Vous êtes sur la page 1sur 47

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E

TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE.


CÂMPUS: SÃO GONÇALO DO AMARANTE
CURSO: INSTALADOR HIDRÁULICO RESIDENCIAL
PRONATEC

DISCIPLINA: INSTALAÇÃO DE ÁGUA FRIA


SUMÁRIO
• IMPORTÂNCIA DA ÁGUA E O SEU USO RACIONAL
• TERMINOLOGIA DA INSTALAÇÃO DE ÁGUA FRIA
• MATERIAIS UTILIZADOS

2
IMPORTÂNCIA DA ÁGUA
• A água é um elemento composto por dois átomos de hidrogênio (H) e um
de oxigênio (O), formando a molécula de H2O.

Sólido Líquido Gasoso

Água é um elemento vital para a vida na terra.

3
IMPORTÂNCIA DA ÁGUA
• Aproximadamente 70% da superfície terrestre encontra-se coberta por
água. No entanto, menos de 3% deste volume é de água doce.

• A água está distribuída da seguinte forma no planeta Terra:

- 97,5% da disponibilidade da água do mundo estão nos oceanos, ou seja,


água salgada.
- 2,5% de água doce e está distribuída da seguinte forma:
- 29,7% aquíferos;
- 68,9% calotas polares;
- 0,5% rios e lagos;
- 0,9% outros reservatórios (nuvens, vapor d’água etc.).

4
IMPORTÂNCIA DA ÁGUA
• Desperdício desse recurso natural
Uso para atividades econômicas: 69% da água potável é destinada para a
agricultura, 22% para as indústrias. A poluição hídrica é outro fator agravante.

9% usado para o consumo humano.

5
IMPORTÂNCIA DA ÁGUA
• Água no Brasil
Detém 53% do manancial de água doce disponível na América do Sul
A água doce disponível em território brasileiro está irregularmente distribuída:
 72% dos mananciais estão presentes na região amazônica,
 restando 27% na região Centro-Sul
 apenas 1% na região Nordeste do país.

Rio Amazonas

Fator agravante é a ausência de saneamento básico nas residências da população brasileira.


6
IMPORTÂNCIA DA ÁGUA
• Atitudes para reduzir o desperdício de água:

- Aproveitar as águas da chuva, armazenado-as de maneira correta;


- Fechar a torneira enquanto escova os dentes;
- Acabar com o pinga-pinga da torneira. Uma torneira gotejando, gasta, em média, 46
litros de água por dia;
- Reduzir o consumo doméstico de água potável;
- Não contaminar os cursos d’água;
- Evitar o desperdício, cuidando dos vazamentos de água, e não lavar as calçadas
utilizando água potável;
- Ao tomar banho, devemos desligar o chuveiro ao ensaboar, pois uma ducha chega a
gastar mais de 16 litros de água por minuto.
7
TERMINOLOGIA
• ALIMENTADOR PREDIAL: tubulação que liga a fonte de
abastecimento a um reservatório de agua para uso.

8
TERMINOLOGIA
• BARRILETE: tubulação que se origina no reservatório e da
qual derivam as colunas de distribuição.

9
TERMINOLOGIA
• COLUNA DE DISTRIBUIÇÃO: tubulação derivada do barrilete e
destinada a alimentar ramais.

10
TERMINOLOGIA
• DISTRIBUIDOR: tubulação publica de distribuição de água.

11
TERMINOLOGIA
• EXTRAVASOR: tubulação destinada a escoar os eventuais
excessos de agua dos reservatórios.

12
TERMINOLOGIA
• HIDRÔMETRO: aparelho destinado a medir o consumo de
agua predial ou a razão que passa em determinado ponto da
rede de alimentação.

13
TERMINOLOGIA
• INSTALAÇÃO ELEVATORIA: conjunto de tubulações, aparelhos,
equipamentos e dispositivos destinados a elevar a agua para o
reservatório superior.

14
TERMINOLOGIA
• INSTALAÇÃO PREDIAL: sistema composto por tubos,
reservatórios, pecas de utilização, equipamentos e outros
componentes, destinados a conduzir agua da fonte de
abastecimento aos pontos de utilização.

15
TERMINOLOGIA
• RAMAL: tubulação derivada da coluna de distribuição e
destinada a alimentar os sub-ramais.

16
TERMINOLOGIA
• RAMAL PREDIAL: tubulação compreendida entre o colar de
tomada e o hidrômetro.

17
TERMINOLOGIA
• REDE DE DISTRIBUICAO: conjunto de tubulações e acessórios,
destinados a fornecer agua ao consumidores, de forma
adequada, em quantidade e pressão recomendadas.

18
TERMINOLOGIA
• Registro de Pressão
Componente instalado na tubulação destinado a controlar a
vazão da água utilizada.

19
TERMINOLOGIA
• Registro de Gaveta
Registro de fechamento, componente instalado na tubulação e
destinado a interromper o fluxo de água.

20
TERMINOLOGIA
• RESERVATORIO INFERIOR: reservatório intercalado entre o
alimentador predial e a instalação elevatória.

21
TERMINOLOGIA
• RESERVATORIO SUPERIOR: reservatório ligado ao alimentador
predial a tubulação de recalque e destinado a alimentar a
rede predial de distribuição.

22
TERMINOLOGIA
• SUB-RAMAL: tubulação que liga o ramal ao ponto de
utilização.

23
TERMINOLOGIA
• TORNEIRA DE BOIA: válvula destinada a interromper a
entrada da água nos reservatórios e caixas quando atingido o
nível de agua pré-estabelecido.

24
TERMINOLOGIA
• TUBULAÇÃO DE LIMPEZA: tubulação destinada ao
esvaziamento do reservatório para permitir a sua manutenção
e limpeza.

25
MATERIAIS
• De acordo com a NBR 5626, tanto os tubos como as conexões,
constituintes de uma instalação predial de água fria, podem ser:

 Aço-carbono – NBR 5580 e NBR 5256


 Cobre – NBR 13206
 Ferro fundido – NBR 6943
 PVC – NBR 5648 e NBR 5680

• Obs: Os tubos e conexões mais empregados nas instalações prediais de água fria são os de aço
galvanizado e os de PVC rígido.

26
MATERIAIS
• Aço Carbono

Os tubos de aço suportam


pressões elevadas, sendo por
isso muito empregado.

27
MATERIAIS
• Cobre
As tubulações de cobre têm
uso limitado para água no
Brasil devido ao seu elevado
preço.

As vantagens são:
 durabilidade,
 menos peso,
 facilidade de instalação,
 não enferruja etc.

28
MATERIAIS
• Ferro Fundido

• Vantagens:
 a alta resistência aos
esforços estruturais,
dilatações etc.,
 a durabilidade e
 a facilidade de emprego.

São apresentados nos comprimentos de: 3


e 6 metros.

29
MATERIAIS
• CPVC
A sigla corresponde ao
policloreto de vinila clorado,
um derivado do PVC que
suporta temperaturas de até
80 °C.

30
MATERIAIS
• Aço galvanizado e cerâmica
Durante várias décadas,
esses dois materiais
dominaram as instalações
hidráulicas das casas
brasileiras.
• Os tubos de cerâmica,
conhecidos como manilhas,
foram substituídos pelos de
PVC branco. Os de aço,
pelos tubos de PVC marrom
ou pelo cobre.

31
MATERIAIS
• Polietileno reticulado

É considerado por vários


projetistas o material do
futuro.
Sua flexibilidade facilita a
instalação, mas seu custo
ainda é elevado para pequenas
obras.

32
MATERIAIS
• PVC (Poli cloreto de vinila)
É o único material plástico que não
é 100% originário do petróleo. O PVC
contém, em peso, 57% de cloro
(derivado do cloreto de sódio - sal de
cozinha) e 43% de eteno (derivado
do petróleo).

A mais comum das famílias de tubos


e conexões, o PVC compõe a maioria
das instalações de água fria no Brasil

33
MATERIAIS
• Os tubos de PVC rígido são agrupados em três classes,
indicadas pelas pressões de serviço:
 classe 12 (6 kgf/cm2 ou 60 mca)
 classe 15 (7,5 kgf/cm2 ou 75 mca)
 classe 20 (10 kgf/cm2 ou 100 mca)

Para se conhecer a máxima pressão de serviço (em kgf/cm2) de cada classe,


basta dividir o número da classe por 2.
• As normas brasileiras dividem os tubos de PVC em duas áreas
de aplicação:
 tubos de PVC rígido para adutoras e redes de água (EB-183)
 tubos de PVC rígido para instalações prediais de água fria (EB-
892)
34
MATERIAIS
• Os tubos de PVC rígido podem ser utilizados em instalações
prediais de água fria desde que não sejam ultrapassados, em
nenhum ponto da instalação, os valores estabelecidos pela
Norma, desde que não hajam válvulas de descarga
interligadas a esses tubos, e em prédios que não possuam
grandes alturas.

35
MATERIAIS

Dúvidas sobre canos de PVC!

36
MATERIAIS
• O que é Diâmetro Externo (DE) e Diâmetro Nominal (DN) de
tubos?

 Diâmetro Externo corresponde ao diâmetro externo médio


dos tubos, medido em milímetros.
 Diâmetro Nominal é um simples número que serve como
medida de referência para classificação dos tubos, sendo uma
referência comercial e que corresponde aproximadamente ao
diâmetro interno dos tubos, em milímetros.

37
MATERIAIS

TUBOS COM JUNTAS SOLDÁVEIS TUBOS COM JUNTAS ROSCÁVEIS


REFERÊNCIA

Ø Externo Espessura Mínima Ø Externo Médio Espessura Mínima das


Médio das Paredes (mm) Paredes
(mm) (mm) (mm)
½” 20 1,5 21 2,5
¾” 25 1,7 26 2,6
1” 32 2,1 33 3,2
1 ¼” 40 2,4 42 3,6
1 ½” 50 3,0 48 4,0
2” 60 3,3 4,6
60
2 ½” 75 4,2 5,5
75
3” 85 4,7 6,2
88
4” 110 6,1 7,6
113

38
MATERIAIS
Os tubos de PVC podem ser instalados expostos ao sol?

• Os tubos e conexões podem ser expostos ao sol sem qualquer


risco de perder sua resistência à pressão hidrostática interna.

• Entretanto, a ação dos raios ultravioletas do sol provocará


descoloração (perda de pigmento) das peças.

39
MATERIAIS
Os tubos de PVC podem ser pintados? Qual o tipo de pintura
recomendada?
• Os tubos e conexões de PVC podem ser pintados, desde que
se utilizem tintas à base de esmalte sintético bastando, para
isso, um leve lixamento na superfície de PVC antes da
aplicação da tinta.

40
MATERIAIS
Quando se deve usar o adesivo plástico e o adesivo plástico
Extra Forte para tubos e conexões de PVC ?
• O adesivo plástico (adesivo comum) é usado em soldagens de
tubos e conexões de pequenos diâmetros (até 50 mm).
• Já o adesivo plástico Extra Forte, devido à sua cura mais lenta
e por ser 25% mais resistente às solicitações que o adesivo
comum, é o indicado para utilização de soldagens em grandes
diâmetros (acima de 60 mm).

41
MATERIAIS
Qual o tempo de espera para a utilização da tubulação de PVC
após a soldagem das juntas?
• Recomendamos que as tubulações cujas juntas são
executadas com adesivo comum esperem 12 horas para
serem submetidas à pressão hidrostática interna.
• Já aquelas executadas com adesivo Extra Forte, a espera deve
ser de 24 horas.

42
MATERIAIS

Principais erros que podem comprometer as


suas instalações de PVC

43
MATERIAIS
• Tubos tensionados a alvenaria foi cortada, e, na hora de
juntar um tubo ao outro, o encanador percebe que o encaixe
não vai ser perfeito.

• Restam duas soluções: refazer o trecho de encanamento ou


forçar um pouquinho o cano.

44
MATERIAIS
• Tubos derretidos cena
comum em qualquer
canteiro de obras: para
emendar um tubo no outro,
o operário recorre ao fogo,
aquece a ponta do tubo e a
encaixa na seção seguinte.
Problemas à vista,
novamente.

45
MATERIAIS
• Soldas malfeitas muita
gente pensa que quanto
mais adesivo puser na hora
de juntar as diferentes
peças, melhor. Mas pode
ser justamente o contrário.

46
MATERIAIS
• Roscas que vazam a fita
vedante é indispensável
quando se usam tubos
rosqueados.
• Por excesso de precaução,
quase sempre apertamos
até ouvir um estalo. Você o
ouviu?
• Então, cuidado.

47

Centres d'intérêt liés