Vous êtes sur la page 1sur 10

5G

VIA SATÉLITE

Aldir Neto nº1 Camila Freire nº3 Cibelle Nery nº5

5G

Quinta Geração de internet móvel ou Quinta Geração de sistema sem fio; Flexibilidade; Altíssima capacidade; Aplicações Inovadoras Internet táctil, IoT e M2M; Alguns estudos mostram o ano de 2020 como um marco para o 5G;

5G VIA SATÉLITE

A ESA e a indústria espacial

europeia uniram forças para desenvolver e demonstrar o valor que o satélite traz no contexto de 5G;

Mais de 16 líderes da indústria de satélites assinaram uma declaração conjunta sobre a sua

colaboração em "Satellite for

5G" em 21 de junho de 2017;

5G VIA SATÉLITE

O consenso é uma arquitetura mais plana que acrescenta uma rede densa de pequenas células que operam nas bandas e que são adaptáveis;

Extensão de cobertura, distribuição de conteúdo, fornecendo resiliência, melhor utilização do espectro e integração sistemas de sinalização;

5G VIA SATÉLITE

Os operadores de satélite, prestadores de serviços e fabricantes trabalharão juntos em:

Ensaios de serviço 5G, incluindo capacidades de satélite, com foco em setores selecionados visados ​​por 5G, como transporte, mídia e entretenimento, e segurança pública;

Atividades nas áreas de desenvolvimento de aplicativos, padronização, aspectos de gerenciamento de recursos, campanhas

de demonstração de interoperabilidade e tecnologias de suporte; Atividades de divulgação;

ÁREAS CHAVES PARA SATÉLITE NO 5G

Fornecimento de ampla cobertura e integração; Adaptação; Conteúdo Multicast; IoT; Falta de espectro;

BENEFÍCIOS

Satélites provém cobertura imediata sobre enormes áreas com alta capacidade, trazendo grandes benefícios para os usuários finais:

Larga escala via multicast e feixes de alta capacidade; Conectividade instantânea; Uso eficiente de espectro; Aceleração da viabilidade comercial do 5G;

REDES INTEGRADAS PARA 5G

Os satélites não podem ser considerados como infraestrutura de última estância,

mas sim uma dentre várias infraestruturas heterogêneas

porém integradas;

REDES INTEGRADAS PARA 5G • Os satélites não podem ser considerados como infraestrutura de última estância,

5G VIA SATÉLITE NO BRASIL

Em agosto, o Sindicato Nacional de Empresas de Telecomunicações por Satélite e o Instituto Nacional de Telecomunicações assinaram

um contrato de dois anos para fazerem pesquisas sobre o uso de

satélites nas infraestruturas do 5G;

“Para o Brasil tornar-se, um dia, 100% coberto por 5G, tenha que usar os sistemas via satélite e acompanhar as inovações

tecnológicas pensando em todos os usuários, inclusive aqueles que estão em áreas remotas.”