador e equipe não entendem o

problema: eles acabam fazendo suposições incorretas sobre o resultado a ser alcançado. 3. O objetivo pode ser claro, mas não coerente com o problema: nesse caso, o resultado a ser alcançado acaba por se tornar incompatível com o problema.

Execução confusa As condições de execução podem se tornar confusas, em virtude de (a):

1. Regras de decisão imprecisas: não há estratégias nem procedimentos para resolver problemas e conflitos.

2. Atividades que não são coerentes com o objetivo: Podem ocorrer mesmo quando o problema e o objetivo são coerentes).

SUGESTÕES E ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE UM PROJETO EM EDUCAÇÃO AMBIENTAL
SUGESTÕES E ORIENTAÇÕES
PARA ELABORAÇÃO DE UM
PROJETO EM EDUCAÇÃO
AMBIENTAL
SUGESTÕES E ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE UM PROJETO EM EDUCAÇÃO AMBIENTAL
1 TÍTULO / TEMA:
1 TÍTULO / TEMA:

PERCEPÇÃO AMBIENTAL DE

ALUNOS DO ENSINO FUNDAMENTAL DE ESCOLAS

PÚBLICAS DA PARAÍBA

1 TÍTULO / TEMA: PERCEPÇÃO AMBIENTAL DE ALUNOS DO ENSINO FUNDAMENTAL DE ESCOLAS PÚBLICAS DA PARAÍBA
2 INTRODUÇÃO (deve constar de uma Apresentação, Considerações Gerais sobre o tema a ser desenvolvido; Fundamentação
2 INTRODUÇÃO (deve constar de uma
Apresentação, Considerações Gerais sobre o tema
a ser desenvolvido; Fundamentação Teórica –
Marco teórico: deve constar de uma abordagem
inicial sobre o tema do projeto a ser implantado na
escola de Educação Básica).

De uma maneira geral, os temas Meio Ambiente e Educação Ambiental (EA) são tratados de forma superficial no ensino fundamental, principalmente pela insegurança

dos professores em desenvolver os temas em

sua sala de aula (SATO, 2002).
sua sala de aula (SATO, 2002).

3 OBJETIVOS

3.1. GERAL

Promover um melhor conhecimento do Meio Ambiente e dessa forma mudar as atitudes das

pessoas no convívio com a Natureza e no tratamento que lhe têm dado;

3.2. ESPECÍFICOS

Reconhecer e valorizar a diversidade natural, pela adoção de posturas de respeito aos variados aspectos do meio ambiente;

Perceber a importância dos recursos naturais na vida humana;

Motivar e sensibilizar as pessoas para o trabalho de Conservação da natureza.

3 OBJETIVOS • 3.1. GERAL • Promover um melhor conhecimento do Meio Ambiente e dessa forma
3 OBJETIVOS • 3.1. GERAL • Promover um melhor conhecimento do Meio Ambiente e dessa forma
3 OBJETIVOS • 3.1. GERAL • Promover um melhor conhecimento do Meio Ambiente e dessa forma
3 OBJETIVOS • 3.1. GERAL • Promover um melhor conhecimento do Meio Ambiente e dessa forma
3 OBJETIVOS • 3.1. GERAL • Promover um melhor conhecimento do Meio Ambiente e dessa forma
3 OBJETIVOS • 3.1. GERAL • Promover um melhor conhecimento do Meio Ambiente e dessa forma
3 OBJETIVOS • 3.1. GERAL • Promover um melhor conhecimento do Meio Ambiente e dessa forma
3 OBJETIVOS • 3.1. GERAL • Promover um melhor conhecimento do Meio Ambiente e dessa forma
3 OBJETIVOS • 3.1. GERAL • Promover um melhor conhecimento do Meio Ambiente e dessa forma
4 JUSTIFICATIVA (deve apresentar as relevâncias social-política-econômica- cultural e ambiental para implantação do projeto).
4 JUSTIFICATIVA (deve apresentar as
relevâncias social-política-econômica-
cultural e ambiental para implantação do
projeto).

Entre as razões que levam à implementação desse trabalho estão:

A importância, para todos os seres vivos, da conservação dos recursos naturais; A necessidade de manter um bom convívio do homem com a natureza;

A formação de uma consciência ecológica que leve a tomar medidas urgentes contra as

4 JUSTIFICATIVA (deve apresentar as relevâncias social-política-econômica- cultural e ambiental para implantação do projeto). • Entre

agressões à natureza.

4 JUSTIFICATIVA (deve apresentar as relevâncias social-política-econômica- cultural e ambiental para implantação do projeto). • Entre
4 JUSTIFICATIVA (deve apresentar as relevâncias social-política-econômica- cultural e ambiental para implantação do projeto). • Entre
4 JUSTIFICATIVA (deve apresentar as relevâncias social-política-econômica- cultural e ambiental para implantação do projeto). • Entre
4 JUSTIFICATIVA (deve apresentar as relevâncias social-política-econômica- cultural e ambiental para implantação do projeto). • Entre
5 PROBLEMÁTICA (S) (a ser investigada) Exemplo : No desenvolvimento deste projeto a questão essencial reporta-se
5 PROBLEMÁTICA (S) (a ser investigada) Exemplo : No desenvolvimento deste projeto a questão essencial reporta-se

5 PROBLEMÁTICA (S) (a ser investigada)

5 PROBLEMÁTICA (S) (a ser investigada) Exemplo : No desenvolvimento deste projeto a questão essencial reporta-se

Exemplo:

No desenvolvimento deste projeto a questão essencial reporta-se para a percepção dos alunos em relação à EA.

5 PROBLEMÁTICA (S) (a ser investigada) Exemplo : No desenvolvimento deste projeto a questão essencial reporta-se
5 PROBLEMÁTICA (S) (a ser investigada) Exemplo : No desenvolvimento deste projeto a questão essencial reporta-se

Por que as escolas não adotam como meta trabalhar esses conteúdos já que o tema é bastante vasto e interdisciplinar, constando inclusive como Tema Transversal nos PCN?

5 PROBLEMÁTICA (S) (a ser investigada) Exemplo : No desenvolvimento deste projeto a questão essencial reporta-se
5 PROBLEMÁTICA (S) (a ser investigada) Exemplo : No desenvolvimento deste projeto a questão essencial reporta-se
5 PROBLEMÁTICA (S) (a ser investigada) Exemplo : No desenvolvimento deste projeto a questão essencial reporta-se

6 HIPÓTESE (S) (a serem testadas)

Exemplo (construir em forma afirmativa):

A Educação ambiental possibilita ao aluno conhecimentos e condições que venham ajudá-lo a desenvolver a capacidade de sensibilização que leve à conscientização e, portanto, valorização do Meio Ambiente.

6 HIPÓTESE (S) (a serem testadas) • Exemplo (construir em forma afirmativa): A Educação ambiental possibilita
7 MATERIAL E MÉTODOS
7 MATERIAL E MÉTODOS

O projeto se caracteriza como uma Pesquisa Quali-Quantitativa, onde se utilizará como pressupostos teóricos os Método Etnográfico, da Observação Participante e da Pesquisa-Ação.

Deve-se descrever todos os procedimentos

Teóricos-Práticos-Metodológicos a serem

utilizados no projeto.

7 MATERIAL E MÉTODOS • O projeto se caracteriza como uma Pesquisa Quali-Quantitativa , onde se
8 VIABILIDADE : recursos humanos, materiais, financeiros (Orçamento detalhado do Projeto);
8 VIABILIDADE : recursos humanos, materiais, financeiros (Orçamento detalhado do Projeto);
8 VIABILIDADE : recursos humanos, materiais, financeiros (Orçamento detalhado do Projeto);
8 VIABILIDADE : recursos humanos, materiais, financeiros (Orçamento detalhado do Projeto);

8 VIABILIDADE: recursos humanos, materiais, financeiros (Orçamento detalhado do Projeto);

8 VIABILIDADE : recursos humanos, materiais, financeiros (Orçamento detalhado do Projeto);
8 VIABILIDADE : recursos humanos, materiais, financeiros (Orçamento detalhado do Projeto);

RUBRICA

VALOR

JUSTIFICATIVA

Material de Expediente:

 

2.000,00

Documentação das atividades,

papel, tinta para impressora, materiais diversos, etc.

preparo de textos e de relatórios, oficinas e seminários.

Fotocópias

 

1.000,00

Textos para serem utilizados nas oficinas.

Publicação de material

 

3.000,00

Publicação de cartilhas com

 

temas ambientais para serem

desenvolvidos com os alunos de ensino fundamental.

Kits Didáticos

 

4.000.00

Material para os professores/escolas, instrumentos e material didático.

10.000,00
10.000,00
10.000,00
10.000,00
10.000,00
10.000,00
10.000,00
10.000,00

TOTAL

9 CRONOGRAMA: proposta para um ano de projeto; deve incluir todas as fases de planejamento, execução, relatório, etc.;

ATIVIDADES 1, 2, 3 Mês 4, 5, 6 Mês 7, 8, 9 Mês 10, 11, 12
ATIVIDADES
1, 2, 3
Mês
4, 5, 6
Mês
7, 8, 9
Mês
10, 11,
12 Mês
Percepção
X
Ambiental
Oficinas
X
X
Pedagógicas
Palestras
educativas,
Revisão da
literatura
X
X
X
X
Relatório

A LONGEVIDADE DAS

PROFESSORAS

Um médico saiu pra caminhar e viu essa velhinha da foto

sentada num banco fumando um

cigarrinho. Se aproximou e perguntou:

- “Olá. Nota-se que é tão

feliz

.....

qual

é seu

segredo?? Ela respondeu:

"Sou PROFESSORA, durmo às 3 da manhã corrigindo provas e planejando atividades, me levanto às 6 da manhã. Nos fins de semana não pratico nenhuma atividade física, não me divirto. Trabalho fazendo projetos, corrigindo mais provas, revisando exercícios ou atualizando meu blog!!! Todo final de semana, sábado, domingo e se a segunda é feriado, também. Não tomo café, não almoço e nem janto direito porque não dá tempo. O doutor então exclamou: - "Mas isso é extraordinário. Quantos anos a senhora tem?? - 39 anos

A LONGEVIDADE DAS PROFESSORAS Um médico saiu pra caminhar e viu essa velhinha da foto sentada
A LONGEVIDADE DAS PROFESSORAS Um médico saiu pra caminhar e viu essa velhinha da foto sentada
A LONGEVIDADE DAS PROFESSORAS Um médico saiu pra caminhar e viu essa velhinha da foto sentada
A LONGEVIDADE DAS PROFESSORAS Um médico saiu pra caminhar e viu essa velhinha da foto sentada
A LONGEVIDADE DAS PROFESSORAS Um médico saiu pra caminhar e viu essa velhinha da foto sentada
A LONGEVIDADE DAS PROFESSORAS Um médico saiu pra caminhar e viu essa velhinha da foto sentada
A LONGEVIDADE DAS PROFESSORAS Um médico saiu pra caminhar e viu essa velhinha da foto sentada

Continuo buscando, re- procurando. Ensino porque busco, porque indaguei, porque

indago e me indago. Pesquiso para conhecer o que ainda não

conheço e comunicar e anunciar a novidade”.

Paulo Freire

Paulo Freire

“ Continuo buscando, re- procurando . Ensino porque busco, porque indaguei, porque indago e me indago.