Vous êtes sur la page 1sur 76

05 – Medição de Pressão

Medição de
Pressão

1
Medição de pressão

1 - Introdução
Uma das mais importantes variáveis no monitoramento e controle
de processos, pode originar medidas de vazão, nível e densidade.

1.1 Conceito
Pressão é uma força aplicada ou distribuída sobre uma área.

𝑭
𝑷=
𝑨
P: pressão [Pa]
F: força [N]
A: área [m2]

2
Medição de pressão

1.2 Unidade
𝐍
» No Sistema Internacional é usado o Pascal 𝐏𝐚 = , mas é
𝐦𝟐
mais comum o uso de 𝐤𝐏𝐚.

» Sistema métrico industrial usa o 𝐤𝐠𝐟/𝐜𝐦𝟐

» Sistema industrial inglês usa o 𝐩𝐬𝐢 (pound square inch) =


𝐥𝐛𝐟/𝐢𝐧𝟐 (libra força por polegada quadrada)

» A unidade 𝐝𝐲𝐧/𝐜𝐦𝟐 (dina por centímetro quadrado), chamada


de bária. 1 bar = 106 bárias

» Várias outras unidades são utilizadas...

3
Medição de pressão

1.2 Unidade
» Tabela de conversão de unidades

4
Medição de pressão

1.3 Definições

1.3.1 Pressão Absoluta


» Escala de pressão em relação ao vácuo perfeito, zero absoluto.

1.3.2 Pressão Atmosférica


» Escala de pressão em relação a pressão atmosférica, que é
exercida pelo peso da coluna de ar da atmosfera terrestre.
» O valor abslouto da pressão atmosférica (g = 9,8 m/s 2 , 0°C) é:
 1 atm
 101,325 kPa abs
 14,696 psia
 760 mmHg abs
 1,033 kgf/cm2 abs

5
Medição de pressão

1.3 Definições
1.3.2 Pressão Atmosférica
» Varia com a latitude, temperatura ambiente, altitude...

6
Medição de pressão

1.3 Definições
1.3.2 Pressão Atmosférica

𝐏𝐚𝐛𝐬 = 𝐏𝐬𝐢𝐬𝐭 − 𝐏𝐚𝐭𝐦

7
Medição de pressão

1.3 Definições
1.3.2 Pressão Atmosférica

8
Medição de pressão

1.3 Definições
1.3.2 Pressão Atmosférica
» Medição da pressão atmosférica (pressão barométrica)

Vácuo
Pressão equivalente
à pressão do ar

Pressão
atmosférica
Mercúrio (Hg)

9
Medição de pressão

1.3 Definições
1.3.3 Massa Específica
» Razão entre massa e o volume de uma substância
𝐦
𝝆=
𝐕
 𝜌: massa específica [kg/m3 ]
 m: massa [kg]
 V: volume [m3 ]

» Unidades utilizadas
 g/cm3
 kg/m3
 lbm/ft 3

10
Medição de pressão

1.3 Definições
1.3.4 Peso Específico
» Razão entre o peso e o volume de uma substância

𝐏
𝛄=
𝐕
 𝛾: peso específico [N/m3 ]
 P: peso, força [N]
 V: volume [m3 ]

» Unidades utilizadas
 N/m3
 kgf/m3
 dina/cm3
 lbf/ft 3
11
Medição de pressão

1.3 Definições
1.3.4 Peso Específico
» Relação entre o peso específico e a massa específica:

𝐏 𝐦. 𝐠
𝛄 = = = 𝝆. 𝐠
𝐕 𝐕
 γ: peso específico [N/m3 ]
 P: peso, força [N]
 V: volume [m3 ]
 m: massa [kg]
 g: aceleração da gravidade [m/s 2 ]
 𝜌: massa específica [kg/m3 ]

12
Medição de pressão

1.3 Definições
1.3.5 Densidade relativa
» Razão entre a massa específica (ou peso específico) da
substância e a massa específica (ou o peso específico) da água
destilada a 4°C a 1 atm. No caso de gases usa-se o ar a 15°C
como referência.
𝝆𝟏 𝛄𝟏
𝐝𝐫 = =
𝝆𝐇𝟐 𝐎 𝛄 𝑯𝟐 𝑶
 dr: densidade relativa [adimensional]
 𝜌1 : massa específica da substância [kg/m3 ]
 𝜌H2O : massa específica da água a 4°C [kg/m3 ]
 γ1 : peso específico da substância [N/m3 ]
 γH2O : peso específico da água a 4°C [N/m3 ]

13
Medição de pressão

1.4 Leis e Teoremas


1.4.1 Princípio de Pascal
» A pressão estática exercida em qualquer ponto de um fluido
confinado transmite-se integralmente em todas as direções e
produz a mesma força em áreas iguais.

𝐏𝟏 = 𝐏𝟐
14
Medição de pressão

1.4 Leis e Teoremas


1.4.2 Teorema de Stevin
» A diferença de pressão (pressão diferencial) entre dois pontos
de um fluido em repouso é igual ao produto do peso específico
(γ) do fluido pela diferença de altura entre dois pontos (h).

𝐏𝟐 − 𝐏𝟏 = 𝚫𝐏 = 𝐡𝟐 − 𝐡𝟏 . 𝛄

15
Medição de pressão

1.4 Leis e Teoremas


1.4.2 Teorema de Stevin
» A carga de pressão no fundo de um tanque, para uma mesma
substância, depende apenas da profundidade.

𝐏𝟐 − 𝐏𝟏 = 𝚫𝐏 = 𝐡𝟐 − 𝐡𝟏 . 𝛄
16
Medição de pressão

1.4 Leis e Teoremas


1.4.2 Teorema de Stevin
» Uma outra forma do teorema é calcular a pressão usando o
peso específico relativo. Dessa forma, obtém-se a pressão em
mca ou mH2O.

𝚫𝐏 = 𝐝𝐫. 𝐡

 ΔP: pressão estática [mca ou mH2O]


 dr: densidade relativa [adimensional]
 h: altura da coluna de fluido [m]

17
Medição de pressão

1.4 Leis e Teoremas


1.4.3 Lei da Conservação de Energia (Princípio de Bernoulli)
» Estabelecido por Bernoulli em 1738, relaciona três formas de
energia em um fluido: cinética, potencial e pressão.

𝝆 𝐯𝟐
+ 𝝆𝐠𝐡 + 𝐩 = 𝐜𝐨𝐧𝐬𝐭𝐚𝐧𝐭𝐞
𝟐
 𝜌: massa específica [kg/m3 ]
 v 2 : velocidade de escoamento do fluido [m/s]
 g: aceleração da gravidade [m/s 2 ]
 h: altura do fluido [m]
 p: pressão estática [Pa]

18
Medição de pressão

1.5 Tipos de Pressões


1.5.0 Pressão Diferencial (𝚫𝐏)
» Diferença de pressão medida entre dois pontos de um duto. A
existência de obstáculos (válvulas, placas de orifício, filtro, etc.)
à passagem do fluido ocasiona perda de carga.

𝚫𝐏 = 𝐏𝟏 − 𝐏𝟐

 ΔP: pressão diferencial [Pa]


 P1 : pressão no ponto 1 [Pa]
 P2 : pressão no ponto 2 [Pa]

19
Medição de pressão

1.5 Tipos de Pressões


1.5.0 Pressão Diferencial (𝚫𝐏)
» Pode ser medida por manômetro de tubo em “U”.

20
Medição de pressão

1.5 Tipos de Pressões


1.5.0 Pressão Diferencial (𝚫𝐏)
» Pode ser medida por manômetro de tubo em “U”.

21
Medição de pressão

Pressão Manométrica x Pressão Barométrica

O manômetro diferencial que tiver vácuo numa extremidade e pressão


atmosférica local na outra é chamado barômetro.
22
Medição de pressão 𝝆 𝐯𝟐
+ 𝝆𝐠𝐡 + 𝐩 = 𝐜𝐭𝐞
𝟐

1.5 Tipos de Pressões


1.5.1 Pressão Estática
» Pressão exercida pela atuação de um equipamento (bomba,
compressor, ventilador, exaustor) ou pela altura do fluido.

» Quando não há vazão (fluido em movimento), a pressão estática


é igual em todos os pontos (Princípio de Pascal)

23
Medição de pressão 𝝆 𝐯𝟐
+ 𝝆𝐠𝐡 + 𝐩 = 𝐜𝐭𝐞
𝟐

1.5 Tipos de Pressões


1.5.2 Pressão Dinâmica (ou cinética)
» Pressão exercida pelo fluido em movimento, calculada por:

𝝆𝐯 𝟐 𝛄𝐯 𝟐
𝐏𝐝 = =
𝟐 𝟐𝐠

 Pd : pressão dinâmica [Pa]


 𝜌: massa específica do fluido [kg/m3 ]
 v: velocidade de escoamento do fluido [m/s]
 γ: peso específico do fluido [N/m3 ]
 g: aceleração da gravidade [m/s 2 ]

24
Medição de pressão 𝝆 𝐯𝟐
+ 𝝆𝐠𝐡 + 𝐩 = 𝐜𝐭𝐞
𝟐

1.5 Tipos de Pressões


1.5.3 Pressão Total (ou de estagnação)
» É a soma das pressões estática e dinâmica em um fluido.

𝐩𝐭𝐨𝐭𝐚𝐥 = 𝐩𝐞𝐬𝐭 + 𝐩𝐝𝐢𝐧

 ptotal : pressão total [Pa]


 pest : pressão estática [Pa]
 pdin : pressão dinâmica [Pa]

25
Medição de pressão 𝝆 𝐯𝟐
+ 𝝆𝐠𝐡 + 𝐩 = 𝐜𝐭𝐞
𝟐

1.5 Tipos de Pressões


1.5.3 Pressão Total (ou de estagnação)
» Pode ser medida por um tubo de Pitot.
𝐩𝐭𝐨𝐭𝐚𝐥 = 𝐩𝐞𝐬𝐭 + 𝐩𝐝𝐢𝐧

𝐩𝐝𝐢𝐧 = 𝐩𝐭𝐨𝐭𝐚𝐥 − 𝐩𝐞𝐬𝐭

26
Medição de pressão

2 - Elementos Sensores
Nesta seção serão vistos os principais elementos sensores de
medição de pressão, utilizados em vários instrumentos, tais como
manômetros, tubos de Bourdon, foles e diafragmas.

27
Medição de pressão

2.1 Manômetros
2.1.1 Manômetro de tubo em “U”
 Simples de construir

 Baixo custo

28
Medição de pressão

2.1 Manômetros
2.1.1 Manômetro de tubo em “U”
 Leitura: sempre posicionar os olhos na altura do menisco

29
Medição de pressão

2.1 Manômetros
2.1.1 Manômetro de tubo em “U”
» O líquido que preenche o tubo deve ter peso específico
conhecido.

𝐩 = 𝛄. 𝐡

 p: pressão medida
 γ: peso específico
 h: altura

30
Medição de pressão

2.1 Manômetros
2.1.1 Manômetro de tubo em “U”
» Exemplo: calcule a pressão 𝒑 em kPa no manômetro tubo em
“U” para um deslocamento de 20mm. O líquido utilizado no
manômetro é a água (γágua = 9790,4 𝑁/𝑚³).

N N
𝐩 = 𝛄. 𝐡 = 9790,4 3 20mm = 9790,4 3 0,020m
m m
N. m N
= 195,808 3
= 195,808 2
m m
= 195,808 Pa

𝐩 = 𝟎, 𝟏𝟗𝟔 𝐤𝐏𝐚

31
Medição de pressão

2.1 Manômetros
2.1.1 Manômetro de tubo em “U”
» Exemplo: calcule a pressão 𝒑 em kPa no manômetro tubo em
“U” para um deslocamento de 20mm. O líquido utilizado no
manômetro é a água (γágua = 9790,4 𝑁/𝑚³).

𝐩 = 𝟎, 𝟏𝟗𝟔 𝐤𝐏𝐚
Δy
» Calcule a sensibilidade do instrumento S = .
Δx

Δy 20 − 0 mm 𝐦𝐦
S= = = 𝟏𝟎𝟐, 𝟎𝟒
Δx 0,196 − 0 kPa 𝐤𝐏𝐚

32
Medição de pressão

2.1 Manômetros
2.1.2 Manômetro de tubo inclinado
 Funcionamento semelhante ao de tubo em “U”

33
Medição de pressão

2.1 Manômetros
2.1.2 Manômetro de tubo inclinado
» O líquido que preenche o tubo deve ter peso específico
conhecido.

𝐩 = 𝛄. 𝐡. 𝐬𝐞𝐧(𝜽)

 p: pressão medida
 γ: peso específico
 h: altura
 𝜃: ângulo de inclinação

34
Medição de pressão

2.1 Manômetros
2.1.2 Manômetro de tubo inclinado
» Exemplo: calcule a pressão 𝒑 em kPa no manômetro de tubo
inclinado de 𝜃 = 30° para um deslocamento de 40 mm. O líquido
utilizado no manômetro é a água (γágua = 9790,4 𝑁/𝑚³).

N
𝐩 = 𝛄. 𝐡 𝐬𝐞𝐧 𝜽 = 9790,4 3 40mm . sen(𝜃)
m
N N
= 9790,4 3 0,04m . sen(30°) = 9790,4 3 0,04m . 0,5
m m
N. m
= 195,808 3 = 195,808 Pa
m
𝐩 = 𝟎, 𝟏𝟗𝟔 𝐤𝐏𝐚
35
Medição de pressão

2.1 Manômetros
2.1.2 Manômetro de tubo inclinado
» Exemplo: calcule a pressão 𝒑 em kPa no manômetro de tubo
inclinado de 𝜃 = 30° para um deslocamento de 40 mm. O líquido
utilizado no manômetro é a água (γágua = 9790,4 𝑁/𝑚³).

𝐩 = 𝟎, 𝟏𝟗𝟔 𝐤𝐏𝐚
Δy
» Calcule a sensibilidade do instrumento S = .
Δx

Δy 40 − 0 mm 𝐦𝐦
S= = = 𝟐𝟎𝟒, 𝟎𝟖
Δx 0,196 − 0 kPa 𝐤𝐏𝐚

36
Medição de pressão

2.1 Manômetros
2.1.2 Manômetro de tubo inclinado
 Semelhante ao manômetro de tubo em “U”

 Maior sensibilidade

 Pode medir pressões baixas

× Sensível a vibrações... (assim como o de tubo em “U”)

37
Medição de pressão

2.1 Manômetros
2.1.3 Manômetro de áreas diferentes
» Tubos de diferentes áreas em condições de equilíbrio
apresentam certa diferença de nível.

38
Medição de pressão

2.1 Manômetros
2.1.3 Manômetro de áreas diferentes
» Pressão calculada por:

𝑨𝟏
𝐩 = 𝛄. 𝐡. 𝟏 +
𝑨𝟐

 p: pressão medida
 γ: peso específico
 h: altura
 𝐴1 : área da seção transversal do tubo menor
 𝐴2 : área da seção transversal do tubo maior

39
Medição de pressão

2 - Elementos Sensores

2.2 Transdutores de pressão


» Converte pressão em deslocamento

» Baseados na lei de Hooke:


“Dentro de um limite definido de elasticidade, a deformação provocada
em um corpo sólido é proporcional ao esforço aplicado sobre ele.”

Tubo de Bourdon Fole Diafragma

40
Medição de pressão

2 - Elementos Sensores

2.2 Transdutores de pressão

Tubo de Bourdon Fole Diafragma


41
Medição de pressão

2.2 Transdutores de pressão


2.2.1 Tubo de Bourdon
» A pressão no interior do tubo de seção oval provoca sua
deformação e indicação em um ponteiro.
» Patenteado em 1852 por Eugène Bourdon

Link para animação em flash


42
Medição de pressão

2.2 Transdutores de pressão


2.2.1 Tubo de Bourdon
» Funcionamento

43
Medição de pressão

2.2 Transdutores de pressão


2.2.1 Tubo de Bourdon
» Tipos: em “C”, espiral e helicoidal.

Tipo “C” Espiral Helicoidal 44


Medição de pressão

2.2 Transdutores de pressão


2.2.1 Tubo de Bourdon
Tipo “C”
» A pressão tende a endireitar o tubo
» Movimento amplificado por engrenagens

45
Medição de pressão

2.2 Transdutores de pressão


2.2.1 Tubo de Bourdon
Tipo “C”
» Partes internas

46
Medição de pressão

2.2 Transdutores de pressão


2.2.1 Tubo de Bourdon
Tipo Espiral
» A pressão tende a “desenrolar” o espiral
» Maior sensibilidade, não necessita de coroa/pinhão para
amplificar o movimento

47
Medição de pressão

2.2 Transdutores de pressão


2.2.1 Tubo de Bourdon
Tipo Helicoidal
» Similar ao tipo espiral
» Usado para medição de pressões maiores

48
Medição de pressão

2.2 Transdutores de pressão


2.2.1 Tubo de Bourdon
Erro causado pela temperatura
» Variação de temperatura deforma o tubo metálico, causando
erros na medição, dado por:
𝑝
𝑒 = 0,02 Δ𝑇
𝑝𝑎
 𝑒: erro percentual na indicação do manômetro
 Δ𝑇: variação de temperatura
 𝑝: pressão aplicada
 𝑝𝑎 : alcance (span) do instrumento

 Elementos bimetálicos são usados para corrigir esse efeito

49
Medição de pressão

2.2 Transdutores de pressão


2.2.1 Tubo de Bourdon
Erro causado pela temperatura
» Elementos bimetálicos são usados para corrigir efeitos de
temperatura.

𝑇 = 15°𝐶 𝑇 = 30°𝐶
50
Medição de pressão

2.2 Transdutores de pressão


2.2.1 Tubo de Bourdon
Erro causado pela temperatura
» Elementos bimetálicos são usados para corrigir efeitos de
temperatura.

51
Medição de pressão

2.2 Transdutores de pressão


2.2.1 Tubo de Bourdon
Medição de fluidos corrosivos e/ou viscosos
» Fluidos corrosivos ao instrumento de medição
» Líquido com sólidos em suspensão
» Gás com possibilidade de condensação (ex. vapor d’água)
» Fluido com tendência a cristalizar com variação de
temperatura (ex. alguns óleos)
» Fluidos com alta viscosidade
» Fluido que não pode ficar parado no instrumento (ex. leite,
medicamentos, etc.)

 Selagem!
52
Medição de pressão

2.2 Transdutores de pressão


2.2.1 Tubo de Bourdon
Medição de fluidos corrosivos e/ou viscosos
 Líquido de selagem

53
Medição de pressão

2.2 Transdutores de pressão


2.2.1 Tubo de Bourdon
Medição de fluidos corrosivos e/ou viscosos
 Selagem tipo diafragma

54
Medição de pressão

2.2 Transdutores de pressão


2.2.1 Tubo de Bourdon
Medição de fluidos corrosivos e/ou viscosos
 Durabilidade

55
Medição de pressão

2.2 Transdutores de pressão


2.2.2 Foles
» Feitos com vários estrangulamentos axiais sucessivos
» Utiliza-se uma mola em oposição ao fole a fim de evitar a
deformação do elemento sensor

56
Medição de pressão

2.2 Transdutores de pressão


2.2.3 Diafragmas
» Lâminas que se deformam com a pressão
» Metálicos e não metálicos

57
Medição de pressão

2.2 Transdutores de pressão


2.2.3 Diafragmas
» Alguns são utilizados em série, com várias cápsulas

58
Medição de pressão

2.2 Transdutores de pressão


2.2.3 Diafragmas
» Os não metálicos são usados com uma mola em oposição

59
Medição de pressão

3 - Transmissores de Pressão
Nesta seção serão vistos os principais elementos transmissores de
pressão que utilizam dos elementos sensores vistos anteriormente
e convertem o sinal para uma forma padronizada de transmissão,
pneumática (3 a 15 psi) ou eletrônica (4 a 20mA).

60
Medição de pressão

3.1 Transmissores Pneumáticos de Pressão


Converte o deslocamento no elemento primário em um padrão de
transmissão de pressão, e.g. 3 a 15 psi (0,2 a 1,0 bar).

61
Medição de pressão

3.2 Transmissores Eletrônicos de Pressão


Converte o deslocamento no elemento primário em um padrão de
transmissão de eletrônico, e.g. 4 a 20 mA.

62
Medição de pressão

3.2 Transmissores Eletrônicos de Pressão


3.2.1 Potenciométricos
O deslocamento do elemento sensor provoca a alteração na
resistência de um potenciômetro.

» Pressões entre 0,035 e 70 Mpa


» Precisão entre 0,5 a 1,0% do fundo de escala
63
Medição de pressão

3.2 Transmissores Eletrônicos de Pressão


3.2.1 Potenciométricos
Principais características:
 Usado com fole ou tubo de Bourdon
 Boa intensidade do sinal
 Baixo custo
× Desgaste do potenciômetro
× Sensível a variações de temperatura

64
Medição de pressão

3.2 Transmissores Eletrônicos de Pressão


3.2.2 Capacitivos
O elemento sensor provoca a alteração na capacitância pelo
alteração da distância entre duas placas de um capacitor.

» Pressões entre vácuo e 70 Mpa


» Precisão até 0,01% do fundo de escala
65
Medição de pressão

3.2 Transmissores Eletrônicos de Pressão


3.2.2 Capacitivos

66
Medição de pressão

3.2 Transmissores Eletrônicos de Pressão


3.2.2 Capacitivos
Principais características:
 Usado com diafragma
 Boa precisão
 Boa estabilidade térmica

67
Medição de pressão

3.2 Transmissores Eletrônicos de Pressão


3.2.3 Ópticos
Um anteparo é conectado ao diafragma e, de acordo com sua
posição, altera a quantidade de luz que chega ao sensor.

» Pressões entre 0,035 e 400 Mpa


» Precisão até 0,1% do fundo de escala
68
Medição de pressão

3.2 Transmissores Eletrônicos de Pressão


3.2.4 Indutivos (LVDT)
O núcleo de um transformador (LVDT) é conectado ao
diafragma, que se movimenta de acordo com a pressão.

» Pressões entre 0,2 e 70 Mpa


Link para seu funcionamento
69
Medição de pressão

3.2 Transmissores Eletrônicos de Pressão


3.2.4 Indutivos (LVDT)
Principais características:
 Usado com diafragma, tubo de Bourdon ou fole
 Boa estabilidade térmica
× Sensíveis a campos magnéticos

70
Medição de pressão

3.2 Transmissores Eletrônicos de Pressão


3.2.5 Piezoelétricos
Utiliza do efeito piezoelétrico, que gera pulsos de tensão
quando são deformados.

» Instalação requer cuidados especiais


» Utilizado com circuitos ressonadores
71
Medição de pressão

3.2 Transmissores Eletrônicos de Pressão


3.2.5 Piezoelétricos
Utiliza do efeito piezoelétrico, que gera pulsos de tensão
quando são deformados.

72
Medição de pressão

3.2 Transmissores Eletrônicos de Pressão


3.2.6 Extensométricos (strain gage)
Utiliza da variação de comprimento e diâmetro de uma
resistência, que varia conforme equação:
𝜌𝐿
𝑅=
𝐴

» Utiliza-se o extensômetro (strain gage) junto com um circuito


de ponte para condicional o sinal.

73
Medição de pressão

3.2 Transmissores Eletrônicos de Pressão


3.2.6 Extensométricos (strain gage)
Utiliza da variação de comprimento e diâmetro de uma
resistência, que varia conforme equação:
𝜌𝐿
𝑅=
𝐴

74
Medição de pressão

3.2 Transmissores Eletrônicos de Pressão


3.2.6 Extensométricos (strain gage)
Principais características:
 Boa precisão
 Muito utilizado na indústria

75
Medição de pressão

 Exercício
1. No circuito abaixo, há uma fonte CC em Vin e mede-se a
tensão Vb. Calcule a expressão em que é possível descrever a
Vb a partir de Vin e dos valores das resistências.

2. Considerando que Rx e Rc sejam as resistências de dois


extensômetros em push-pull e Ra = Rb. Calcule a
sensibilidade do sensor de deslocamento.
3. Como seria possível o ajuste de span e zero do instrumento?
76