Vous êtes sur la page 1sur 27

TRISTÃO E ISOLDA

Origem
Versões medievais
Características da obra
Legado
Origens

Tristão e Isolda é a versão escrita


de uma lenda celta cujas origens
remontam ao século IX. Conta a
história de um jovem casal que,
após encontrar-se de forma
inusitada, apaixona-se, mas se
depara com diversos obstáculos
políticos e sociais para
permanecerem juntos.
O mito
Tristão e Isolda foi baseado na
lenda celta que conta a história de
amor entre Diarmuid e Grainne. A
moça, prometida para o rei Finn,
acaba apaixonando-se por
Diarmuid. No momento do
casamento, ela muda de ideia. Dá
uma poção aos convidados e
todos eles dormem. E consegue
convencer Diarmuid a fugir com
ela.
O mito
Eles passam três anos fugindo de Finn.
Um druida alerta Diarmuid que o casal
não deve passar mais que uma noite em
um mesmo local, por isso eles
constroem seus abrigos em vários
lugares diferentes.
Algum tempo depois, os filhos de Finn
acabam o convencendo a perdoar o
casal. Um dos filhos de Finn os encontra
e leva o rei até eles. Para selar a
amizade, Finn convida Diarmuid para um A “cama” de Diarmuid e Grainne.
caçada de javali. Construções como esta estão
espalhadas pela Irlanda e Inglaterra.
O mito
Mas, há uma profecia que diz que
Diarmuid morrerá ferido por um javali,
mesmo sabendo disso, ele aceita o convite
de Finn.
Na caçada, ele é ferido mortalmente. Finn
pode salvar sua vida, pois tem o dom de
curar fazendo o enfermo beber água de
suas mãos, mas ele não se apressa em
levar a água para Diarmuid e este morre.
Quando Grainee sabe da morte do amado,
ela acaba morrendo também.
Versões medievais
Os muitos estudos históricos discordam das
origens reais de ‘Tristão e Isolda’, tornando
impossível identificar uma origem em comum
para a lenda. Porém, há ecos de sua narrativa
em diversas culturas. As origens da lenda
remetem ao início do século XII, e envolvem
muitas fontes e versões, sendo as mais
antigas do folclore celta do norte da França.
Dois poetas da época, Thomas of Britain e
Béroul detêm os primeiros textos mais
conhecidos e, apesar de pequenas
diferenças, ambos possuem a essência da
história.
Versões medievais
Na versão de Béroul, Tristão vai à Irlanda em
busca de Isolda para que ela se case com
seu tio Marke, porém, no caminho de volta,
os dois bebem uma poção mágica que faz
com que se apaixonem perdidamente. Nesta
versão, Tristão não é um nobre, apesar de
ser um valente guerreiro.
Existem apenas 8 fragmentos da versão de
Thomas of Britain, e que se referem à parte
final da história. Historiadores acreditam que
este trecho é somente um sexto da versão
original. A história de Thomas é considerada
pelos historiadores a primeira versão ‘nobre’
da lenda.
Versões medievais
Esta forma arquetípica de amor, honra
e traição dentro da nobreza possui
versões e pergaminhos em diversas
línguas. A história de Tristão é popular
na Itália, onde o guerreiro protagoniza
diversas aventuras. Na Espanha, no
século XIV, Arcipreste de Hita escreveu
sua versão da história de ‘Tristão e
Isolda’. Na biblioteca nacional de
Viena, há um fragmento de 130 linhas
de uma versão em holandês da história
de ‘Tristão e Isolda’ de Thomas of
Britain.
Na corte do Rei Arthur
No início, a história de Tristão e Isolda
não tinha relação alguma com a do Rei
Arthur. Porém, a partir do século XIII,
este conto passa a se confundir com a
literatura arthuriana, que mostra o Rei
Arthur e o triângulo amoroso entre sua
amada, Guinevere, e seu maior
guerreiro, Lancelot. Em um texto
chamado ‘vasta prosa de Tristão’, ele é
um dos reis presentes à távola redonda
e participa da busca pelo santo Graal.
A versão de Bédier
Joseph Bédier reconstituiu um
poema francês do século XII,
composto no século XII, de uma
historia que tem sua origem no
século VI.
Então, a história de Tristão e Isolda,
tomou a roupagem francesa
apoderando-se de todas as
imaginações, do século XII,
pois Tristão se veste como um
cavaleiro medieval e Isolda com um Esta não é sua roupagem primitiva,
longo vestido, usado na corte da mas os poetas precisavam trazer
época. para obra elementos da sociedade
medieval.
A versão de Bédier
Mas, apesar disto, foram
conservados vários elementos da
barbárie primitiva, onde os
franceses puderam ter uma ideia
do que foi este poema entre os
celtas, que gira em torno do mar e
da floresta, cujo herói é mais que
um homem, é um semideus,
inventor das artes bárbaras, objeto
de constante admiração
devotamento e inveja, que se
completava pelo amor.
A versão de Bédier
Então, ao reconstituir este poema tão
complexo, J. Bédier, procurou evitar toda a
confusão entre o antigo e o moderno, livrar
das disparidades, dos anacronismos, dos
exageros, nunca misturar concepções
modernas com formas antigas de pensar e
sentir. Usou fontes variadas, mas a maior
parte da obra está baseada no poema de
Bérould.

Obs.: Anacronismo: erro de cronologia que consiste em atribuir a uma


época ou a um personagem ideias e sentimentos que são de outra época,
ou em representar, nas obras de arte, costumes e objetos de uma época a
que não pertencem.
Influenciando...
‘Romeu e Julieta’, a famosa obra de
William Shakespeare, dramaturgo
inglês do século XVI, tem suas origens
em poemas como o do poeta Arthur
Brooke, de 1562, que, por sua vez, se
inspirou em lendas e contos como o de
‘Tristão e Isolda’.
O mapa da história
Cornualha
Entre Irlanda, o Reino
de Marc, na Cornualha,
e vários outros locais da
Grã Bretanha, passa-se
a história de Tristão e
Isolda.
Cornualha
A Cornualha ou Cornuália é uma região e
península da Grã-Bretanha. Nos finais do II
milénio a.C., houve uma descontinuidade
cultural na região indicando uma possível
invasão ou imigração. O estanho existente
na região era procurado para adicionar
cobre e obter bronze. Os galeses já
conheciam o processo de extração de
minério.
O termo Curnow ou o atual Kernow
sugerem uma origem galesa na palavra
corno. Assim, confirmar-se-iam as teorias
que apontam para uma origem ibérica do
latim E, os estudos genéticos que indicam
para os ingleses uma origem ibérica e celta.
Cerca de 3.500 pessoas falam a língua
córnica.
Mapa da Cornualha

1. Penwith
2. Kerrier
3. Carrick
4. Restormel
5. Caradon
6. North Cornwall
7. Isles of Scilly
Cornualha

Bandeira da Cornualha
Wexford
Na Irlanda, a terra de
Isolda.
Wexford
Wexford (em irlandês: Loch Garman) é
a sede do Condado de Wexford,
província de Leinster, na República da
Irlanda. A cidade é ligada a capital
Dublin via rodovia N11, e a rede
nacional ferroviária.
Legado
O autor alemão (Leipzig, 22 de maio
de 1813 — Veneza, Itália, 13 de
fevereiro de 1883), compôs a ópera
Tristão e Isolda, uma das mais
apresentadas no mundo.

Fotografia original da
ópera encenada em
1865, na Alemanha.

Richard Wagner
Legado

Filme de 2006, dirigido por Kevin Reinolds.


Legado

Filme: Romance (2008) direção de


Guel Arraes.
Letícia Sabatello e Wagner Moura.
Dois jovens atores que
recomeçam um relacionamento ao
encenar Tristão e Isolda.
Legado
Imagens
Tristão e Isolda com a poção mágica,
por John William Waterhouse
(c. 1916).
Imagens

Casamento de Isolda e Rei Marcos.


Tristão e Isolda
John Duncan (1866–1945) Cidade de Edinburgo - Escócia
Perseguição de
Finn a Diarmuid
e Grainne
Sligo - Irlanda