Vous êtes sur la page 1sur 33

PSICOPEDAGOGIA

MÓDULO II

Profa. Ma. Érica A. Cortez Monteiro


profericacortez@gmail.com
A PSICOPEDAGOGIA

 A Psicopedagogia é um campo de estudo


que propõe a coordenar conhecimentos e
princípios de diferentes Ciências Humanas,
tais com a Psicologia, a Psicanálise, a
Filosofia, a Psicologia, a Pedagogia, a
Neurologia, entre outros tendo como
objetivo obter ampla compreensão sobre os
variados processos envolvidos no aprender
humano
PSICOPEDAGOGO

O Psicopedagogo é o profissional
indicado para assessorar e esclarecer
a escola a respeito de diversos
aspectos do processo de ensino e
aprendizagem e tem uma atuação
preventiva. Na escola, o
psicopedagogo poderá contribuir no
esclarecimento de dificuldades de
aprendizagem que não têm como
causa apenas deficiências do aluno,
mas que são consequências de
problemas escolares.
PAPEL DO PSICOPEDAGOGO
INSTITUCIONAL
 Seu papel é analisar e assinalar os
fatores que favorecem, intervêm ou
prejudicam uma boa aprendizagem
em uma instituição. Propõe e auxilia
no desenvolvimento de projetos
favoráveis às mudanças
educacionais, visando evitar
processos que conduzam às
dificuldades da construção do
conhecimento
PSICOPEDAGOGO INSTITUCIONAL

 Psicopedagogo institucional trabalha


com mapeamento da instituição para
um diagnóstico institucional. Ele ouve
e observa todos os envolvidos com a
instituição.
PSICOPEDAGOGIA
 ¨ Estar em sintonia com o processo de
aprender do estudante e a proposta
metodológica da instituição de ensino;
 ¨ Intervir para a solução dos problemas de
aprendizagem e de ensino;
 ¨Realizar diagnóstico e intervir
psicopedagogicamente, utilizando teorias,
métodos, instrumentos e técnicas próprias
da Psicopedagogia;
 Assessorar psicopedagogicamente todos os
trabalhos realizados no espaço da
instituição escolar
DIAGNÓSTICO ESCOLAR

 Para se chegar a um diagnóstico


escolar, o psicopedagogo procede
com a coleta dos dados, sendo este
um processo com atividades que
combine análise documental,
entrevistas com aluno, com
professores e equipe pedagógica, com
a família do aluno, observações
diretas ao aluno tanto na
aprendizagem quanto nas relações
dele
FAMÍLIA

 Desde o nascimento, o indivíduo faz


parte de uma instituição social
organizada – a família - e depois, ao
longo da vida, integra outras
instituições. Nessa interação vai se
construindo uma teia de saberes,
onde todos os membros da sociedade
são parceiros possíveis, contribuindo
cada um com seus conhecimentos,
suas práticas, valores e crenças
 Considerando a escola responsável por
grande parte da formação do ser
humano, o trabalho do Psicopedagogo
na instituição escolar tem um caráter
preventivo no sentido de procurar criar
competências e habilidades para solução
dos problemas.
 Com esta finalidade e em decorrência do
grande número de crianças com
dificuldades de aprendizagem e de
outros desafios que englobam a família e
a escola, a intervenção psicopedagógica
ganha, atualmente, espaço nas
instituições de ensino.
PSICOPEDAGOGO ESCOLAR

O papel do psicopedagogo escolar é


muito importante e pode e deve ser
pensado a partir da instituição, a qual
cumpre uma importante função social
que é socializar os conhecimentos
disponíveis, promover o
desenvolvimento cognitivo, ou seja,
através da aprendizagem, o sujeito é
inserido, de forma mais organizada no
mundo cultural e simbólico que
incorpora a sociedade
PSICOPEDAGOGO ESCOLAR
 Na abordagem preventiva, o psicopedagogo
pesquisa as condições para que se produza a
aprendizagem do conteúdo escolar,
identificando os obstáculos e os elementos
facilitadores, sendo isso uma atitude de
investigação e intervenção.
 Trabalhando de forma preventiva, o
psicopedagogo preocupa-se especialmente
com a escola, que é pouco explorada e há
muito que fazer, pois grande parte da
aprendizagem ocorre dentro da instituição,
na relação com o professor, com o conteúdo e
com o grupo social escolar como um todo.
 Trabalhar as questões pertinentes às
relações vinculares professor-aluno e
redefinir os procedimentos pedagógicos,
integrando o afetivo e o cognitivo, através
da aprendizagem dos conceitos, nas
diferentes áreas do conhecimento”.

O trabalho psicopedagógico terá como


objetivo principal trabalhar os elementos
que envolvem a aprendizagem de maneira
que os vínculos estabelecidos sejam
sempre bons
Opsicopedagogo pode atuar em diversas
áreas, de forma preventiva e
terapêutica, para compreender os
processos de desenvolvimento e das
aprendizagens humanas, recorrendo a
várias estratégias objetivando se ocupar
dos problemas que podem surgir.
 Numa linha preventiva, o psicopedagogo
pode desempenhar uma prática docente,
envolvendo a preparação de profissionais da
educação, ou atuar dentro da própria escola.
 Na sua função preventiva, cabe ao
psicopedagogo detectar possíveis
perturbações no processo de aprendizagem;
participar da dinâmica das relações da
comunidade educativa a fim de favorecer o
processo de integração e troca; promover
orientações metodológicas de acordo com as
características dos indivíduos e grupos;
realizar processo de orientação educacional,
vocacional e ocupacional, tanto na forma
individual quanto em grupo.
 Numa linha terapêutica, o
psicopedagogo trata das dificuldades
de aprendizagem, diagnosticando,
desenvolvendo técnicas remediativas,
orientando pais e professores,
estabelecendo contato com outros
profissionais das áreas psicológicas,
psicomotora. Fonoaudiológica e
educacional, pois tais dificuldades
são multifatoriais em sua origem e,
muitas vezes, no seu tratamento.
PSICOPEDAGOGO INSTITUCIONAL

o psicopedagogo institucional, como


um profissional qualificado, está apto
a trabalhar na área da educação,
dando assistência aos professores e a
outros profissionais da instituição
escolar para melhoria das condições
do processo ensino-aprendizagem,
bem como para prevenção dos
problemas de aprendizagem.
ÉTICA
 Capítulo I – Dos princípios
 Artigo 1º

A Psicopedagogia é um campo de
atuação em Educação e Saúde que se
ocupa do processo de aprendizagem
considerando o sujeito, a família, a
escola, a sociedade e o contexto sócio
histórico, utilizando procedimentos
próprios, fundamentados em diferentes
referenciais teóricos.
ÉTICA
 Artigo 7º
O psicopedagogo está obrigado a
respeitar o sigilo profissional,
protegendo a confidencialidade dos
dados obtidos em decorrência do
exercício de sua atividade e não
revelando fatos que possam
comprometer a intimidade das
pessoas, grupos e instituições sob seu
atendimento.
PSICOPEDAGOGO CLÍNICO
QUESTIONAR
O PSICOPEDAGOGO CLÍNICO
 O Psicopedagogo Clínico atua como um
facilitador da aprendizagem prazerosa,
orientando e ensinando a estudar. Ele trabalha
em consultório, no diagnóstico, no tratamento do
problema já instalado e na prevenção de
problemas de aprendizagem.
 O principal objetivo do Psicopedagogo Clínico é
identificar a melhor forma de aprender e o que
pode estar causando o bloqueio na aprendizagem
do paciente. Para isso, antes de iniciar o processo
com o cliente, realiza-se uma entrevista com os
pais para esclarecimento e orientação. Com o
paciente, é feito o diagnóstico psicopedagógico
para descobrir quais áreas devem ser
trabalhadas.
 Como precursor deste novo conhecimento,
Visca (1985) propõe um trabalho clínico
utilizando-se da integração de três linhas de
pensamento:
 1) a Epistemologia Genética de Piaget, que
procurou explicar como o
 ser humano adquiria o conhecimento ao
longo do seu percurso de desenvolvimento;
 2) a Psicanálise Freudiana, que defendia a
ideia de que o homem não é regido apenas
por motivações racionais, mas também por
pulsões inconscientes;
 3)
a Psicologia Social de Enrique Pichon-
Rivière, que acreditava que práticas
sociais podem ser reproduzidas em
pequenos grupos, os quais denominou
grupos operativos. Visca denomina sua
proposta de Epistemologia Convergente
 Realizar o diagnóstico e a intervenção
psicopedagógica, mediante a utilização de
instrumentos e técnicas próprios da
Psicopedagogia. Alguns destes
instrumentos são:
 as técnicas projetivas psicopedagógicas
referidas
 a anamnese psicopedagógica;

 a sessão lúdica centrada no aprendizagem


e a entrevista operatória centrada na
pessoa,
 a caixa lógico-simbólica e a caixa de
trabalho psicopedagógico
CAIXA LÚDICA PSICOPEDAGÓGICA
MATERIAIS.
 Apontador, Aquarela para pintura, Avião/Moto,
Bacia, Bebê, Bola, Bola de gude, Borracha, Caixa
de giz de cera, Caixa de lápis de cor, Canudo,
Carrinho, Carrinhos de Formula 1, Carrinhos
miniatura, Carrinhos pequenos, Conjunto de
cozinha, Dinheiro de brinquedo, Dominó, Espada,
Família terapêutica, Ferro de passar roupas, Ioiô,
Jogo de futebol de botão (2 times), Jogo de Pinos
para montagem, Jogo do mico, Kit armas, Kit
Dama / trilha, Kit Fazendinha, Lápis preto, Massa
de modelar, Papel Kraft (1 metro), Papel Sulfite
(5 amarelo, 5 rosa, 5 azul e 5 branco), Peão, Pega
vareta, Perfex, Quebra cabeça, Telefone, Tesoura,
Tubo de cola ETC..."
A AVALIAÇÃO PSICOPEDAGÓGICA É UM
PROCESSO

 Na avaliação psicopedagógica é feita uma


análise sobre a aprendizagem do sujeito
tentando compreender como e quando
começou o problema. Para fazer uma avaliação
é preciso que sejam realizados alguns
procedimentos como uma entrevista inicial,
com o motivo da queixa, análise do material
escolar, diversos modelos de atividades em
diferentes disciplinas, testes que verificam o
nível de desenvolvimento e sondagem.
LEITURAS SUGERIDAS