Vous êtes sur la page 1sur 22

Comunicação, Cultura e Consumo

Prof. Jademilson Silva

Vem do verbo colere. às idéias e crenças de um povo.O que é Cultura? 1ª Idéia Remete a todos os aspectos de uma realidade social. 2ª Idéia Refere-se mais especificamente ao conhecimento. Origem da Palavra: Cultura é palavra de origem latina e em seu significado original está ligada às atividades agrícolas. A Cultura é estanque ou dinâmica? . que quer dizer cultivar.

. para a compreensão. mediante a representação ou reelaboração simbólica das estruturas materiais. a cultura é uma produção de fenômenos que contribuem.Cultura Para Canclini (1983). renovação e reestruturação do sentido. ou seja. a cultura diz respeito a todas as práticas e instituições dedicadas à administração. reprodução ou transformação do sistema social.

O que é Folclore? Folk = povo Lore = sabedoria SABEDORIA QUE VEM DO POVO ³Conjunto das criações naturais culturais de uma comunidade. 1995).´ (Carta do Folclore Brasileiro. representativo de sua identidade social. baseado nas suas tradições. expressas individual ou coletivamente. .

reprodução e transformação. . as culturas populares se constituem por um processo de apropriação desigual dos bens econômico e culturais de uma nação um etnia por parte dos seus setores subalternos. real e simbólica.Cultura Popular Canclini (1983). das condições gerais e específicas do trabalho e da vida. e pela compreensão.

. na circulação e no consumo. as culturas populares são construídas em dois espaços: a) as práticas profissionais. e de todo tipo através dos quais o sistema capitalista organiza a vida de todos os seus membros.Cultura Popular Canclini (1983). b) As práticas e formas de pensamento que os setores populares criam para si próprio. comunicacionais. mediante as quais concebem e expressam a sua realidade. familiares. o seu lugar subordinado na produção.

. o lugar onde as mediações das culturas populares constroem face ao massivo as hibridizações e reconversões de cada dia. na qual convivem processos de interações comunicativas nem sempre consensuais. sobretudo.Cultura Popular Culturas populares na sua manifestação histórica contemporânea de relação com o massivo. nem sempre conflitivas. 2000. 292). p. mas. (TAUK SANTOS.

( TRIGUEIRO. As culturas tradicionais do mundo globalizado são também de interesse dos grupos midiáticos. das empresas de bebidas. danças. culturais e econômicas. culinárias. de comidas e de tantas outras organizações sociais. arte. 2009) . etc). de turismo.Cultura Popular As manifestações populares (festas. artesanato. já não mais pertencem apenas aos seus protagonistas. de entretenimento.

em novas condições de produção e mercado´. As culturas populares tornam-se sujeitos de um processo de hibridização. . pré-existente.31). ³devemos ver as formas híbridas como o resultado de encontros múltiplos e não como o resultado de um único encontro. Os processos de hibridização que se constroem na relação da cultura massiva e das culturas populares a partir do consumo.Hibridização Cultural Segundo Burke (2006. quer encontros sucessivos adicionem novos elementos à mistura quer reforcem os antigos elementos´. p. ³Um dos fenômenos dos quais a hibridização se manifesta é a reconversão cultural que surge através da intenção deliberada de reconverter um código cultural. 2008). (TAUK SANTOS. devido à modernidade do consumo.

Canclini (1996) Surge o desejo de reconverter um patrimônio (conjunto de técnicas e saberes) para reinserilo em novas condições de produção e mercado. Ressignificação Quando uma manifestação cultural perde seu significado primário e incorpora outros atributos para posição no mercado .Reconversão Cultural Tauk Santos (2000): Estudo da reconversão dos códigos culturais que os sujeitos das culturas populares fazem para participar da ordem hegemônica. Refuncionalização Quando uma manifestação cultural perde sua função original em detrimento de outra função.

.

.

.

ANTÔNIO GRAMSCI -Comunicação Indissociada da Cultural -Dominação x Hegemonia -Usos BOURDIEU -Consumo como um lugar de diferenciação social e distinção simbólica CANCLINI -Consumo é um espaço onde se constitui a cultura das classes populares ORTIZ -Desterritorialização BAUDRILLARD -Sociedade de consumo .

Baccega (2009) Bourdieu Consumo lugar de distinção Canclini Consumo lugar de distinção e Integração . em seu âmbito privado. as mudanças culturais da sociedade em seu conjunto.Consumo O processo de consumo revela-se como um conjunto de comportamentos com os quais o sujeito consumidor recolhe e amplia. do modo que ele for capaz de ressignificar.

estuda pela folkcomunicação. escultura). Cultura Popular: corresponde à produção artesanal. O que percebemos em nosso contexto? Há uma mistura de produtos culturais de naturezas diferentes? A Industrialização da produção cultural pode acabar com a cultura tradicional? . sem qualidades artísticas e com nível baixo (correspondente ao gosto médio do público). música erudita. segundo teóricos de esquerda. própria do saber das chamadas ³classes subalternas´. livrarias). que se conformariam com a situação de exploração a que estão submetidos. Cultura de Massa: voltada apenas para o consumo. que abarcam o que se considera obra de arte (ópera. clássicos da literatura.Produção Cultural Cultura Erudita: desta designação fazem parte as produções mais sofisticadas. alienaria os receptores. haveria. museus. moda de viola). literatura de cordel. feitas para um público restrito e acostumados a ambientes refinados (teatros. pintura. Neste tipo de cultura (repente. elementos de resistência que se opõem a ideologia do sistema.

com conteúdos melosos. -Espetacularização.CULTURA DE MASSA Crítica Elitista: -Barbárie. Crítica Progressista: -Incentivo ao consumo desenfreado. -Violência. Modismos. Repetição. Escapismo. -Cultura de integração . mazelas da sociedade em nome da audiência. Maniqueísmo. Estereótipos. -Escritores e compositores passaram a criar obras de gosto duvidoso. -Isso para agradar o consumidor semiletrado. Clichês. Crítica Otimista: -Democratização da Informação e dos bens culturais. pornografia.

p..15). um sistema de projeções e de identificações específicas. . Uma vez que os produtos da cultura de massa oferecem sonhos. fantasias. (MORIN. mitos e imagens concernentes à vida prática e à vida imaginária.. espetáculos para o receptor.Para Pensar. alguns críticos atribuem aos elementos fantasiosos colocados à disposição do imaginário do público a meta de alienar.afastar da realidade. 1997. Cultura Massificada: constitui um corpo de símbolos.

ATIVIDADE FORMAÇÃO DAS EQUIPES ESCOLHA DE UM LÍDER TURMA DO COCHICHO FAZER LEITURA ESQUEMÁTICA DO TEXTO PAINEL INTEGRADO .

Cultura: um conceito antropológico. 1996. 1998. São Paulo. Roque de Barros. 1999. Brasiliense. Brasiliense. 1993. PINTO. Ática. O que é cultura. Antônio Augusto. Vozes. LARAIA.REFERÊNCIAS ECLÉA. SANTOS. Bosi. Petrópolis. São Paulo. O que é cultura popular. . Cultura de massa e cultura popular. São Paulo. Comunicação e Cultura Brasileira. Virgílio Noya. ARANTES. Jorge Zarah Editor. 1999. Rio de Janeiro. José Luiz dos.

Cultura e Consumo Prof. Jademilson Silva .Comunicação.