Vous êtes sur la page 1sur 16

MOTIVAÇÃO

MOTIVAÇÃO

“Tudo aquilo que impulsiona


a pessoa a agir de
determinada forma, ou, pelo
menos, que dá origem a uma
propensão, a um
comportamento específico".

Chiavenato
IMPULSO

Homeostase que surgiu com o fisiologista


W.B. Cannon (1932).

Este conceito reporta-nos para o sistema


de auto-regulação, isto é, surge uma
necessidade que introduz desconforto no
equilíbrio do organismo, que por sua vez
conduz à acção, de modo a recuperar de
novo a sua homeostase (equilíbrio)!
MOTIVOS
Necessidades, desejos ou impulsos oriundos do
individuo e dirigido para objectivos, que podem
ser conscientes, subconscientes ou
inconscientes
Provocam e mantêm as actividades e determinam
a orientação geral do comportamento das
pessoas.
Motivos = são as molas propulsoras da acção
(algo dentro do indivíduo que o predispõe a
agir).
Objectivos = estão fora da pessoa. São uma
espécie de “recompensas esperadas” para as
quais se dirigem os motivos.
MOTIVOS
MASLOW
HERZBERG
O comportamento humano no trabalho
é orientado por dois grupos de
factores, a saber:

Factores Higiénicos (extrínsecos) são


definidos pelo contexto que envolve o
trabalhador e que fogem ao seu
controlo. São exemplos deles:
o Salários e Benefícios
o Tipo de Chefia
o Políticas e Directrizes Organizacionais
HERZBERG

Factores Motivacionais ( intrínsecos):


relacionam-se com cargo e a natureza da
tarefa desempenhada, sendo portanto,
controláveis pelo indivíduo e conduzem ao
reconhecimento e à valorização profissional,
culminando com a auto--realização (!?)