Vous êtes sur la page 1sur 19

AUTOCUIDADO DA PESSOA COM DOENÇA

ONCOLÓGICA
Uma Revisão Sistemática de Literatura

Autores:
Isabel Correia
Maria dos Anjos Frade
PROBLEMÁTICA
Assistimos a uma mudança nos sistemas de saúde em que o cenário dos cuidados à
pessoa com doença oncológica se desloca, do internamento hospitalar para o
ambulatório e domicílio.

A resposta a este problema exige que se assuma


como essencial o desenvolvimento da capacidade
para o autocuidado.

Entendemos importante analisar as intervenções educativas mobilizadas pelos


enfermeiros em resposta às necessidades da pessoa com doença oncológica, para que
se possam delinear estratégias de intervenção que permitam capacitá-la para
assegurar o autocuidado na sua doença.
Objetivo

Analisar intervenções educativas de enfermagem no processo


de autocuidado da pessoa com doença oncológica.
Metodologia

Protocolo de Investigação

P Participantes Quem foi estudado? Pessoas com doença Palavras chave


oncológica
I Intervenções O que foi feito? Como foi feito Cancer patient
AND
(C) Comparações Existem ou não Quais? Nursing
interventions
O Outcomes Resultados, efeitos ou Valores, dificuldades,
AND
consequências obstáculos
Self care
D Desenho do Como é que a evidência Indutivo AND
Estudo foi recolhida Dedutivo Education

Quais as intervenções educativas de enfermagem que contribuem para o


autocuidado da pessoa com doença oncológica?
Metodologia
Critérios de inclusão:
• Estudos que respondessem à questão de investigação;
• Sem restrições quanto ao seu desenho;
• Publicados no período(2010-2014);
• Disponíveis em texto completo;

Critérios de exclusão:
• Doentes com idade inferior a 18 anos
Metodologia
- Identificados 47 trabalhos
BASES DE DADOS:
EBSCO
Excluídos 38 com base nos
CINHAL ; MEDLINE; PubMed,
critérios de inclusão/exclusão e
SCIELO,
após leitura do resumo,
Academic Search Complete e
palavras-chave e acessibilidade
Cochrane Methodology
de artigo completo
Register
- Analisados 9 estudos

9 estudos
4 Randomizados
3 Quasi experimentais
1 Estudo de caso
1 Revisão Sistemática
Resultados

Autores/ Intervenções de Principais resultados/


Título do artigo Desenho Participantes enfermagem
Ano identificadas Considerações

A randomised Experimental 145 mulheres Intervenções O estudo revelou que as


1 trial of nursing Longitudinal submetidas a combinadas: mulheres que receberam a
interventions 4 Grupos mastectomia educativa intervenção combinada
Davis supporting acerca da
demonstram maior
recovery of the utilização de
(2013) postmastectomy roupa atividade, conhecimentos e
patient confortável , diminuição do linfedema.
dos exercícios a
realizar para
TEXAS diminuir o
linfedema pós
EUA mastectomia
Resultados

Autores/ Intervenções de Principais resultados/


Título do artigo Desenho Participantes enfermagem
Ano identificadas Considerações

Do educational Revisão 647 no total Programas A intensidade de dor diminuí


interventions Sistemática dos 4 estudos educativos para após as intervenções
improve cancer (4 estudos) gerir e controlar educativas, não existindo
a dor da pessoa estatisticamente mudança
patients’ quality
com cancro. significativa na qualidade de
2 of life and vida de qualquer grupos de
reduce pain intervenção ou controle em
LING
intensity? qualquer dos estudos
(2012)
selecionados.
Hong
•Educação do controle da
Kong,
dor como intervenção
China
exclusiva, pode não ser um
indicador sensível da eficácia
da melhoria da qualidade de
vida das pessoas com
cancro.
Resultados

Autores/ Intervenções de Principais resultados/


Título do artigo Desenho Participantes enfermagem
Ano identificadas Considerações

Evaluating a Quasi 70 doentes Programa de Programa de formação antes


complex experimental com cancro do formação de 40 dos exercícios contribui para
intervention: A pulmão em minutos para uma adesão e sucesso da
tratamento intervenção de relaxamento.
process gerir sintomas:
paliativo por
evaluation of a RT falta de ar,
psycho- fadiga e
3
education ansiedade 20
Chan program for lung minutos antes
(2012) cancer patients de sessão de
receiving relaxamento
Hong palliative muscular
Kong
radiotherapy progressivo
após sessões de
RT e repetido
ao fim de 3
semanas findo
os tratamentos.
Resultados
Autores/ Principais resultados/
Intervenções de
Título do artigo Desenho Participantes
enfermagem identificadas
Ano Considerações

A Randomized, Ensaio clínico 318 adultos Um grupo de doentes Doentes submetidos a


Clinical Trial of randomizado com cancro recebeu os cuidados intervenção no 3º grupo,
Education or com vários habituais , o 2º grupo relataram uma melhora
tipos de dor
Motivational- recebeu formação, significativa no grau de dor que
oncológica.
Interviewing– visualizaram um vídeo e apresentavam,
Based Coaching receberam um panfleto desempenhavam as suas
4 Compared to sobre a gestão da dor atividades de vida diária com
Usual Care to oncológica. O 3º grupo para menos dificuldade, referiram
Miaskow
Improve Cancer além de todas estas mais vitalidade e melhor saúde
ski
Pain intervenções participou em mental.
(2012) Management 4 sessões de telefonemas
com uma enfermeira que
usou técnicas de entrevista
motivacionais para diminuir
as barreiras atitudinais para
tratamento da dor
oncológica.
Resultados

Autores/ Intervenções de Principais resultados/


Título do artigo Desenho Participantes enfermagem
Ano identificadas Considerações

Creating a Palliative Estudo de caso 4 doentes em Intervenções de As intervenções de enfermagem


Educational Session recaída após enfermagem baseadas em evidência cientifica
for Hematopoietic transplante de baseadas em terão que ser adaptada à resposta
Stem Cell medula em evidência cientifica individual do doente, assim como
5 Transplantation cuidados que consistem em os resultados destes casos poderão
Cooke Recipients at Relapse paliativos três intervenções dar contributos para uma
(2011) educacionais com intervenção padrão que por sua vez
seis visitas terá que ser sempre personalizada
domiciliárias e
acompanhamento
por telefone
Resultados

Autores/ Intervenções de Principais resultados/


Título do artigo Desenho Participantes enfermagem
Ano identificadas Considerações

An Intervention Estudo Piloto Amostra não Intervenção, sessão Os participantes do grupo de


to Manage Randomizado Probabilística inicial educativa intervenção relataram menos
Patient-Reported (intencional) direta de 60m, episódios e menor intensidade do
Symptoms During relacionada com os sintomas, apesar de terem
Doentes com
Cancer Treatment sintomas que o iniciado com valores mais
cancro doente apresenta. elevados.
6 recentemente Follow up por
diagnosticado a telefone, sessão
Williams realizarem educativa
(2011) quimioterapia 10 intermédia para
reforço. Sessão
doentes no grupo
EUA final-Discussão das
de controlo e 10 intervenções nos
doentes no grupo sintomas.
de intervenção Registo em
baseline dos
sintomas e das
intervenções
Resultados

Autores/ Intervenções de Principais resultados/


Título do artigo Desenho Participantes enfermagem
Ano identificadas Considerações

Exploring a Diffusion Estudo Piloto - 9 mulheres com Intervenção Verificou-se melhorias


of Benefit: Does a Quasi- diagnóstico de comportamental estatisticamente significativas
Woman With Breast experimental, cancro da mama cognitiva que consiste no estado de Humor, estado de
Cancer Derive grupo único pré há 6 meses em 5 sessões, em cada ansiedade e qualidade da
7 Benefit teste e pós teste duas semanas. Sessões relação marital
From an Intervention específicas, focadas na nomeadamente no que
Cochrane Delivered to Her redução do stress concerne aos aspetos da
Partner? procurando aumentar a comunicação com o parceiro.
(2011) capacidade de ouvir e
sugerindo habilidades
EUA para ajudar na gestão da
doença. Estratégias para
melhorar a relação
interpessoal com o
parceiro.
Resultados

Autores/ Intervenções de Principais resultados/


Título do artigo Desenho Participantes enfermagem
Ano identificadas Considerações

Effectiveness of a Estudo 280 doentes com 2 grupos, o de Verificou-se efeito na qualidade de


Clinical Intervention Longitudinal, cancro da controle recebe os vida, no bem estar físico e
to Eliminate Quasi- próstata, cólon, cuidados habituais psicológico.
8 Barriers to Pain and experimental mama e pulmão e o grupo de A intervenção foi eficaz na redução
Fatigue Management com perspetiva de intervenção é das barreiras ao tratamento e
Borneman in Oncology vida inferior a 6 submetido a 4 gestão da dor e fadiga. Aumentando
meses e com dor e sessões o conhecimento sobre a gestão de
(2011) ou fadiga educacionais diretas dor e fadiga no grupo de
e por telefone sobre intervenção
California a avaliação e gestão
da dor e fadiga
Resultados

Autores/ Intervenções de Principais resultados/


Título do artigo Desenho Participantes enfermagem
Ano identificadas Considerações

Improvement of pain Estudo 240 doentes com A intervenção inclui Verificou-se que o SCION-PAIN
related self Randomizado cancro e dor 3 módulos, Program é eficaz porque os doentes
management for internados em 18 farmacológico, não descreveram melhorias nas
9 oncologic patients Alas em 2 farmacológico e de barreiras e mitos relacionados
through a trans Hospitais gestão da dor tendo sobre a utilização dos opióides e
Jahn institutional modular Universitários em vista melhorar o crucialmente na estabilidade e
nursing intervention: Alemães. Um auto cuidado em manutenção da auto gestão da dor
(2010) protocol of a cluster grupo de controlo relação à gestão da
randomized e um grupo de dor através da
Alemanha multicenter tri intervenção utilização de
opioides.
Discussão de Resultados

CONHECIMENTO DO
DOENTE NA AUTO
GESTÃO DA DOENÇA

INTENSIDADE E INTERVENÇÕES ADESÃO A


FREQUÊNCIA DOS EDUCATIVAS DE OUTRAS
SINTOMAS ENFERMAGEM INTERVENÇÕES

ADESÃO À
TERAPEUTICA
CONCLUSÕES

As intervenções educativas de enfermagem por si só contribuem para capacitar


o doente para o auto cuidado, no que concerne ao aumento do conhecimento,
treino de competência de gestão de sintomas e adesão à terapêutica e a outras
intervenções.

A capacidade de auto cuidado da pessoa com doença oncológica, interfere no


resultado das intervenções educativas.
Referências Bibliográficas

• Pagels, A., Söderquist, B., & Heiwe, S. (2012). Evaluating the illness perception questionnaire on patients with chronic kidney disease in Sweden. Scandinavian Journal Of

Caring Sciences, 26(3), 474-484. doi:10.1111/j.1471-6712.2011.00952.x

• Masters, S., Gordon, J., Whitehead, C., Davies, O., Giles, L. C., & Ratcliffe, J. (2012). Coaching Older Adults and Carers to have their preferences Heard (COACH): A

randomised controlled trial in an intermediate care setting (study protocol). Australasian Medical Journal, 5(8), 444-454. doi:10.4066/AMJ.2012.1366

• Papastavrou, E., Efstathiou, G., Tsangari, H., Suhonen, R., Leino-Kilpi, H., Patiraki, E., & ... Merkouris, A. (2012). A cross-cultural study of the concept of caring through

behaviours: patients' and nurses' perspectives in six different EU countries. Journal Of Advanced Nursing, 68(5), 1026-1037. doi:10.1111/j.1365-2648.2011.05807.x

• McLaughlin, L., & Mahon, S. M. (2012). Understanding Taste Dysfunction in Patients With Cancer. Clinical Journal Of Oncology Nursing, 16(2), 171-178.

• Güleser, G., Taşci, S., & Kaplan, B. (2012). The experience of symptoms and information needs of cancer patients undergoing radiotherapy. Journal Of Cancer Education: The

Official Journal Of The American Association For Cancer Education, 27(1), 46-53. doi:10.1007/s13187-011-0254-7

• Persson, E., Lindholm, E., Berndtsson, I., Lundstam, U., Hultén, L., & Carlsson, E. (2012). Experiences of living with increased risk of developing colorectal and gynaecological

cancer in individuals with no identified gene mutation. Scandinavian Journal Of Caring Sciences, 26(1), 20-27. doi:10.1111/j.1471-6712.2011.00898.x

• CHIEN, W. (2012). An overview of quality care of people with complex health needs. Contemporary Nurse: A Journal For The Australian Nursing Profession, 40(2), 142-146.
AUTOCUIDADO DA PESSOA COM DOENÇA
ONCOLÓGICA
Uma Revisão Sistemática de Literatura

Autores:
Isabel Correia
Maria dos Anjos Frade