Vous êtes sur la page 1sur 27

CONTEXTO HISTÓRICO PRECEDENTE

 As versões da Bíblia utilizadas


na Inglaterra da Idade Média: latim, e
manuscritas em inglês antigo.

Detalhe da primeira página do manuscrito Beowulf, mostrando a


palavra "ofer hron rade", em inglês moderno "'over the whale's
road (sea)" ("sobre a estrada das baleias (metáfora para "mar")")

 PROIBIÇÃO estrita da tradução da Bíblia em


inglês nas Constituições de Oxford de 1408. A
Vulgata em latim era de uso legal.
O Novo Testamento foi traduzido ao inglês
por William Tyndale e publicado em 1525. As
autoridades destruíram os exemplares dessa
edição, da qual apenas três cópias subsistem, e
Tyndale foi por fim executado.

“Senhor, abre os olhos ao rei da Inglaterra


Eduardo VIII – Rei da Inglaterra (1491-1547)

Rei da Inglaterra e Lorde/Rei da Irlanda


Reinado 21 de abril de 1509
a 28 de janeiro de 1547
Coroação 24 de junho de 1509
Antecessor(a) Henrique VII
Sucessor(a) Eduardo VI

Esposas Catarina de Aragão (1509–1533)


Ana Bolena (1533–1536)
Joana Seymour (1536–1537)
Ana de Cleves (1540)
Catarina Howard (1540–1541)
Catarina Parr (1543–1547)

Com a separação entre a Igreja


Anglicana e a Igreja de Roma,
ordenada pelo rei Henrique VIII, a
situação começou a mudar. Surgiram
então novas traduções da Bíblia ao
inglês, como por exemplo a Bíblia de
"Monges! Monges! Monges!"
Genebra de 1560.
Logotipo da Igreja Anglicana
Orientação Católica-Protestante
(Via média)
Fundador Henrique VIII de Inglaterra
Origem Século IISeparado da igreja de Roma em 1534
Sede Church House, Great Smith Street, Londres
Número de membros 13,4 milhões
Países em que atua Inglaterra, Ilha de Man, Ilhas do Canal, Europa
Continental, Gibraltar
A Igreja de São Martinho, na
Cantuária, a mais antiga
paróquia anglicana ainda em
funcionamento. Do Séc VI
KING JAMES – Uma Breve Análise Biográfica
Nascimento: Edimburgo, 19 de Junho de 1566
Falecimento: Cheshunt, 27 de Março de 1625

Rei da Escócia
Reinado 24 de julho de 1567
a 27 de março de 1625
Coroação 29 de julho de 1567
Predecessora Maria
Sucessor(a) Carlos I
Rei da Inglaterra e Irlanda
Reinado 24 de março de 1603
a 27 de março de 1625
Coroação 25 de julho de 1603
Predecessora Isabel I
Sucessor Carlos I
O estandarte real da
Escócia, também conhecido
como o "Leão Rampante",
é a bandeira das antigas
armas do rei dos escoceses.
KING JAMES – Opositores

 Líderes católicos romanos


tentaram assassinar o rei
James em 1605, episódio
que ficou conhecido como
“A conspiração da
pólvora”. Nessa
conspiração, Guy Fawkes e
outros católicos,
planejaram explodir,
mediante o uso de grande
quantidade de pólvora, o
rei e todo o Parlamento
Britânico.

A conspiração da pólvora de 1605


OS CONSPIRADORES DA PÓLVORA
Na noite do dia 4 para o 5 de novembro de 1605
 O rei James elencou várias vezes em suas obras e
pregações o que considerava “os erros de Roma como
a superstição e a arrogância”.

 “A conspiração da pólvora” não foi apenas fruto de


um estado de desespero ocasional dos “traidores da
pólvora”, mas uma ação planejada e coordenada pelos
jesuítas para causar derramamento de sangue

O fracasso do atentado contra a vida do rei James é


 lembrado todos os anos na Inglaterra no dia 5 de
novembro e ficou conhecido como “Guy Fawkes Night
/ A noite de Guy Fawkes”.
PRISÃO DE
Guy Fawkes
Execução de
Guy Fawkes
O fracasso
de Guy
Fawkes é
lembrado
em todos
os anos.
King James foi um homem familiarizado com o sofrimento
em suas diversas modalidades e expressões. Sofreu com
necessidades especiais em suas pernas; tinha dificuldade
para pronunciar as palavras com clareza, ainda que fosse
um homem extremamente culto e poliglota. Como
resultado de sua pouca força nas pernas e instabilidade
para andar, tinha quedas comuns, e muitos machucados
pelo corpo, além de sofrer com a humilhação e a
zombaria dos inimigos que se aproveitavam dessas
fraquezas para criticá-lo. James ainda lutou contra várias
outras enfermidades, como artrite, cólicas abdominais,
gota, insônia, espasmos e fraqueza, náuseas, diarreias, e
horríveis dores renais. Muitos pesquisadores e biógrafos
acreditam que os vários males de saúde de James eram
congênitos e produzidos pelo sistema nervoso. Além
desses martírios físicos, o rei padecia de depressão,
motivada, principalmente, pela maneira como perdeu os
pais e sua amada esposa, Queen Anne, ocorrida em 1619,
Morreu aos 58 anos de idade e foi sepultado
na abadia de Westminster. Diferentemente
de muitos monarcas escoceses, King James
morreu em sua própria cama, em paz, tendo
o carinho de seus súditos e de muitos líderes
estrangeiros.
Os trabalhos de tradução da Bíblia King James de 1611

 Durante a conferência de Hampton, o líder puritano Dr.


John Reynolds, solicitou ao rei James que a melhor
maneira de se cooperar para o progresso da vida e da
doutrina da Igreja seria dar ao povo uma nova e mais
correta tradução das Escrituras, corrigindo uma série de
pontos alterados e corrompidos nas Bíblias permitidas
nos reinados de Henrique VIII e Eduardo VI.
 O Rei James, em julho de 1604, nomeou 54 homens
que formaram um comitê de tradução. Esses homens
não eram apenas os melhores linguistas e maiores
eruditos do seu reino, mas considerados, na época, os
mais capazes do mundo.

 Esse grupo de eruditos reuniam qualificações gerais e


específicas cujo conhecimento e habilidade com as
línguas originais como jamais antes. Um desses
tradutores foi o Dr. Lancelot Andrews, que dominava
pelo menos 15 línguas, e, com cerca de seis anos, já
havia lido toda a Bíblia Hebraica (Tanakh).

 Eles não somente conheciam perfeitamente a língua e a


cultura hebraica, aramaica e grega, mas dominavam
outros idiomas relacionados ao mundo antigo e bíblico
que, sem dúvida, iluminavam o conhecimento geral,
como o arábico, persa, cóptico, siríaco, latim, caldeu,
A Bíblia King James foi completada com
louvores em 1611 e passou a ser conhecida
como a primeira “Authorized Version of the
Bible” – a primeira tradução dos
manuscritos da Bíblia, a partir dos textos
bíblicos nas línguas originais, disponíveis ao
estudo na época, para a língua comum
inglesa, mediante expressa autorização do
rei – como havia profetizado Tyndale há
muitos anos, pouco antes de ser degolado e
queimado em praça pública, na cidade de
Vilvoorden (próximo de Bruxelas, Bélgica)
em 1536
Os Séculos XVIII e XIX: Novas Descobertas de Manuscritos
Antigos e o Aumento do Conhecimento das Línguas Originais

Os séculos XVII e XVIII.


 Novas descobertas de manuscritos antigos e aumento
do conhecimento das línguas originais.

 Tradução inglesa mais popular nos séculos XVII e XVIII.

 Deficiências:
1. Baixo conhecimento do hebraico no inicio do século
XVII.
2. Texto grego básico do novo testamento.
Os Séculos XVIII e XIX: Novas Descobertas de
Manuscritos Antigos e o Aumento do Conhecimento
das Línguas Originais
Após a publicação da king James version foram
descobertos:

Códice Alexandrino séc v


Códice sinaitico 350 d.C
Códice Vaticano 325 d.C
 A English Revised Version e a American Standard
Version

Fim do séc. XIX

Tregelles, Tischendorf, Westcott e Hort.

Textos muito diferentes do Textus Receptus.

A comunidade não aceitou.