Vous êtes sur la page 1sur 19

MATERIAL INSTRUCIONAL ESPECÍFICO

Engº Esp. Prof. Christian Eduardo Moreira de Souza


Universidade Paulista UNIP – Araçatuba - SP
Profº Eng. Esp. Christian Eduardo Moreira de Souza
E-mail: christian.souza@docente.unip.br

Um metal em sua condição encruada possui energia interna elevada em relação


ao metal não deformado plasticamente. Aumentando-se a temperatura, existe a
tendência de o metal retornar à condição mais estável de menor energia interna. O
tratamento térmico para se obter esse efeito é denominado recozimento e, além da
recuperação da estrutura cristalina do metal, esse tratamento provoca a diminuição
da resistência mecânica, bem como a elevação da ductilidade.
Profº Eng. Esp. Christian Eduardo Moreira de Souza
E-mail: christian.souza@docente.unip.br

Nesse contexto, avalie as asserções a seguir e a relação entre elas.

I. A fabricação de latas de alumínio de refrigerantes é realizada por estampagem em


mais de uma etapa, ocorrendo a necessidade de se realizar tratamento térmico de
recozimento entre as etapas para fornecer ao metal ductilidade suficiente para a
continuidade do processo.
PORQUE
II. A estampagem das latas de refrigerante é realizada a frio, ocorrendo encruamento
em cada etapa, com alteração das propriedades mecânicas do material da chapa.
Profº Eng. Esp. Christian Eduardo Moreira de Souza
E-mail: christian.souza@docente.unip.br

A respeito dessas asserções, assinale a opção correta.

A. As asserções I e II são proposições verdadeiras e a II justifica a I.


B. As asserções I e II são proposições verdadeiras e a II não justifica a I.
C. A asserção I é proposição verdadeira e a II é uma proposição falsa.
D. A asserção I é proposição falsa e a II é uma proposição verdadeira.
E. As asserções I e II são proposições falsas.
Profº Eng. Esp. Christian Eduardo Moreira de Souza
E-mail: christian.souza@docente.unip.br

ENCRUAMENTO

Definição - O que é Encruamento. Elevação da tensão de escoamento na


fase de deformação plástica, ou seja, é o fenômeno que ocorre no metal com
aumento da dureza devido à deformação plástica (só ocorre a frio).
O encruamento causa modificações nas propriedades mecânicas do material.
Profº Eng. Esp. Christian Eduardo Moreira de Souza
E-mail: christian.souza@docente.unip.br
Profº Eng. Esp. Christian Eduardo Moreira de Souza
E-mail: christian.souza@docente.unip.br

Recozimento
Profº Eng. Esp. Christian Eduardo Moreira de Souza
E-mail: christian.souza@docente.unip.br

Processo de Laminação a frio


Profº Eng. Esp. Christian Eduardo Moreira de Souza
E-mail: christian.souza@docente.unip.br
Fonte: https://www.youtube.com/watch?v=EYu0NGGV0jk
Profº Eng. Esp. Christian Eduardo Moreira de Souza
E-mail: christian.souza@docente.unip.br

Fonte: https://www.youtube.com/watch?v=Vcj7CdBGXyk
Profº Eng. Esp. Christian Eduardo Moreira de Souza
E-mail: christian.souza@docente.unip.br

Introdução teórica

Fabricação de latas de alumínio

O processo de fabricação de um recipiente de alumínio para refrigerantes


começa com uma bobina de alumínio. O alumínio laminado, em formato de bobina,
entra na prensa de estampagem para a produção de um copo cilíndrico de pequena
altura. Nesse estágio, o alumínio ainda apresenta a mesma espessura original da
bobina (REGADA, 2015).
Profº Eng. Esp. Christian Eduardo Moreira de Souza
E-mail: christian.souza@docente.unip.br

No estágio seguinte, os copos seguem para outra prensa, na qual suas paredes
externas sofrem estiramento. Nessa fase do processo, as paredes diminuem de
espessura com o consequente aumento na altura. Na saída da prensa, as bordas são
aparadas fazendo com que todas as latas em produção tenham a mesma altura
(LATAPACK, 2015).
A figura 1 apresenta a mudança na forma do copo até a altura final depois de
aparar a borda.
Profº Eng. Esp. Christian Eduardo Moreira de Souza
E-mail: christian.souza@docente.unip.br
Profº Eng. Esp. Christian Eduardo Moreira de Souza
E-mail: christian.souza@docente.unip.br

A partir desse ponto, os copos são levados para uma máquina lavadora na
qual as latas recebem vários banhos e, após passarem pelo forno de secagem, estão
limpas, secas e esterilizadas (LATAPACK, 2015).

O passo seguinte é o revestimento interno, no qual as latas recebem uma


camada de
proteção que impossibilita o contato da bebida com o alumínio, garantindo, assim,
uma embalagem saudável para o consumidor final. Após essa aplicação, as latas
passam pelo forno de secagem (LATAPACK, 2015).

A última etapa do processo de fabricação é a moldagem do “pescoço” e do


perfil da borda da lata para o encaixe da tampa. Esse processo tem o intuito de
diminuir o diâmetro do copo para que seja possível o encaixe da tampa (REGADA,
2015).
Profº Eng. Esp. Christian Eduardo Moreira de Souza
E-mail: christian.souza@docente.unip.br

A figura 2 mostra uma lata pronta com o pescoço e a tampa.


Profº Eng. Esp. Christian Eduardo Moreira de Souza
E-mail: christian.souza@docente.unip.br

A conformação mecânica produz mudanças na estrutura interna do alumínio e


em suas ligas. Quando a conformação é executada a quente, o alumínio mantém sua
maleabilidade. Quando a conformação é realizada a frio, esse processo produz um
efeito chamado de encruamento, que o torna mais duro e menos maleável (CBA,
2015).

O alumínio é um metal que, mesmo com grau de encruamento muito alto,


ainda apresenta capacidade de deformação plástica. Talvez esse fato possa explicar
a não necessidade de recozimentos intermediários entre as etapas de fabricação da
latinha.
Profº Eng. Esp. Christian Eduardo Moreira de Souza
E-mail: christian.souza@docente.unip.br

2. Análise das asserções


I – Asserção falsa.

JUSTIFICATIVA. A asserção I é uma proposição falsa, pois, embora a fabricação


seja por estampagem em mais de uma etapa, não são necessários recozimentos entre
as etapas.

II – Asserção verdadeira.

JUSTIFICATIVA. A asserção II é uma proposição verdadeira, pois, em cada etapa,


o grau de encruamento aumenta e, com isso, ocorrem alterações das propriedades
mecânicas do alumínio.
Alternativa correta: D.
Profº Eng. Esp. Christian Eduardo Moreira de Souza
E-mail: christian.souza@docente.unip.br

3. Indicações bibliográficas

CBA - COMPANHIA BRASILEIRA DE ALUMÍNIO. Laminados de alumínio. Catálogo. São


Paulo, 2015. LATAPACK S/A. Processo produtivo. Disponível em
<http://www.latapack.com.br/mundo-da-lata/a-lata-de-aluminio/processoprodutivo/>. Acesso em
14 out. 2015.

PAULA, A. M. Reciclagem de alumínio. Galileu. 187. ed. Belo Horizonte: 2007. Disponível em
<http://revistagalileu.globo.com/Galileu/0,6993,ECT917033-1716,00.html>. Acesso em 14 out.
2015.

REGADA, E. P. S. Análise da reversão do fundo de latas de alumínio para bebidas – Buckle.


2015. 69 f. Trabalho de graduação (Engenharia Mecânica) da Universidade Estadual Paulista -
UNESP. Guaratinguetá: UNESP, 2015.
Profº Eng. Esp. Christian Eduardo Moreira de Souza
E-mail: christian.souza@docente.unip.br
Cel: 018 997587672

Dúvidas?
Lembrando que os exercícios serão fornecidos pelo acesso eletrônico, as respostas e entregas
deverão ser feitas somente pelo Google Sala de aula. Lá estarão os materiais de apoio para a
resolução dos exercícios e tirar as dúvidas.