Vous êtes sur la page 1sur 10

Identidade da Pastoral da Juventude

O que é e como se constrói a


Identidade?
Conceitos:

 O conceito de identidade tem sua origem na filosofia. Utiliza-se


este conceito para descrever algo que é diferente dos demais,
porém idêntico a si mesmo. “A autoidentificação predicativa
que efetua uma pessoa é, em certa medida, condição para que
essa pessoa possa ser identificada genericamente e
numericamente pelas demais”( HABERMA.S,) Assim a
identidade é formada dialeticamente entre individuo e
sociedade sendo mutável em boa medida inconscientemente,
num processo que inclui a identificação própria e a
identificação reconhecida por outros.
 Para a Sociologia toda e qualquer identidade é construída. A
questão é como se dá esse processo de construção, sua
origem, finalidade e peculiaridades. A construção de
identidades vale-se da matéria-prima fornecida pela história,
geografia, biologia, instituições produtivas e reprodutivas, pela
memória coletiva e por fantasias pessoais, pelos aparatos de
poder e revelações de cunho religioso. (Castells, p. 23)
O que nos identifica como brasileiros?
O que nos identifica como Pastoral da
Juventude?
 Construção de nossa Identidade
 Transformações no século XX
 Igreja perdendo espaço
 Igreja sem protagonismo juvenil
 Papa Pio XI (1922-1939)
• Ação Católica Geral (1930-1950)
• Ação Católica Especializada (1950-1966)
 Movimentos nacionais de Juventude

 Igreja faz opção pelos pobres e jovens – Medellín 1968 e Puebla 1979
“ Não bastava a conversão pessoal, era necessário transformar as estruturas
sociais”
Pilares de nossa identidade

 Jesus Cristo (Lc 4, 18-19)


 Reino de Deus (Lc 17, 21)
 Espirito Santo (Jo 3, 5)
 Igreja – Cominidade
 Maria de Nazaré
 Nova humanidade ( Civilização do Amor) (Is 65, 17-25)
 Nossa Identidade:
 Organização dentro da Igreja
 Ligado a comunidade e aos trabalhos da paróquia
 Valorização de pequenos grupos
 Formação integral
 Criatividade valorizando a arte (dança, poesia, música), o corpo, cultura
 Práticas políticas do Bem Comum
 Jesus que enaltece o pobre e por ele faz opção
“ Toda pessoa sempre é as marcas das lições diárias de
outras tantas pessoas”
Gonzaguinha