Vous êtes sur la page 1sur 48

CURA E LIBERTAÇÃO

OS TRÊS OFÍCIOS DA IGREJA

• O Ofício Sacerdotal
• O Ofício Profético
• O Ofício Real
NEM TODO
MILAGRE VEM DE DEUS
A MENSAGEM QUE É
CONFIRMADA PELOS MILAGRES
• Arrependimento
• Permanecer no seu amor
NOSSA ABORDAGEM
À CURA É ESPECÍFICA À TAREFA
• Dons de Cura
QUAL FOI O RESULTADO
DE JESUS TER SIDO UNGIDO
PELO ESPÍRITO SANTO?
• Após Jesus ter sido ungido pelo Espírito Santo
e ter jejuado por quarenta dias, ele recebeu
autoridade de seu Pai.
• Autoridade não é exercida pela oração, mas
sim por meio de ordens.
COMO FOI QUE JESUS LIDOU COM
UMA ENFERMIDADE PURAMENTE
FÍSICA?
JESUS USOU AUTORIDADE E
IMPOSIÇÃO DAS MÃOS PARA CURAR

• Um homem leproso - Lucas 5.12


• O homem com a mão mirrada - Mateus 12.9-
13
QUEM CURA OS ENFERMOS HOJE?
O que foi que Jesus fez quando estava na terra?
• Ele pregou o evangelho;
• Ele curou os enfermos;
• Ele expulsou demônios;
• Ele fez discípulos;
• Porém, ele não orou pelos enfermos.
Portanto, você também vai fazer as seguintes ações:
• Pregar o evangelho como Jesus pregou;
• Curar os enfermos como Jesus curou;
• Expulsar demônios como Jesus expulsou;
• Fazer discípulos como Jesus fez.

O que as Escrituras dizem


Reunindo os doze, deu-lhes poder e autoridade sobre todos os demônios, e
para curarem doenças - Lucas 9.1.
CUREM OS ENFERMOS,
RESSUSCITEM OS MORTOS,
EXPULSEM DEMÔNIOS
O que é que a Grande Comissão nos manda
fazer?
• Proclamar o reino de Deus;
• Curar os enfermos.
A AUTORIDADE SOBRE
ENFERMIDADES É DIFERENTE
DO DOM DE CURA

• A autoridade para curar foi dada nos evangelhos


para o propósito de evangelismo.
• O dom de cura foi então disponibilizado para
ministrar cura aos crentes que faziam parte da
Igreja. O dom de cura foi dado para edificar a
Igreja.
POR QUE FRACASSAMOS
AO CURAR OS ENFERMOS?
Há quatro razões que usamos para explicar o motivo
pelo qual os enfermos não são curados:
• A explicação mais comum é que não é a vontade de
Deus que o enfermo seja curado.
• Dizemos que talvez não seja o tempo de Deus curar
aquela pessoa.
• Dizemos que a pessoa enferma tem algum pecado
que impede que Deus a cure.
• Dizemos que a pessoa enferma não tem fé.

Na verdade se trata da nossa pouca fé.


POR QUE FRACASSAMOS
AO CURAR OS ENFERMOS?
• A importância da oração e do jejum
• A fé que move montanhas é aumentada pela
oração e pelo jejum.
O QUE É A FÉ
QUE MOVE MONTANHAS?
Fé de Deus:
A fé de Deus, portanto, para todos os efeitos
práticos, é idêntica à fé que move montanhas.

A fé de Deus consiste de dois ingredientes:


• Inexistência de dúvida em nosso coração;
• Crer que aquilo que dizemos, de fato,
acontecerá.
CINCO ILUSTRAÇÕES
DA FÉ DE DEUS
• Como é que Deus moveria uma montanha
sem o poder do homem?
• Haja luz
• Jesus amaldiçoa a figueira
• Jesus ressuscita Lázaro dentre os mortos
• Ordenar a seu cão que sente
O cachorro representa as doenças e demônios:
POR QUE OS DISCÍPULOS FRACASSARAM
AO TENTAR EXPULSAR O DEMÔNIO?
Primeiro erro: Se você deseja curar o enfermo, você deve se dirigir diretamente à
enfermidade e ordenar que vá embora.
Segundo erro: Por que você está agradecendo a Deus quando deveria estar falando
diretamente à enfermidade e ordenando à pessoa que seja curada em nome de Jesus?.
Terceiro erro: O tom de sua voz e suas palavras revelam o seu medo e a dúvida em seu
coração.
Quarto erro: Ao clamar a Jesus, pedindo-lhe ajuda, você revela a todos, inclusive à
enfermidade, que você duvida que pode expulsar a enfermidade e que precisa da ajuda do
Senhor.
Quinto erro: Quando um crente fala em línguas, ele está falando com Deus (1 Coríntios
14.2).
Sexto erro: Por que você está lembrando ao Pai que nada é impossível a ele?
FÉ DE DEUS E FÉ EM DEUS
DEMONSTRAÇÃO:
A CURA DE UMA ENFERMIDADE
A AUTORIDADE PODE
SER COMPARADA AOS TALENTOS
COMO PODEMOS
SABER QUEM É O ÚNICO
DEUS VERDADEIRO?
• Ou será que é possível que os incrédulos
venham a fazer confusão com a cura bíblica e
a cura causada por espíritos demoníacos?
A CURA DE ENFERMOS
COM USO DA AUTORIDADE
NO LIVRO DE ATOS
• Pedro no Portão do Templo
A CURA DE ENEIAS
E aconteceu que, passando Pedro por toda a
parte, veio também aos santos que habitavam
em Lida. E achou ali certo homem, chamado
Eneias, jazendo numa cama havia oito anos,
o qual era paralítico - Atos 9.32-33.
A RESSURREIÇÃO DE DORCASA
RESSURREIÇÃO DE DORCAS
E, levantando-se Pedro, foi com eles; e quando
chegou o levaram ao quarto alto, e todas as
viúvas o rodearam, chorando e mostrando as
túnicas e roupas que Dorcas fizera quando
estava com elas. Mas Pedro, fazendo sair a
todos, pôs-se de joelhos e orou: e, voltando-se
para o corpo, disse: Tabita, levanta-te. E ela
abriu os olhos, e, vendo a Pedro, assentou-se -
Atos 9.39-40.
DUAS ETAPAS
SEPARADAS E DISTINTAS
O milagre da ressurreição de Dorcas teve duas
etapas separadas e distintas:
• Oração: uma ação sacerdotal;
• Comando: uma ação real.
O MEDO E A FÉ SÃO OPOSTOS
E, entrando ele no barco, seus discípulos o
seguiram; E eis que no mar se levantou uma
tempestade, tão grande que o barco era coberto
pelas ondas; ele, porém, estava dormindo. E
os seus discípulos, aproximando-se, o
despertaram, dizendo: Senhor, salva-nos, que
perecemos
- Mateus 8.23-25.
A CONSEQUÊNCIA
DO MEDO E DA INCREDULIDADE
• Moisés e os Israelitas na fronteira da Terra
Prometida
QUAL É A BASE PARA
A IMPOSIÇÃO DE MÃOS?
MINISTRAÇÃO A
PESSOAS COM VÍCIOS
CURA À DISTÂNCIA
A FÉ DO ENFERMO
QUE DESEJA A CURA
AUTORIDADE AMPLIADA
NO CONTEXTO DA
PREGAÇÃO DO EVANGELHO
O TESTEMUNHO DE
EMMANUEL ABDULLAHI
NA NIGÉRIA
COMO RESPONDER
AOS CÉTICOS
COMO É QUE PAULO
MINISTROU AOS ENFERMOS?
COMO PODEMOS
DESENVOLVER A FÉ QUE
MOVE MONTANHAS?
FAÇA DO SEU
CORPO SEU ESCRAVO
VOCÊ TEM QUE TER
BOA SAÚDE PARA MINISTRAR
CURA A OUTRAS PESSOAS?
O DOM DE CURA
A MINISTRAÇÃO
DE CURA AOS CRENTES
ESPÍRITOS QUE
CAUSAM ENFERMIDADES
O EXERCÍCIO DA
BATALHA ESPIRITUAL
POR QUE ÀS VEZES
AS ENFERMIDADES RETORNAM?
UM EQUILÍBRIO SAUDÁVEL
EXAME FINAL
• Primeira questão
• Segunda questão
• Terceira questão
RESPONDA ÀS
PERGUNTAS DO EXAME FINAL
• Primeira questão
• Segunda questão
• Terceira questão
• Finalmente, a Grande Comissão:
CRISTIANISMO
OU JESUS CRISTO?
O REINO DE DEUS NÃO
VEM DE FORA, MAS DE DENTRO