Vous êtes sur la page 1sur 21

Paralisia Obstétrica (PBO)

Definição: é uma paralisia do MS,


devido uma lesão do plexo braquial,
ocorrido durante o parto.
Etiologia

• Tração da cabeça e do pescoço durante a


liberação dos ombros na apresentação
cefálica.

• Tração sobre os braços estendidos acima da


cabeça na apresentação pélvica.
raízes ventrais de C5 a T1
C5 e C6 - TRONCO SUPERIOR
C8 e T1 - TRONCO INFERIOR
C7 - TRONCO MÉDIO
Fatores de Risco
• recém-nascido grande para a idade gestacional

(Diabetes)

• apresentações fetais anormais

• parto prolongado

• baixa estatura materna

• crânio volumoso
Classificação/ Tipo
1. Erb- Duchenne (paralisia alta C5 a C7):
• Manifestacões clínicas;
• Reflexos;
Erb
2. Klumpke (paralisia baixa C8 a T1):
• Manifestação clínica;
• Reflexos;
• Sindrome de Horner (enoftalmia, ptose
palpebral, miose, anidrose facial)
kumple
3. Completa (paralisia total C5a T1):
Manifestação clínica;
Reflexos;
Lesões Associadas
• fraturas (úmero, clavícula ou parietal),

• paralisia de nervo frênico ou facial,

• Ruptura ou hemorragia de
esternocleidomastóideo(músculo do pescoço)

• lesão cerebral.
Diagnóstico
• Ultrasonografia: preventivo (pré parto)

• Eletroneuromiografia (atividade nervosa e


muscular)

• Rx (fraturas)
Prognóstico
• Ruptura parcial de raiz: melhora nos 3
primeiros meses, recuperação nos 6° a 12°
mês.

• Após o 7° mês os movimentos que não estão


presentes, provavelmente não vão se
recuperar.

• Contração do bíceps antes de 6° meses é bom


prognóstico.
Exame físico/Avaliação
• Mobilidade articular, força muscular:
C5- Abdução do ombro e rotação externa do
ombro
C6- Flexão do cotovelo
C7- Extensão do cotovelo
C8- Extensão dos punhos e dos dedos
T1-Musculatura intrínseca dos dedos

•Reflexo de Moro, preensão palmar (# reflexos)


• Reflexos tendinosos,

• Sensibilidade.

• Testes específicos:
Teste da toalha (lactentes acima de 6 meses
Teste de Mallet ( crianças acima de 2 anos )
Escala de PEDI (inventário de avaliação
pediátrica de disfunção)
Escala GMFM (avaliação da função motora
grossa)
Escala de Mallet Teste da toalha
Tratamento
• Iniciar o mais precoce possível, com
movimentos passivos suaves (dor) e
orientações quanto ao posicionamento da
criança.

• Mudanças de decúbitos, com estímulos para


pegar objetos de diferentes tamanhos e
texturas(banho, alimentando).

• Percepção do membro ( pulseira, adesivo).


• Estimular o engatinhar, rolar, sentar,
retardando um pouco a marcha.

• Proteção (enfaixamento) para evitar


estiramentos ao sair (adução e flexão de
cotovelo).

• Hidroterapia.

• Órteses ( a noite) para evitar encurtamentos


dos flexores dos dedos.