Vous êtes sur la page 1sur 34

CFTV

Leandro Mariano Ribeiro

1
DVR, NVR e HVR
• São gravadores de imagens provenientes de
câmeras de segurança.
• A grande diferença entre eles está na forma de
comunicação com as câmeras.

2
DVR
• DVR (Digital Video Recorder) é o sistema
responsável por gerenciar e armazenar as
imagens das câmeras com sinal analógico.
• Geralmente os DVRs possuem entrada para 4,
8 ou 16 câmeras porém é possível encontrar
no mercado alguns modelos com capacidades
diferentes.

3
DVR
• Os DVRs standalone são fabricados em uma
única placa que concentra digitalizadores,
processadores, memória, etc. Geralmente
são sistemas mais simples mas que podem
atender perfeitamente a necessidade do
cliente.

4
DVR
• Os DVRs standalone possuem sistema operacional
baseado em Linux e na maioria dos casos o sistema
operacional está armazenado numa memória flash
deixando assim os discos (HDs) exclusivos para a
gravação das imagens.

5
NVR
• NVR (Network Video Recorder) é o sistema
responsável por gerenciar e armazenar as
imagens porveniente das câmeras com
comunicação pela rede TCP/IP ou
simplesmente câmeras IP.
• O NVR pode ser um software que deverá ser
instalado num PC com uma licença Windows
ou um conjunto de hardware + software que
rodará sobre uma plataforma Linux.
6
NVR
• Existem NVRs com capacidade para gerenciar
e armazenar imagens de 4, 8, 16, 32 e 64
câmeras, também temos alguns softwares que
não tem limite de câmeras, porém esse limite
está mais relacionado ao hardware do que ao
software.

7
HVR
• O HVR (Hybrid Vídeo Recorder) é um sistema
(software + hardware) capaz de gerenciar e
armazenar as imagens das câmeras com sinal
analógico e das câmeras IP simultaneamente.
• Imaginem uma situação onde um cliente já possui
um sistema de CFTV com 20 câmeras de sinal
analógico, mas ele precisa aumentar o número de
câmeras para 30, porém esse cliente gostaria que
essas novas câmeras fossem com alta resolução (HD)
e conseqüentemente câmeras IP.

8
Fontes
Fonte de Alimentação para câmera.

9
Fontes com organizador de cabos

10
Conector P4

11
Cabo e Conector para Câmeras

12
Cabeamento coaxial

13
Cabeamento coaxial

O cabo coaxial RG-59/U é com certeza o mais conhecido para


instalações de sistemas de CFTV. Mas de onde veio esse nome?

RG significa Rádio Guide, que foi originariamente uma sigla


criada para identificar os tipo de cabos utilizados para
transmissão de sinais de rádio frequência no sistema militar
americano JETDS (Joint Electronics Type Designation System). O
sufixo /U significa que é indicado para uso geral. Já o número 59
não tem nenhum significado mais profundo; foi atribuído
simplesmente porque esse foi o 59º cabo a ser definido nessa
norma.

14
Cabeamento coaxial

Atualmente, a indicação RG já não faz mais parte do sistema


JETDS, significando que os cabos disponíveis no mercado não
necessariamente atendem às especificações militares.

Como a numeração do sistema RG é sequencial, os cabos RG-6 e


RG-11 são anteriores ao RG-59. E é exatamente isso: O cabo RG-
59 é o irmão caçula dos cabos RG-6 e RG-11; ele foi criado como
uma opção mais econômica e com maior facilidade de instalação
para quem não necessita atingir as distâncias maiores
proporcionadas pelos seus irmãos mais velhos.

15
Distância máxima de utilização para os
cabos RG-59, RG-6 e RG-11
Comprimento máximo (m)
Resolução (HTVL)
RG-59/U RG-6/U RG-11/U
330 228 297 570
380 200 261 500
420 185 241 463
480 176 230 440
540 162 211 405
600 155 202 388
700 143 187 358

16
Balun
• Vídeo Baluns são equipamentos que
possibilitam a utilização de cabos de pares
trançados (cabo de rede UTP Cat5e) em lugar
do usual cabo coaxial na transmissão de
imagens P/B ou coloridas (CFTV).

17
Balun
• Os baluns podem ser passivos e ativos. Os
ativos amplificam o sinal e necessitam de
alimentação de 12V . Eles tem a vantagem de
alcançar maiores distâncias que os passivos.

18
Balun
• Com baluns passivos nos dois lados
450 metros (p/ imagem Branco/Preto)
300 metros (p/ imagem colorida)
• Com um balun ativo e um passivo
1.400 metros (p/ imagem Branco/Preto)
1.200 metros (p/ imagem colorida)
• Com baluns ativos nos dois lados
2.600 metros (p/ imagem Branco/Preto)
2.000 metros (p/ imagem colorida)
19
Balun

20
Câmeras
• Câmera CCD: possui em seu interior um
sensor de luz em estado sólido, que é o
componente responsável por transformar a
luz em sinal elétrico. O nome desse sensor é
CCD. Esse tipo de câmera apresenta diversos
recursos, como possibilidade de troca de
lentes, ajustes de luminosidade, maior
qualidade de imagens etc.

21
Câmeras
• Mini Câmeras: oferece menos recursos,
principalmente em relação às lentes que não
podem ser trocadas. Possui o sensor CCD. As
mini câmeras, são usadas mais para casos de
investigação, sendo instalas de forma oculta
ou discreta. Auxiliam na identificação de
furtos internos e fraude.

22
Câmeras
• As câmeras digitais foram se tornando mais
populares à medida que os preços caíram. Um dos
motivos por trás dessa queda de preços foi a
introdução dos sensores de imagem CMOS, que são
muito mais baratos de se fabricar que os sensores
CCD.
• Os sensores de imagem CCD (dispositivo de carga
acoplada) e CMOS (semicondutor de óxido metálico
complementar) partem do mesmo ponto:
precisam converter luz em elétrons.
23
Câmeras
• Os CCDs tendem a ser usados em câmeras voltadas
para imagens de alta qualidade, com muitos pixels, e
excelente sensibilidade à luz. Os sensores CMOS
tradicionalmente possuem menor qualidade,
resolução inferior e menor sensibilidade. Somente
agora eles estão melhorando a ponto de competir
com os dispositivos CCD em algumas aplicações. As
câmeras CMOS geralmente são mais baratas e
possuem maior duração da bateria.

24
Câmeras
• Diversas câmeras permitem a inclusão de
áudio ao sistema, para captação de som. É
adequada somente para ambientes internos.

25
Câmeras
• Câmeras CCD / Lentes
• Lente Comum: não possui correção automática de
luminosidade
• Lente com auto-iris: permite a câmera compensar a
luminosidade do local e assim conseguimos uma
melhor imagem, independentemente da iluminação.
Ocorre que essa tarefa tem que ser feita
manualmente por meio de movimento mecânico de
partes das lentes (obturador da lente)

26
Câmeras
• Distância Focal
• O campo ou área abrangida pela câmera é definido
pela distância focal. Encontramos lentes de 3,6mm,
4mm, 8mm, 12mm etc. Com uma lente de distância
focal pequena abrangeremos uma área maior do que
com uma lente de distância focal grande. Com uma
lente de 4 mm teremos uma abrangência maior pela
câmera e com a lente de 12 mm conseguiremos uma
imagem mais aproximada de um objeto distante.

27
Câmeras

• Câmera com Infravermelho


• Uma câmera com o recurso da iluminação
infravermelha permite o registro de imagens
no escuro. Por outro lado, não devem ser
usadas em locais iluminados, pois a imagem
apresentara borrada na tela.
28
Resolução
• Uma televisão possui em media 483 linhas
para formação das imagens. Ao adquirir uma
câmera de CFTV é necessário verificar a
quantidade de linhas que ela produz. Quanto
maior o número de linhas, melhor e mais
nítida as imagens. Câmeras de baixa qualidade
produzem imagens sem definição. O ideal é
adquirir câmeras com resolução superior a
480 linhas.
29
Monitor

30
31
32
33
34