Vous êtes sur la page 1sur 32

A Memória

 Conceito: É a capacidade de registrar,


manter e evocar as experiências e fatos já
ocorridos.

 Funções relacionadas: Atenção, nível de


consciência, interesse afetivo,
sensopercepção.
Tipos de memória

O estudo da memória biológica e humana


pode ser dividido em:

 Memória genética.
 Memória imunológica.
 Memória cognitiva (ou psicológica).
 Memória cultural.
Memória Cognitiva - Fases
 Fixação (Registro)
Aquisição de novas informações.

 Conservação (Retenção)
Conservação das informações fixadas.

 Evocação (lembranças, recordações)


Retorno espontâneo ou voluntário das informações à
consciência.
Processo temporal de Aquisição
de Memória

Memória Imediata (curtíssimo prazo)

Memória recente (curto prazo)

Memória remota (longo prazo)


Substrato Neurobiológico da
Memória
Memória de curto e médio prazo:
Estruturas límbicas temporomediais
(hipocampo-amígdala).

Memória de longo prazo:


Córtex cerebral

Mecanismo bioquímico (memória de curto


prazo) e mecanismos neurais (longo prazo).
Fatores Psicológicos do
Processo de Memorização
Fixação

 Nível de consciência e estado geral do organismo


 Atenção
 Sensopercepção preservada
 Interesse e colorido emocional
 Vontade e afetividade
 Conhecimento prévio
 Capacidade de Compreensão
 Organização temporal de repetições
 Número de canais sensoperceptivos envolvidos.
Fatores Psicológicos do
Processo de Memorização

Conservação (Retenção)

 Repetição

 Associação de elementos mnêmicos.


Fatores Psicológicos do
Processo de Memorização
Esquecimento: impossibilidade de evocar e
recordar.

Reconhecimento: capacidade de diferenciar as


lembranças da memória e a imaginação.

Priming: Evocação de um fragmento com


recuperação gradativa do restante.
Esquecimento

Impossibilidade de evocar e recordar.

Ocorre:
 Fisiológico (normal): desinteresse ou
desuso.
 Repressão(Freud): conteúdo desagradável.

 Recalque(Freud): banidos da consciência.


Lei de Regressão Mnêmica de
Ribot

 O individuo que sofre uma lesão cerebral


tende a perder os conteúdos da memória
na ordem e no sentido inverso que os
adquiriu.
 Elementos recentemente adquiridos.
 Elementos mais complexos.
 Elementos menos habituais.
Neuropsicologia e a Divisão da
Memória
 Memória imediata ou sensorial: menos de
um segundo a minutos. É mais atenção
que memória.

 Memória recente: de minutos a horas.

 Memória remota: meses a anos


(consolidação).
Tipos de Memória – Natureza
dos Elementos Memorizados.
Longo Prazo
Agora se fala em tipos de memórias:

 Memória explicita (declarativa)


Informações sobre o mundo adquiridas de forma
plenamente consciente.
Pode ser evocada e expressa em palavras.

Subdivide-se em semântica e episódica:


Semântica é formada por conhecimentos atuais(históricos).
Episódica é formada por vivências pessoais.
Tipos de Memória – Natureza
dos Elementos Memorizados.
Longo Prazo
 Memória implícita (Não-declarativa)
Adquirida de forma automática.
Não expressa em palavras.
Contato prévio melhorando certos
desempenhos.
Tipos de Memória Implícita
 Memória de procedimento: práticas motoras, perceptivas e
cognitivas.

 Condicionamento clássico: (Pavlov) Uma música que traz


emoções. (O sino e o cão)

 Condicionamento operante: (Skinner) Aprendizagem é a


conseqüência que uma resposta produz no ambiente.
(Pombos)

 Aprendizagem não-associativa: habituação (Fogos no ano


novo) e sensibilização (Cão ferido).
Memórias de interesse na Psiquiatria e
Neurologia
 Memória de trabalho (Córtex préfrontal)
Realização de tarefas. Associa-se com a atenção.

 Memória episódica (Lobo temporal/Hipocampo)


Mais importante na prática clínica (Ribot).

 Memória semântica (Área temporal inferolateral)


Conhecimentos gerais, nomeação, interpretação.

 Memória de procedimentos: (Área motora suplementar, ganglios base)


Memória automática, motora, geralmente não-consciente.
Alterações Patológicas da
Memória

 Alterações quantitativas

 Alterações qualitativas
Alterações Quantitativas
 Hipermnésias.

 Amnésias ou hipomnésias

 Anterógradas (Fixação)
 Retrógradas (Evocação)
 Retroanterógrada

 Generalizadas
 Lacunares
 Seletivas
Alterações Qualitativas
 Paramnésias: lembrança deformada que não
corresponde a sensopercepção real.
 1) Alucinações mnêmicas: criações imaginativas.
 2) Ilusões mnêmicas(Alomnésia): Evento real deturpado.

 Confabulações: origem orgânica.


 Criptomnésias: velhas memórias como fatos novos.
 Ecmnésia: presentificação do passado.
 Lembrança obsessiva.
 Déjà Vu e Jamais Vu.
Transtornos do Reconhecimento
de Origem Orgânica

Agnosias:

 Táteis (Propriamente dita e a Astereognosia)


 Visuais.
 Prosopagnosia.
 Auditiva.
 Anosognosia.
Transtornos do Reconhecimento
Associado a Transtornos Mentais

 Falsos reconhecimentos (Fregoli)


 Falsos desconhecimentos (Capgras)

 Outras: Síndrome da intermetamorfose


 Síndrome do duplo subjetivo.
Semiotécnica da Memória

 Perguntas relativas a memória recente e


remota.
 Avaliar memória de trabalho, episódica e
semântica.
 Memória de fixação e evocação.
 Déficit de reconhecimento.
 Teste de Fluência Verbal: 1 minuto (9 e 13)
A Memória e os Transtornos
Mentais
 Mania
 Depressão
 Esquizofrenia
 Delirium
 Demência
 Síndrome de Korsakoff
 Retardo mental
 Autismo
 Epilepsia
 Trantornos dissociativos
 TEPT
Testes Cognitivos
FLUÊNCIA VERBAL

O teste de fluência verbal também é extremamente simples e avalia a


memória semântica (conhecimento geral sobre o mundo, dos fatos, das
palavras, sem relação com o momento do seu aprendizado). Consiste na
avaliação de categorias semânticas pré-definidas, como por exemplo animais
e frutas. Solicita-se ao paciente que enumere o máximo de animais ("bichos")
e frutas em 1 minuto cronometrado. A pontuação mínima obtida por idosos
com 8 anos ou mais de escolaridade e analfabetos é, respectivamente, 13 e
9.
"Você deve falar todos os nomes de animais que se lembrar, no menor tempo
possível. Qualquer animal vale: insetos, pássaros, peixes e animais de quatro
patas. Quantos mais você falar, melhor. Pode começar". (Considere "boi e
vaca" como dois animais mas "gato e gata" como um só. Se disser
passarinho, cobra, lagarto" conte como três animais; se disser "passarinho,
canário e peixe", conte como dois. Ou seja: a classe vale como nome se não
houver outros nomes da mesma classe).

Anote o número de animais lembrados em 1 minuto: __


MINI-MENTAL DE FOLSTEIN (1975)

1. Orientação Temporal (5): Ano Mês Dia do Mês Dia da Semana Semestre
2. Orientação Espacial (5): Estado Cidade Bairro Local Andar
3. Registro (3): -Repetir: GELO, LEÃO e PLANTA
4. Atenção e Cálculo (5): -100 - 7 = 93 - 7 = 86 - 7 = 79 - 7 = 72 - 7 = 65
MUNDO=ODNUM
5. Memória de Evocação (3): -Quais os três objetos perguntados
anteriormente?
6: Nomear dois objetos: relógio e caneta (0 a 2)
7: Repetir: "NEM AQUI, NEM ALI, NEM LÁ“
8: Comando de estágios: "Apanhe esta folha de papel com a mão direita,
dobre-a ao meio e coloque-a no chão" ( 0 a 3 )
9: Escrever uma frase completa ( 0 a 1 )
10: Copiar diagrama em anexo ( 0 a 1 )
11: Ler e executar ( 0 a 1 )
TESTE DE RECONHECIMENTO DE FIGURAS

A maioria dos indivíduos normais nomeia adequadamente pelo menos 9 das


10 figuras, lembra-se de 5 ou mais figuras no teste de memória incidental e de
pelo menos 6 no primeiro teste de memória imediata; no teste de memória
tardia (após cinco minutos), indivíduos normais recordam-se de pelo menos 5
figuras; indivíduos normais usualmente reconhecem 9 das figuras
previamente vistas entre as 10.
TESTE DE RECONHECIMENTO DE FIGURAS

Percepção Visual e Nomeação


Mostre a folha contendo as 10 figuras e pergunte: "que figuras são estas?"

Percepção visual correta: .........................................................................................( )

Nomeação correta: ....................................................................................................( )

Memória Incidental (MI) ..........................................................................................( )

Esconda as figuras e pergunte: "que figuras eu acabei de lhe mostrar?


Memória Imediata (MI1) ..........................................................................................( )

Mostre as figuras novamente durante 30 segundos dizendo: "Olhe bem e procure


memorizar esta figuras" (Se houver déficit visual importante, peça que memorize as
palavras que você vai dizer; diga os nomes dos objetos lentamente, um
nome/segundo; fale a série toda duas vezes.)
Memória Imediata 2 (MI2) ........................................................................................( )
TESTE DO RELÓGIO

O Teste do Relógio também faz parte da triagem cognitiva pela sua


simplicidade. Avalia melhor a função visuo-espacial e a função executiva, mas
sofre influência de todas as funções cognitivas. Outra grande vantagem é a
menor influência do grau de alfabetização na realização do teste, aumentando a
fidedignidade do teste em pacientes com baixo nível de escolaridade. É um teste
eminentemente qualitativo e, portanto, não necessita de score, apesar de
alguns autores.

Consiste em solicitar ao paciente desenhar os números do relógio, marcando


determinada hora (11:10), sem mencionar a necessidade de ponteiros. O círculo
pode ou não ser oferecido previamente. O teste é considerado completo quando
o paciente desenha todos os números do relógio, espacialmente bem
distribuídos, e os ponteiros marcando 11:10. O teste não é cronometrado e
pode ser repetido quantas vezes forem necessárias.

"Este círculo é um relógio. Desenhe todos números marcando 11 horas e 10


minutos."
TESTE DO RELÓGIO

Interpretação do teste segundo Shulman:


Inabilidade absoluta de representar o relógio; 0

O desenho tem algo a ver com o relógio mas com desorganização


visuo-espacial grave; 1

Desorganização visuo-espacial moderada que leva a uma marcação de hora incorreta,


perseveração, confusão esquerda-direita, números faltando, números repetidos, sem
ponteiros, com ponteiros em excesso; 2

Distribuição visuo-espacial correta com marcação errada da hora; 3

Pequenos erros espaciais com dígitos e hora corretos; 4

Relógio perfeito; 5