Vous êtes sur la page 1sur 1

AS PRATICAS ALTERNATIVAS COMO CONSTRUÇÃO DE UM

NOVO CAMPO DE SABER NO SISTEMA DE SAUDE PÚBLICO


Autores: Leonilson Santos, Pedro Rodolfo
Professor Orientador: Leonel Cardoso
Curso de Graduação em Psicologia 2017 – Estágio básico I

INTRODUÇÃO RESULTADOS

De acordo com Spink (2013) a formação do psicólogo para atuação O trabalho cotidiano do psicólogo nas unidades básicas de saúde é
em instituições de saúde – procura situar a complexidade do trabalho em desenvolvido em cooperação com os outros profissionais da equipe. Existe
instituições e a consequente necessidade de sofisticação da análise da um grupo de Chi Kung realizado com assistência de enfermeiras, além de
dinâmica institucional e do referencial teórico utilizado para este fim. Em 2017 serem feitos pronto atendimentos no PSF, atendimentos domiciliares com
o Ministério da Saúde liberou através da Política Nacional de Práticas pessoas idosas, atendimentos de emergência, desenvolvimento de atividades
Integrativas e Complementares (PNPIC), as práticas integrativas a saúde, são de cunho educativo e desenvolvimento de grupos terapêuticos.
elas, meditação, arteterapia, reiki, homeopatia, fitoterapia, musicoterapia, A pesquisa aponta que apesar do psicólogo no PSF contribuir com o
osteopatia e quiropraxia. Esta ação pode ser vista como uma nova forma de trabalho da equipe no desenvolvimento cotidiano de saúde, o foco é muito
praticar saúde, com novas demandas e necessidades de práticas voltado ao atendimento individual, em grande maioria como atenção
psicológicas e possibilitando ajudar a completar práticas convencionais que secundária de saúde. O psicólogo pode desenvolver ações preventivas,
não abarcam a totalidade humana. trabalhar com a terapia comunitária e com atendimentos coletivos em casos
Sobre a essencial participação de diferentes profissionais na saúde, o mais leves, sempre buscando inovações na forma de atenção a saúde. A
Ministério da Saúde ao criar a PORTATIA Nº 971, DE 03 DE MAIO DE 2006, aquisição de novas práticas alternativas possibilita maior integração do
avançou ao reconhecer as práticas complementares/alternativas como psicólogo com os profissionais que as aplicam, na tentativa de ampliar a visão
recursos terapêuticos naturais. Tais sistemas e recursos envolvem para conhecer melhor a comunidade, trabalhar a conscientização dos
abordagens que buscam estimular os mecanismos naturais de prevenção de pacientes.
agravos e recuperação da saúde por meio de tecnologias eficazes e seguras, Bittencourt e Matheus (2006) concluem sobre o psicólogo na saúde
com ênfase na escuta acolhedora, no desenvolvimento do vínculo terapêutico publica e identificam esse profissional como um facilitador das práticas
e na integração do ser humano com o meio ambiente e a sociedade, de geradoras de saúde mental, de melhoria de qualidade de vida, percebido
acordo com os dados do PORTARIA Nº971 Ministério da Saúde como alguém “aquém se pode recorrer na busca de acolhimento, em
(MINISTÉRIO DA SAUDE, 2006 online) situações consideradas difíceis. Além disso, para o usuário suas presença na
Algumas práticas já eram oferecidas pelo SUS, como massagens, equipe satisfaz o desejo de acesso e humanização dos serviços”
massoterapia e Chi Kung, está ultima aderida pela estratégia de saúde da
família em Divinópolis, que constitui em uma intervenção terapêutica como Conclusões
forma de buscar a união do corpo e da mente num equilíbrio harmonioso. A
integração das novas práticas é um desafio para a saúde por sua vasta
Spink (2013), elucida sobre a construção de uma psicologia da saúde -
diversidade de formações, contribuindo assim para a integralidade da
não se constrói uma disciplina apenas através do relato das práticas a ela
assistência de forma humanizada.
associadas. É necessário criar estratégias, integrações entre profissionais e
práticas. “Englobar não apenas os processos psicológicos e psicopatológicos
Objetivo que caracterizavam a psicologia clínica tradicional, como também o
conhecimento dos processos sociopsicológicos relevantes para a
manutenção da saúde e a compreensão da origem e do desenvolvimento da
Geral
doença e dos diversos aspectos da prática médica” (pag. 33).
O trabalho tem como objetivo analisar a introdução das práticas
Espera-se com este projeto contribuir para a divulgação das novas
alternativas dentro da saúde pública.
práticas aderidas pelo SUS, e ao mesmo tempo incentivar alunos e
Específicos
professores a pensarem novas metodologias de ensino junto a essas novas
Esclarecer as contribuições trazidas aos pacientes e participantes,
possibilidades de praticar saúde, concebendo assim o usuário dos serviços
assim como os desafios para a introdução no campo da saúde pública dos
de saúde como um ser total.
profissionais das práticas alternativas e a adaptação junto ao trabalho dos
As conclusões obtidas mostram que mesmo através das dificuldades
profissionais convencionais;
enfrentadas é possível integrar novas práticas aos PSF, sendo que a procura
Analisar as estratégias criadas na ampliação da importância de se
por métodos de saúde complementares se torna cada vez mais crescente.
pensar o indivíduo não apenas como ser integrado em limitadas práticas
coletivas, mas como subjetividade humana e a possibilidade de se trabalhar
de forma plural a promoção de saúde. Bibliográfica

Metodologia de Pesquisa BITTENCOURT, R. A. do A., & MATEUS, M. L. F. (2006). Possibilidades de


atuação do psicólogo no programa saúde da família: a experiência de Bonito-
MS. Psicol. Cienc. Prof. Vol.26 no.2 Brasília Jun. 2006
O estágio é realizado em dois campos da estratégia de saúde da
BRASIL. BRASIL. Ministério da Saúde. Aprova a Política Nacional de Práticas
família, o primeiro através da atenção básica sendo realizadas visitas e
Integrativas e Complementares (PNPIC) no SUS. PORTARIA Nº 971, DE 03
acompanhamento terapêutico, o segundo através da prática terapêutica Chi
DE MAIO DE 2006.
Kung, um exercício que combina movimentos suaves com respiração sendo
FILICE. N. B. Política nacional de práticas integrativas e complementares no
que ao final de cada exercício, é retirado alguns minutos para uma roda de
SUS – PNPIC-SUS. Cad.Saúde Pública vol.11 no.3 Rio de Janeiro Jul/Set.
conversas e reflexões sobre as demandas trazidas pelos participantes.
2006
As tarefas realizadas podem ser consideradas difíceis devido ao
GAUER G., SOUZA L. M., MOLIN F. D., & GOMES W. B. Terapias
envolvimento humano. Cumpre destacar, que os acompanhamentos
alternativas; uma questão contemporânea em psicologia. Instituto de
apresentam especificidades trazidas aos estagiários uma vez que são Psicologia UFRGS. Psicol. Cienc. Prof. Vol.17 no.2 Brasília 1997
expostas crenças, valores, conflitos, emoções sentimentos e toda a JONAS, W. B. LEVIN, J. Tratado de Medicina Complementar e Alternativa.
subjetividade humana, fazendo presente o desenvolvimento de novas Editora Manole Ltda. Barueri, São Paulo, 2001.
habilidades para manejar frente a essas questões, sendo necessária a SPINK, M. J. P. Psicologia Social e Saúde; práticas, saberes e sentidos.
contribuição da abordagem de psicologia social para o direcionamento do Editora Vozes. Petrópolis, RJ , 2013
estágio.

Faculdade Pitágoras, Divinópolis, MG.