Vous êtes sur la page 1sur 34

CIÊNCIAS DA NATUREZA

BIOLOGIA
Ensino Médio, Série: 2º ANO
AS REGRAS DE NOMENCLATURA DE LINEU E A
DIVERSIDADE BIOLÓGICA
Introdução
Caro educando, o jantar está servido!

“Em um jantar, foram servidos arroz, feijão, bife


com molho de cogumelos e salada de alface. Como
sobremesa, um bolo feito com ovos, farinha de
trigo, fermento biológico e açúcar; para os que
não gostam de bolo, havia iogurte natural,
preparado com leite fermentado.
Todos os pratos desse cardápio contêm
organismos, ou partes deles...”
LOPES,S.;ROSSO, S. Bio:volume 3,1ªedição,São Paulo:Saraiva, 2010
Para que e por que classificar

Olá, estaremos
juntos nessa
grande aventura!
Você consegue perceber a variedade de
espécies encontradas
no cardápio?
Imagem: SEE-PE

O que você sabe sobre esses organismos?

A partir da leitura anterior, faça uma avaliação da diversidade


biológica presente no cardápio, tente descrever e agrupar os
organismos, seguindo alguns critérios, tais como:características
morfológicas, fisiológicas e comportamentais.
Anote suas observações!
Momento de interação
Use os conhecimentos adquiridos ao longo de sua
aprendizagem para verificar as semelhanças e diferenças dos
grupos de espécies que você conseguiu reunir.
Agora é hora de discutirmos suas observações!

 Quantos grupos conseguiu formar?


 Existem outras possibilidades para novos agrupamentos?

 Como podemos ter certeza de que esses critérios adotados


são válidos para realizarmos comparações entre seres vivos
de espécies diferentes ?
 Existe um critério melhor ou único que poderia ser adotado
por todos os estudantes?
Diário de bordo
Desenvolva
suas
habilidades!
 Prepare um Diário de Bordo
 Utilize um editor de texto (Word, por exemplo)
 Salve o arquivo: diário de bordo classificação

Você poderá fazer e acompanhar os registros de suas


observações e pesquisas durante o nosso estudo.

Lembre-se de que você é


sujeito ativo de sua
aprendizagem!
Imagem: Damiano Luchetti / Public Domain classificação dos seres vivos

 Observe que a
necessidade de reunir os
seres vivos em grupos e
conhecer suas
semelhanças e diferenças
é algo comum no nosso
dia a dia.
Imagem: Steve Jurvetson from Menlo Park, USA /

 A distinção informal dos


seres vivos, perde-se no
tempo e na história da
humanidade.
Creative Commons
História da classificação

A história da classificação é tão


antiga quanto o próprio homem.
Ao longo do tempo, diferentes
maneiras de classificar os seres
vivos foram sendo substituídas.
Não necessariamente por serem
certas ou erradas, mas sim por-
que novos conhecimentos
decorrentes dos avanços
científicos e tecnológicos
permitiram entender melhor as
relações evolutivas dos seres
vivos.

Imagem: SEE-PE
Revirando o passado
A história revela grandes personagens que
se destacaram em seus estudos e

Museum of Rome / Public


Jastrow (2006) / National
observações sobre a classificação biológica.
As primeiras tentativas surgiram na Grécia
antiga. Aristóteles (348-323) demonstrou

Domain
uma visão avançada utilizando critérios
como a organização corporal para dividir Aristóteles (348-323
os seres vivos em grupos. Muitos anos Aristóteles (348-323)
depois, o sueco Karl von Linée (1707-
1778), conhecido no Brasil como Lineu,
apareceu com ideias que iriam mudar o

United States Public Domain]


rumo da ciência moderna. A publicação do
seu livro Systema Naturae em 1758,
apresentou propostas detalhadas de suas
pesquisas.
AMABIS,J.M.MARTHO,G.R. Biologia dos organismos.Editora
Moderna,São Pulo:2010. Karl von Linée
Carl(1707-1778
von Linée
(1707-1778)
Momento de interação
E por falar em grandes personagens da história da
classificação, que tal você também revirar o
passado?
Pesquise na Biblioteca de sua escola ou Internet a
vida desses homens. Copie a tabela a seguir e
preencha com as informações que você encontrou.
Salve no seu
Imagem: SEE-PE

diário de
bordo!
Aristóteles Lineu
País de origem

Principais fatos históricos e


científicos da época

Contribuição para a ciência e


sociedade
Construindo uma linha do tempo

• As descobertas científicas são


resultantes de diferentes maneiras de
pensar. O conhecimento produzido O conhecimento
por pessoas que disponibilizaram seu científico e
tempo e mostraram dedicação merece tecnológico é
ser valorizado. resultado de
uma construção
• Por isso, sugerimos que você navegue humana, por
na Internet e procure mais isso, é passível
informações sobre a classificação de mudanças!
biológica ao longo tempo.

• Agora aproveite sua pesquisa e construa uma linha do


tempo sobre a trajetória e progresso da ciência na
classificação dos seres vivos. Nela você poderá evidenciar
os seguintes itens: nome do pesquisador, ano de realização
do trabalho e proposta de classificação.
Análise da atividade
Como você pode perceber a classificação dos seres
vivos é um tema complexo e frequentemente
controverso.
Ao longo da história da ciência, apareceram outras
propostas de sistemas de classificação.
Os avanços tecnológicos e a aquisição de novos
conhecimentos vêm possibilitando novos ajustes e
mudanças.

E, aí, como ficou sua linha


do tempo?
Vamos lá, temos muito
Imagem: SEE-PE

mais para ver!


Lineu e o sistema binomial de classificação

Lineu propôs um sistema de classificação com tanta


eficiência que suas regras são adotadas até hoje.
Trata-se da nomenclatura binomial que atribui dois
nomes a cada espécie de ser vivo.

 O primeiro refere-se ao nome genérico, que deve ser escrito


sempre com letra maiúscula;
 O segundo, ao nome específico, que escreve-se com letra
minúscula.

Imagem: SEE-PE

ss ível q u e v oc ê conheça
Ép o
ficos!
alguns nomes cientí

Os nomes científicos são escritos em latim ou


latinizados.
Regras de nomenclatura

• O nome científico deve se destacar no texto em que


aparece, seja pela impressão itálico ou grafado. Ele
é a identidade do ser vivo. A tabela abaixo mostra
alguns exemplos:

Nome popular Nome científico

lobo Canis lupus


gato Felis catus
milho Zea mays
minhoca Pheretima avaiana
pau-brasil Caesalpinia echinata
Taxonomia
No sistema de Lineu, a Reino
unidade básica de classificação
é a espécie. A partir daí, Filo
outras categorias foram
adotadas, obedecendo uma Classe
hierarquia.
Ordem
Espécie:
Família
grupos de populações
capazes de se cruzar
e produzir Gênero
descendentes férteis
Espécie:
táxon básico
Imagem: SEE-PE
Canis familiares
Exemplo de classificação da espécie

Imagem: Biswarup Ganguly / Creative Commons


Classificação no cotidiano

Imagine que grande contribuição nos prestou Lineu!


Vamos ver na prática a importância e a utilidade da
nomenclatura binomial!

“Um biólogo chinês recebeu um e-mail, em


português, citando a importância de uma espécie
de planta, conhecida pelo nome de macaxeira, na
alimentação humana. O biólogo chinês não
entendeu qual era a espécie de planta à qual o e-
mail se referia”.
PEZZI,A.GOWDAK.D.O.MATTOS.N.S. Biologia: seres vivos, anatomia e fisiologia humanas.1ed.-
São Paulo: FTD, 2010,adaptado
Classificação no cotidiano
Você topa desfazer essa confusão ?
Reescreva o e-mail, desta vez com cuidado, para que
o biólogo chinês entenda tudo direitinho!

Agora coloque em prática o que aprendeu sobre o


nome científico das espécies. Caso necessite, retome
as aulas anteriores.

• Navegue em sites de busca e descubra os nomes populares


da macaxeira em cada região do Brasil.
• De quebra anote uma receita daquelas bem deliciosas, cujo
ingrediente principal, claro, seja macaxeira.
• Redija uma mensagem dando todas as informações
necessárias para que o biólogo chinês saia dessa confusão.
Reflexão

O sistema de classificação de Lineu revelou-se muito útil,


pois permitiu resolver confusões comuns que aconteciam na
identificação dos organismos.

No entanto, o progresso do conhecimento científico,


particularmente com relação aos estudos da genética e da
evolução, levou a uma nova reformulação na classificação
dos seres vivos.

Você acha que a ciência é absoluta?


Continuemos o nosso estudo!
Sistemática filogenética

A Sistemática é o ramo da Biologia que investiga as


possíveis relações de parentesco evolutivo entre as
espécies. Portanto, é necessário desmistificar a ideia de
que classificar é apenas dar nome aos seres vivos.
A filogenética ou cladística começou a ganhar a
preferência dos estudiosos e cientistas a partir de 1966 e
é o sistema de classificação mais aceito atualmente.

A sistemática é uma das


áreas da Biologia que mais
cresce!

Imagem: SEE-PE
Cladograma
As relações filogenéticas entre os
grupos de seres vivos podem ser
representadas por diagramas na
forma de cladogramas ou
árvores filogenéticas .
No exemplo ao lado, as
bifurcações A, B e C indicam o

Imagem: SEE-PE
processo em que uma espécie
ancestral origina novas espécies .

Representação genérica de um
Os ramos de um cladograma.
cladograma representam
o aparecimento das
novidades evolutivas ao
longo do tempo.
Desafio:examinando árvore filogenética

Esperamos
encontrar
maior
semelhanç
a entre os
genes de
quais
grupos?

Imagem: SEE-PE
Desafio:examinando árvore filogenética

Se você
respondeu
baleia e
pássaro,
parabéns!

Imagem: SEE-PE
Mas, se não
foi desta vez,
tente
novamente!
Ampliando o vocabulário
A taxonomia é uma importante ferramenta para os biólogos, e
por meio dela já foram descritas cerca de 1,5 milhão de espécies
vivas. Além disso, sempre aparecem novas variáveis, novos
termos e explicações. Não é fácil a tarefa para os pesquisadores!

Aproveite e acrescente
novas palavras ao seu
vocabulário!

Elabore, com suas próprias palavras, um glossário com as


definições dos termos estudados.
Enriqueça seu trabalho, consultando livros, enciclopédias e
revistas científicas.
Compare as definições!
Classificação biológica : domínios e
reinos

• Quantos reinos de seres vivos devemos


considerar?
• As opiniões dos cientistas são bastante
divergentes, mas, ao invés de enfraquecer o
pensamento científico, isso constitui a razão
principal do sucesso da ciência.
• Destacamos a classificação sugerida pelo
biólogo norte-americano Whittaker (1924-
1980) e modificada por duas biólogas também
norte-americanas, Lynn Margulis e Karlene
Schuwartz. Vejamos a seguir:
Classificação biológica : domínios e
reinos

Reinos Principais características


Reúne os seres procarióticos, cuja principal
Monera
característica é possuírem células sem separação
física entre o material nuclear e o citoplasma.
Reino bastante controverso, por incluir organismos de
diferentes origens evolutivas. Inclui os protozoários,
Protoctista
seres eucarióticos, unicelulares heterotróficos , as
algas, seres eucarióticos unicelulares e
multicelulares, autótrofos fotossintetizantes e os
mixomicetos, antes classificados como fungos.
Fungi Inclui os fungos, seres eucarióticos, unicelulares ou
multicelulares com corpo formado por hifas.
Plantae Reúne seres eucarióticos, multicelulares e autótrofos
fotossintetizantes, com formação de embriões sólidos.
Animalia Seres eucarióticos, multicelulares e heterotróficos,
com formação de embriões ocos.
Tempo de ler
Leitura 1: Brasileiros acham bactéria multicelular
“Está nos livros de biologia: bactérias são organismos compostos por
uma única célula. Mas algumas criaturas encontradas em várias
lagoas no Rio de Janeiro, apesar de terem todos os traços que
caracterizam uma bactéria, insistem em ser multicelulares. A
descoberta, que torna muito mais sutil a fronteira entre os seres vivos
simples e complexos, foi feita por um grupo de brasileiros.”(...)
PEZZI, A.GOWDAK.D.O.MATTOS.N.S. Biologia: seres vivos, anatomia e fisiologia humanas.1ed.-São Paulo: FTD, 2010.

Leitura 2 : Brasileiros acham peixe desconhecido

“Em 1997, uma cientista do Instituto Nacional de Pesquisas da


Amazônia (INPA) coletou, por acaso, um peixe em um igarapé perto
de Manaus. Ele tinha apenas 2 cm de comprimento e não era possível
saber se pertencia a uma nova espécie ou se era a forma mais jovem
e desconhecida de algum grupo de peixes. Para piorar, aquele
pequeno indivíduo era o único exemplar do peixe misterioso e isso
impedia estudos mais aprofundados para descobrir se se tratava de
uma nova espécie.”.
LAURENCE,J.;MENDONÇA,V. Biologia: seres vivos:volume 2:ensino médio, São Paulo:Editora Nova
Geração,2010.
Tempo de ler
Discutiremos alguns pontos importantes com base nas leituras anteriores:
O Brasil tem se mostrado capaz de cuidar da biodiversidade que possui?
Há interesse das autoridades em associar o desenvolvimento econômico
com a preservação ou conservação das espécies?
Como interpretamos o interesse de outras nações pela nossa
biodiversidade?

Acesse o endereço eletrônico:


http://www.bbc.co.uk/portuguese/reporterbbc/story/2008/10/081021_lag
artocerrado_ac.shtml
(acesso em) e conheça mais uma descoberta realizada por brasileiros.
Navegue na internet e encontre exemplos de outros brasileiros que estão
ligados na biodiversidade do nosso país. Elabore uma tabela com os
seguintes dados:
Data da publicação do trabalho que descreve a espécie;
Os autores;
Local onde a espécie foi encontrada;
Características e parentesco evolutivo.
Aguçando a curiosidade

Eleja um representante do
reino animal e um do reino
vegetal típicos de sua região.

• Procure obter informações de suas características,


formas de adaptação e relação com o ambiente. Se
possível, tire fotos das espécies escolhidas;
• Tente organizá-las nas categorias taxonômicas possíveis;
• Observe ainda que atividades locais podem comprometer
a vida das espécies endêmicas de sua região;
• Registre suas observações e elabore um texto com
argumentos coerentes que justifiquem sua escolha.
Ciência, tecnologia e sociedade

Leia o texto a seguir

• “Nas florestas tropicais da América Central e da América do


Sul, vivem espécies aparentadas de anfíbios coloridos,
popularmente conhecidos por sapinho-ponta–de–flecha. O
nome se deve ao fato de os índios dessas regiões usarem
substâncias presentes na pele desses animais para
envenenar a ponta de suas lanças e, com elas, caçar outros
animais. Atualmente sabe-se que as substâncias
produzidas por três espécies de sapinho-ponta-de-flecha
têm propriedades medicinais.”
LOPES,S.;ROSSO, S. Bio:volume 3,1ªedição,São Paulo:Saraiva, 2010
Ciência, tecnologia e sociedade

Ainda de acordo com o texto anterior, temos as seguintes


informações:
 O sapinho-de-flexa (A) Phyllobates terribilis produz uma substância
chamada batracotoxina que tem efeitos anestésicos locais e
propriedades anticonvulsivas;
 o sapinho-de-flexa (B) Dendrobates pumilio produz na pele
pumiliotoxinas que atuam nas atividades cardiotônicas, estimulando
o coração;
 e o sapinho-de-flexa (C) Epipedobates tricolor produz epibatidina, um
poderoso analgésico mais potente que a morfina.
Imagem: The Lord of the Allosaurs /

Imagem: Pstevendactylus / Public

Imagem: LiquidGhoul / Creative


Creative Commons

Commons
Domain
INTERPRETANDO O TEXTO
 Você percebe que existe uma relação entre as
Pense espécies de anfíbios citadas no texto anterior, e o
nisso! tipo de substâncias por elas produzidas e aplicação
médica?
 Veja também! Como o conhecimento empírico das
comunidades tradicionais tem contribuído com a
ciência e qual a importância de preservar suas
culturas?
 O conhecimento dessas comunidades locais deve ser
valorizado e respeitado?

Elabore um painel de notícias! Pesquise em jornais de


circulação de sua cidade sobre novas formas de
tratamento para doenças como o câncer, AIDS, dengue,
entre outras.
Divulgue e informe os resultados obtidos para a sua
comunidade, por meio de e-mails, blogs e outras redes
sociais que você utiliza.(Não se esqueça de citar a fonte!)
Integrando conhecimentos

 Como vimos, a sistemática, além de permitir


conhecer a vida e distribuição dos seres vivos
Como se
na Terra, ajuda também na busca de novos
pode ver, a
Sistemática produtos e medicamentos que podem ser
promete-nos obtidos da diversidade biológica.
ainda  Permite ainda acompanhar o nível de extinção
grandes das espécies e ajudar em sua preservação.
surpresas!

Relato de experiência:
Finalizando, sugerimos que você avalie o
progresso de sua aprendizagem durante a
nossa interação.
Imagem: SEE-PE

Relate suas experiências relacionadas ao


tema e atividades propostas.
Referências
•LOPES,S.;ROSSO, S. Bio:v.3,1ªed. São Paulo:Saraiva, 2010;
•LAURENCE,J.;MENDONÇA,V. Biologia: seres vivos: v.2., São
Paulo:Editora Nova Geração,2010.
•PEZZI, A.;GOWDAK.D.O.,MATTOS.N.S. Biologia: seres vivos,
anatomia e fisiologia humanas.1ª ed.São Paulo: FTD, 2010.;
•AMABIS,J.M.MARTHO,G.R.Biologia dos organismos. São
Paulo:Editora Moderna, 2010.
•LINHARES,S.;GEWANDSZNAJDER.F. Biologia hoje: os seres vivos,
São Paulo:Editora Ática, 2011;
• JÚNIOR, C.S;SASSO.N.S.;JÚNIOR,N.C.Biologia 2: seres
vivos:estrutura e função.São Paulo:Editora Saraiva, 2010.
•BIZZO,N. Ciências: fácil ou difícil? São Paulo: Ática, 1998;
•POZZO,J.I. A aprendizagem e o ensino de ciências: do
conhecimento cotidiano ao conhecimento científico.
5ª ed.Porto Alegre:Artmed,2009.
SANTOS,F.S;Org.Biologia:ser protagonista.SãoPaulo:Edições
SMS,2010.
Tabela de Imagens
Slide Autoria / Licença Link da Fonte Data do
Acesso

3, 7, 9, 11, SEE-PE Acervo SEE-PE 09/02/2012


12, 19, 22 e
32
6a Damiano Luchetti / Public Domain http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Caterp 09/02/2012
illar_Uganda.JPG
6b Steve Jurvetson from Menlo Park, USA / http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Ant_cl 09/02/2012
Creative Commons oseup.jpg
8a Jastrow (2006) / National Museum of http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Aristot 09/02/2012
Rome / Public Domain le_Altemps_Inv8575.jpg
8b United States Public Domain http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Carl_v 09/02/2012
on_Linn%C3%A9.jpg
15a SEE-PE Acervo SEE-PE 09/02/2012
15b Biswarup Ganguly / Creative Commons http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Dog_0 09/02/2012
0154.JPG
30a The Lord of the Allosaurs / Creative http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Phyllo 09/02/2012
Commons bates_terribilis_climbing_on_leaves.png
30b Pstevendactylus / Public Domain http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Dendr 09/02/2012
obates_pumilio.jpg
30c LiquidGhoul / Creative Commons http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Epiped 09/02/2012
obates_tricolor_close.jpg