Vous êtes sur la page 1sur 31

EPISTEMOLOGIA

GENÉTICA
TEORIA DE PIAGET

• Como os homens constroem conhecimento?


• Não é uma questão psicológica, mas
epistemológica
• Conceito central: Inteligência
 Função da Inteligência - Adaptação (sobreviver,
adaptar-se ao meio para sobreviver)
 Inteligência (estrutural) = organização de
processos que permitem um nível de
conhecimento mais ou menos complexa.
• Assimilação: Não apenas ver o mundo, mas interpreta-lo.

• Acomodação: As estruturas (organização) mentais são


capazes de serem modificadas para dar conta das
singularidades do objeto.

ALGUNS
• Conhecer o objeto é assimilá-lo, mas como esse objeto
CONCEITOS.... oferece algumas resistências a organização mental se
modifica e a esse processo da-se o nome de acomodação.

• Equilibração: Estabilidade da organização mental.


• O avanço da inteligência se dá por múltiplos processos de
Desequilibração Equilibração
• Estágio A
• Estágio B
• Estágio C
ESTÁGIOS DO • A Teoria piagetiana sobre o desenvolvimento da criança
DESENVOLVIMENTO apresenta períodos ou estágios definidos, caracterizados
O CONHECIMENTO pelo surgimento de novas formas de organização mental.
É CONSTRUÍDO DE Cada estágio se caracteriza por uma maneira típica de agir
FORMA CONTÍNUA e de pensar, ou seja, a criança passa de um estágio a outro
de seu desenvolvimento cognitivo, quando seus modos de
agir e pensar mostram-se insuficientes ou inadequados
para enfrentar os novos problemas que surgem em sua
relação com o meio.
ESTÁGIO 1- SENSÓRIO MOTOR (0 À 24 MESES)

Objeto permanente – 9
Conceito de objeto Causalidade Tempo-espaço
meses

Não é a habilidade
Diferenciação entre motora, mas a
Construção do objeto- Situar o objeto no
meios e fins (esconder organização dos
construção do real espaço (mamadeira)
a bola) 9 a 10meses processos mentais que
permitem cada ação.
ESTÁGIO PRÉ OPERATÓRIO ( 2– 7 ANOS)
REPRESENTAÇÃO

Desenho, brincar de A inteligência não se


Organizar as
Reconhecer-se no faz de conta, limita mais apenas às
representações em
espelho imitação a ações, mas à
todo coerente
posteriore. representação.

Socialização da Introdução à Egocentrismo:


Introdução à inteligência - porque moralidade – regras, dificuldade de
linguagem agora permite a valores, virtude, perceber o ponto de
comunicação certo, errado vista do outro.
• Operação: ação interiorizada reversível (imaginar que fez ESTÁGIO
algo e desfazer essa ação na imaginação)
OPERATÓRIO
• porque as ações não são reversiveis (7 – 11 E 12 EM
 Distinguir o todo das partes DIANTE)
• Sentimento de necessidade CONSEGUE
• No pré-operatório a criança não consegue por exemplo: ORGANIZAR
Entender que a distancia de Juazeiro ao Crato é a mesma do O
Crato ao Juazeiro;
PENSAMENTO
ATRAVÉS DA
LÓGICA
Ambos possuem ação interiorizada reversível

Diferença: grau de abstração

ESTÁGIO
OPERATÓRIO Pensar em proposições (hipótese) - formal
CONCRETO E
FORMAL
A criança faz uso dessa capacidade apenas em elemento que
ela possa manipular – concreto

Situações que ela possa vivenciar ou lembrar a vivencia


DESENVOLVIMENTO MORAL DA CRIANÇA

• O Juízo moral na criança - livro


• Assim como a inteligência evolui, a moral evolui
• Porque isso é importante?
• A moral era uma mera interiorização dos valores e das regras que
estavam colocados
• Há estágios de desenvolvimento moral:
• Anomia – a criança está fora do universo moral
• Heteronomia – moral baseada no respeito a autoridade, obediência
Intencionalidade
• Autonomia – contrato, respeito mútuo, relações de reciprocidade
Vamos explorar os limites práticos
da teoria de Piaget!
ATIVIDADE • Observe uma criança que esteja na faixa
etária de um dos quatro estágios propostos
na teoria de Piaget.
• Relate, a partir dessa observação, aspectos
abordados na epistemologia genética para
aquele estágio, e outros que extrapolem a
teoria.