Vous êtes sur la page 1sur 39

Escola de Ciências da Saúde de Patos

ECISA

Curso Técnico em Radiologia Médica

Fundamentos da Radiologia
Prof. Bruno Leite
Conteúdo
- Sistema de Radiologia Convencional x Sistema de
Radiologia Digital
- Aparelho de Raio-X
- Sistema de Geração de Raio X
- Formação do Raio X – Metodologia Ativa
Introdução
 A Radiologia ao longo dos anos foi se modernizando ao
passo em que novas tecnologias foram sendo atribuídas
aos equipamentos.

 Radiologia Convencional
 Sistema Tela – Filme
 Processamento Químico

 Radiologia Digital
 Sistema de captação e processamento de imagem por
computador
 Processamento a Seco
Equipamento de Raios X convencional
 Subsistemas

Gerador de Raio X Sistemas Mecânico

Sistema Elétrico
Equipamento de Raios X convencional
 FIXO e MÓVEL
Outros Equipamentos
Equipamento de Raios X convencional

1. Cabeçote
2. Colimação
3. Feixe primário
4. Faixa de compressão
5. Mesa de exames
6. 6. grade antidifusora
7. Filme radiográfico
8. Porta-chassi
9. Radiação secundária
Esquema de Funcionamento do Raio-X
Transformador (monofásico ou trifásico)
 Possui a função de regular a tensão do TUBO
 Aumenta a miliamperagem (corrente)

Maior Número de Pulsos,


maior a probabilidade de
alcançar a TENSÃO DE
PICO ENERGÉTICO
MÁXIMO

UTILIZADO NA
RADIOLOGIA
Retificador de Corrente)
 Transformar corrente alternada em corrente contínua
Mesa de Comando
 Controle do sistema de exposição
 Parâmetros Técnicos variáveis de dose
 kV – kilovoltagem (Tensão)
 mA – Miliamperagem (Corrente)
 mAs – Miliamperagem x tempo (s)
Equipamento de Raios X convencional
 Cabiamento
 Alimentam todo o sistema de geração de raio X e painel de
comando
 Une o transformador ao tubo
SISTEMA DE EMISSÃO DE RAIO X
 Sistema emissor – cabeçote – ampola vidro – vácuo.
 CÁTODO E ANODO

O cabeçote deve ser capaz de isolar


a radiação X, direcionando assim
apenas para área de interesse

FOCALIZAÇÃO
SISTEMA DE EMISSÃO DE RAIO X
 Ampola de Vidro
 As ampolas de raios-x são feitas de vidro pyres ou de metal.
Uma ampola de raios-x pode chegar a temperatura de 3410ºC,
portanto precisa-se de um material que suporte alta
temperatura.

+

EFEITO JOULE - EFEITO EDISON


- DDP - GERAÇÃO DE RAIOS X RAIOS
X
PRODUÇÃO DE FÓTONS DE RAIO X NO
ANODO

RAIOS X
•Frenamento
•Característicos
Equipamento de Raios X convencional
 O feixe de elétrons é produzido pelo aquecimento de um filamento por meio
da passagem de uma corrente elétrica, filamento esse colocado no cátodo
(eletrodo negativo). Acelerados por um campo elétrico em direção ao ânodo
(eletrodo positivo
Equipamento de Raios X convencional

Cátodo
Eletrodo negativo do tubo, constituído de duas partes principais: o filamento, de
onde partem os elétrons acelerados, e o copo focalizador (coletor), que delimita a área a
ser atingida no anodo.

mA – Quantidade de Elétrons

A quantidade de fótons é diretamente proporcional a quantidade de elétrons


emitidos
A tensão aplicada (kV) controla a intensidade de elétrons.
Definição de fótons: são radiações eletromagnéticas que tem origem na organização da
eletrosfera, quando ocorre alguma instabilidade energética.

A produção do Raios X é iniciada através do efeito termoiônico,


Catodo

Foco Fino
Menor
(menos elétrons)

Foco Grosso
maior
(mais elétrons)
Cátodo - Tungstênio
Filamento Fino e Filamento grosso
 Seleção do feixe mA
 50 mA a 500 mA
Equipamento de Raios X convencional
 Coletor Eletrônico ou cilindro de Welmelt

Condensar os elétrons

Condensar os ELÉTRONS
Equipamento de Raios X convencional
 Anodo
 Giratório e Fixo

 Rotor
Equipamento de Raios X convencional

• O rotor recebe indução magnética e gira o anodo a uma frequência


aproximada de 3400 até 10.000rpm, podendo variar de acordo com a
marca e o modelo.
ANODO
CARACTERÌSTICAS

 Alto Ponto de Fusão


 Dissipação de calor
 Alto Número Atômico
 Eficiência na produção de raio -x
 Combinação de Tungstênio (W)
 Combinação de W com Molibidênio (Mo)
 Possui angulação
 Ponto Focal
ANODO – Esquema de Funcionamento
Equipamento de Raios X
convencional

 Tipos de Anôdos

Ânodo fixo Ânodo giratório


Equipamento de Raios X convencional
 Ânodo
 Polo positivo
 Fixo e giratório

 Alvo
 Alto Z
 Boa condutividade térmica
 Alto ponto de fusão

 W
 Mo
 Rh
Ângulo Anódico ( 5 a 15 graus)

O ângulo do anodo interfere diretamente na qualidade da


imagem – ângulos pequenos – focos pequenos – melhor
nitidez
Angulação do Anodo
 Fontes pontuais produzem uma imagem mais nítida

 Ponto Real – área do anodo


 Ponto Focal Efetivo – Atinge o paciente
Ângulo Anódico
 Provoca Efeito Anódico
Efeito Anódico
Cúpula (carcaça)
 Parte Externa Metal e Parte Interna Chumbo

 Função: Proteção Mecânica, dissipação de calor, absorve


radiação extrafocal