Vous êtes sur la page 1sur 18

A fileira frontal da orquestra-

o córtex
O cérebro executivo
• A complexidade da orquestra: neocórtex- os músicos
mais competentes
• Frenologia (Franz Joseph Gall)- pré história da
neurociência. Mapas frenológicos, que mostravam a
classificação das aptidões mentais conforme as
saliências do cérebro, atualmente, em total desuso
• Atualmente sabe-se que o córtex consiste em muitas
partes, com diferentes funções (mapa de Kleist)
• Córtex: 2 hemisférios, 4 lobos: occipital, parietal,
temporal e frontal
• Últimas décadas: novas descobertas e teorias
(Uehara et al, 2013)
• Hemisfério esquerdo(HE) - linguagem; Hemisfério
direito (HD) processamento espacial
• Paul Pierre Broca e Carl Wernicke demonstraram na
segunda metade do século XIX, que lesões isoladas do
hemisfério esquerdo interferiam seriamente com a
linguagem.
• As afasias ( distúrbios da linguagem) geralmente são
sequelas de lesões no hemisfério esquerdo.
Neurocirurgiões muitas vezes relutavam em operar o
hemisfério esquerdo por medo de afetar a linguagem.
• Certas funções como a linguagem eram vinculadas ao
hemisfério esquerdo, enquanto outras funções como
processamento espacial eram ligadas ao hemisfério
direito.
• Nos processos de aprendizagem e familiaridade: o
sujeito encontra-se diante de uma situação em que não
há resposta pronta. No início de todo processo de
aprendizagem o organismo enfrenta a novidade.
• Com exposições repetidas a situações semelhantes no
decorrer do tempo adquirimos estratégias apropriadas.
• O que é novo hoje, amanhã ou daqui um mês, um ano,
será rotina.
• Por esse motivo a relação entre os dois hemisférios
deve ser dinâmica, caracterizada por uma mudança
gradual do hemisfério direito para o esquerdo.
• Não se deve entender como uma transferência de
informações, mais provável que as representações
mentais se desenvolvam de forma interativa em
ambos os hemisférios.
• O que pode ser novidade para um indivíduo é rotina
para outro, a depender da história de vida, educação,
vocação.
• Portanto os papéis dos dois hemisférios na cognição
são dinâmicos, relativos e individualizados.
• As representações mentais se desenvolvem de forma
interativa em ambos os hemisférios, e em diferentes
velocidades, através do corpo caloso e comissuras
• HD mais rápido nos estágios iniciais:
- O ato de processar música e a percepção de faces
figuram de modo predominante na lista do hemisfério
direito.
- A prosopagnosia ( perda do reconhecimento facial) e a
Amusia ( perda do reconhecimento melódico) têm sido
tradicionalmente consideradas como sintomas de lesões
• Com a repetida exposição à tarefa o padrão foi revertido
e o hemisfério esquerdo surgiu como o mais completo. A
mudança do controle do hemisfério direito para o
esquerdo parece ser um fenômeno universal, que pode
ser demonstrado em uma grande variação de tarefas de
aprendizagem, verbal e não verbal.
• Teoria dinâmica da relação cérebro/comportamento
tornou-se apropriada apenas com o advento da
imagenologia funcional, tais como ressonância
magnética funcional por imagens (RMFI), tomografia por
emissão de pósitrons (TEP) e tomografia
computadorizada por emissão de fóton único ( TCEFU) .
• Os dados obtidos com estes métodos também
demonstraram uma íntima associação entre o hemisfério
direito e a novidade, e o hemisfério esquerdo e a rotina.
• Década de 80, a frenologia de Gall volta a ser adotada
sob o nome de modularidade, em que tenta classificar
cada região responsável pela execução de determinada
função.
• A idéia perde força em decorrência de explicar muito
pouco, uma vez que não é capaz de reduzir um grande
número de fatos específicos a princípios gerais
simplificadores
• GRADIENTES COGNITIVOS E HIERARQUIAS
COGNITVIAS
• 3 níveis :
• 1º nível- áreas de projeção sensorial
• 2º nível- áreas corticais envolvidas no processamento
de informações mais complexas
• 3º nível- córtices de associação heteromodal, com a
função de integrar as informações vindas de muitas
modalidades
• Transição gradual e contínua ao longo da superfície
cortical
• Cognição: distribuída por todo o córtex de maneira
graduada e continua
• Padrão gradiente- percepção e linguagem
• Agnosias associativas- a capacidade de perceber
objetos nunca é completamente destruída; o déficit é
geralmente limitado a uma modalidade sensória distinta
• Representação mental de algo é distribuída em partes
diferentes do córtex; gradiental/ contínuas nas áreas de
modalidade sensorial correspondentes

• Representação mental de objetos físicos ocorre por


modalidade visual, ficando secundária a outras
modalidades sensoriais
• Representações mentais de ações físicas mais motoras,
tatéis, proprioceptivas por natureza
• Linguagem :
- os objetos são representados por substantivos concretos
- ações ligadas a verbos concretos
- a representação mental que denota mundo físico é
distribuída
• Referências:
• Pós- graduação/ Neuropsicologia/2018
• Felipe
• Janaína
• Maria Alice
• Patrícia
• Zenilda