Vous êtes sur la page 1sur 27

Nomes dos elementos do grupo

Cervando Joazinho Cinto


Diocleciano Dos Santos Martinho
Isaias Aizeque G. Veremos
Lopes Adriano Caciano
Miguel Inácio Durai
Introdução

O presente trabalho aborda os seguintes temas:


Torque, Trabalho, potência e energia do
movimento Rotacional e Momento angular e sua
conservação. A cinemática dos corpos rígidos
trata dos movimentos de translação e rotação.
No movimento de translação pura todas as partes
de um corpo sofrem o mesmo deslocamento
linear.
Cont.
Por outro lado, no movimento de rotação pura
as partes de um corpo descrevem trajectórias
circulares cujos centros situam-se sobre uma
mesma recta - chamada de eixo de rotação. No
movimento de rotação pura todas as partes de
um corpo sofrem o mesmo deslocamento
angular. O movimento que se aproxima mais
de uma situação real é aquele que incorpora
tanto a translação quanto a rotação.
Objectivos
Gerais
Definir e calcular torque de uma força;
Definir o momento angular de um sistema de
partículas;
Específicos
Analisar a energia e trabalho e potência do
movimento Rotacional
Analisar o movimento do corpo rígido sob a
acção de forças
Analisar a conservação do momento angular.
Momento de uma força ou torque
A palavra momentum, vocábulo latino análogo à
palavra momento, significa (em sentido próprio)
impulso, movimento, mudança, variação (sentido
abstracto) (Cícero De Natura Deorum 2,), em
sentido concreto, peso (que determina o
movimento e a inclinação da balança).
O princípio dos momentos é derivado da
descoberta de Arquimedes dos princípios
operacionais das alavancas.
Cont
Na alavanca aplica-se uma força, em seu tempo
frequentemente por músculos humanos, por
um braço, um feixe de algum tipo. Arquimedes
notou que a quantidade de força aplicada ao objecto,
o momento de força, é definida como: M=F.r ,
Onde F é a força aplicada, e r é a distância da força
aplicada ao objecto.
Quando temos um corpo sujeito à acção de forças de
resultante não nula, o corpo pode adquirir tanto
movimento de rotação quanto movimento de
translação, isso ocorrendo ao mesmo tempo.
Cont.
O momento (M) de uma força é a capacidade
dessa força fazer girar um objecto. ou seja o
momento de uma força, também conhecido como
torque, é a medida de quanto uma força que age
em um objecto faz com que ele gire seja no
sentido horário ou anti-horário.
O momento de uma força em relação a um ponto
(eixo) é a grandeza física que dá uma medida da
tendência de aquela força provocar rotação em
torno de um ponto (eixo).
Cont.
O momento de uma força em relação a um ponto
também pode ser denominado de torque.
M1=+F1.d1 e M2=-F2.d2
Na situação descrita usamos o sinal positivo para a
tendência que o objecto tem de girar no sentido
anti-horário e o sinal negativo é usado para
representar que o objecto tende a girar no sentido
horário. No Sistema Internacional de Unidades, a
unidade de medida que caracteriza o momento de
uma força é Newton x metro (N.m).
Cont.

Momento resultante
O momento resultante em relação a um
determinado sistema de partículas é igual à soma
algébrica dos momentos de todas as forças
aplicadas no objecto, em relação ao mesmo pólo.
MR = MF1+ MF2+⋯+ MFN
Trabalho no movimento
Rotacional
A palavra trabalho, que vem do latim tripallium,
termo formado pela junção dos elementos “tri” que
significa três(3) e pallium que quer dizer madeira.
Tripallium como sendo o nome de um instrumento
com o qual se castigavam os escravos na época do
Império Romano.
Cont.

Fig. Aparato de Joule para a medição do


equivalente mecânico do calor. Um objecto preso
a uma corda causa, ao descer, um movimento
de rotação numa pá imersa em água.
Cont.
Em 1843, James Prescott Joule descobriu de forma
independente o equivalente mecânico do calor em
uma série de experimentos. No mais famoso, agora
chamado "aparato de Joule", um objecto preso a uma
corda causava, ao descer sob a acção da força da
gravidade, a rotação de uma pá imersa em água. Ele
mostrou que a energia potencial
gravitacional perdida pelo objecto no movimento
descendente era igual à energia térmica (calor)
dissipado na água por conta do atrito com a pá.
Cont.
Entretanto em física, trabalho (normalmente
representado por W, do inglês work, ou pela letra
grega ) é uma medida da energia transferida pela
aplicação de uma força ao longo de
um deslocamento. E é dada pela seguinte expressão:
W= F.d
Os princípios do conceito de trabalho remontam
às equações de Galileu do movimento rectilíneo
uniformemente variado (MRUV).
Cont.
Temos que o deslocamento (positivo para uma
direcção da recta e negativa para a outra) equivale a

O que nos dá uma relação entre o deslocamento e a


mudança de velocidade(é a velocidade
correspondente ao final do deslocamento e é a
velocidade correspondente ao seu início). Pois para
movimento rotacional o trabalho é dado pela
seguinte expressão:
que dá o trabalho realizado por uma força durante
um deslocamento angular
do corpo.
Potencia no movimento Rotacional
James Watt (Greenock, Escócia, 19 de Janeiro
de 1736 — Heathfield Hall , Inglaterra, 25 de
Agosto de 1819) foi um matemático e engenheiro
escocês Viveu de 1736 a 1819 e em sua
homenagem, devido a suas contribuições científicas,
a unidade de potência do "International System of
Units" (SI) recebeu o seu nome.
Em física, potência é a grandeza que determina a
quantidade de energia concedida por uma fonte a
cada unidade de tempo.
Cont.
Em outros termos, potência é a rapidez com a qual
uma certa quantidade de energia é transformada ou é
a rapidez com que o trabalho é realizado. Potência
também pode ser entendida como sendo a força
multiplicada pela velocidade.
Pois para o movimento rotacional a potencia e dada
pela seguinte expressão:
A taxa de realização de trabalho de uma forca com o
tempo e a potência liberada pela Força, em que e a
velocidade angular de rotação.
Energia no movimento Rotacional
Em ciência, energia (do grego έν, "dentro",
e εργον, "trabalho, obra"ː ou seja, "dentro do
trabalho") refere-se a uma das duas grandezas
físicas necessárias à correcta descrição do inter-
relacionamento - sempre mútuo - entre
dois entes ou sistemas físicos. É bem difundido - não
só em senso comum - que energia associa-se
geralmente à capacidade de produzir um trabalho ou
realizar uma acção . Em verdade, a etimologia da
palavra tem origem no idioma grego, onde εργος
(ergos) significa "trabalho".
Cont.
O conceito de energia é um dos conceitos essenciais
da física. Nascido no século XIX, desempenha papel
crucial não só nesta área do conhecimento, mas
também em outras áreas da ciência que ,todas juntas,
integram a ciência moderna.
Energia cinética rotacional.
A energia cinética é a energia que está relacionada
com o estado de movimento de um corpo. Este tipo
de energia é uma grandeza escalar que depende
da massa e do módulo da velocidade do corpo em
questão.
Cont.
Quanto maior o módulo da velocidade do corpo,
maior é a energia cinética. Quando o corpo está em
repouso, ou seja, o módulo da velocidade é nulo, a
energia cinética também é nula
A chamada energia rotacional é simplesmente a
energia cinética associada a um corpo material
extenso (ou não) que executa um movimento de
rotação em torno de um eixo de referência que pode
ou não atravessá-lo, sem que este,
entretanto translade (o eixo é fixo no referencial
adoptado, e passa pois pelo centro de massa do
corpo).
Cont.
É determinada a partir da soma - da integral - da
energia cinética que cada pedacinho de massa em
que se pode dividi-lo tem devido à rotação, sendo
esta integral feita ao longo de todo o corpo.
Momento angular(também chamado
de momentum angular ou quantidade de
movimento angular) de um corpo é a grandeza
física associada à rotação e translação desse corpo.
No caso específico de um corpo rodando em torno
de um eixo, acaba por relacionar sua distribuição
da massa com sua velocidade angular.
Cont.
L = Q.d Ou L = m.v.d
Conservação do momento angular
René Descartes (1596-1642), considerado o pai da
filosofia moderna, produziu inúmeras contribuições
à ciência, além de exibir ao mundo seu sistema
filosófico baseado na famosa dúvida cartesiana.
A sua maior descoberta na Física foi o Princípio de
Inércia e na mesma oportunidade em que enuncia
este princípio ele introduz, simultaneamente, o
Princípio da Conservação do momento linear ou da
quantidade de movimento.
Cont.
O momento angular é uma grandeza que se
conserva, ou seja, a soma dos momentos angulares
transferidos de um corpo para outro em um sistema
fechado é sempre nula. Ou seja, a quantidade que
um corpo transfere a outro é igual à quantidade
recebida pelo outro corpo. Se não fosse verdadeiro
que a quantidade de movimento angular é
conservativa, talvez os dias variassem em tempo, ou
talvez nem existissem, talvez não fosse possível que
existissem as estações do ano, nem os respectivos
anos teriam 365,25 dias.
Cont
Isto ocorre por que não há nenhum ente físico no
espaço que transfira quantidade considerável de
momento angular a este sistema de modo a interferir
de forma observável nestes números citados
anteriormente, até o que se sabe. Outra forma de
observar a conservação da quantidade de
movimento angular é observando a velocidade de
rotação do próprio corpo em torno do respectivo
centro de massa. Ao girar o corpo, mantendo os
braços abertos, observa-se que a velocidade é
constante, e ao se fechar os braços, observa-se um
aumento na velocidade de rotação.
Cont.
Isto ocorre por que o momento de inércia é maior
com os braços abertos, pois a distribuição de massa
do corpo está mais longe do eixo de rotação.
Conclusão
A pois a realização do trabalho conclui se que No
movimento de rotação pura todas as partes de um
corpo sofrem o mesmo deslocamento angular. E
neste tipo de movimento no sistema de partículas,
cada partícula de um corpo em rotação possui uma
determinada energia cinética. Assim, a energia
cinética do corpo inteiro é igual à soma das energias
cinéticas de cada partícula que constitui o corpo.
Também é de salientar que sempre o torque total for
zero o momento angular manter-se-á constante.
Cont.
Essa situação é mais comum do que parece, pois
usualmente, nos sistemas isolados, as forças que
agem internamente entre os corpos geram torques
que se anulam, pois tais forças são usualmente
centrais (sua linha de ação passa pelo centro
geométrico do corpo) o que faz com que os pares
ação-reação anulem os torques.
Bibliografia
https://wikimedia.org/api/rest_v1/media/math/rend
er/svg/2895d3498827e3aa172a2a65fbc8c26124e4c4
8a/21-03-2017/10:00h
http://www2.anhembi.br/html/ead01/fisica/lu14/lo
1/index.htm/21-03-2017/10:30min
http://www.sofisica.com.br/conteudos/Mecanica/E
staticaeHidrostatica/estdecorpo.php/21-03-
2017/11:00h