Vous êtes sur la page 1sur 8

Sistema de Informação de Agravos de

Notificação - SINAN

O SINAN é alimentado, principalmente, pela


notificação e investigação de casos de doenças e
agravos que constam da lista nacional de doenças de
notificação compulsória, mas é facultado a estados e
municípios incluir outros problemas de saúde
importantes em sua região; exemplo: Varicela em
Minas Gerais.
Sistema de Informação de Agravos de
Notificação - SINAN

Sua utilização efetiva permite a realização do


diagnóstico dinâmico da ocorrência de um evento na
população, podendo fornecer subsídios para
explicações causais dos agravos de notificação
compulsória, além de vir a indicar riscos aos quais as
pessoas estão sujeitas, contribuindo assim, para a
identificação da realidade epidemiológica de
determinada área geográfica.
Sistema de Informação de Agravos de
Notificação - SINAN
VIOLÊNCIA INTERPESSOAL / AUTOPROVOCADA
 Acidentes (as quedas, o envenenamento, o afogamento,
as queimaduras, o acidente de trânsito, entre outros)
 Violências (eventos considerados intencionais e
compreendem a agressão, o homicídio, a violência
sexual, a negligência/abandono, a violência psicológica, a
lesão autoprovocada, entre outras)
 Acidentes e Violências (são eventos passíveis de
prevenção) correspondem às causas externas de
morbidade e mortalidade, representadas no capítulo XX
da Classificação Internacional de Doenças – CID-10.
Sistema de Informação de Agravos de
Notificação - SINAN
Devem ser notificados o caso suspeito ou
confirmado de violência doméstica/intrafamiliar,
sexual, autoprovocada, tráfico de pessoas, trabalho
escravo, trabalho infantil, tortura, intervenção legal e
violências homofóbicas contra mulheres e homens em
todas as idades.
No caso de violência extrafamiliar/comunitária,
somente serão objetos de notificação as violências
contra crianças, adolescentes, mulheres, pessoas
idosas, pessoa com deficiência, indígenas e população
LGBT.
Sistema de Informação de Agravos de
Notificação - SINAN
PORTARIA Nº - 204, DE 17 DE FEVEREIRO DE 2016

Art. 1º Esta Portaria define a Lista Nacional de


Notificação Compulsória de doenças, agravos e eventos
de saúde pública nos serviços de saúde públicos e
privados em todo o território nacional, nos termos do
anexo.
Sistema de Informação de Agravos de
Notificação - SINAN
PORTARIA Nº - 204, DE 17 DE FEVEREIRO DE 2016
Art. 3º A notificação compulsória é obrigatória para os médicos,
outros profissionais de saúde ou responsáveis pelos serviços
públicos e privados de saúde, que prestam assistência ao
paciente, em conformidade com o art. 8º da Lei nº 6.259, de 30
de outubro de 1975.
...
§ 3º A comunicação de doença, agravo ou evento de saúde
pública de notificação compulsória pode ser realizada à
autoridade de saúde por qualquer cidadão que deles tenha
conhecimento.
Sistema de Informação de Agravos de
Notificação - SINAN
IMPORTANTE
Profissionais de outros setores como educação,
assistência social, conselheiros tutelares,
unidades de saúde indígena, centros
especializados de atendimento à mulher, entre
outros, podem também realizar a notificação.
Bibliografia
Pesquisas Eletrônicas:

http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2016/pr
t0204_17_02_2016.html

http://www.cevs.rs.gov.br/perguntas-e-respostas-
594916b55269f

http://portalsinan.saude.gov.br/

Centres d'intérêt liés