Vous êtes sur la page 1sur 7

A REVOLUÇÃO

INDUSTRIAL
TRANSFORMAÇÕES TÉCNICAS, HUMANAS E
S O C I A I S ( Ú LT I M A S D É C A D A S D O S É C . X V I I I )
VIDA DO CAMPONÊS ANTES DA RI
Peasant Gathering
Wood Kimberly
Wakeman

“A Rev. Industrial transformou a vida dos homens a ponto de torná- Vincent van Gogh
las irreconhecíveis. Ou, para sermos mais exatos, em suas fases
iniciais ela destruiu seus antigos estilos de vida, deixando-os livres
para descobrir ou criar outros novos, se soubessem ou pudessem.
Contudo, raramente ela lhes indicou como fazê-lo”.
Hobsbawm.
CONDIÇÕES PARA A RI
Os proprietários de terra, por meio dos cercamentos,
passaram a afastar os camponeses e posseiros do
acesso às terras. Utilizá-los como assalariados em seus
empreendimentos e a acumular capital. (alimentos
 Acumulação da fase agrícola
baratos, mão de obra e acumulação).

 Incremento do comércio.
Comércio de seres humanos, pirataria, comércio
de panos de lã.
 Formação de mercado mundial.
Existência de mercado interno e externo
(colônias portuguesas, espanholas, Índia ...).
 Marinha mercante poderosa (Atos de Navegação – Oliver Cromwell).

 Entrada de produtos e riquezas de vários pontos do planeta na Europa.


Acumulação primitiva de capital
DEFINIÇÃO: REVOLUÇÃO INDUSTRIAL
• Conjunto de transformações técnicas, econômicas e sociais caracterizadas pela
substituição da energia física pela mecânica, da ferramenta pela máquina e da
manufatura pela fábrica.

ARTESANATO MANUFATURA PRODUÇÃO


INDUSTRIAL

FERRA-
TRABALHO DIVISÃO
MENTAS FERRAMENTAS
INDIVIDUAL DO
MANUAIS MECÂNICAS
TRABALHO
CARACTERÍSTICAS DO TRABALHO
* Etapas do processo de industrialização:
1º Etapa: Artesanato: Fim da idade
III Etapa:
Média.
Maquinofatura
• Nessa fase o Artesão é dono: Uso de máquinas
• - da matéria prima; e fábricas;
• - dos instrumentos; regime de
• - do produto final. trabalho
assalariado;
separação
completa dos
meios de
produção e do
II Etapa: Manufatura. trabalhador –
• Ricos comerciantes – são donos da matéria-prima; Capitalista.
* Ricos artesãos - donos dos instrumentos de produção.
- Ambos, comerciantes e artesãos são donos da produção.
Trabalhador: Não controla a produção;
Recebe por produção; o horário de trabalho e o ritmo de
produção e é determinado pelo patrão.
SITUAÇÃO DOS OPERÁRIOS
Importante ressaltar a preferência de certos burgueses pela utilização em larga escala da mão-de-obra
considerada mais “dócil” e – claro – mais barata, como as mulheres (principalmente para a tecelagem),
crianças e rapazes abaixo dos 18 anos de idade, o que levava ao desemprego dos homens adultos.
Dessa forma, a miséria e a fome não tardaram a aparecer, assim como doenças como a cólera e o tifo
nas humildes regiões habitacionais, devido às péssimas condições de higiene, escassez do
fornecimento de água e pelo fato de não terem como se protegerem do frio. Tal quadro levou à morte
inúmeros trabalhadores pobres.
FATORES DO PIONEIRISMO INGLÊS:

 Matéria prima disponível (reservas de ferro e carvão e produção de lã – indústria têxtil).


 Mercado consumidor (colônias, países europeus e assalariados).
 Burguesia no poder (parlamento – Revolução Gloriosa 1688).
 Ética protestante (estímulo ao lucro).
 Cercamento dos Campos ou “enclosures” (disponibilidade de mão de obra barata e faminta)
 Capitais acumulados durante a fase do capitalismo comercial (grandes navegações, exploração das
colônias, acordos comerciais na Europa Tratado de Methuen).