Vous êtes sur la page 1sur 43

Sumário: Introdução ao estudo da lógica

- O Homem como um ser social e a


necessidade de comunicar;
- Comunicação:
. Problematica do conceito
. Modelos, tipos e níveis
- Lógica (conceito)
- Lógica natural ou informal e
lógica científica
Motivação:

- Terão ouvido:

- tal coisa não é lógica, não faz sentido


- ou
- é lógico tal tomada de posição, de atitude
Pergunta-Chave

O que é a lógica?
Contextualizar:

- O Homem é um ser social:

. precisa de comunicar
. comunicação é o elo de ligação, o principal elo
de ligação nos relacionamentos
Comunicação: A Problemática do Conceito

- Atividade (humana e não só) básica mas que


poucos sabem definir satisfatoriamente

- Estudar a comunicação, implica o estudo da


cultura na qual ela se integra
Comunicação: problemática do conceito

2 Abordagens

a) Comunicação como transmissão de mensagens

(o modo como os emissores e os recetores codificam e


descodificam; o modo como os transmissores usam os
canais e os meios de comunicação)
Comunicação: A Problemática do Conceito

b) Comunicação como produção e troca de significados

(estuda como as mensagens, ou textos, interagem com as


pessoas de modo a produzir significados, ou seja, estuda o
papel dos textos na nossa cultura)
Comunicação – Definição Simples
Comunicação é o processo
verbal ou não verbal de
compartilhar informações
com outrem de maneira
que ela entenda o que se
está a dizer
Comunicação – Estudos Teóricos (Modelos)
Mathematical Theory of Communication (1949; Weaver,
1949b) :

- Um dos principais estudos teóricos

- Trabalho desenvolvido durante a Segunda G.Mundial nos


Laboratórios Bell, nos EUA

- Principal preocupação era engendrar uma maneira de os


canais de comunicação poderem ser usados com o
máximo de eficácia
Comunicação – Estudos Teóricos (Modelos)

- Comunicação como transmissão de mensagens - simples


processo linear (escola processual)

Fonte de
Transmissor receptor destino
Informação

Fonte de
ruído
Comunicação – Outros Modelos

- Modelo de Gardner (1956)


- Modelo de Lasswell (1948)
- Modelo de Newcomb (1953)
- Modelo de Wesley e Maclean (1957)
- Modelo de Jacobson (1960)
Comunicação –Modelos

- Tais modelos colocam a ênfase no processo de


comunicação.
- Basicamente assumem que a comunicação é a
transferência de uma mensagem A para B.
Comunicação –Modelos

- As suas preocupações principais são o meio, o canal, o


transmissor, o recetor, o ruído e o feedback, pois todos
são termos que se relacionam com este processo de
enviar uma mensagem.
Comunicação –Modelos

• Para que a comunicação ocorra, tenho que criar uma


mensagem, a partir de signos

• quanto mais partilharmos dos mesmos códigos, mais os


nossos “significados” das mensagens se aproximarão uns
dos outros
Comunicação – Tipos

- Interpessoal (família)
- Empresarial/profissional
- Entre Estados
- Etc,...
Comunicação Entre Estados

Guerras/conflitos armados
podem ser evitados,
havendo boa comunicação,
boa vontade entre as
partes.
Ex: O Caso dos Mísseis de Cuba (1962) –
ver filme Thirteen Days
Comunicação Interpessoal

A comunicação é
fundamental para a
evolução de um
relacionamento saudável
entre duas pessoas
(ex: marido e mulher)
Uma ponte que liga dois mundos

comunicação
Castelos Medievais

Algumas pessoas são como


castelos medievais.

Seus muros dão toda a certeza de que


não serão molestadas
emocionalmente, não permitindo
qualquer troca de ideias, sensações e
emoções com os outros.
Castelos Medievais

Infelizmente o resultado
desta superprotecção é uma
triste solidão, já que estão
reclusas dentro de seus
castelos.
5 NÍVEIS
de Comunicação
5 NÍVEIS
de Comunicação

Nível 5

Conversa superficial e sem


interesse, que leva ao
aborrecimento.
5 NÍVEIS
de Comunicação

Nível 4

É a troca de factos; é melhor do


que nada, mas não tem muito
significado
5 NÍVEIS
de Comunicação

Nível 3

Envolve a exposição de
pensamentos e de ideias e,
portanto, envolve um grau
limitado de vulnerabilidade
5 NÍVEIS
de Comunicação

Nível 2

É expressar sentimentos e
emoções
5 NÍVEIS
de Comunicação

Nível 1

É partilhar os segredos mais


íntimos do coração
Se quer ser um bom profissional,
comece pelo básico
uma comunicação saudável
com a sua família!
Conselho Sábio

“A morte e a vida estão


no poder da língua; o
que bem a utiliza come
do seu fruto”
Provérbios 18:21
Em resumo, comunicar
É, portanto uma faceta essencial da vida
humana.

Estamos permanentemente em situação


comunicativa
Em resumo, comunicar
A linguagem natural é o veículo privilegiado
no interior da comunicação:

. com ela construímos discursos, que


permanentemente nos relacionam uns com
os outros
Como seres racionais ,
precisamos comunicar!
A Lógica

Análise do pensamento ou do discurso com o objetivo


de distinguir os raciocínios ou argumentos válidos
daqueles que o não são
A Lógica

Quando digo:
- estou com dor de dentes, cansado ou com sono

Pessoas aceitam sem contestação;


Geralmente não nos pedem explicações;
Raramente nos sentimos obrigados a justificar aquilo
que declaramos
A Lógica

Porém:
- Há contextos (políticos, desportivos ou religiosos) em
que as nossas afirmações, para se tornarem credíveis,
necessitam de razões que as sustentam ( uma
fundamentação para os juízos que emitimos, sob
pena de aqueles com quem falamos não aceitarem o
que nos propomos sustentar)
A Lógica

Fundamentar juízos (responder à questões como):


- Porquê
- Porque dizes isso?
- O que te leva a supor que é como dizes?
- Que motivos tens para falar desta maneira?
- Prova a tua opinião
- Justifica-te
A Lógica

Em outras palavras:
- Somos obrigados a argumentar, processo em que
está implicado o nosso pensamento, ou seja, a nossa
capacidade de raciocinar logicamente
A Lógica

Relação entre argumentação e a lógica:

- A descoberta de bons argumentos pressupoe eficácia


da nossa capacidade de pensar

- Uma boa argumentação é inseparável de um bom


domínio do pensamento lógico
A Lógica

Relação entre argumentação e a lógica:

- O desenvolvimento das competências lógicas


incrementa a boa construção dos argumentos e
facilita a análise dos argumentos críticos daqueles
com quem nos dialogamos
Em Síntese

- O homem é um ser social, pelo que se relaciona com


as outras pessoas pela comunicação
- Há modelos teórico/científicos do estudo da
comunicação
- Há níveis e tipos de comunicação diferentes
- A linguagem natural é a forma privilegiada de
comunicação
Em Síntese

- Com a linguagem, as pessoas fazem afirmações que


traduzem os seus estados internos e as suas opiniões
acerca dos outros e e dos acontecimentos

- Algumas afirmações não necessitam ser justificadas


perante os outros. Porém, outras só se tornam
credíveis depois de justificadas.
Em Síntese

- Argumentar é apresentar as razões justificativas, ou


seja, as razões que sustentam uma afirmação e a
tornam credível
- O pensamento lógico torna-se imprescindível no
exercício das nossas competências argumentativas
Bibliografia:
Fisk, Jonh (1998), Introdução ao Estudo da
Comunicação, Edições ASA, Porto

Marshall, David (2000), Boas Novas de Deus,


Publicadora Atlântico, Lisboa

Biblia Sagrada, Almeida Revista e Corrigida, SBP


Fim